MUDANÇA DAS ERAS

MUDANÇA DAS ERAS

DESPERTEM!

Os maias já eram um povo avançado no momento em que a Europa estava na idade das trevas. Eles eram excelentes matemáticos e astrônomos que conceberam um dos calendários mais precisos e sofisticados conhecidos pelo homem.

Um dos aspectos mais misteriosos e fascinantes de o calendário Maia é que tem ciclos que não correspondem a nenhum dos ciclos astronômicos conhecidos, como o de 260 dias sagrados do calendário que tem sido seguido pelos Guardiões do dia Maia durante milhares de anos em que cada dia tem uma qualidade espiritual e de significado simbólico. astrônomos maias sabiam, através de métodos ainda desconhecidos, a localização exata do centro da Via Láctea junto com muitos outros detalhes precisos do nosso cosmos.

Não há dúvida de que os maias tinham uma perspectiva diferente do tempo do homem moderno. Alguns maias eram – e ainda são – capazes, por meio da meditação profunda, sair das limitações aparentes de tempo para acessar a sabedoria e o conhecimento crucial para o nosso tempo.

Avô Cirilo fala da vastidão e da aceleração dos ciclos contidos no calendário maia. “O conhecimento do calendário foi legado aos maias pelo Ancestrais, os avós que vieram das estrelas.” Em outras palavras, de acordo com os Mayas nossos antepassados são de origem celestial, e sua mensagem oportuna tem implicações cósmicas. É por isso que ele se refere à sua mensagem como o Cosmo  Visão Maya.

Os maias se aproximaram da “profecia” de estudar profundamente a natureza dos ciclos fundamental, bem como ciclos astronômicos, e sua sincronia com os acontecimentos humanos. Eles estavam conscientes do papel que a consciência humana desempenha na conexão e obtenção de informações de natureza. Eles falam de um “ano zero” se aproximando rapidamente, considerado por alguns estudiosos a ser no período 2011-2012. Este “zero período de tempo”, é a transição entre as épocas de criação, o que a Maya se referem como a mudança de Sol.

Muitas pessoas sabem que um grande ciclo do famoso calendário de Longa Contagem Maia termina no 2011-2012 calendário gregoriano, mas eles podem estar mal informados sobre o seu significado. De acordo com a profecia maia, entramos num período único de tempo durante o qual ele é seguro e necessário para compartilhar essa informação ao público.

O filme A Mudança das Eras é o primeiro discurso oficial Maya para o mundo.

A data sinistra, 21 de dezembro de 2012, pode não ser relevante para o Calendário Maia, pois esta é uma data do calendário gregoriano. O período crucial da sua profecia é Ano Zero ou Year Zero no calendário maia Sagrado. A Mudança das Eras é um filme sobre o momento especial em que estamos vivendo uma transição única, ou “mudança” entre as épocas de criação, o que eles chamam de “Sóis”.

Tradução livre

Canal youtube: http://www.youtube.com/user/shiftoftheages

.

.

.

.

.

Mais informações: http://www.shiftoftheages.com/

Anúncios

~ por arauto do futuro em agosto 12, 2010 quinta-feira.

3 Respostas to “MUDANÇA DAS ERAS”

  1. Muito sábias e sensatas as palavras do velhinho Xamã, veja que seu discurso é despretencioso, mas contundente.
    Ele nos diz que a data do evento do segundo sol é incerta e que o evento em si está sendo mal interpretado. Realmente a tendência é focar na catástrofe e não nas possibilidades.
    Ocorre que nossa civilização está ferida de morte e vai morrer. E enquanto morre, estrebucha e pode causar danos. É sobre isso que a gente tem de se acautelar, pra não nos identificarmos com o que está morrendo, mas com o que pode vir a nascer. Eu vou tentar dizer como se dá essa identificação e o que podemos fazer num sentido oposto, até onde posso ver e baseado nestas ferramentas aqui.

