TRAVESSIA ACQUARIANA

INSTRUÇÕES PARA A TRAVESSIA

Já não é tempo de informar nem de insistir. Todo mundo foi informado de muitas maneiras. Só é tempo de concretizar instruções para os avisados que permanecem atentos e iniciando ativamente a travessia, sem mais rodeios nem esperas.


TRAVESSIA PISCES-AQUARIUS

Agenda Aquariana


Referências para seu planejamento familiar estratégico
Curitiba (PR) — 04 MAR 2004 / QUI — Anônimo

01. Junte-se a pessoas afins até formar um grupos de umas 16 a 22 pessoas, sem contar crianças com menos de 8 anos completos, e com um mínimo de 11 adultos maiores de 24 anos de idade sendo pelo menos, dentre estes, 5 homens. Evitar parentes que de fato não sejam afins.

03. Sugestão: áreas altas, acidentadas e não costeiras dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Bahia, Goiás, Mato Grosso e Tocantins. Evitar, também, a proximidade com grandes rios demarcadores de fronteiras estaduais e internacionais e do Rio São Francisco. Melhor ficarem longe das capitais de Curitiba, Belo Horizonte, Goiânia, Palmas, Cuiabá e do Distrito Federal. As demais capitais estão ao nível do mar. Evitar, repetimos, qualquer dos lados da Serra do Mar e as áreas baixas do Pantanal e a Região Norte coberta pela floresta amazônica, bem como as áreas baixas e costeiras do Nordeste.

…que estejam acima de 720 metros de altura em relação ao atual nível do mar…

04. Escolham um casal do grupo para visitar a cidade ou as duas, ou no máximo três hipóteses combinadas. Por telefone, acertem a decisão final. Aluguem uma casa de bairro, simples e ampla, em bairro familiar, com laje sob parte do telhado, com pelo menos 4 quartos, cozinha com copa generosa, depósito, garagem, dois banheiros pelo menos, boa caixa d’água e, se possível, quintal com área livre de uns 60 a 100 m² e edícula (quartos de fundo com mais um banheiro). Parte dessa casa, a edícula ou dois cômodos, deverá ser reservada para “apoio”. O resto da casa deve ser a moradia de uma das famílias do grupo. O quintal deve servir para um horto, uma horta e um minhocário embrionários. Podem ser duas casas vizinhas menores também.

05. Passar para os cuidados de terceiros seus atuais animais domésticos, como cães, gatos, pássaros, peixes, roedores, cágados ou lebres. Ao longo de um ano, cuidar dos dentes (cáries, canais, implantes, etc.), perder peso e mudar a alimentação para frutas, verduras e legumes. Quando possível, cozinhar no vapor. Cortar, aos poucos, carnes, queijo, leite de vaca e trigo. Comer pão de milho, cevada, centeio, linho e evitar óleo de soja. Usar muito milho, preparado de diversas formas. Nada de transgênicos. Todo o grupo, contando com a “área de apoio” na Casa Grande Alugada (CGA) deve se mudar para a localidade e lá buscar emprego ou ocupação para manutenção, ou abrir um negócio. Alugar os imóveis que ficaram na cidade deixada para trás e coloca-los à venda, por um preço de fato atraente. Exercer a criatividade e trabalhar muito.

06. Na mudança, levar roupas, agasalhos, cobertas, cama, mesa e banho, ferramentas, balanças e utilidades domésticas básicas da copa e da cozinha. Levar fogão e botijões de gás, garrafão para água e liquidificador. Evitar móveis, mas levar uma TV, o som (rádio), videocassete (VHS) e DVD, além do micro-computador e material elétrico disponível. Escolha livros úteis, inclusive os técnicos e os do tipo “faça você mesmo”, revistas de construção, horticultura, eletro-eletrônica e hidráulica e estantes desmontáveis. Levar moto, bicicletas e brinquedos que possuam motores elétricos, lonas plásticas e vasilhames de vidro. Trocar os automóveis por carros mais rústicos e usados, passíveis de serem adaptados para a área rural e ao uso direto de óleos vegetais como combustível (Jeep’s Willys e Fusca’s, Brasília’s e afins).

