A RAZÃO E OS ESGOTOS.

A RAZÃO E OS ESGOTOS.

Quando se cometem erros,

mas não há humildade para assumir os equívocos, o

resultado é um discurso tortuoso para explicar o inexplicável.

Dependendo do carisma de quem discursa,

os interlocutores aceitarão as distorções

como um exemplo de brilho e esperteza,

ansiando parecer-se com quem assim funciona para,

no futuro, esbaldar-se em inverdades e distorções.

E lá se vai o brilho da razão humana pelo esgoto da vaidade!

Sermos racionais nos torna imperfeitos,

cientes de tudo que fazemos de errado e certo,

porque não é possível fugir dos resultados.

Cada erro é uma oportunidade de acertar,

cada acerto é uma chance de aprimorar-se.

Quando isso não acontece,

lá se vai nossa humanidade pelo esgoto da brutalidade!

.

Melhor silenciar do que mentir, tenha certeza. Todo mundo tem direito ao silêncio, mas ninguém tem direito de mentir, apesar de ser comum fazê-lo. O direito se baseia no bem que uma atitude produz como resultado.

.

Se você tiver algo importante a dizer e não quiser que haja interpretação equivocada, melhor tomar atitudes e demonstrar sua opinião através de algum gesto concreto antes mesmo de discursar a respeito.

.

Os desentendimentos e as difíceis negociações não devem ser encarados como sinais de que seria melhor desistir. Melhor seguir em frente, pois quanto mais próximo estiver o objetivo pretendido, mais difícil será tudo.

.

De que vale ganhar uma discussão e fazer valer suas razões se o resultado disso será o isolamento? Melhor seria não ter tido razão nenhuma, porque sem bons relacionamentos a vida aqui na Terra não valeria nada.

.

Alguns sacrifícios serão necessários, mas o caminho não precisa ser feito só de esforço e martírio. Há espaço para o prazer, leveza e bom humor também, condições essenciais ao progresso e felicidade.

.

Agradeça aos inconvenientes e problemas o fato de você ter se tornado uma pessoa melhor e mais eficiente, porque se a vida tivesse sido moleza você nunca teria descoberto o brilho da inteligência nem capacidade nenhuma.

.

Substitua o entusiasmo pelo bom senso por alguns instantes apenas antes de embarcar em qualquer empreendimento. Isso será suficiente para você ter uma visão mais clara do caminho que aguarda pelos seus passos.

.

Nunca será suficiente, sempre haverá algo mais para conquistar, outro desejo para satisfazer. Porém, seguindo esta linha de atuação, você não provará de verdadeira liberdade. Domine seus desejos e anseios.

.

Você não precisa contar apenas com seus recursos particulares e esforço, pois agora se encontra disponível a perspectiva de juntar forças com outras pessoas, estabelecendo vínculos de cooperação.

.

A compreensão da beleza da vida levada à prática salvará o mundo da miséria e ignorância. Essa beleza está disponível, mas oculta por trás da onda de críticas e desespero à qual as pessoas se agarram e por ela afundam.

.

Uma boa discussão feita com a mente aberta e boa disposição para chegar a um acordo serviria para acender a chama da criatividade. Raramente isso acontece, mas quando ocorre todas as pessoas saem ganhando com isso.

.

As pessoas de trato mais difícil são justamente as que você mais precisa. Melhor assim, porque desse jeito você aprenderá a ter mais jogo de cintura e bom discurso para convencê-las a aliar-se aos seus planos.

.

Fonte: Quiroga

De que vale ganhar uma discussão e fazer valer suas razões se o resultado disso será o isolamento? Melhor seria não ter tido razão nenhuma, porque sem bons relacionamentos a vida aqui na Terra não valeria nada.
Anúncios

~ por arauto do futuro em março 18, 2010 quinta-feira.

2 Respostas to “A RAZÃO E OS ESGOTOS.”

  1. É um risco que todos nós corremos, porque é mais fácil criticar aos outros do que a si mesmo e encontar em si mesmo os fatores responsáveis pelo nosso próprio atraso.
    A humildade não chega a ser fácil ou tangível para a maioria (eu incluso) porque ela se desdobra em dois fatores: o primeiro é entender a relatividade das próprias certezas, racionais ou não; o segundo é perceber, aceitar e trabalhar com coragem nossas covardias, enganos e inverdades, porque são forças atuantes no sentido de nos diminuir. Não há discurso que dê conta disso. É trabalho interno mesmo, reconhecimento. Geralmente, quando encontramos a verdade de nós mesmos, ou um pouco dela, chega a ser doloroso, a verdade tem dureza de diamante. Talvez por isso mesmo ela liberte.

  2. Esse texto também deixa claro que quando desejamos justificar as maiores atrocidades e mentiras, sempre encontramos enormes argumentos racionais que os justifiquem. Esses argumentos respondem prontamente à nossa insuficiência de compreensão e, na verdade, a suprime.
    Para compreender qualquer coisa, é preciso se relativisar as certezas, porque boa parte delas são preconceituosas, estabelecem um ou vários pré-conceitos a respeito da amplitude da realidade.
    Sócrates, ao ser avisado pela pitonisa de que era o homem mais sábio de Atenas, prontamente provou que era mesmo, respondento:
    mas minha cara, como posso ser o mais sábio se tudo o que sei é que nada sei?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s