A GENTIL ARTE DE OUVIR.

A GENTIL ARTE DE OUVIR.

Um dos mais inequívocos sinais de falta de progresso

em nossa civilização é a difamação ou a tendência

a ridicularizar os semelhantes que não pensem

ou atuem de acordo com nossas idéias particulares.

A injúria, como erva daninha, cresce rápido

e depois é muito difícil erradicá-la.

Palavras são emanações de energia,

criações que, como filhos,

se agarram a quem as disse para cobrar tributo

e se alimentar de sua vitalidade.

Quem diz palavras injuriosas acha ser livre pensador,

mas é escravo da infâmia,

porque dá voltas e mais voltas no mesmo vício

sem conhecer outra realidade.

A gentil arte de ouvir outra verdade,

uma história diferente, é o sinal de progresso

que vem junto ao estabelecimento

de vínculos de cooperação mútua.

.

Apontar erros é um vício que circula com extrema soltura nas conversas. Poderia acontecer o contrário, falando-se mais da beleza e virtudes que também acontecem no mundo e nos relacionamentos. Alguém se habilita?

.

Nenhum ser humano está verdadeiramente acima dos outros. No mundo dos pensamentos não há distinção, o veneno dos maus pensamentos atinge todas as pessoas. Porém, o mesmo deve ser dito a respeito dos bons pensamentos.

.

Cuide de seu mundo interno em vez de tentar dominar os acontecimentos. O mundo interno está sob seu domínio, mas os acontecimentos não, esses têm seu próprio ritmo e direção. Seja você o acontecimento!

.

Você chegou até aqui e agora com a alma orientada pelas decisões tomadas por livre e espontânea vontade. Os acontecimentos atuais são as crias de pensamentos passados, que exigem alimento para continuar existindo.

.

É impossível não contaminar os relacionamentos familiares com o que ocorre fora de casa. Por isso, seria sempre muito sábio purificar os pensamentos, emoções e atitudes antes de conversar com os familiares.

.

A inveja envenena tudo. A única maneira de criar um antídoto eficiente contra a inveja é descontaminar-se da mesma, olhando com amor e compreensão as pessoas que pretendem destruir suas vitórias através da inveja.

.

Quanto mais energia você gastar atacando os adversários, sejam esses reais ou inventados conceitualmente por você, mais os mesmos se fortalecerão e, pior ainda, mais a dialética fará você se parecer com eles.

.

As esperanças e ideais nunca devem ser abandonados, pois representam sua única proteção e guia entre o céu e a terra. O tempo pode obrigar você a transformar essas esperanças e ideais, mas nunca abandoná-los.

.

Renovar-se é motivo de entusiasmo. Porém, os primeiros passos do caminho de renovação nunca serão tão fáceis quanto o entusiasmo teria feito parecer. É que você terá de renegar hábitos e vícios consolidados.

.

Assumir internamente a verdade crua e nua dos acontecimentos e tendências é o ponto de partida de qualquer progresso desejado e desejável. Enganar a própria alma pode satisfazer um pouco, mas depois a decepção sobreviria.

.

Nada nem ninguém pode forçar as pessoas a se relacionarem entre si. Há diversos tipos de relacionamentos, motivados por diversos interesses. Porém, há só uma maneira de relacionar-se, as pessoas devem ter vontade.

.

Agir de acordo com as circunstâncias não é o mesmo que agir por livre e espontânea vontade. Procure não reagir aos acontecimentos, mas aproveitá-los para meditar profundamente sobre a vida, tomando tempo para decidir depois.

.

Fonte: Quiroga

Anúncios

~ por arauto do futuro em março 23, 2010 terça-feira.

2 Respostas to “A GENTIL ARTE DE OUVIR.”

  1. “Palavras são emanações de energia,
    criações que, como filhos,
    se agarram a quem as disse para cobrar tributo
    e se alimentar de sua vitalidade.
    Quem diz palavras injuriosas acha ser livre pensador,
    mas é escravo da infâmia,
    porque dá voltas e mais voltas no mesmo vício
    sem conhecer outra realidade.”

    Não poderia ser mais verdadeiro. A meu ver, A Gentil Arte de Ouvir começa por saber ouvir a si mesmo e não se surprender com o que vai encontrar. Depois, é assumir uma postura de quem não é dono de verdades absolutas, para realmente poder ouvir os outros e aprender alguma coisa com isso, mesmo que se discorde. É também ouvir calma e profundamente a existência, com todos os fatores que ela nos traz. Ouvir a vida e suas manifestações sem julgamentos, mas como apreciações.
    Mesmo na atual conjuntura, em que estamos manifestando inequivocamente tudo o que temos de bom e ruim, porque é preciso que conheçamos as forças que se enredaram em nossas vidas, a Gentil Arte de Ouvir se faz necessária; mesmo por detrás de nossas maiores misérias e manifestações de raiva e frustração, existem verdades que precisam ser conhecidas e amadurecidas. O que está debaixo do tapete, atualmente, vai sair para fora de forma inevitável. Os tempos são estes.

  2. Menino de Deus, que tanto de coisa boa, que Ser iluminado és vc meu irmão, Sou grata, muitíssimo grata! Vou vim te visitar muito, pois mexeu comigo profundamente. Abração da mais pura luz de Deus que nunca falha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s