07. TODO ESSE PROCESSO DEVERÁ SE DAR EM ATÉ 16 MESES CONTADOS A PARTIR DA PRIMEIRA REUNIÃO DO GRUPO.

08. Uma vez concluída a mudança para a pequena cidade escolhida, filhos matriculados na escola do lugar e empregos ou negócios funcionando, criar, a partir de um estatuto mínimo, bem simples, e registrar, uma ASSOCIAÇÃO VILA COMUNITÁRIA MÃE + NOME FEMININO. Essa denominação deverá ter um nome feminino escolhido por todos, ou o nome da criança mulher mais jovem do grupo. Todos devem, também, participar da criação de um símbolo para a ASSOCIAÇÃO. Todos os símbolos devem ter uma representação qualquer do Sol, da Lua e das Estrelas ou cometas, e não devem conter cruzes, pois elas foram um instrumento de tortura. Evitar, também, letras, números e nomes no símbolo.

09. Formar um “caixa” na ASSOCIAÇÃO e adquirir ou regularizar um “Uso Capião” em área rural isolada, descampada, em região acidentada, fim de linha, com nascente própria, boa mata ciliar e fora de loteamentos, principalmente de beira de estrada. A ASSOCIAÇÃO deve ter uma moto rústica, um Jeep velho em bom estado e um Fusca com carretinha reboque. Se for possível, deve ter um autogiro (girocóptero de dois lugares com motor de fusca adaptado) e saber pilota-lo, naturalmente. Demarcar e cercar com eucalipto ou pinus vivos, ou árvores nativas de crescimento rápido e algumas cercas, onde elas se fizerem necessárias para evitar a entrada de bovinos. Área mínima de 16 ha, ou seja, 160.000 m² (16 quadras) e no máximo de 81 ha ou seja, 81 quadras de 100 x 100 metros.

10. DEVEM TER SE PASSADO ATÉ ESTE PONTO NO MÁXIMO 32 MESES DESDE O DIA DA PRIMEIRA REUNIÃO DO GRUPO, AGORA UMA COMUNIDADE.

11. Construir na área adquirida, no topo de uma pequena colina, ou fazer um platô com arrimo (como se fosse uma ilha no seco), e sobre ele construir aos poucos uma casa plana em forma de estrela ou de sol, com 16, 20, 24 ou 28 pontas. No corredor circular interno devem ficar as áreas de estar, copa, refeitório, cozinhas, lavanderia, artesanato e armários para múltiplos usos. Nas pontas da estrela, os dormitórios, banheiros, berçários, uma administração, casa de hóspede, casa da saúde, a despensa e a oficina geral com almoxarifado e depósito centrais. As pontas das estrelas devem ser de 5 x 12 metros, cobertas com laje inclinada (duas águas) e telhado apoiado direto em ripas sobre a laje inclinada. Os corredores devem ter um mínimo 4 metros de largura e passagens livres de 1,5 metros, cheios de janelas de correr simples abertas para o pátio central. Na cobertura deles, colocar os coletores solares para esquentar água. A ponta da estrela que aponta para o LESTE verdadeiro deve ter dois pavimentos além do térreo e ser virado para dentro do anel. Em volta dele, colado no corredor, uma boa varanda em forma de “U”, toda com piso de cimento queimado. No último pavimento da “torre” devem ficar as caixas d’água e um mirante com vista para todos os lados, além da casa de força rodada por um cata-vento bem dimensionado, forte, gerando energia elétrica e bombeando a água da cisterna para o alto. No segundo deve ficar uma unidade de rádio-comunicação e consertos eletrônicos, telefonia e micro-computador com Internet, e no térreo a entrada com a portaria e a intendência geral. Arborizar a entrada onde a estrela fica sem uma de suas pontas (LESTE verdadeiro). Usar telhados bem inclinados e com beirais grandes (1,30 m), apoiados por mãos francesas. Melhor várias janelas pequenas do que poucas grandes. Proteger o pé das paredes externas com jardineiras e manter uma pequena calçada afastada das jardineiras. Pintar tudo de amarelo palha, bem claro, com portas, janelas e tetos brancos. Uma ou outra parede interna ou cômodo pode receber outra cor, de acordo com o uso.

12. A água deve vir da fonte ou de um poço de coleta cascalhado e protegido no meio da mata ciliar, perto da beira de um riacho de águas limpas e descer por gravidade até uma cisterna. Recolher e filtrar, também, água da chuva. Tratar a água servida com caixas, tanques e vegetação flutuante. Não criar animais domésticos. Todo o pátio central deverá ser plantado, de preferência em estufas. Reservar uma roda para reuniões, danças e um fogo comunitário. Ao lado do corredor, uma roda de frutíferas. No meio, em estufas e alto do chão, quando possível, as verduras, os legumes, os tubérculos e as ervas medicinais e as flores, de todos os tipos. Usar as paredes para plantar temperos, essências, condimentos e pequenas flores. Plantar feijão guandu por todos os lugares. Proteger as calhas das folhas secas e dos galhos das frutíferas. Irrigar pela raiz as plantas cultivadas nos canteiros suspensos, economizando água. Colocar música suave a alegre para todas as plantas. Distribuir garrafas com água onde devem ser coladas boas palavras escritas em papel branco. Ao trocar a água, usá-la nos espersores manuais e aguadores para irrigação das flores e dos alimentos. Estudar e praticar a acupuntura, a homeopatia e um ou mais sistemas de cura por imposição de mãos e terapias alternativas.

