O DIGNO E O DEPLORÁVEL.

O DIGNO E O DEPLORÁVEL.

Nossa humanidade se caracteriza por experimentar

a convivência do mais digno e do deplorável,

que se misturam em proporções diferentes.

Às vezes um grupo de pessoas se identifica

mais com a dignidade,

em outra parte do planeta a baixeza

parece predominar através de outras pessoas.

Contudo, o decente e o abominável se entremeiam

na consciência de todo ser humano,

deixando ao nosso livre arbítrio a escolha

desse ou daquele caminho de expressão.

No mundo humano nada acontece por acaso,

nossa humanidade faz acontecer.

É injusto identificar baixeza ou dignidade

e atribuí-la a uma raça inteira,

este é um atentado contra o esforço

que todo ser humano faz na intimidade

para reconhecer a diferença

entre o execrável e o divino.

.

Agora não valerá tanto o que for possível, mas o que for necessário fazer. Possibilidades são sempre inúmeras, mas é preciso escolher algumas em nome da eficiência e de fazer com que as idéias se aproximem do real.

.

As pontas soltas deixadas em qualquer relacionamento um dia virão a se transformar em chicotes a fustigar a alma até que ela decida amarrá-las direito. Nunca será bom deixar pontas soltas, melhor dar conta delas logo.

.

Os sábios não se lamentam demais pelas derrotas nem se entregam à desenfreada celebração quando conquistam, porque conhecem o tempo e sabem que hoje se está lá em cima, amanhã embaixo e vice-versa de acordo com os ciclos.

.

Agora começa o tempo de criar e sustentar harmonia nos relacionamentos. Sua alma se acostumou demais a manter o estado de conflito e esta parte do caminho não será fácil. Porém, ela é estritamente necessária.

.

Você avançou e conquistou, mas descobriu que isso era apenas o início do caminho. No futuro, sempre será melhor não pensar ter chegado ao fim, porque certamente esse lhe indicará que seria só o começo.

.

É pior passar uma vida segura e confortável do que passar aperto ao arriscar-se para realizar desejos maiores e melhores. Neste caso, você terá pelo menos tentado e mesmo que nada dê certo, dormirá com a consciência tranquila.

.

Leia os sinais, você não precisa fazer tudo que pareça matematicamente correto através das formulações árduas da lógica. Há outros caminhos disponíveis para você se esclarecer, mas é preciso dispor-se a aceitá-los.

.

Menos entusiasmo agora e mais zelo! O entusiasmo cumpriu uma parte importante no caminho até aqui, mas a partir de agora o zelo será muito mais necessário, o cuidado atento com todos os detalhes que compõem o grande caminho.

.

Nada mais de dilemas ou questionamentos! Pode até ser que essas condições permaneçam vivas em sua alma, mas na prática será necessário começar a tomar atitudes concretas em nome do que você imagina ser o melhor.

.

O valor das conquistas reside na partilha que se faz dos resultados. O que se conquista, mas não se pode compartilhar, que sabor deixará na boca? Um de duvidosa reputação, certamente. Pense nisso sempre.

.

Tudo que precisava ser empreendido já está em marcha, agora virá o tempo de preservar o que se encontra em andamento. É um ciclo de natureza mais lenta e segura, o que brinda com certo alívio à alma libriana.

.

Os primeiros passos de qualquer relacionamento são cheios de entusiasmo, a visão é incorporada nas pessoas envolvidas. Os passos seguintes são árduos, a visão desaparece e fica ao critério das pessoas invocá-la novamente.

.

Fonte: Quiroga

.

Lua quarto crescente em Capricórnio, 14 de outubro às 18h27, horário de Brasília.
• Período de influência: De 11 a 17 de outubro de 2010.

• Dica: Tudo muda porque nada no processo mundial é destinado à eternidade, as visões de nossa humanidade são válidas enquanto houver humanos que acreditam nela. Como o crédito e o descrédito estão constantemente alternando-se, é normal que as coisas mudam e, também, que cada um de nós se veja inclinado a mudar de visão, de opinião e de ponto de vista.

Anúncios

~ por arauto do futuro em outubro 14, 2010 quinta-feira.

2 Respostas to “O DIGNO E O DEPLORÁVEL.”

  1. É por isso que a gente tem que ficar atento para não sermos passagem de preconceitos ou de novos facismos disfarçados de religião. Condenar homosexuais, fazer apologia contra o aborto (toda a consideração para o espírito no feto e nenhuma no espírito do marginal, como dizia a música), não cuidar nem elucidar as causas sociais da miséria (que ajuda a aumentar o contingente de desinformados a serem “salvos”) e ainda ter a miopia de se considerar povo eleito, é prenúncio de um facismo que se articula, como sempre, com a ignorância.

  2. Mas, “muita calma nessas horas”. Tem gente que consegue se reformar e encontra a tolerância, mesmo nestas fileiras intolerantes. Idéias contagiam e envolvem, mas o exemplo e a vida é que decidem as coisas, em detrimento das idéias ultrapassadas que não levam a lugar algum.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s