UMA CELEBRAÇÃO DE DUVIDOSA REPUTAÇÃO.

UMA CELEBRAÇÃO

DE DUVIDOSA REPUTAÇÃO.

Nossa moderna civilização

se estrutura socialmente sobre a oculta ideologia de

“Salve-se quem puder!”.

Contudo, quem poderia salvar a si o tempo inteiro e,

também, como se sustentaria o isolamento

sobre uma consciência que constantemente busca

relacionar-se para compartilhar suas glórias e dores?

A ilusão é tamanha que os humanos modernos

se sentem afortunados porque a miséria e a injustiça

acontecem fora dos muros de suas casas,

com os vizinhos ou ainda melhor, em países distantes.

Assegurar um contrato, carreira no serviço público

ou ganhar na loteria resolveria tudo,

brindando recursos para erguer um muro altíssimo

para isolar-se da Vida.

Um dia, inevitável, a injustiça e miséria

penetram o muro e o vizinho celebra,

porque não é com ele.

.

Muitas coisas deixaram de fazer sentido e junto com essas as pessoas vinculadas também se tornaram distantes. Porém, nada mudou do ponto de vista formal, essas situações e pessoas ainda são próximas. Este é o problema.

.

Faça de hoje o dia em que de sua boca só sairão as palavras que sejam reflexo fiel dos seus mais elevados propósitos. Nada de aspectos levianos ou periféricos, apenas a essência da qual depende o ardor do seu coração.

.

Frustrar-se é incômodo, mas também pode ser motivo de reforçar a vontade de ir além das circunstâncias que obstaculizam a realização do que você pretende. Nunca perca a confiança em seus sonhos e ideais, nunca!

.

Toda delícia que não puder ser compartilhada deve ir parar na gaveta das ilusões. Acontece que o ato de compartilhar é o verdadeiro espírito de toda delícia, sem esse, do que mais se poderia chamar essa experiência?

.

Pense firmemente em seus ideais com profunda alegria, porque desta virtude depende a realização. Tudo que é imaginado com alegria encontra uma forma eficiente de realizar-se, facilitando as circunstâncias.

.

Faça uma lista de suas responsabilidades para organizá-las de acordo com as reais prioridades. É importante fazer isso para você não se confundir nem tampouco perder o precioso tempo de hoje. Priorizar é prioridade!

.

As coisas demoram porque precisam amadurecer mais e não porque sinalizem com isso o fracasso dos empreendimentos. É necessário ter paciência, mesmo que esta virtude não tenha vindo implantada no âmago de seu ser.

.

Pratique a honestidade, fale com sinceridade, diga sempre a verdade. Você conseguiria sustentar estas atitudes sequer pela metade de um dia? Faça a si esta pergunta, ainda que não saiba ou não queira ter a resposta.

.

Proteja-se contra as flechas venenosas que são os pensamentos viciados que as pessoas lançam. Proteja-se, mas não passe a vida fazendo só isso, limpe sua mente para não ser você quem lança essas flechas.

.

A busca de prazer é sagrada, mas também é sagrada a lei universal que compensa e equilibra todas as coisas. Por isso, você deve reconhecer o lado sombrio da busca de prazer, onde se oculta a dor que vem com esse.

.

Coloque na balança de sua mente tudo que faz você sofrer e do outro lado tudo que deixa você feliz. Certamente encontrará desequilíbrio constante. Porém, a vida será sempre maior, a vida é a própria balança.

.

Ande no meio das circunstâncias, favoráveis e adversas, com absoluta graça, como se levitasse acima delas. Esta graça se encontra disponível, é só você elevar a mira dos pensamentos na direção do Altíssimo.

.

Fonte: Quiroga

Anúncios

~ por arauto do futuro em setembro 8, 2010 quarta-feira.

Uma resposta to “UMA CELEBRAÇÃO DE DUVIDOSA REPUTAÇÃO.”

  1. Tudo que a gente faz, mesmo em segredo, a nós retorna, para que experimentamos o que geramos em nossas próprias peles, certificando-se assim se é bom ou ruim.
    Fazer vista grossa para nossas obrigações naturais enquanto humanos dependentes um dos outros para uma vida decente, é furtar-se à natureza de ser gente. Uma certa hora a vida pode nos tratar com o mesmo tipo de egoísmo, e vamos ficar sem entender o porque da “injustiça”. Mais, vamos achar que a imjustiça é a regra do mundo.
    As más disposições mesquinhas tendem a gerar círculos viciosos.
    Assim, por negar a própria humanidade é achar que é recurso de sobrevivência, vamos deixando de ser o que somos, para nos tornarmos sobreviventes, mesmo cercados de abundância.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s