Tempestades geomagnéticas causam acidentes aéreos?

Só este ano ocorreram 6 acidentes aéreos de médio e grande porte, praticamente 1 por mês, 2 destes acidentes, os mais recentes cairam no mar, e sem causa definida porém com fortes indícios de que terem passado por tempestades geomagnéticas que tenham motivado das quedas. Isso sem incluir as turbulências que estão a nos contar as notícias.

E agora essa informação, um relatório da Força Aérea Russa emite uma aviso para todos os aviões exercerem ” extrema cautela” durante os voos em torno de uma área definida

Começa a soar os alarmes!

Leia o artigo.

Relatório Russo levanta hipótese de que tempestades magnéticas tenham provocado acidentes aéreos.

Fonte: Russos recomendam mudanças nos voos

Relatórios circulantes no Kremlin hoje (30/06/2009) estão dizendo que   Comandantes russos da Força Aérea emitiram avisos para todos os seus aviões para exercerem “extrema cautela” durante os vôos “em torno de” uma área definida como Latitude 17 Norte [Oceano Atlântico Norte] Latitude Sul 3 [Oceano Atlântico Sul], para  Latitude 8 Norte [Oceano Índico] Latitude 19 Sul [Oceano Índico] entre as longitudes de 46 Oeste, 33 Oeste, 46 Leste e 33 Leste, e que cobre a maior parte da Placa tectônica Africana.

A razão para este alerta sem precedentes, nestes relatórios estaduais russos, são a rápida formação de “tempestades geomagnéticas” emanadas das fronteiras da Placa tectônica Africana que, devido à sua intensidade, causaram a perda de dois grandes aviões de passageiros durante o mês passado deixando cerca de 300 homens, mulheres e crianças mortas.

A primeira aeronave a ser abatida por este fenômeno foi da Air France, com os passageiros do vôo 447, e o que estes relatórios afirmam é que após encontrar uma destas tempestades geomagnéticas, em 1 jun,  próximo da fronteira ocidental da Placa tectônica Africana, perto da Ilha de Fernando de Noronha no Brasil,  a aeronave foi “completamente aniquilada”, causando a morte de 216 passageiros e 12 tripulantes bem como o avião caiu em pedaços no Oceano Atlântico.

A segunda aeronave a ser abatida pelo fenômeno ocorreu na fronteira oriental da Placa tectônica Africana, hoje (30/06/2009) quando outra destas tempestades geomagnéticas golpeava o céu, um vôo do Airways iemenita para a Ilha das Comores, uma nação no Oceano Índico,  deixou apenas 1 ” criança milagrosamente”  resgatada, até o momento, dos 153 passageiros e tripulantes a bordo.

Os eventos catastróficos ocorridos na região da Placa tectônica Africana  tem sido conhecida há mais de um ano com o relato de um “novo oceano” se formando na Etiópia,  como se pode ler relatado por Nature News Service:

“Embora o nascimento de um oceano seja um fenômeno extremamente raro no maior histórico de escalas, a geofísica é atualmente, de uma tal eventualidade. Ainda mais impressionante é que isso ocorre em uma das mais inóspitas regiões áridas da Terra,  a Depressão Afar na Etiópia.

O continente Africano está literalmente ‘rasgando’, tal como a manga de uma camisa antiga, ao longo da área conhecida como “Leste Africano Rift”, que percorre do início do extremo sul do Mar Vermelho, passando por Eritréia, Etiópia, Quénia, Tanzânia e Moçambique. A lava derretida abaixo da superfície da Terra a torna fina por estar constantemente empurrando contra, o que acabou ‘quebrando’ a Terra e vertendo  a lava. “

Embora cientistas ocidentais afirmam que a formação deste novo oceano não é suscetível de ser concluído por milhões de anos, cientistas russos, inequivocamente,  afirmam que devido à atual situação inédita do Sol, o  Mínimo Solar, a nossa Terra está em risco de ser, literalmente, ” rasgada”, na pior da hipóteses, ou sofrer quase uma ” inversão total dos pólos” devido a uma, ainda inexplicada mas extremamente poderosa, força gravitacional emanadas do exterior que chega do nosso Sistema Solar que para alguns pesquisadores russos é o misterioso Planeta X, e que muitos acreditam ser um grande anã marrom, conhecido pelos antigos povos da Terra como Nibiru, e chamado pelo nome de absinto na Bíblia cristã.

Cientistas russos ainda advertem que a “obsessão” do Ocidente com a fabricação humana do  Aquecimento Global é um esforço de propaganda deliberadamente concebido para proteger seus povos  do fato de que não só a nossa Terra, mas todos os planetas do nosso Sistema Solar estão em rápido aquecimento, e como revelado, além de qualquer dúvida, pelo Doutor Cientista Habibullo Abdussamatov, chefe da investigação espacial na St. Petersburg’s Pulkovo Observatório Astronómico na Rússia, quando, em 2007 ele lançou seu achados, antecipando em 3 anos um degelo sem precedentes na categoria das calotas polares de Marte.

