O AMOR E O TEMPO.

O AMOR E O TEMPO.

O tempo não pode faltar nem sobrar porque não é uma coisa.

O tempo é uma experiência mental

e se a sensação dominante a respeito desse é de faltar,

isso não resulta de complexas equações quânticas

ou de uma tal de “Ressonância de Schumann”.

O tempo parece faltar porque nossa humanidade

está com a mente superlotada de interesses práticos

que nunca conseguirá satisfazer,

porque existe num planeta cujos recursos não são infinitos.

Contrapondo-se a isso e na tentativa de fornecer o antídoto

veio a onda de afirmar que tudo se soluciona com amor,

mas a mente materialista, teimosa,

enxerga nisso uma pieguice apenas. Pois não é!

Só o amor pela vida,

que foi substituído pela vontade de poder,

é capaz de devolver ao humano o tempo que lhe escapa das mãos.

Valorizar o que não tem importância material é amor puro.

.

Como nossa humanidade é livre ela pode fazer o que bem entender, inclusive viver para si uma perpétua fantasia e nunca atrever-se a ser quem verdadeiramente seja. O resultado, porém, será infeliz.

.

Quantos erros foram cometidos em nome de delírios egoístas? Não importa quantos, o que interessa é consertar todos e cada um desses com o mesmo afinco e intensidade com que a fantasia guiou os passos anteriormente.

.

Palavras que são ditas não podem mais ser recolhidas, quanto mais as atitudes manifestas. Por isso sempre será sábio observar o máximo possível antes de se expressar, a não ser quando o caso seja emergencial.

.

Impor suas condições parece sensato e inclusive legítimo, mas considere que a onda da história humana está em franca transformação e, por isso, o que até agora era sensato e legítimo perdeu validade e se tornou obsoleto.

.

Enquanto a mente continuar encantada com as possibilidades que poderiam realizar-se, outros assuntos continuarão exigindo atenção de você. Melhor dar conta desses antes de qualquer outra coisa.

.

Inibir as reações pode aparentar fraqueza, mas na verdade é pleno domínio da alma. Dessa vez permita que as pessoas façam demonstrações de força, pois logo se transformarão no que de verdade são, fraquezas.

.

O excesso de cordialidade é nocivo tanto quanto a total falta dela. Acontece que em certos momentos, como agora, é muito mais importante agir com firmeza do que sacrificar tudo em nome de colocar panos quentes.

.

A ambiguidade parece inevitável, mas você pode ir além dela tomando decisões mesmo que não tenha certeza absoluta a respeito delas. Se a ambiguidade paralisar sua vida isso será consequência de você desejá-lo.

.

A verdade precisa ser dita, porém, só no caso de poder sustentar as consequências imediatas e a longo prazo. De outra forma, melhor você recolher a verdade até chegar o momento de assumir as consequências.

.

Observe e conferirá que as idéias não têm dono, essas se oferecem e as mentes antenadas as percebem, mas nem todas conseguem expressá-las. A civilização avançará quando deixar de tratar as idéias como patrimônio.

.

O cansaço faz sua alma imaginar soluções simples para problemas complexos, mas isso é pura fantasia que, como todas, só traz sofrimento em seu ventre. Descanse o suficiente para se livrar do apelo da fantasia.

.

Enquanto você lê estas linhas a história está se escrevendo. Você colocou em marcha assuntos que será difícil sustentar no dia a dia, mas isso não garante derrota, define apenas o grau de desafio que você tem pela frente.

.

Fonte: Quiroga.

Anúncios

~ por arauto do futuro em junho 12, 2011 domingo.

5 Respostas to “O AMOR E O TEMPO.”

  1. O amor pela vida só é possível para quem está reconectado à vida. O menor não contém o maior, sendo assim, um homem precisa de um estado de consciência mais abrangente, para poder participar da vida e do amor, porque ambos andam juntas e fazem parte de uma coisa só.
    Consciência diminuída é consciência escrava de si mesma, dos medos e apegos que cria, porque se julga só, por estar desconectada à vida.
    Consciência ampliada consegue perceber e participar das emanações naturalmente vivas, das plantas, dos elementos, dos animais e insetos. Percebe-se num grande caldeirão de emanações, uma grande sopa, estando tudo o que é vivo emanando ininterruptamente seu próprio raio. Neste estado de percepção, que é o natural do ser humano, não há espaço para solidão e desamor, porque está tudo unificado, apesar das diferenças e riquezas várias, próprias a cada ser da criação.
    Graças à cogumelos, Sálvia Divimorum e Hayahuaska, que são seres e professores, pude participar disso e entender. Nunca mais deixarei de entender o que vi e presenciei.
    Neste estado, se alcançado pela maioria, o mundo se modifica num piscar de olhos.

  2. Se o tempo é uma percepção, o amor também o é. O amor seria mais ma forma de sentir o tempo pelo qual eu passo, lapso ente inicio e fim de minha consciência.
    Hemisférios que nos separam uns dos outros e de nós mesmos: sensações e sentimentos, uma elementar outro etéreo, confundidos um com o outro, pela nossa simplificada condição.

  3. Amor é percepção do que é correto, adequado e necessário à qualquer circunstância.

  4. É verdade Benja, assim como o remédio não é para os sãos.

  5. Isto mesmo meu amigo Benja, e da mesma forma que o amor se sintoniza com o bem, devemos lembrar nossa missão: o remédio não é para os sãos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s