A NECESSÁRIA INSENSATEZ.

A NECESSÁRIA INSENSATEZ.

Ninguém em seu são juízo

iria buscar dificuldades e complicações,

sensato seria evitar essas circunstâncias

e fazer o possível para a vida ser o mais simples e fácil possível.

É assim que a sensatez

se tornou péssima conselheira nos tempos atuais,

já que nossa humanidade

atingiu o momento de sua evolução em que precisa

superar alguns limites respeitados como intransponíveis

e só atitudes tidas como insensatas pela maioria

garantiriam o sucesso.

Seguindo a linha sensata se consegue alimentar a preguiça

e os assuntos mais importantes

são protelados indefinidamente.

Seguindo a linha insensata,

aplica-se disciplina para mudar hábitos

transformados em vícios e, assim,

recuperar a capacidade de decidir o próprio destino.

.

Ainda que mentalmente você se entusiasme com idéias grandiosas e seja prazeroso imaginá-las, inúmeros detalhes e tarefas cotidianas exigem sua atenção. O que fazer? Seria sábio você atender essas tarefas.

.

Guardar segredos por tempo demais é a maneira mais eficiente de iniciar a decadência de relacionamentos importantes. Quando as pessoas não conseguem ser absolutamente sinceras entre si, algo muito errado acontece entre elas.

.

Se você não fosse capaz de renunciar à satisfação imediata de algum desejo em nome de outras conquistas ulteriores então não mereceria ser chamado de humano. Planejar para um futuro distante é prerrogativa humana.

.

Ainda que você tenha urgência de convencer certas pessoas a se associarem aos seus interesses, contenha essa vontade e tome atitudes comedidas. O tempo, ainda que longo, será mais propício do que a urgência.

.

Nem sempre a sensação de perigo é um pressentimento. Às vezes a alma, de puro estressada, acha que o perigo é iminente, quando na verdade isso decorre da necessidade de assumir compromissos e responsabilidades.

.

Faça amizade com as circunstâncias difíceis, porque são essas as que agem para evocar de dentro de sua alma a resposta que imponha uma decisão definitiva. Você não depende de circunstâncias, você depende de decisão.

.

Nos momentos de maior risco você poderá sair incólume, mas o mesmo não poderá dizer-se das pessoas próximas, que recebem todo o impacto do estresse. Por isso, sempre pense grupalmente, só isso garantirá a paz.

.

Quando as pessoas buscam freneticamente uma via fácil de conquistar grandes objetivos, ou elas são ingênuas ou se encontram à beira de andar pelo caminho do crime. Aceite as dificuldades, elas são mais reais.

.

Ainda que você sinta temor de que suas idéias sejam roubadas, isso só acontecerá se você ficar só pensando elas e nada fizer para realizá-las. Uma vez que comece a agir, ninguém poderá roubar essas idéias.

.

Mexer na realidade é uma dura tarefa, mas desde que sua alma conheceu melhor a vida, absorvendo informações que mudaram os pontos de vista, esse destino tornou-se inevitável. Você pode apenas protelá-lo, mas não evitá-lo.

.

Faça planos para um futuro distante, já que neste momento tudo indica que as coisas devem amadurecer através do esforço, com você fazendo ajustes constantes em nome de objetivos que sejam difíceis de realizar.

.

Leve a sério as sensações que surgem no meio das conversas, porque são essas que informarão com maior clareza do que os argumentos racionais a respeito da natureza das pessoas com quem você anda atualmente.
.

Fonte: Quiroga

Anúncios

~ por arauto do futuro em junho 19, 2010 sábado.

2 Respostas to “A NECESSÁRIA INSENSATEZ.”

  1. […] https://arautodofuturo.wordpress.com/2010/06/19/a-necessaria-insensatez/ […]

  2. Às vezes pensamos que nossa “sensatez” é capaz de proteger a nós mesmos e aos demais. Isso é verdade, mas vale perguntar se não estamos nos protegendo daquilo que precisamos enfrentar e fazer por nós mesmos e pelos demais, inclusive. Em muitas ocasiões mantemos situações que não têm mais sentido de ser, com receio de desestabilizar nossas vidas e a dos demais. Mas viver mentindo para si mesmo é o que desestabiliza a todos, por mais confortável e estável que pareça.
    Ter conciência de nossa verdade nos faz criativos perante as necessidades. Conhecí um homem que não amava mais a esposa, mas tinha receio de confessá-lo por que sabia que era uma ótima esposa emãe de sus filhos. Ficou muitos anos se torturando, até perceber que sua verdade valia mais que seu papel. Conversou com a esposa, explicou-lhe que gostava muito dela, mas não como companheiro de todas as horas. Hoje são amigos, quase vizinhos, e dividem a educação e responsabilidade com os filhos com alegria e prontidão. Ainda bem que fizeram isso, para o bem deles e dos filhos, antes que se tornassem inimigos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s