SPIRARI

*


O Arquétipo Mestre


“Jamais houve um tempo

em que eu não existisse,

nem você…

Nem há um futuro

no qual deixaremos de existir”

Sri Krishna ( Bhagavad Gita)


Espírito e Matéria

A Sanatana Dharma revela que nós existimos em duas dimensões – uma dimensão do Espírito e uma dimensão da matéria. Nossos cinco sentidos são exclusivamente afinados à dimensão da matéria. O Espírito, que transcende a matéria, é a fonte de nossa consciência e vitalidade.

O Corpo é uma emanação do Espírito.

É a harmonização do corpo com o Espírito que sustenta a vida.

Derivado do termo latino spirari, que significa “respirar”, o Espírito é a respiração da vida.

O corpo é sem vida e inconsciente sem a presença do Espírito.

Em sânscrito, a palavra Atmã, a porção do Divino que sustenta a existência individual, também deriva do verbo at, que significa “respirar”.

Quando o corpo entra em desarmonia com o Espírito temos um corpo que começa a se decompor imediatamente. Sem o Atmã, que no Ocidente chamamos de Alma (a força animadora), o corpo é visto como algo impuro e decadente, do qual devemos nos livrar o mais rápido possível. Somente a presença do Espírito dá valor a esse invólucro mortal.

No Sanatana Dharma o Espírito, a força animadora dentro do corpo, é transpessoal e existe em uma dimensão eterna além do corpo e fora do ciclo de nascimento, morte e decadência. A dimensão espiritual é um campo de vida, respiração e consciência cósmica, que permeia tudo o que está além de descrições e de mudança.

Contemplação do Eu Superior.

Abandone qualquer expectativa de ter uma experiência fenomenal. A união com o EU é supersensória – além da mente e dos sentidos. O processo consiste em desenvolver sua consciência através de um processo diário e orgânico de autopercepção. Fazemos o Eu real em nossas vidas através da criação de um espaço para estar com o Eu.
Nós tornamos verdadeiros o nosso Eu Superior investindo nossas vidas nele.
Os sábios nos ensinam: aquilo que sua mente contemplar, você se tornará!
Cada pensamento é uma prece.

Você constrói seu mundo através de seus pensamentos, sentimentos e desejos a cada momento. deseje apaixonadamente conhecer o Eu. Use a energia que investiu na obsessão com sua dor ou sofrimento e concentre-a em um desejo de ser livre. Mova a energia que foi investida nas distrações e trivialidades da vida para uma busca intensa pela liberdade.

Os olhos são as janelas da Alma. Podemos vislumbrar a Luz da Vida, a Presença, através dos olhos. Muitos que buscaram deram um salto em consciência através de uma simples pratica de olhar no espelho.
É importante tomar alguns minutos todos os dias, sentar em frente a um espelho colocado na altura dos olhos, e praticar a contemplação clássica “Quem sou Eu?”, que nos foi dada por um grande sábio do século XX Sri Raman Maharshi .

Comunhão da Alma: A Medicina Suprema

Quem sou eu?

Eu tenho um corpo, mas não sou meu corpo.

Eu posso ver e sentir meu corpo,

e o que pode ser visto e sentido não é o verdadeiro Vidente.

Meu corpo pode estar cansado ou excitado,

doente ou saudável, pesado ou leve,

mas isso nada tem a ver com meu Eu interior.

Eu tenho um corpo, mas eu não sou meu corpo.

Eu tenho desejos, mas eu não sou meus desejos,

Eu posso conhecer meus desejos,

o que pode ser conhecido não é o verdadeiro Conhecedor.

Desejos vêm e vão, flutuando através da minha percepção,

mas eles não afetam meu Eu interior.

Eu tenho desejos, mas não sou desejos.

Eu tenho emoções, mas não sou minhas emoções.

Eu posso sentir minhas emoções,

e o que pode ser sentido não é o verdadeiro Senciente.

As emoções passam através de mim,

mas elas não afetam meu Eu interior.

Eu tenho emoções, mas não sou emoções.

Eu tenho pensamentos, mas não sou meus pensamentos.

Eu posso conhecer e intuir meus pensamentos,

e o que pode ser conhecido não é o verdadeiro Conhecedor.

Pensamentos vêm a mim e pensamentos me deixam,

mas eles não afetam meu Eu interior.

Eu tenho pensamentos, mas não sou meus pensamentos.

Eu sou o que permanece, um centro puro de percepção,

uma testemunha impassível de todos esses pensamentos,

emoções, sentimentos e desejos.

( Ken Wilber , No Boundary) pp 128/129

Extratos do Livro : Anatomia Esotérica – O corpo como Consciência. Pp 127/128-133/134 – Editora Madras.

https://i1.wp.com/www.martinsfontespaulista.com.br/site/Imagens/Produtos/Detalhe/246419.jpg


Anúncios

~ por arauto do futuro em dezembro 31, 2008 quarta-feira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s