NARCO S.A

Sínteses dos Segredos do Clube Bilderberg

Verdades, como sempre negadas, ocultadas e manipuladas. O narcotráfico, especialmente da heroína, a pedra angular da máfia e oligarquia, que nos brinda o vídeo.

Baseado no livro Os Segredos do Clube Bilderberg de Daniel Estulin que é investigador e esperto em conhecimento arcano. www.danielestulin.com

Vídeo em espanhol, cuja tradução livre segue abaixo.

NARCO S.A

Baseado no livro OS Segredos do Clube Bilderberg de Daniel Estulin que é investigador e esperto em conhecimento arcano. www.danielestulin.com

Para entender quem tem o controle no mundo é necessário entender quem controla o dinheiro do mundo.

E, para entender quem controla o dinheiro, é absolutamente imprescindível entender quem são os que controlam o negocio nefasto das drogas.

O tráfico de drogas, e, sobretudo o comércio de heroína é um grande negócio e está controlado desde o ‘alto’ por algumas das famílias mais intocáveis do mundo.

Não é um negocio de bairro e faz falta, ou seja, é preciso muito dinheiro e experiência para que funcione bem.

É de fato a maior empresa no mundo de hoje, superando a todas as demais.

Esta protegida por alguns dos personagens mais importantes das famílias reais, a oligarquia, a plutocracia e a controlam ainda que seja através de intermediários.

Cujos membros dirigem o mundo através de um sistema de governo paralelo que está acima da lei, que utiliza as estruturas democráticas como pouco mais que uma fachada útil, atrás da qual se esconde.

Estas importantes famílias de fama e riqueza legendárias, cujos membros formam parte de sociedades secretas como a Ordem de Skull and Bones de Yale, entre cujos integrantes se contam as mais destacadas figuras da vida política e empresarial estadunidense.

Entre elas o atual presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, seu pai, e seu avô pro-nazi, Prescott Bush, assim como John Kerry, o último candidato democrata a presidência.

A ordem de Skull and Bone está associada em segredo com o CFR e Bilderberg.

Entre as famílias fundadoras da Ordem de Skull and Bones se contavam os famosos Russells, cujo primo William Huntington inaugurou o primeiro capítulo estadunidense da ordem.

O principal negócio de Russel era o ópio.

O contato de Russell em Conndecticut era Warren Delano Jr., avô do presidente estadunidense que mais tempo passou no cargo, Franklin Delano Roosevelt, o homem que levo astutamente os Estados Unidos à segunda guerra mundial quando, depois de descifrar os códigos secretos dos japoneses, permitiu que tivesse lugar o ataque a Pearl Harbour.

A quantidade de dinheiro gerado anualmente pelo narcotráfico és provavelmente um dos segredos melhor guardados do mundo.

Em números redondos, segundo tanto a ONU como o muito respeitável Le Monde Diplomatique, deve tratar-se de uma soma de uns 590 mil de milhões de euros anuais livres de impostos.

De fato, o dinheiro das drogas é hoje uma parte essencial do sistema bancário e financeiro internacional.

Catherine Austin Fitts, ex subsecretaria de Vivenda do governo George Bush pai, e ex diretora de Warburg Dillon Read, afirma, baseando-se em sua ampla experiência na banca de investimentos de Wall Street, que esses 590.000 milhões de euros gerariam transações econômicas seis vezes maiores que esse valor para ‘lavar’ este dinheiro, de modo que o impacto real do negocio nas finanças internacionais se converteria em transações por valor de 3 bilhões e meio de euros.

Assim, para empresas como Chase Manhatan, banco de David Rockefeller, ter uns 10 milhões de euros de benefícios netos adicionais derivados do tráfico de drogas lhe suporia um incremento neto no valor de suas ações na bolsa de até 300 milhões de euros.

O negócio do narcotráfico tem tanto poder porque esta avalizando as inversões das grandes empresas do mundo.

Esta avalizando os políticos.

Tem feito aos norteamericanos adictos a Wall Street, enquanto seus próprios filhos morrem por causa das drogas.

Wall Street não pode se permitir que os grandes traficantes caiam.

O Congresso não pode se permitir que os grandes traficantes caiam.

Os presidentes e as finanças de suas campanhas não podem se permitir que os grandes traficantes caiam.

Porque?

Porque nossa economia oligárquica, controlada por 1% da população, não pode se permitir o risco de que seja a competência (empresarial ou política) que se aproveite do dinheiro das drogas.

E por cada milhão de dólares em que aumentam os benefícios, o valor das ações de 1% que controla Wall Street aumenta entre vinte e trinta vezes.

O ópio se cultiva em diversas regiões do mundo: Sul-america, o Triangulo de Ouro de Laos, Birmânia e Tailândia, e Afeganistão, Paquistão e Ásia Central, em uma zona conhecida como a Meia Lua Dourada.