E, como relatado por um, de muitos, dissidentes sites de informação Ocidental, “Fotografias da fusão de duas manchas vermelhas sobre Júpiter, a prova do aquecimento sobre a maior lua de Netuno – Tritão,  aquecimento em Plutão que é “inexplicável dizem os cientistas” e, naturalmente, a tendência ao aquecimento já documentados em Marte, tudo soma para se convencer das evidências de atividade solar aumentada através do sistema  solar inteiro”.

As mais arrepiantes partes destes relatórios sobre a atual instabilidade da Placa tectônica Africana  são aquelas que, afirmam os cientistas russos, se uma poderosa força gravitacional suficiente for exercida sobre essa região [como o que ocorreria na nossa Terra com a presença de um corpo tipo o Planeta X],  lançaria esta Placa tectônica junto com os oceanos Atlântico e Índico, cobrindo completamente o que é agora conhecido como o Continente Africano, e ainda provocaria um correspondente aumento de terras que eram conhecidas dos antigos povos como os continentes da Atlântida no meio do Oceano Atlântico e da Lemuria nos Oceanos Índico e Pacífico.

Interessante a nota sobre os acontecimentos atuais é que o mais documentado psíquico da América do século 20, Edgar Cayce, previu que os dois continentes, Atlântida e Lemuria surgiriam novamente durante o fim da nossa atual idade da Terra, e que muitos no mundo atualmente acreditamos será em 2012 como previsto pelo calendário maia.

Fonte em inglês: aqui

Tradução livre, pode conter erros, se encontrar informe em: arautodofuturo@gmail.com

Esses avisos vem de encontro ao que viemos a muito comentando por aqui nos artigos sobre Tempestades Magnéticas e suas complicações, acompanhe nos links as ‘pistas’ que já publicamos sobre este assunto:

erça-feira, 30 de Junho de 2009
Reports circulating in the Kremlin today are saying that Russian Air Force Commanders have issued warnings to all of their aircraft to exercise “extreme caution” during flights “in and around” an area defined as Latitude 17 North [North Atlantic Ocean] Latitude 3 South [South Atlantic Ocean] to Latitude 8 North [Indian Ocean] Latitude 19 South [Indian Ocean] between the Longitudes of 46 West, 33 West, 46 East and 33 East, and which covers the greater part of the African Tectonic Plate. Relatórios circulantes no Kremlin hoje estão dizendo que a Força Aérea Comandantes russos tenham emitido avisos para todos os seus aviões para exercer “extrema cautela” durante os voos “e em torno de” uma área definida como Latitude 17 North [Oceano Atlântico Norte] Latitude Sul 3 [ Oceano Atlântico Sul] para 8 Latitude Norte [Oceano Índico] 19 Latitude Sul [Oceano Índico] entre as longitudes de 46 West, 33 West, 46 Leste e 33 Leste, e que cobre a maior parte do Africano tectônicos Plate.

The reason for this unprecedented warning, these reports state, are the rapid formations of “geomagnetic storms” emanating from the boundaries of the African Tectonic Plate that due to their intensity have caused the loss of two major passenger aircraft during the past month leaving nearly 300 men, women and children dead. A razão para este alerta sem precedentes, estes relatórios estaduais, são a rápida formação de “tempestades geomagnéticas” emanados das fronteiras do Africano Plate tectônicos que, devido à sua intensidade, causaram a perda de dois grandes aviões de passageiros durante o mês passado deixando cerca de 300 homens, mulheres e crianças mortas.

The first aircraft to be downed by this phenomenon was Air France passenger flight 447, and which these reports say that upon encountering one of these geomagnetic storms, on June 1st, near the western boundary of the African Tectonic Plate close to Brazil’s Fernando de Noronha Islands, was “completely annihilated” causing the deaths of 216 passengers and 12 crew members as their plane plunged in pieces into the Atlantic Ocean. A primeira aeronave a ser abatido por este fenômeno foi a Air France passageiros de voo 447, e que estes relatórios afirmam que após encontrar uma destas tempestades geomagnéticas, em 1 jun, perto da fronteira ocidental do Africano tectônicos Plate perto do Brasil, Fernando de Noronha Ilhas , foi “completamente aniquilado”, causando a morte de 216 passageiros e 12 tripulantes como o seu avião caiu em pedaços para o Oceano Atlântico.

//
//
dos 153 passageiros e tripulantes a bordo
Anúncios

~ por arauto do futuro em julho 3, 2009 sexta-feira.

2 Respostas to “Tempestades geomagnéticas causam acidentes aéreos?”

  1. E ainda dizem que eu sou louca…Não acredito em tudo que leio e vejo, mas as coincidencias são tantas…será que é melhor me alienar???

  2. […] Tempestades geomagnéticas causam acidentes aéreos? […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s