  2. Muita gente já percebeu as maquinações que estão aí fora, entendem o que é sociedade de controle, mas pouca gente percebe que a sociedade de controle funciona porque incorporamos (conscientes e inconscientes) seus paradigmas. Não funcionaria se já não estivesse na gente. Isso é muito importante salientar, porque significa que não precisamos apenas de novos paradigmas, mas que é preciso saber se compor dentro deles. Isso realmente não é fácil, se você não tiver guias seguros, estejam eles onde estiverem (livros, amigos, instrutores e comunidades), porque é como reestruturar os pilares da casa onde se vive sem deixar ela cair, se possível. E muitas vezes, a casa cai mesmo e só vai te restar construir ela tijolo por tijolo, e sem pôr a culpa em ninguém.
    Andar na cidade é passear no meio da fauna e flora energética mais doente que se possa imaginar. Eu chamo isso de fator desestruturante, no mínimo. Não sei quantas pessoas percebem ou sentem sob a pele, ou mesmo são capazes de ver e constatar. E se são capturadas por energias muito obsedantes e acabam se transformando em portadoras e disseminadoras das mesmas. A gente carrega nas costas coisas dignas de derrubar um elefante e nem percebe. Chega em casa com o diabo no corpo, como se diz, se não prestar muita atenção. Isso é um fato, embora o diabo seja só uma alegoria.
    Não é porque não enxergamos ou percebamos as energias, que elas não tenham capacidade de se acoplar em nós. A alegoria funciona. Somos naturais geradores e receptores das mesmas e, para isso, basta pensar e sentir, já estamos vibrando e expandindo. Nunca é pouca coisa. Você pode estar pensando e se divertindo com a maior escressência, mas não percebe que ela encontrará e atrairá aquilo que é sua base de ressonância. Se for realimentada, vai se fortalecer e atrair cada vez com mais propriedade de dentro de você mesmo. As pessoas moldam e são moldadas pelas energias que carregam. Por isso, podem ser lindas aqui embaixo, mas na configuração astral, algo menos lisonjeiro. Bitoladas para vibrar sempre num determinado sentido, o que poderíamos esperar?
    A maior parte das pessoas do planeta, neste momento histórico e neste exato segundo, não estão vibrando ou vivendo situações lisonjeiras também, e como vibrações análogas se atraem e se articulam, a gente não deve mesmo esperar muita festa pela frente. “A não ser que força maior intervenha”, muitos dizem, mas elas, as forças espirituais benfazejas, já estão intervindo e pouca gente é capaz de aparelhá-las ou sequer percebê-las. Mudando isso, talvez realmente mude alguma coisa.
    A conclusão é a de que, juntamente às necessárias denúncias dos esquemas que nos corrompem e enganam e capturam, é necessário atualizar temas de reconstrução e acesso às reais possibilidades humanas, que sabem perceber e dar destino correto às energias inferiores diante de uma consciência acordada, ferramentas que nos ensinem a ser captores do que tem préstimo, não presa fácil daquilo que não presta. Matérias para a reconstrução do verdadeiro eu em nós e no mundo, para a atualização disso, para a ação consciente que faz diferença.
    Uma parte muito eficiente do esquema que nos comprime, depois de desmascarado, é a facilidade de nos mostrar sua face terrível e ao mesmo tempo não nos dar nenhuma esperança de reestruturação eficiente diante dela. Acredita quem quer, mas essa tática é muito eficaz, elimina a confiança na ação proveitosa.
    Tem muitos assuntos que podem ser tratados com simplicidade, por quem sabe realmente dele: quem sabe, simplifica e exemplifica com a cabala, a astrologia, o sistema de Chakras, o Pranayana, a sexualidade sagrada, a magia, o xamanismo, práticas de transcendência, plantas de poder, o mahabarata e outros assuntos, sem diminuí-los. Claro, que continuem as atualidades e denúncias também.
    Mais do que tratar de métodos complexos, eu encontraria gente que saiba falar da aplicabilidade disso tudo na vida que enfrentamos, porque existe muita aplicabilidade, e real necessidade de tal coisa. A maior aplicabilidade é fazer o ser humano compreender que pode fazer muita coisa boa, honesta e interessante consigo mesmo e com sua vida, pode mesmo ter consciência, amor e tesão em si mesmo e por tudo de bom que o cerca (porque vai providenciar isso), sem ser muito oscilante – ora se culpando, ora se jactando,- ou um sujeito que dá muitas cabeçadas em ponta de prego, antes de encontrar seu ponto. De qualquer modo, aprendemos com os erros também, se estivermos atentos a eles. Ninguém é tão príncipe e deveria se certificar bem disso, se quiser chegar a sê-lo.
    Há alguns anos atrás, a juventude ao qual pertencia sentia tremendas angústias, mas não tinha os referenciais disponíveis de agora. Era um mundo de cobranças, sem respostas, apesar das muitas perguntas, e as respostas costumavam sair-nos caras demais. Muita gente boa se comprometeu por conta disso, ou se amofinou tanto que hoje a gente olha e sente pena. Outros ainda foram se corrompendo e esquecendo seus melhores ideais, na medida em que “vestiam a camisa”. Não existia essa REDE enorme para pescar e compartilhar consciência, únicos peixes que valem o seu preço nesse também enorme mar de vidro. Se houvesse essa efervescência e essas possibilidades de redes conscientes, talvez o mundo hoje fosse um pouco diferente, mais alinhado, mais bem alimentado de luzes. Pessoas inteligentes são atraídas pela inteligência.
    Então, aproveitem a chance e, se puderem, ampliem a base. Da mesma forma que um pequeno grupo aqui comentou um assunto e se desenvolveu e se aliou para isso, mesmo sem conhecimento prévio um do outro e com apreciações distintas da realidade, o que se dirá dessa base de sites e blogs aliados trocando suas figurinhas e pistas?

  3. Benjamin , parabéns. Seu comentário é de uma sabedoria exemplar.Leio diversos sites e até já me deparei com uma contenda entre quem escreve sobre as conspirações ( parece acreditar que só denunciá-las é que é importante) e uma outra pessoa que centra o foco sobre a necessidade da mudança interna. Seu comentário mostra a importância do conhecimento, mas também da ação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s