CONFABULAÇÕES INVEJOSAS.

CONFABULAÇÕES INVEJOSAS.

“Por que para ele e não para mim?”

Assim confabula a mente invejosa na calada da noite.

Enquanto esta serpente venenosa sibilar à vontade

na mente humana continuaremos todos contidos

num mundo infinitamente aquém de nossas reais

possibilidades e merecimento.

Aquilo que em nós inveja é a declaração de nossa ignorância,

porque reconhecer a íntima comunhão

de toda a espécie humana desintegra e reduz à cinzas

qualquer vestígio de inveja, cobiça ou vício.

A ignorância que produz a inveja vai além,

não percebe a violência gerada e se a percebe se refestela nela

como se fosse direito inalienável sua aplicação.

Enquanto isso, o espírito, que é aquele que vê,

se retira e sua ausência nos torna miseráveis

ainda que vestidos com marcas famosas e caríssimas.

.

Melhor permitir-se o descontrole de tudo do que se esforçar para segurar tudo dentro dos planos elaborados previamente. O descontrole provocará temor, mas também trará consigo a criatividade que a situação exige.

.

Renuncie à obrigação de preservar suas opiniões, crie para si a liberdade de mudá-las assim que perceber que não servem mais para explicar a realidade experimentada. Ninguém deve agarrar-se a nenhum conceito.

.

A desorganização que impera deve ser abraçada com fervor, porque é na base dessa que você poderá dar uma guinada extremamente favorável aos seus projetos. Se tudo corresse bem, nada seria mexido, não é mesmo?

.

As pessoas complicadas precisam ser acolhidas, porque não se distanciarão de você até receberem o que precisam. Pense também que para outras pessoas, a presença complicada pode ser a sua. Já pensou nisso?

.

A todo momento você encontrará alguém que precisa de ajuda. Porém, valorize esta ajuda, não para cobrá-la em espécie senão para oferecê-la a quem realmente a precisar. Muitas pessoas pedem ajuda sem precisá-la.

.

A raiva surge, mas você deve controlá-la, porque seus conselhos não apenas nada solucionarão como também complicarão, uma perspectiva que você, de fato, não deseja. Porém, quando a raiva surge ela só deseja se impor.

.

Intuir é fácil, mas colocar em prática as sugestões da intuição não é tanto, já que em muitos casos contradizem as regras do bom senso. Contudo, sem aventurar-se a praticá-la, como reconhecer o benefício da intuição?

.

A dificuldade de as pessoas se relacionarem bem quando em grupo reside em que o olhar desconfiado e cheio de cobiça impera. Porém, quando este vício é superado, a riqueza maior da dinâmica grupal se torna evidente.

.

O sentimento de solidão precisa ser dominado, porque se você começa a cantarolar esta ladainha em sua mente logo seu cérebro ficará sintonizado com a descomunal onda de solidão que assola todas as pessoas do mundo.

.

Confiar ou desconfiar? Melhor considerar o dilema do que dar por sabido que seja melhor desconfiar. O olhar desconfiado promove o que de pior pode acontecer nos relacionamentos humanos. Dê uma chance à confiança.

.

É nas horas apertadas que os milagres ficam evidentes. Estes também acontecem nas horas de gozo, mas você nunca vai achar que o paraíso momentâneo seja milagre, apenas algo que você merece experimentar.

.

Amar é um exercício sacrificado, porque se torna necessário em relação às pessoas que parecem rejeitá-lo e fazer de tudo para não merecê-lo. Se amar fosse fácil ninguém exaltaria tanto suas virtudes e riquezas.

.

Fonte: Quiroga

Anúncios

~ por arauto do futuro em julho 29, 2010 quinta-feira.

Uma resposta to “CONFABULAÇÕES INVEJOSAS.”

  1. Ter inveja é uma besteira danada, mas todos nós passamos por ela.
    é um sentimento assim: “porque “ele(a)” merece e eu não?” E então passamos a observar, julgar e odiar os nerecimentos daquela pessoa, nos afundando em insignificância perante nós mesmos.
    Tem um antídoto pra isso: saber que todos pagam ou pagaram um preço por serem o que são e estarem onde estão. A constatação de que nada vem de graça e de que, além disso, há muito engano e dor travestido de glória, e muita glória travestida de dores e obstáculos.
    Ninguém se mantém de graça em posição nenhuma, todos pagam um ou muitos preços. Antes de invejar algo ou alguém, deveríamos nos perguntar se temos estatura ou interêsse em pagar os mesmos preços e carregar o mesmo fardo.
    A fruteira do quintal alheio pode parecer mais bela porque a vemos pronta. Esquecemos que ela só está alí porque alguém lhe dedicou muito trabalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s