O QUE É CORRETO?

O QUE É CORRETO?

O mundo como o conhecemos desmorona velozmente

e quem não se esforçar para sintonizar minimamente

a luz do espírito todos os dias

envereda, inadvertida ou intencionalmente,

no sentido do desespero.

O que fazem os humanos quando estão desesperados?

Praticam atos covardes e agressivos,

compartilham despudoradamente com seus semelhantes

o rancor que amarga seus corações.

Fracos eram e fracos continuam sendo enquanto afundam.

Enquanto isso, todos somos informados

de dentro para fora a respeito do que é correto fazer

em tempos assim, de fim de mundo.

Essa informação é inconfundível,

o protagonista da história não é o fim deste mundo perverso,

mas o surgimento de algo maior e melhor

que os adultos têm pouca capacidade de compreender,

mas que as novas gerações aceitam com naturalidade.

.

O que outrora era respeitável não o é mais, o mundo virou do avesso e o mal se tornou bom assim como também o errado parece certo agora. É assim que um mundo de tradições caducas se dirige à sua autodestruição.

.

A palavra final não existe, todo mundo a pretende, mas ela escapa, escorrega pelas entrelinhas e ninguém, por mais que arvore argumentos finais, consegue tê-la do seu lado. Não seria melhor desistir dela?

.

O temor nunca será bom conselheiro e às vezes se reveste de bom senso, como a prudência, para fazer parecer que é apropriado e sábio. Porém, o que você fizer ou deixar de fazer por temor nunca trará bons resultados.

.

O pequeno detalhe que foi desconsiderado quando era o tempo das negociações adquiriu importância relevante e agora paralisa todo o processo. É de pequenos detalhes que é feita a escrita do misterioso destino.

.

Manobre sem temer a tensão que beira o insuportável. Cuide de sua saúde e não comprometa o bom humor, pois o que você deve fazer é certo e protegido por uma ordem que mesmo invisível é absolutamente real.

.

A resistência se tornará mais forte quanto mais força você aplicar na tentativa de desintegrá-la. Há coisas que só o tempo e a indiferença conseguem desintegrar. Melhor você mirar no alvo pretendido e nada mais

.

É impossível convencer alguém, só se pode sugerir e aguardar que as pessoas decidam por si mesmas o que pretendem fazer. Impor condições e forçar os acontecimentos nunca trará resultados positivos.

.

A teimosia não ajudará nem um pouco, principalmente porque a maioria força os acontecimentos numa direção diferente daquela que sua alma pretende. Melhor acabar logo com essa medição de força e seguir em frente.

.

O silêncio foi sempre seu aliado, mas acontece que de vez em quando, como agora, se abrem tempos de exceção, nos quais não adianta continuar como você foi sempre. Em tempos assim, é propício cometer loucuras.

.

Cada dia que passa sua alma se aproxima mais do inevitável confronto com um panorama para lá de complexo que teima em continuar assim, apesar de todos os esforços. Quando a hora chegar, tenha confiança em seu taco.

.

As contrariedades que as pessoas provocam e que no fim resultam num ônus maior que recai sobre suas costas não são necessariamente prova de que sua alma esteja errada. Tudo isso confirma que você deu os passos certos.

.

Forçar os acontecimentos para desintegrar a resistência é uma manobra arriscada, mas é isso mesmo que foi proposto por sua vontade e também pela mão das circunstâncias. Afinal, é necessário provocar movimento.

.

Fonte: Quiroga

Anúncios

~ por arauto do futuro em abril 18, 2011 segunda-feira.

Uma resposta to “O QUE É CORRETO?”

  1. Os exemplos de descaramento, loucura e desespero são abundantes, tornam-se coisa rotineira: amigos nos traem, opções covardes são aprovadas e aplaudidas, demonstrações de desequilíbrios horrorosos tornam-se moeda corrente nos relacionamentos e pouca gente se respeita.
    Isso faz com que as pessoas minimamente religadas à verdade fiquem um tanto perdidas, na verdade sofrem muito. É porque chegou mesmo a hora da separação: amigos verdadeiros de um lado, os falsos bem longe; objetivos coerentes de um lado, os sonhos e fantasias egóicas bem longe; a consciência de si mesmo de um lado, os preconceitos alheios e fofocas bem longe; o silêncio consciente de um lado, a conversa fiada e sem objetivos bem longe; as práticas para o bem comum bem vivas, as práticas da acumulação e disputa longe de mim!
    Ou a gente se firma na verdade e no amor sem papas na língua, objetivos e atuantes, firmes e claros no que fazemos, ou a gente desmorona junto com esse mar de fezes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s