COMPLICADORES E FACILITADORES.

COMPLICADORES

E FACILITADORES.

A idéia que fazemos do Altíssimo

e todas as manifestações religiosas da civilização

se encontram disponíveis como meios de orientação

na complexa e misteriosa experiência de Vida.

Porém, em última instância não nos salvará

gritar aos Deuses em busca de ajuda,

porque o labirinto em que nossa humanidade se encontra cativa

foi inventado por nós mesmos,

é o produto de todos os passos que demos ao longo de milênios

e, por isso, teremos de ser nós mesmos,

pela nossa própria vontade, empenho e inteligência

os provocadores da libertação.

Nossos problemas são nossos filhos,

não seria sábio abandoná-los porque nos perturbam,

somos responsáveis por libertá-los de nós mesmos,

educá-los para que sirvam ao mundo

e não para que agreguem mais violência e ignorância.

Somos, na prática, os complicadores e os facilitadores.

.

As pessoas mais familiares nem sempre serão as verdadeiras amigas, pois os hábitos e a convivência podem tornar as pessoas distantes, estranhas até. Verdadeiros amigos podem ser os desconhecidos também.

.

Tudo é desejável, mas nem tudo é possível realizar. Procure assumir logo esse paradoxo e lidar com ele da forma mais sábia possível, pois não seria propício você forçar as coisas para realizar o que deseja.

.

A tendência à dispersão é forte nestes dias, mas você não deve se preocupar exageradamente com ela, tentando anulá-la com toda sua força, pois provavelmente isso a fortaleceria em vez de enfraquecê-la. Ignore-a.

.

Neste caso a pressa não é inimiga da perfeição, apenas vai tornar impossível o que teria parecido fácil. Nada de pressa então! Nada de se precipitar na direção de seu desejo de satisfação! Melhor protelar!

.

Ocultar suas verdadeiras intenções não tem nada demais, porém, você não deve iludir-se tentando se convencer de que as pessoas não perceberão as intenções ocultas. Tudo é muito mais transparente do que parece.

.

A mente fica propondo situações imaginárias que são verdadeiramente satisfatórias, mas que por ora não passam de imaginações. Enquanto isso, inúmeras tarefas continuam requerendo sua atenção imediata.

.

Melhor dedicar um bom tempo à organização ainda que você ache chato demais esse exercício. O tempo das idéias estará sempre disponível, porém, pensando muito e fazendo pouco o destino será a decepção.

.

A telepatia ainda não é uma função desenvolvida amplamente na espécie humana; é apenas um rudimento, um instrumento que no futuro será disponível a todos e que erradicará para sempre esse vício que chamamos de mentira.

.

Quando o que está em jogo são pessoas, não se pode pretender pisar em terreno seguro, pois mesmo que as envolvidas sejam pessoas honestas, coisas podem acontecer a elas que as façam mudar de idéia e perspectiva.

.

Melhor andar devagar e com cautela! Aparentemente haveria circunstâncias favoráveis para pisar no acelerador e agir com rapidez, porém, será sábio observar melhor essas circunstâncias que parecem favoráveis.

.

A paciência acaba em algum momento, o qual será sempre imprevisível. Às vezes a paciência acaba porque acaba e só isso, não há como encontrar razões para explicar esse fugaz momento que muda o curso das coisas.

.

As idéias não são de ninguém, mas a autoria do trabalho para realizá-las pode e deve ser reclamada. Não deixe por menos, reclame a autoria e cobre pelos direitos de tudo que você tiver realizado com seu próprio esforço.

.

Fonte: Quiroga.

.

Acompanhe Quiroga diretamente em seu blog  Boletins  Sincronia.

.

Anúncios

~ por arauto do futuro em dezembro 7, 2011 quarta-feira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s