ADEUS AO ANTROPOCENTRISMO.

ADEUS AO

ANTROPOCENTRISMO.

O dia em que nossa humanidade conseguir

tirar sua consciência do centro do Universo

começará a entender um pouco melhor o que é a Vida

e a verdadeira razão dos acontecimentos da atualidade.

Até lá

continuará parecendo que a Terra sofre por nossa causa,

que dizimamos as espécies animais e vegetais,

que temos o poder de criar e recriar

a realidade a nosso bel prazer,

sendo esta a última das belas ilusões que inventamos

sob o nome misterioso de quântica.

Somos criadores, mas não protagonistas da criação,

apenas coadjuvantes.

A Terra treme e remexe não porque a provocamos,

mas porque eleva sua consciência

pressionando para que tudo que faz parte dela

se eleve também,

nós incluídos neste misterioso processo.

.

Agora é desnecessário dar passos grandiosos, motivados pela ambição. Importante agora é apenas fazer pouco, mas fazer bem, melhor do que em qualquer outro momento de sua vida. A qualidade importa mais do que o tamanho.

.

Preservar as limitações não tem mais utilidade nenhuma para ninguém. A mensagem que quis ser transmitida através dessas limitações ninguém entendeu e agora se voltam contra os interesses que as colocaram em marcha.

.

Tome seu tempo, nada de pressa. Apesar da aparente urgência das decisões, será melhor tomar um bom tempo para meditar e observar com a maior clareza possível os passos que deu até aqui e as razões que os motivaram.

.

Você precisará reconhecer um mundo de razões bem diferentes das que guiaram seus passos até aqui e agora. Suas certezas precisam ser questionadas antes de caducarem e você se afastar perigosamente do bom caminho.

.

Nada acontece verdadeiramente ao acaso e se você está perto de pessoas que têm problemas, melhor não fingir que estes são delas exclusivamente. Ser testemunha dos problemas alheios torna você responsável por esses.

.

Nada acontece por acaso nem tampouco a vida dá de graça o que precisa ser conquistado. As duas situações acontecem simultaneamente neste momento da sua vida, por isso a sensação intensa que você experimenta.

.

Chegou a hora de superar a fase das discussões e atrever-se a colocar em prática o que foi conversado. É um momento tenso, porque é quando se mostra verdadeiramente a fibra de que são feitas as pessoas envolvidas.

.

Quando as pessoas afirmam que tomaram tais ou quais decisões porque não tinham outra opção, renegam com isso o maior dom que as faz humanas, o livre arbítrio. Afirmar que não se tem opção é uma opção em si mesma.

.

Mesmo nos momentos em que sua alma se convence de estar perdida isso não acontece. É impossível que seus pés deixem o caminho predestinado, as coisas são como são e você faz parte de um plano infinitamente maior.

.

Nada precisa ser feito com urgência, apesar das aparências. Em primeiro lugar, rejeite o apelo da urgência para depois esclarecer-se o mais profundamente possível sobre a natureza dos acontecimentos. Estude e observe.

.

Acredite apenas naquilo que suas sensações informarem, pois se você seguir o que o raciocínio lógico apontar provavelmente conhecerá a confusão. A única certeza que você terá agora será o que você sentir e nada mais.

.

Encontre perto de você o que veio buscando longe. Tudo está disponível e ao alcance da mão, mas como sua mente andou tentando aventurar-se longe as coisas mais óbvias acabaram tornando-se despercebidas.

.

Fonte: Quiroga

Anúncios

~ por arauto do futuro em maio 18, 2010 terça-feira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s