O DEVER E O PRAZER.

O DEVER E O PRAZER.

A imensa maioria de nossa humanidade

está convencida de que o dever se contrapõe ao prazer,

mas isso é resultado de não envolver seu coração

nas tarefas que desempenha, porque não as aprecia.

Tratar com enfado e aborrecimento as tarefas

que o dever impõe é a pior maneira de encará-las,

inclusive porque enquanto o ser humano não amar suas tarefas,

e por isso as desempenhar com crescente aperfeiçoamento,

continuará amarrado a essas.

A única maneira de libertar-se das tarefas

é desempenhá-las com absoluta perfeição,

independente de essas parecerem

extremamente importantes ou banais.

Do ponto de vista cósmico, tudo é necessário,

não há distinção entre o trabalho braçal,

o intelectual, artístico ou religioso,

todos cumprem um papel no somatório.

Só há uma forma de libertar-se das tarefas,

desempenhá-las com perfeição.

.

É importante reconhecer os erros cometidos, mas não é necessário você confessá-los publicamente, inclusive porque esse ato poderia ser mal interpretado. Confesse seus erros apenas para si, no silêncio da alma.

.

Teoricamente, seria melhor ter tudo sob controle e nem ser necessário prestar atenção às tarefas cotidianas, de tão organizadas que estariam. Porém, na prática as coisas não são assim e precisam de muita atenção.

.

É necessário dominar, mas se você pensa logo que tal domínio seria uma questão de tomar o poder do mundo, você já começou o caminho de forma equivocada. O verdadeiro domínio que deve ser conquistado é sobre si mesmo.

.

Apostar todas suas fichas num palpite é a mais clara tradução de uma atitude precipitada. Eventualmente pode dar certo a jogada, mas nunca conseguirá repetir o feito no futuro. Se já aconteceu no passado, então…

.

Melhor agir de acordo com as circunstâncias a despeito de não ser essa a escolha que você faria de acordo com os desejos. Uma vez que você anule a força das circunstâncias através da ação, depois ficará liberado.

.

Fazer oposição e resistir ao apelo dramático que algumas pessoas fazem a você não seria uma postura sábia no momento. É melhor compreender e aceitar tanto os dramas quanto o sucesso alheio. Tudo é necessário.

.

Apesar do encantamento produzido pelas inúmeras possibilidades que o momento apresenta, será necessário se conter para não cair na tentação de abrir demais o panorama, mas se focar em algo em particular.

.

A alegria é uma virtude divina que sintoniza a alma com as melhores graças disponíveis. Porém, quando a mente não está devidamente purificada para essa sintonia, a alegria pode motivar muitas tolices também.

.

A pressa não é sua, é produto da ansiedade a que nossa humanidade dá rédea solta porque as festas de fim de ano são iminentes. Tente conter essa urgência sentida no íntimo não lhe dando muito valor.

.

Saber mais, no momento atual, significa sofrer um pouco mais também. É que o acréscimo de conhecimento resulta em desmascarar o jogo do mundo, um em que sua alma esteve envolvida por tempo demais enquanto parecia normal.

.

Em vez de evitar tocar nos assuntos mais delicados, faça diferente dessa vez. Enfrente de peito aberto e prefira assumir verdades nuas e cruas a continuar pintando o mundo com uma cor de rosa que não existe mais.

.

O balanço é positivo, mas a quantidade de situações tensas que se acumularam ao longo dos últimos meses superou quaisquer expectativas, inclusive as mais ácidas. Isso gerou um estresse que agora é necessário cuidar.

.

Fonte: Quiroga.

.

Acompanhe Quiroga diretamente em seu blog  Boletins  Sincronia.

.

Anúncios

~ por arauto do futuro em novembro 28, 2011 segunda-feira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s