O EXÍLIO.

O EXÍLIO.

Nossa humanidade se acostumou a buscar fora e longe

a prosperidade

que jorra graciosa do fundo do coração,

traçando uma linha que separa a vida espiritual da vida cotidiana.

É assim que nossa humanidade vive o exílio auto-imposto,

pois ninguém a obriga a permanecer

nesse estado dolorido de viver infinitamente menos

do que seu verdadeiro destino.

Quando se tenta diferenciar o que é espiritual e o que não é,

o caminho da Vida deixa de existir,

pois, que diferença faz a Vida?

Ela é eterna, graciosa e cheia de intensidade espiritual

em todos os aspectos, no mundano e no sublime,

que achamos ser privilégio exclusivo do espírito

enquanto ao mundano atribuímos as coisas do demônio.

A única tarefa demoníaca é essa divisão artificial

mediante a qual nossa humanidade se exila

da própria Vida total e infinita.

.

Ainda que as circunstâncias pareçam aconselhar a precipitação, trabalhe mentalmente com a certeza de que essa não seria a melhor maneira de lidar com a realidade. Conter-se e agir com tranquilidade, isso sim.

.

Todo dia se pode comprovar com facilidade que não há nada parecido com uma vida segura entre o céu e a terra. Porém, em vez de isso se transformar em fonte de temor constante, deve servir para acrescentar liberdade.

.

Aquilo que irritar você não precisa ser tratado com irritação, mas com condescendência. Pense que há muita coisa mais importante para fazer do que se deixar levar pelo impulso irritado, que faria perder um precioso tempo.

.

Procure não se importar demais com as estripulias que as pessoas façam ao seu redor. Você não precisa entrar no clima de Carnaval, mas tampouco precisa abaixar a bola daqueles que querem ir além dos limites.

.

São comuns os casos em que as pessoas parecem se desentender, mas quem observa a cena de forma distanciada percebe que elas falam a mesma coisa, e ainda assim não conseguem se entender. Por quê?

.

Já que os ânimos andam quentes, quase fervendo, valerá a pena escolher temas elevados para discutir, pois dessa forma pelo menos haverá elevação do intelecto e não mera irritação que traga à superfície o pior.

.

Você tem seus planos, mas as outras pessoas também têm os planos delas. Se houver coerência e sintonia, então tudo correrá facilmente e promoverá bem-estar a todos. Porém, e se os planos forem desencontrados?

.

Seria melhor se esses dias fossem de trabalho e produtividade, pois a energia vital que circula poderia ser canalizada devidamente através das tarefas, sendo excessiva para o divertimento. Excesso por excesso, é Carnaval!

.

A construção de uma realidade melhor na qual você viver e prosperar não pode ser pretendida em pouco tempo. É necessário se esforçar ao longo dos anos e nunca desistir, nem sequer quando tudo pareça contra você.

.

Se a satisfação de suas vontades particulares custar o sacrifício do bem-estar das pessoas próximas ou mesmo distantes, então será sábio você rever a necessidade de impô-las. O bem do grupo deve vir em primeiro lugar.

.

Apesar de que não pareça possível suportar o que acontece sem reagir devidamente, ainda melhor será deixar passar um pouco mais de tempo. Isso não será covardia nem nada parecido, mas a melhor estratégia possível.

.

A realidade mais real não consiste nas falas ou nos gestos, mas nos pensamentos e sentimentos mais íntimos que sua alma desenvolver, tanto que raras pessoas os conheceriam. Será, afinal, que alguém conhece você?

.

.

Fonte: Quiroga.

.

Acompanhe Quiroga diretamente em seu blog  Boletins  Sincronia.

.

.

Anúncios

~ por arauto do futuro em fevereiro 20, 2012 segunda-feira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s