13. A ponta LESTE da estrela deve ser uma sala de reuniões e práticas meditativas, mas não um templo ou igreja, toda branca e sem imagens ou símbolos, e com assoalho de madeira clara e cadeiras comuns não fixas. Uma das cadeiras deverá ter seu acento e o encosto almofadado na cor verde clara e não deve ser usada, representando os que já foram, os que ainda virão, os Invisíveis e os do Espaço. No alto da porta de entrada pode ser colocada uma arandela com uma pequena lâmpada comum, branca também, com interruptor pelo lado de fora. A parte inferior da porta deve conter venezianas para ventilação. A iluminação noturna dessa sala deverá ser indireta e disposta nas paredes laterais. Duas boas ventilações de teto devem ser previstas também, com iluminação natural indireta.

14. Entre as frutíferas, manter alguns tipos de bananas, o abacate, o limão rosa e o caboclo, a laranja, a uva, o tomate e o mamão, no mínimo, além da acerola. Plantar feijão guandu. Entre as folhas, a couve flor, o brócolis, o agrião e a couve são obrigatórias, além das folhas da cenoura e da beterraba. Entre os tubérculos, raízes e bulbos, além da beterraba e da cenoura, plantar a mandioca o cará, o gengibre, a batata barôa e o Inhame. Não podem faltar a cebola e o alho também. Não deixar de ter o chuchu e a abóbora, além da berinjela, o quiabo e o rabanete. Não beber leite que não seja humano, nem criar, abater e se alimentar de animais mortos ou de seus ovos.

15. Fora do pátio, plantar nativas e exóticas que dêem flores, bambus fortes e um pouco de pinus e eucalipto, dentre outras madeiras. Criar exclusivamente minhocas e fazer do milho a principal plantação, bem distribuída, dentro e fora do platô. Aproveitar tudo do milho e da sua planta. Pelo menos 20 metros a partir da cerca deve ser plantado com árvores altas, de maior porte e madeiras, formando uma proteção em volta da propriedade. Aproveitar todas as sobras orgânicas para a compostagem. Usa terra do lugar, de preferência. Estudar um lugar para pouso de balões e de ultraleves: será o aero-ponto. Guardar o girocóptero (autogiro) em lugar coberto e fechado, junto à oficina.

16. TODOS DEVEM ESTAR REUNIDOS EM ATÉ 64 MESES, MESMO QUE ALGUNS DO GRUPO TENHAM SIDO SUBSTITUÍDOS E NOVOS MEMBROS TENHAM SE SOMADO, ENCONTRADOS ENTRE OS NATIVOS DA NOVA CIDADE E DO CAMPO. Boa sorte! / PAZ, e uma feliz TRAVESSIA! / OBSERVAÇÃO: Caso você tenha de começar este programa depois de março de 2008, ajuste-o de modo a queimar etapas, simplificando as soluções ou eliminando metas. FIM.

Agenda Aquariana


ABERTURA

Irmanados pelo Coração, todos os indivíduos integrantes da crescente família aquariana , em amorosa sintonia de propósitos, desde os mais elevados planos de Consciência, coordenam suas superiores vontades e suas ações práticas no sentido de precipitar na fisicalidade, desde agora, a CIVILIZAÇÃO AQUARIANA em GAIA (Planeta Terra), para que também este recanto do infinito possa tornar-se, como tantos outros mundos, um reduto de paz, de real prosperidade física e espiritual, de verdade de uns para com os outros e de plena abertura para o Cosmo Infinito, razão pela qual, de comum acordo, com base na máxima da boa vontade fraterna e plenos de respeito pela civilização que ora finda seu ciclo, estabelecem, em nível planetário, para além de todas as fronteiras externas e internas ao SER, as seguintes vinte e duas (22) diretrizes coordenativas.
Leia as diretrizes e mais informações aqui:  Agenda Aquariana

~ por arauto do futuro em dezembro 11, 2008 quinta-feira.

Uma resposta to “TRAVESSIA ACQUARIANA”

  1. Gostei do assunto, gostaria de participar de uma comunidade dessa pois não tenho como formar uma, Curitiba-Parana…
    Desde já agradeço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s