Os camponeses recebem lingotes de ouro ( conhecidos como 4/10) cunhados por Credit Suisse (bancos suíços).

Jaime Merichalar é um diretor importante de Credit Suisse. Estes pequenos lingotes SOMENTE se usa para pagar aos camponeses;

O ópio puro do Triângulo de ouro se envia a máfia siciliana e aos destinatários franceses do negócio para ser processado nos laboratórios que infestam a costa francesa desde Marsella a Montecarlo.

Quando o Sha do Iran estava no poder, se negou a permitir que prosseguisse o comércio de heroína e este foi abandonado à força até que a [Ordem Mundial] se “ocupou’ dele.

O ópio puro da Turquia e Libano chega até Córcega, de onde é transportado a Montecarlo com a conveniência da família Grimaldi. Mônaco é o centro de processamento de ópio mais importante do mundo.

Não faz falta indicar que a única maneira de conseguir é que a família Grimaldi esteja no negócio obscuro e apóie e proteja ativamente o negócio.

A princesa Grace foi assassianda porque o príncipe Rainiero tratou de aumentar suas parte do pastel a custa dos superiores. Se negou a prestar atenção as várias advertências porque se acreditava intocável. A Nova Ordem Mundial se ocupou rapidamente dele: ou melhor , dela.

O obstáculo a uma rota mais direta, rentável e eficiente desde o Afeganistão e Paquistão através da Turquia até a Europa era um governo ioguslavo coeso que controlara aos Balcãs .

A administração Clinton se encarregou de simplificar o caminho da heroína ao destruir em 1998 a Sérvia e Kosovo e instalar ao ELK como uma potencia regional.

Podemos desenhar um paralelo surpreendente entre o Kosovo de hoje e outra terra distante que ocupou as mentes dos mandatários mundiais de outro tempo: a Coroa britânica no mais profundo do Império e os ensinamentos que cada criança inglesa aprende sobre o nome imortal da passagem ‘Paso de Khyber’, entre Afeganistão e Paquistão.

Centenas de milhões de páginas escritas sobre as aventuras do exercito britânico em terra de ninguém, combatendo contra os habitantes do PIS, membros de tribos locais, para proteger um pedaço de terra insignificante que ninguém em seu são juízo queria defender com seu sangue.

A não ser que houvesse uma razão mais sinistra para enviar a jovens oficiais à morte em terras distantes, soa familiar?

Lamentavelmente, a humanidade não mudou nem uma peça e a mesma sujeira que nos levou a matar então é a mesma razão pelo qual milhões seguem morrendo em terras distantes para beneficio de um pequeno e privilegiado grupo de mandatários mundiais.

Porque estava estacionado o exercito britânico no Paso de Khyber?

O vil comércio de ópio, por suposto.

Do mesmo modo que as tropas da OTAN estavam estacionadas na fronteira entre a Federação iugoslava e Albania para proteger os carregamentos de drogas.

Sabia Clinton, o presidente estadunidense com informação da CIA ao alcance da mão, o que ocorria?

Sabia a Secretária de Estado Albright que os combatentes do ELK eram traficantes de drogas assassinos?

Sabia Javier Solana, o Secretário Geral da OTAN ( e emmbro de Bilderberg) o que passava?

Sabiam os reis da Espanha que participavam na reunião de 1996 do Clube Bilderberg onde se decidiu a guerra de Kosovo que aquela guerra principalmente se tratou das drogas?

Sabia a família real britânica por que os soldados estavam ali, no Paso de khyber, em uma das regiões mais hostis do mundo, uns homens que custavam a Coroa muito dinheiro em gastos?

Deviam saber, de outro modo, o que induziria a Coroa a manter um exército nessa região onde não havia nada de valor exceto o lucrativo comércio de ópio? É muito caro manter homens armados em um país tão distante.

Sua Majestade devia haver perguntado porque estavam estas unidades militares ali.

Porém, como a Coroa é o principal beneficiário das drogas não faz falta nem perguntar.

Porque os nomes dos verdadeiros culpados, as famílias nobres da Grã Bretanha e Norte América, se está mantendo ocultos tanto tempo?

Porque os bancos se aproveitam do tráfico ilegal através de uma legião de intermediários e empresas fantasma, ocultando sua participação ao escrutínio público.

A ignorância aqui, especialmente dado que as transações de lavagem de dinheiro são gigantescas, não é sustentável.

O dinheiro se move tão rápido que a menos que sejas controlador dos sistemas informáticos que o manejam, ou o software que os controla, seria impossível rastrear.

Somente as pessoas com profundo conhecimento dos mercados financeiros, sistemas operativos de vigilância, influência e de poder poderiam navegar esta água turva e revolta as escondida e com total impunidade.

~ por arauto do futuro em dezembro 12, 2008 sexta-feira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s