A PRONTIDÃO INTERIOR.

A PRONTIDÃO INTERIOR.

Antes de qualquer manifestação exterior

de maldade ou bondade há uma prontidão interior,

mas nossa humanidade se acostumou a desprezar

os movimentos subjetivos,

achando que por ser ocultos ou sutis

não mereceriam maior importância.

Eis um grande engano que se multiplica

até transformar-se nessa civilização às avessas

em que existimos.

Há assuntos extremamente reais que não saltam aos olhos,

pois ainda não se manifestaram concretamente,

mas isso não os torna desprezíveis.

Pelo contrário,

é nessa sutileza que se revela o que acontecerá

no futuro imediato e a longo prazo.

É pelo que nossa humanidade pensa

e não pelo que ela diz

que se processa o futuro de nossa civilização.

.

Quando as pessoas se apaixonam pelas suas próprias idéias elas perdem a capacidade de ouvir o que for diferente daquilo que elas pensam. Esse é o começo do empobrecimento intelectual, muito comum em nossa sociedade.

.

A severidade das palavras só é necessária em casos extremos e nos mesmos há de tomar-se cuidado para que a advertência não se transforme em ameaça. Só as palavras desprovidas de agressividade são eficientes.

.

As dificuldades acontecem para sua alma se aprimorar e se tornar maior do que as mesmas. Sem dificuldades você nunca teria progredido nem tampouco conheceria suas virtudes e potencialidades. Agradeça as dificuldades.

.

Você está no centro do labirinto que seus próprios passos criaram e agora terá de refazer todo o caminho, limpando os cantos escuros e aparando todas as arestas dos relacionamentos. Faça isso em nome da liberdade.

.

Assumir riscos é necessário, mas não com a urgência que certas pessoas propõem. Essa urgência levanta suspeitas, porque faz parecer que decisões precipitadas seria a única maneira de dominar a situação.

.

Nada ameaça mais a sua segurança do que você buscar essa segurança de forma obsessiva. Quanto mais atenção você prestar a esse assunto, maior alarde acontecerá e, assim, os riscos serão atraídos automaticamente.

.

A diferença de opiniões raramente promove a criatividade entre os seres humanos, apesar de ser esse seu principal destino. Que falta para dar o passo criativo? Com certeza, falta boa vontade e sobra vaidade.

.

Nenhuma palavra deve ferir, a não ser que você deseje ferir sua própria alma. Saiba que a ferida que eventualmente suas palavras provocarem em outrem inexoravelmente se voltará contra seus próprios interesses.

.

É inútil sacrificar-se por pessoas que não o merecem, ainda mais inútil é esperar que elas reconheçam o sacrifício. Faça sua parte com alegria, pois sacrifício não é sinônimo de sofrimento, é dádiva e gozo também.

.

O pequeno pode transformar-se em imenso num dia como hoje. Por isso, é importante que você concentre sua atenção em detalhes positivos, de modo que não aconteça de um pequeno drama se transformar em grande tragédia.

.

A pressão é incômoda, mas considere que sem ela você provavelmente se acomodaria e levaria muito mais tempo para fazer o que precisa de urgência. No futuro, talvez seja necessário agradecer a pressão.

.

Exercer pressão sobre as pessoas é algo que precisa ser dosado com infinita sabedoria, porque sempre se correrá o risco de o tiro sair pela culatra. A pressão, se necessária, terá de ser desprovida de agressividade.

.

Fonte: Quiroga

Anúncios

~ por arauto do futuro em março 22, 2010 segunda-feira.

2 Respostas to “A PRONTIDÃO INTERIOR.”

  1. É verdade mesmo. Tomar as rédeas dos processos internos, perceber atentamente o que nos move primeiramente, antes de manifestar opiniões, ações e desculpas aceitáveis que eclipsem a verdade de nossas intenções e medos.

  2. Quero dizer que passar por cima de si mesmo e ainda crer que se é coerente é mais comum do que imaginamos. Pouca gente se conhece, mas se conheceria mais se olhasse a si mesmo de frente, sem medo das humilhações e descobertas sinceras e mais nobres que esse olhar traria.
    Como somos incentivados a olhar e nos preocupar compulsivamente com o que é externo, acabamos misturando tudo, perdemos nossa real objetividade, porque o subjetivo está há muito soterrado.
    Vale a pena fazer e se esforçar pela inversão do olhar e das prioridades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s