Visitantes Por Milhares de Anos

Visitantes por milhares de anos/ Visitors For Thousands Of Years

“A reflexão contida neste trabalho prende-se à estratégia e à projeção do impacto mundial, quando a fenomenologia ufológica, na hipótese de sua existência, vir a público ou quando não houver mais como acobertar acontecimentos desta natureza.

Hoje, conversar sobre discos voadores em um círculo de pessoas sérias, não religiosas ou sem interesses investigativos, é algo preocupante, para não dizer temeroso.
A chacota e a zombaria seriam a ressonância dos comentários, a partir da mediana sociedade, caso extravasasse questões da fenomenologia do meio pelo qual o assunto é tratado circunspectamente, ou seja, junto à comunidade de estudiosos sérios.
Portanto, é naturalmente arriscado tratar deste assunto onde o poder decisório aflora a partir de criaturas empossadas em funções relevantes ou influentes na opinião pública.
Infelizmente, a prudência na tomada de posições que não comprometam o status e a ordem institucional, é uma busca constante, a fim de evitar resvalo em matéria tão controvertida e contundente.”

Para assistir aos demais vídeos:

http://br.youtube.com/watch?v=gVAqt-B-VC4

.
http://br.youtube.com/watch?v=DA858m-_xj8

.
http://br.youtube.com/watch?v=Hptg-HajxqM

.
http://br.youtube.com/watch?v=KTyHgWA5TJc

.
http://br.youtube.com/watch?v=1cPOP_vs1OY

.
http://br.youtube.com/watch?v=v1HXfhXvmmA

.
http://br.youtube.com/watch?v=HH7DAb17qXQ

.
http://br.youtube.com/watch?v=zxQ4SS1OnY4

.
http://br.youtube.com/watch?v=u1t9YYzkH1U

.
http://br.youtube.com/watch?v=Vst3DlLz_Cw

.
http://br.youtube.com/watch?v=rrQK6YMruow

.
http://br.youtube.com/watch?v=ZkeRGGKj7r4

Relatório da OTAN traz conclusões estarrecedoras sobre os Ets

Em 1961, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) criou seu próprio projeto de pesquisa ufológica, com o objetivo de saber se existia alguma forma de ameaça às suas forças militares na Europa. No final da década de 50 e início dos anos 60, haviam sido detectadas naves gigantescas, de formato discóide, sobrevoando em alta velocidade e altitudes elevadas a Europa. Uma das testemunhas destes acontecimentos foi o astronauta Gordon Cooper. Esses incidentes, segundo o coronel Robert Dean, que na época era analista de informações no comando da organização, quase provocaram guerra entre os aliados e os países membros do Pacto de Varsóvia, pois cada lado suspeitava ainda que aquelas máquinas voadoras pudessem pertencer ao inimigo ideológico. Em 1964 o estudo foi encerrado e, ainda de acordo com Dean, as conclusões foram estarrecedoras.

Pesquisa extraterrestre

O relatório final recebeu o nome de Abordagem. Segundo ele, nosso planeta estaria sendo alvo de uma detalhada e extensa pesquisa feita por várias civilizações extraterrestres, envolvendo uma inteligência de alto nível, com tecnologia avançadíssima, que demonstraria estar ao menos mil anos à frente do que podemos imaginar. O estudo concluiu ainda que não parecia haver finalidades hostis ou malévolas e, se houvesse, nada poderia ser feito para impedir nossos visitantes. De acordo com Dean, as implicações das conclusões do estudo eram tão perturbadoras que ficou decidido que elas não seriam divulgadas, pois colocariam em risco de pânico o povo da Europa e dos Estados Unidos. Aliás, de todo o planeta. Uma das principais conclusões a que chegaram era de que os seres de uma das culturas extraterrestres em contato com a Terra eram iguais a nós.

Esta constatação alarmou os militares no quartel-general dos aliados, pois estava claro que os alienígenas podiam vestir um paletó e ficar ao nosso lado em um restaurante, num ônibus ou andar pelo quartel, e nós nunca descobriríamos.

Esta conclusão era estarrecedora, sem dúvida. Mas outra, bastante semelhante, já havia sido encontrada antes, em 1948, dentro do Projeto Sign, muitos anos antes que a OTAN realizasse seus estudos. Conforme o tenente-coronel Wendelle C. Stevens, da USAF, que já esteve no Brasil várias vezes proferindo conferências, foi redigido um relatório interno que dizia “… que havia provas de contatos com extraterrestres, cujos veículos demonstravam ter uma capacidade além de qualquer tecnologia conhecida na Terra”. Segundo o militar, não era esta a conclusão que o alto comando da USAF desejava, pois o projeto havia sido concebido para informar ao público que não havia nada de concreto sobre UFOs. Nada que alarmasse a população poderia ser divulgado e o relatório foi trancado às sete chaves.

referência: Revista UFO

E no Brasil…

“Nossas autoridades, independentemente de outras nações, possuem provas inequívocas da presença alienígena.

O próprio ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, assim como seu colega norte-americano Jimmy Carter, já foram testemunhas oculares de fenômenos ufológicos.

Devemos ter em mente que continuar com o sigilo em torno do assunto é muito perigoso, pois podemos estar na iminência de um acontecimento planetário.

Sabemos que existem poderosos interesses em jogo, ligados à manipulação das massas, através da ignorância.

Mas se pensarmos nas perspectivas que se abrirão para a humanidade, estes aspectos são, na verdade, irrelevantes.

Cabe aos governos assumirem suas responsabilidades, enquanto ainda podem fazer alguma coisa. “

http://www.ufo.com.br/texto4.php

~ por arauto do futuro em outubro 25, 2008 sábado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s