Se continuar assim? Chove…

??????????????????????????????????

Santa Catarina decreta situação de emergência

Florianópolis com chuva do mês em 42 horas

Capital teve chuva de um mês em 42 horas

Nas últimas horas uma das regiões mais atingidas pela chuva é a capital e a grande Florianópolis. Entre a meia noite de ontem e hoje as 18h já choveu na capital 145,4 mm, sendo o normal varia de 130 a 150 mm, ou seja nas últimas 42 horas choveu ma capital o que é normal para todo o mês de novembro.


Em Florianópolis do dia 1º as 18h de hoje já choveu um pouco mais de 410,6 mm, sendo que o máximo de novembro é 150 mm.

Além dos altos volumes de chuva o que chama atenção é sequência de dias instáveis. Para a gente ter idéia dos últimos 43 dias, 39 foram de chuva.
Nesse mês de novembro chove na capital do dia 6 até hoje, dia 22, ou seja, 17 dias seguidos.

Segundo a Epagri, que desde 1997 nao chovia tanto nessa época do ano.

Fonte: SC já mostra sinais de Mudanças Climáticas?

O Sul do Brasil já sofre os efeitos das mudanças climáticas?

Sabemos que o aquecimento global é um assunto muito polêmico visto que os próprios cientistas da área ainda discutem sobre as causas do aumento da temperatura da terra. Alguns cientistas apontam que as ações humanas são as principais causas das mudanças climáticas e outros pesquisadores acham que é algo cíclico, natural, sem interferência humana. No entanto, todos concordam que as pessoas cada vez mais estão morando em lugares de risco.

Um dos consensos é que uma temperatura média da terra elevada irá aumentar, diferente que o grande público possa pensar, os eventos extremos do tempo, ou seja, teremos no “futuro” dias mais quentes do que já ocorreram ao mesmo tempo que poderemos ter dias mais frios do que já ocorrem, além de termos chuvas mais fortes em 24h ao mesmo tempo que teremos períodos mais longos de tempo seco.

Sabedores disso, nós da Central RBS de Meteorologia, fomos buscar em dados meteorológicos de SC do passado e desse ano, com auxílio do INMET, fatos para mostrar algumas indicações dessas mudanças no estado.

Usamos dados de Florianópolis onde os fenômenos meteorológicos foram evidentes, apesar de que outras regiões de SC e Rio Grande do Sul também tiveram uma variada gama de processos naturais relacionados ao tempo ao longo dos anos.

DADOS DE FLORIANÓPOLIS

Levando em consideração o que diz a mudança climática sobre eventos extremos relacionados a chuva observamos que nesse ano de 2008 tivemos essa condição na capital.

· Se no início do ano Florianópolis registrou chuva de até 353 mm entre os dias 31/01 e 01/02, um volume duas vezes maior do que esperado para o mês de Janeiro inteiro, também registrou durante todo o mês de julho apenas 8 mm, algo em torno de 90% abaixo do normal desse mês;

· A capital já atingiu o volume de água esperado para todo ano em 9 meses com 1560 mm, para um total anual de 1544 mm. O fato interessante que a chuva teve uma má distribuição já que somente nos 4 primeiros meses do ano choveu 1241 mm. Contra apenas 146 mm de julho a agosto.

· Procurando num período entre 1960 e 2008 percebemos que uma chuva forte num único dia tinha ocorrido apenas em 15/11/1991 com 404,8 mm.

· Em relação a um período seco, pesquisando nesse mesmo período de 60 a 2008, achamos esse comportamento somente em maio de 1968, ou seja, há 40 anos quando choveu apenas 3,4 mm durante todo o mês

Uma observação pertinente é fato de que somente nesse ano tivemos os dois extremos acontecendo, quando esses extremos ocorriam antes num período grande o que é normal.

A TEMPERATURA TAMBÉM MOSTRA ALGUNS INDICATIVOS

Em relação a temperatura vale lembrar que a maior temperatura ocorrida nesse ano em SC foi de 39ºC em Criciúma no dia 3/9/2008, ou seja, em pleno inverno.

Além desses dados de Florianópolis podemos lembrar também de outros eventos extremos como:

– Furacão Catarina – até então algo impossível para o sul do Brasil;

– Formação de fortes frentes frias dando origem a tornados como os de Tubarão e Papanduva.

– Queda de neve com intensidade forte em cidades do extremo sul gaúcho (lembrando que é uma região propícia sim a queda de neve).

Segundo a Organização Meteorológica Mundial esse primeiro semestre de 2008 foi o menos quente dos últimos anos. A média da temperatura global ficou 0,28ºC acima do normal, uma das menores elevações no período de 1961 a 1990.

Por acreditar na compreensão sistemática do mundo físico através da observação e experiências através dos argumentos, debates e acima de tudo, da livre liberdade de pensamento, nós da Central RBS de Meteorologia trazemos esses dados que consideremos interessantes relacionados ao clima de SC.

SC já mostra sinais de Mudanças Climáticas?

Fonte: Central RBS de Metereologia.


~ por arauto do futuro em novembro 22, 2008 sábado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s