O Pensar e O Silêncio.

O Pensar e o Silêncio

É perder-se e reencontrar-se.

Pensar é uma enfermidade da mente.
Pensar conduz ao raciocínio. (assassinato da Razão)
Pensar agita o mundo das creações.
Pensar é turbulência nas águas cristalinas do prana, do cristo, do maná
Pensar e raciocinar é engarrafar-se em juízos, conceitos, deduções, induções.
Pensar é constante falatório e reflexão.
Pensar é rebuliço interior.
Pensar é o caldo de cultivo onde germina eu psicológico.
Pensar não leva a outro lugar, senão ao manicômio
A loucura de nossa mente é pensar que se não pensamos, não somos.
Tamanho  equívoco!

Pensar é somente um costume

equivocado.

O silêncio é o oposto ao pensar.
O silêncio é cessar de falatório.
O silêncio é o produto de um correto costume.
O silêncio se cristaliza com a concentração e se materializa com a meditação.
O silêncio é o caminho pelo qual permitimos a ação da essência.
Quando a essência atua, advém a solução, advém a creatividade, advém o novo.
Um só instante de silêncio é suficiente para descobrir a verdade.

O silêncio se conquista!

Tradução Livre: arautodofuturo

.

Fonte: (http://comoelbambu.blogspot.com/2010/10/el-pensar-y-el-silencio.html)

.

Anúncios

~ por arauto do futuro em junho 20, 2011 segunda-feira.

8 Respostas to “O Pensar e O Silêncio.”

  1. Como sempre, muito bom Abraços.

  2. pensar é diferente de raciocinar
    pensar é confuso, dividido, inconsciente…
    raciocinar é puro limpo ,une, pois a glandula poneal- do raciocínio é
    ativada e assim percebemos que somos um só SER
    qundo pensamos cremos equivocadamente que somos separados,
    é a ilusão material…
    saiba mais
    estudando cultura RACIONAL
    http://www.culturaracional.com.br

    • Concordo com o artigo, raciocínio é o assassinato da razão. Já li este livro da cultura racional e discordo das teorias ali apresentadas, partem de um egoísmo e egocentrismo típico de seitas mal formuladas, mas cada um no seu caminho, está no seu tempo de aprender.

      Agradecemos a visita e sua opinião.

  3. Perfeito. Perceber mais e pensar menos, atenção ao agora e à prenda que é estar atento ao presente.

  4. Não é que o pensamento é ruim. Após a percepção de qualquer coisa, ele ajuda a elaborar essa percepção para alguma ação concreta. Mas o que ocorre é que percebemos de menos e pensamos demais, permitindo que o passado ou o futuro (porque estamos sempre pensando neles) acabe retirando a percepção do movimento presente, que é o mais importante, porque só contamos com este momento, na verdade.
    Também não nos atentamos aos fluxos de pensamento que nos conduzem pra lá e pra cá, fazendo-nos viver a mercê de muitas oscilações, como um barquinho de papel no oceano. A atenção daria conta de tudo isso.

    • É justamente esse o problema, Beijamim, ao esquecermos que somos observadores dos pensamentos acreditamos serem os pensamentos senhores da nossa vida, aí incide o erro fatal. Não somos nosso pensamento, não somos nosso raciocínio. Essa identificação é que nos distraí e dispersa a atenção, que daria conta de tudo isso…

  5. Dizer que o raciocínio e o pensamentos podem ser ….. abolidos, ou que devem ser desprezados seria o mesmo que dizer que a realidade é uma ilusão desnecessária. Isso é desprezar os esforços dos bilhões de seres humanos que se esforçaram para que, de uma forma ou de outra desfrutemos de algum conforto, em maior ou menor grau.

    Deixar o pensamento, que pode estar balizado por sentimentos, influir nas nossas decisões, isto sim é que devemos cuidar, também deve-se ter a percepção de que forma sutil os pensamentos de outras pessoas usam para sobreviver em nossas mentes.

    Agora, se chegamos ao ponto de confiar totalmente em nossa bem treinada intuição, deixar a mente racional influenciar nossas decisões, daí sim o raciocínio pode suscitar a duvida. Neste caso, podemos interagir com a realidade, naturalmente, somente por ações e reações, tendo certeza que o feedback desta inteligência sutil que orienta o desenvolvimento da vida e que faz parte do nosso ser, que é natural e responde da mesma forma, guiando-nos sempre pelo bom caminho.

    A tempos falo de uma lei da natureza que é senão a mais importante, a mais fundamental, para que possamos nos orientar sem influencia da incerteza: A lei da analogia. Após compreende-la e assimila-la, passamos a compreender o que parecia incompreensível.

  6. aliás, uma observação sobre a lei da analogia.

    Ela nos permite desfrutar da maior biblioteca existente, a fonte inesgotável de conhecimento e sabedoria: A natureza, no sentido mais amplo, correspondendo ao mundo material e, em extensão, a todo o universo físico: toda sua matéria e energia, inseridas em um processo dinâmico que lhes é próprio e cujo funcionamento segue suas próprias regras, ou o feedback orienta a evolução.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s