HUMANIDADE QUE OPINA.

HUMANIDADE QUE OPINA.

Nesta Lua Cheia

não somente os peixes morrerão pela boca,

mas também todos os humanos sucumbirão

sob o peso de suas opiniões levianas travestidas de perícia.

Hoje em dia, com a oferta global

de meios de comunicação imediatos,

os humanos opinam compulsivamente e de forma indiscriminada.

Há algo virtuoso por trás disso,

que é a inerente natureza informativa

que faz as pessoas se comunicarem entre si

e prestarem ajuda às outras mediante opiniões e sugestões.

Porém, há algo viciado em andamento também,

que é o impulso de julgar e condenar os semelhantes

sem nem sequer se informar a respeito

da verdadeira situação em andamento.

Assim acontecem os linchamentos morais, fáceis de iniciar,

mas impossíveis de deter

e que produzem danos irreversíveis nas eventuais vítimas.

.

Esta parte do caminho se tornou sofisticada e complexa, porque sua alma descobriu que para satisfazer o anseio depende da ajuda de outras pessoas, as quais ainda não foram informadas dessa necessidade.

.

Se você se convenceu de que a realização de tal ou qual desejo seria libertadora, repense. Na prática, se você inicia um caminho de suposta libertação com a alma atrelada a um desejo, algo não combina bem nessa fórmula.

.

O desejado equilíbrio não depende mais de circunstâncias ou ingredientes, tudo está à postos e disponível. A coisa depende muito mais de seu empenho de combinar tudo dentro das proporções que resultariam em equilíbrio.

.

Você não precisa ir longe para encontrar satisfação, essa se encontra disponível e evidente no seu círculo mais íntimo de relacionamentos, aquele que de tão habitual se tornou despercebido também.

.

Melhor você se dedicar a tudo que normalmente causaria enfado, já que não seria do seu agrado. Acontece que neste momento o que está em jogo não é a questão de agradar ou não, mas a de cumprir as tarefas necessárias.

.

Há um certo algo a mais nos prazeres que se desenvolvam discretamente, sem chamar a atenção e que talvez tenham algo de proibido em suas entranhas. Será o perigo? Será pelos pudores envolvidos?

.

Bons relacionamentos são mais valiosos do que todos os recursos materiais que você imaginar. Quando as pessoas invertem essa lei, no fundo consideram que as pessoas são objetos que podem ser comprados e vendidos. .

.

A tensão nos relacionamentos é produto de questões que não foram processadas no momento em que surgiram. Por isso agora surgem com força total, mas cobertas por um manto de invisibilidade. Só resta a tensão.

.

A atual contenção de gastos só significar uma coisa, no futuro o gasto será maior. O melhor estado para os recursos materiais é seu constante fluxo, esse é o melhor destino, pois responde a sua inerente natureza.

.

Os recursos materiais não devem nunca se tornar objeto de preocupação, quanto menos de isso acontecer de forma habitual. Os recursos materiais tratados com excessiva preocupação acabam desaparecendo.

.

O conhecimento é essencial, mas é impossível conquistá-lo sem a alma ter pureza suficiente para se posicionar na simples vontade de aprender. Por isso, de tempos em tempos é propício derrubar todas as certezas.

.

Há muita coisa que merece ser conversada para que não fique lugar a nenhuma dúvida, que com o tempo se transformaria em objeto de conflito. O momento para desenvolver essas conversas é agora mesmo. Aproveite.

.

.

Fonte: Quiroga.

.

Acompanhe Quiroga diretamente em seu blog  Boletins  Sincronia.

.

 

Anúncios

~ por arauto do futuro em dezembro 9, 2011 sexta-feira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s