TEMPO.

TEMPO.

Aqui na Terra Brasilis

hoje nos devolvem a hora que foi tirada de nós por decreto

em 18 de outubro do ano passado.

Porém,

esta hora devolvida não vem com juros ou correção biológica

e não servirá para equilibrar o que foi perdido.

É como hora de sono,

a que se perde num dia dificilmente se recupera no seguinte.

A presunção dos governos do mundo não tem limites,

mexe até com o tempo

numa clara confissão de que se importam

menos com o bem-estar dos seres humanos do que

com as finanças que guiam o decreto do horário de verão.

Pode até haver boa intenção por trás do mesmo,

mas na prática atropela os ciclos biológicos.

Afinal, o tempo não é uma instância governamental,

sua dimensão é cósmica,

está bem acima da presunção de nossa humanidade.

.

Há recursos suficientes e à disposição para fazer muita coisa. Porém, agora não seria propício iniciar qualquer assunto concreto, apenas planejar, idealizar e deixar que a imaginação conduza os passos.

.

Cuide para que a tensão não faça você dizer o que depois não haveria como desdizer. Em momentos de tensão, melhor reter os pensamentos, as palavras e todas as ações, aguardando pelo momento de maior esclarecimento.

.

Você não precisa se arriscar demais, porém, tampouco deve evitar os riscos, porque dessa forma você criaria um ritmo paralisante, ficando no mesmo lugar e tendo grande dificuldade para mudar.

.

Aproximar-se de alguém por puro interesse nunca dará resultados satisfatórios. Eventualmente, você vai obter o que deseja, mas provavelmente perderá com isso a fé nos relacionamentos puros e desinteressados.

.

Conversar demais é chato, porque dá a impressão que os lindos planos ficariam apenas na conversa. Por isso, sua alma prefere não falar sobre o que for mais importante, mas aguardar pelo momento de realizá-lo.

.

Fazer planos num momento de impossibilidade seria dedicar-se ao exercício da frustração. Porém, como fazer para que a mente não se dedique ao mesmo? Eis a questão! Dominar a mente é o maior desafio de todos os tempos.

.

Enquanto não for oportuno aventurar-se, você pode solidarizar-se com as pessoas próximas e lhes prestar assistência, aconselhando-as dentro de suas possibilidades e capacidade. Prestar serviço é ótimo.

.

A urgência se deve a certos pressentimentos que provavelmente não se confirmarão na prática. Porém, como distinguir a certeza pressentida de uma fantasia? Eis uma tarefa difícil para ocupar o seu domingo.

.

Manobras arriscadas se tornaram necessárias nesta parte do caminho. É que os ingredientes não se misturam com facilidade entre si, tendo você de forçar várias situações para que os planos continuem em frente.

.

Preste serviço, seja útil aos seus semelhantes. Todo dia é uma oportunidade de você usar sua vida em nome da Vida maior da qual faz parte e, assim, promover a continuidade do plano inefável que faz tudo existir.

.

Sentir-se inferior é incômodo, mas é motivo de analisar com clareza a verdadeira origem da situação. Será que pessoas pretensiosas fazem você sentir-se inferior? Ou será que o tamanho da encrenca amedronta você?

.

Manobre de acordo com suas intenções, mas sem deixá-las claras às pessoas com quem você tratá-las. Neste momento, a discrição será sua melhor aliada. Depois voltará o tempo da clareza e da absoluta e crua sinceridade.

.

Fonte: Quiroga

Anúncios

~ por arauto do futuro em fevereiro 21, 2010 domingo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s