O RETORNO DO IDEALISMO.

O RETORNO DO IDEALISMO.

Tendo em vista o profundo e errôneo materialismo

que assolou a civilização humana nos últimos séculos,

desponta agora a perspectiva de equilíbrio,

reavivando o idealismo e levando os sonhos a sério.

O comprometimento

de tudo que fazia o coração arder de vontade de realização

e a diminuição do valor da ética e da correção

em nome do lucro

não fizeram nada bem à nossa humanidade,

criou-se uma severa torção na direção do crime porque,

o que salvaria os humanos da brutalidade senão o idealismo?

O fastio provocado ao se contemplar

o pior que o mundo poderia oferecer é um ótimo sinal,

porque almas indigestas pelo que testemunham

são também almas que começam a tomar atitudes

concretas e diretas.

O idealismo está retornando com força total!

.

É muito melhor permanecer com a alma circunspecta num dia de azar do que perder o juízo num dia afortunado. Pense nisso e considere que as adversidades são mais valiosas quando o que está em jogo é um ideal avançado.

.

Certos traços de aparente loucura são na verdade demonstrações de necessária sabedoria, já que seria impossível lidar com as circunstâncias atuais de acordo com padrões de normalidade. Nada será normal nunca mais!

.

Todos os problemas e dificuldades que os trevosos colocarem em seu caminho devem soar como música angelical em seus ouvidos, porque confirmará que seus pés se encontram no caminho certo. Você não carece de proteção.

.

Se por acaso não for possível agir de forma transparente, no momento atual será preferível não agir, deixar a água correr e ver aonde as coisas se dirigem. O segredo será tentador, cair nessa será sua decisão.

.

Tudo que quebrar o discreto encanto da normalidade trará preocupações e ansiedade, mas na prática servirá para tirar você do marasmo, obrigando a reinventar tudo e assim se adequar melhor ao espírito atual.

.

Desistir ou continuar insistindo? Este dilema não é fácil de resolver, porque diversas razões apontam dados positivos tanto para uma quanto outra direção. Porém, ainda que o dilema impere, é propício continuar a reflexão.

.

O ardor idealista de outrora renasce das cinzas daquilo que pareceria ter sido seu túmulo, as atitudes preguiçosas pelas quais toda alma se acomoda no mundo que inventou. Tudo deve mudar o mais rapidamente possível.

.

Em primeiro lugar você deve ter a alma plenamente convencida dos conceitos que pretende transmitir, porque isso agregará emoção e ardor à palavra. Em segundo lugar, depois disso, convencer outrem será muito fácil.

.

Certamente, você deseja ver avanço e progresso. Agora isso é propício, mas não usando as mesmas estratégias de sempre e sim se atrevendo a enlouquecer um pouco, para surpreender os problemas que espreitam.

.

Essa sensação de urgência que qualquer alma humana medianamente sensível percebe não é mera casualidade, é o retrato fiel de movimentos que acontecem no mundo invisível e que pressionam para a manifestação.

.

Agora não é tempo de satisfazer pequenos desejos, aqueles guiados por satisfação imediata. Agora é tempo de pensar grande, de lutar por ideais avançados, do tipo que levaria décadas para ser realizados.

.

Será de pouco valor tudo que você fizer para apenas manter as coisas funcionando do jeito de sempre. A preservação é pouco para o momento atual, que torna propícias as atitudes ousadas para emplacar grandes ideais.

.

Fonte: Quiroga

Anúncios

~ por arauto do futuro em junho 2, 2010 quarta-feira.

Uma resposta to “O RETORNO DO IDEALISMO.”

  1. De fato, para que qualquer realização humana possa ter sentido, ela precisa estar conectada pelo menos à vida. Um homem não se move sem uma idéia que alimente seus movimentos e perspectivas. Que tenham nos incutido idéias muito errôneas à respeito do que seria um movimento verdadeiro e produtivo, no sentido de poder trazer bem estar à si mesmo e aos demais, isso é óbvio, e nunca é demais repetí-lo. Mas constatar um engano e uma armadilha e ficar eternamente se queixando da prisão, não nos tira dela. É preciso perceber o caminho de volta. O caminho, para mim pelo menos, se configura assim:
    – tudo o que fazemos, primeiramente precisa ter sentido de agregar um valor maior às nossas vidas, precisa nos completar e dar vazão às nossas reais aptidões;
    – Para que isso ocorra, é preciso antes de mais nada ter clareza dse si mesmo, conhecer-se para saber qual é seu real movimento, que atitudes e aspirações são naturalmente nossas, sabendo separar muito bem o que é apenas imposição social ou cultural e o que é inclinação natural ou raio verdadeiro de ação;
    – Para que a ação vingue e seja benéfica, precisa engrandecer não apenas aquele que, por sua vontade, movimentou energias visíveis e invisíveis, conscientes e inconscientes para alcançar um fim. A ação precisa engrandecer o todo, a comunidade humana e toda a vida e harmonia do planeta; ou seja, a ação consciente não se volta mais para o próprio umbigo, pelo simples fato deste ser o caminho para a inconsciência da ação, vale repetir, o foco no próprio ego é a perdição da ação e do ente que se deixa mover por ela.

    Em resumo, sem amor não vai, sem clareza também não. Então, porque insistir naquilo que nunca funcionou nem jamais funcionará?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s