OS 4 HORRORES.

OS 4 HORRORES.

Dizia Confúcio

que os 4 horrores de uma sociedade consistiam em:

matar um homem sem lhe demonstrar o porquê,

que é selvageria;

esperar que uma tarefa seja cumprida sem ter dado aviso ao executor,

que é opressão;

ser impreciso nas ordens dadas

esperando em troca absoluta meticulosidade, que é ser algoz;

dar a alguém de má vontade o que lhe é de direito,

que é ser desprezível e mesquinho.

Os 4 horrores podem ser testemunhados

por qualquer pessoa de mediana inteligência todos os dias,

inclusive nos meios que supostamente

deveriam estar acima do ordinário,

já que com incumbências governamentais.

Depois se admiram que a tendência atual seja a revolta!

Nada mais justo

do que revoltar-se ou armar-se para derrocar esse estado de coisas!

Temos ou não temos, afinal,

boas razões para desejar o fim do mundo?

.

Valorize as pequenas tarefas cotidianas, pois mesmo que elas pareçam ser num obstáculo entre sua alma e aventuras mais intensas, na prática são essas pequenas tarefas as que garantem que tudo corra da melhor forma possível.

.

Quando os interesses materiais prevalecem sobre os sentimentos espontâneos os relacionamentos assim constituídos duram o quanto durarem esses interesses. A validade de um relacionamento sincero é eterna.

.

Uma boa aventura, mesmo que fugaz, produzirá um efeito considerável e positivo. Quando perceber que as disputas e discussões aumentam de tom, saiba que essa energia poderia ficar disponível para as aventuras.

.

Querem fazer você acreditar que o egoísmo seria a única maneira de um ser humano se proteger neste mundo. Isso não é apenas falso como também promove o contrário do que apregoa, o egoísmo produz dor e sofrimento.

.

Manter a cabeça no devido lugar para honrar o bom senso seria uma atitude apropriada para outros momentos, mas não para o atual. Agora seria melhor participar da loucura saudável e empreender alguma aventura.

.

Mantenha a mente atenta em todas as reuniões que participar, pois provavelmente surgirão assuntos que trarão bons resultados num futuro não muito distante. A preguiça e o desânimo serão seus únicos inimigos.

.

As melhores receitas dependem de combinar ingredientes que separadamente não seriam agradáveis, mas que combinados na dose certa produzem resultados surpreendentes e sedutores. Tudo depende de uma boa combinação.

.

Melhor você conferir várias vezes o que for do seu interesse, porque neste momento há uma tendência séria de você dar por sabido muitas coisas que não são tão seguras e definitivas assim. Melhor conferir tudo de novo.

.

Se você quiser que as coisas andem da melhor forma possível evite as críticas, pois por mais verdadeiras que sejam o efeito será o contrário ao esperado; disputas serão iniciadas e nada das tarefas serem feitas.

.

Torcer o nariz diante das pequenas tarefas é, paradoxalmente, evitar o verdadeiro progresso que se encontra disponível. Se você quiser progredir, então encare com boa vontade e disposição as pequenas tarefas.

.

Tudo que é desejável ou é proibido ou muito difícil de conquistar. Isso indica que o próprio ato de desejar é o verdadeiro perigo, pois promove que a alma negue a situação atual e se lance à aventura da conquista.

.

Uma trégua fará bem a todos. Este é o melhor momento possível para estabelecer uma trégua consensual, sem que necessariamente ela seja enunciada claramente. Retire-se por um momento da luta para descansar.

.

Fonte: Quiroga.

Anúncios

~ por arauto do futuro em junho 24, 2011 sexta-feira.

Uma resposta to “OS 4 HORRORES.”

  1. O fim do mundo é radicalismo. . Que tal o fim das coisas no pé em que estão? Ainda há tempo para uma reviravolta interna do ser humano. Vamos acreditar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s