A LUA VAZIA E O INFINITO.

A LUA VAZIA E O INFINITO.

Lua que míngua será Vazia até 14h18, horário de verão de Brasília.

O Universo é perfeito

e procede em estrita ordem

de criação, preservação e reintegração de seus elementos

para retomar novamente o processo.

Nossa humanidade, porém,

ainda que sendo parte do infinito fio de Vida,

prefere se convencer de seu mundo ser exilado e isolado.

Ainda que sofrida, nossa humanidade prefere

a consciência fragmentada,

a inefável certeza de que nada tem a ver com nada

e que o Universo é feito de ilhas isoladas

sem conexão entre si.

Escolhe assim o caminho do fio da navalha,

mediante o qual as experiências sofridas

a despertam para a vida eterna.

Em momentos de Lua Vazia, como agora,

todos os planos de nossa humanidade tendem a dar errado

para que se inicie a suposição de haver

Algo Maior em andamento.

.

É mais importante você amadurecer sua revolta interior até encontrar os argumentos certos para explicá-la do que manifestá-la prematuramente só para se ver livre do incômodo provocado pelos pensamentos.

.

Para superar os dilemas, comece rejeitando as idéias que seria impossível realizar. Por exemplo, seria impossível abster-se de agir, pois dentro do panorama de acontecimentos atual é inevitável empreender uma ação.

.

A impossibilidade é resultado de não se ter dado os passos necessários para criar laços de colaboração mutua. Sem esses, tudo continuará parecendo impossível, o que é uma pena, porque são coisas bem possíveis.

.

A imposição agressiva de suas razões fará com que você perca toda a razão. Perante a negativa e resistência que as pessoas apresentem às suas razões, melhor considerar sensato que tudo demore um pouco mais.

.

Entusiasmar-se com os novos inícios é algo que qualquer pessoa pode experimentar. Porém, preservar o entusiasmo intacto durante todo o caminho que leva à realização é uma experiência destinada a poucos.

.

Melhor complicar-se através de relacionamentos do que simplificar a vida se isolando socialmente. Todo relacionamento deve ser complicado porque as pessoas não sabem sair de si em busca do desconhecido.

.

Eventualmente seria possível esclarecer dúvidas através de conversas e argumentações, mas esse não é o caso da atualidade. Neste momento, é melhor você empreender ações concretas, essas sim resolverão os dilemas.

.

Tenha a delicadeza de não impor suas convicções, pois isso dará a aparência de grosseria, mesmo que suas razões sejam as melhores da Galáxia. Dialogue e aceite a possibilidade de suas razões não ser as melhores.

.

Melhor você se dispor com infinita boa vontade a assumir a complexidade envolvida em reunir grandes grupos de pessoas e fazê-los com que unam esforços em torno de um mesmo objetivo. É isso que vem por aí.

.

Independente do sucesso ou fracasso, é melhor tomar alguma atitude e agir, pois há energia suficiente à disposição e desejos ardentes que clamam por expressão. Melhor seguir em frente independente do resultado.

.

As pessoas não têm como adivinhar a profundidade e intensidade do que você sente subjetivamente e por enquanto não seria oportuno tentar abrir os olhos delas. Fique com seus sentimentos e aguarde o momento de expressá-los.

.

Nada haverá de errado se você passar por cima das pessoas que negligenciam seus deveres, pois neste momento do caminho tudo poderia ser aceito, menos perder tempo desnecessariamente. Passe por cima dos negligentes.

.

Fonte: Quiroga.

.

Acompanhe Quiroga diretamente em seu blog  Boletins  Sincronia.

.

Anúncios

~ por arauto do futuro em novembro 16, 2011 quarta-feira.

Uma resposta to “A LUA VAZIA E O INFINITO.”

  1. Não é que a humanidade prefira a experiência e o sofrimento de viver apartada da realidade maior, é que ela é condicionada para ser assim e, mesmo depois de receber as chaves da prisão, sente-se ainda por um tempo incapaz de qualquer ação.

    Por mais que nossa mente compreenda os fatos, nosso emocional simplesmente não aguenta de pronto, demora mais a se instruir, o condicionamento maior é absorvido por ele.

    Eu posso dizer que conheço um pouco do terror do presidiário de longa data, ao se aproximar o dia de sua liberdade. Ele pressente que simplesmente não tem a mínima noção do que fazer com ela. E, de fato, não tem mesmo.

    Mas o ex-detento poderá cansar do impasse – e dos riscos envolvidos nele – e seguirá em frente. Se não seguir, seu destino será pior que o da prisão, uma forma de esquecimento eficaz que se resume em algum veneno e esta é uma forma velada de suicídio. O medo vai tomar conta e aí, adeus. Mas se reagir, se tiver ousadia e vontade para isso, e só aí, é que ele recebe alguma chance de começar a utilizar as suas chaves com alguma eficiência.

    Mas vai começar pelo básico, como administrar, por exemplo, suas contas e seus relacionamentos. Na verdade, vai começar a enxergar oportunidade de melhora e aperfeiçoamento em todos os aspectos perceptíveis de sua existência.

    E nesse ponto, o que antes era batalha sem sentido, torna-se a grande batalha que faz teu mundo começar a ficar grande também, e você não vai querer se render, porque conhece muito bem a pobreza que isso significa.

    Minha esposa outro dia me disse que “quando a ficha cai, não tem mais volta”. Creio que ela tem razão. Se ainda tem volta, é porque a ficha não caiu por completo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s