ECO4PLANET

•outubro 13, 2009 terça-feira • Deixe um comentário

*

eco4planet

eco4planet

eco4planet

O que é, e por que usar?

*

O eco4planet utiliza o sistema Google™ Pesquisas Personalizadas, mantendo assim a mundialmente reconhecida capacidade das buscas Google™, com um visual também simples e rápido, porém inovador na utilização predominante da cor preta para gerar economia de energia. Sua criação prova que pequenas ações diárias podem gerar economia de energia, resultando em menores gastos e ainda vários outros benefícios.

Desde agosto de 2009 o eco4planet efetua o plantio de árvores de acordo com o número de pesquisas realizadas através dele, um passo importantíssimo para sua proposta ecológica – mais uma vez provamos que todos tem condições de colaborar com o meio ambiente e a sua participação divulgando o eco4planet é fundamental. Você pode acompanhar o contador de árvores na página principal e nos seguir via Twitter para ficar por dentro das datas e locais de plantio.

O eco4planet ainda economiza energia pois sua tela é predominantemente preta, e um monitor utiliza até 20% menos energia para exibi-la se comparado à tela branca. Considerando as mais de 2,55 bilhões de buscas diárias realizadas no Google™ com tempo médio suposto em 10 segundos por pesquisa e a proporção de monitores por tecnologia utilizada, teríamos com um buscador de fundo preto a economia anual de mais de 7 Milhões de Kilowatts-hora! Esse valor equivale à:

  • Mais de 63 milhões de televisores em cores desligados por 1 hora;
  • Mais de 77 milhões de geladeiras desligadas por 1 hora;
  • Mais de 175 milhões de lâmpadas desligadas por 1 hora;
  • Mais de 58 milhões de computadores desligados por 1 hora.

Economizar energia é uma forma de ajudar o planeta uma vez que para geração de eletricidade incorre-se no alagamento de grandes áreas (hidrelétricas), poluição do ar com queima de combustíveis (termoelétricas), produção de lixo atômico (usinas nucleares), dentre outros problemas ambientais. Soma-se a isso o fato de que o eco4planet pode gerar menor cansaço visual ao visitante se comparado a uma página predominantemente branca.

Sendo assim não há dúvidas de que essa ação é extremamente válida uma vez que somados os usuários teremos um resultado realmente significativo de economia de energia, gastos, preservação da natureza, e ainda mais: acreditamos que olhar sempre para o eco4planet fará com que as pessoas se lembrem da necessidade contínua de economizar energia elétrica e proteger a Natureza!

Veja como divulgar o eco4planet.

Fontes: Greenpeace, DisplaySearch, EncontroDigital, Ecoiron e Blackback.

Afirmações positivas para crianças

•outubro 12, 2009 segunda-feira • 3 Comentários

Afirmações positivas para crianças

Ensine os pequenos a não dar vez aos pensamentos negativos.

Fonte: Personare

Leia também: Ensinando valores às crianças

Que tal ajudar seu filho a construir e alimentar pensamentos positivos? A procurar em cada situação – mesmo aquelas que pareçam difíceis – um viés positivo e confiante de se posicionar e agir com segurança e satisfação?

Não é mais novidade a ideia de que através dos pensamentos nós somos capazes de criar nossa realidade. Então, incutir isto nas crianças desde cedo as tornará mais flexíveis aos acontecimentos e com a autoestima fortalecida para encarar os diferentes acontecimentos da vida.

Porque, afinal, os pequenos também passam por situações de desafios, como mudança de escola ou provocacão (bulling) de outras crianças, por exemplo. E a maneira como elas reagem a tais situações é um reflexo direto de como se sentem. Ensiná-las a trocar o padrão de “ninguém gosta de mim” para “eu me amo e as outras pessoas me amam também” tem um poder de transformação incrível. Ajudá-las a pensar e, consequentemente, a agir construtivamente é maravilhoso.

Cada palavra expressa exerce uma ação sobre nós e o objetivo das afirmações é mudar o padrão de pensamento que pode levar ao comportamento de autoestima baixa. As mensagens positivas acabam sendo incorporadas ao inconsciente e passam a fazer parte da vida. Tendo o controle de seus pensamentos e palavras, as crianças podem construir um dia-a-dia mais positivo. E não é exatamente assim que a gente quer que nossos pequenos caminhem vida afora?Tendo o controle de seus pensamentos e palavras, as crianças podem construir um dia-a-dia mais positivo. E não é exatamente assim que a gente quer que nossos pequenos caminhem vida afora?

Caderninho das coisas boas

Eu costumo sugerir às mães que me procuram para usar os florais na melhora da autoestima dos filho(a), que elas façam com a criança o que eu chamo de caderninho das coisas boas, com anotações diárias de acontecimentos positivos. Pode ser algo que tenha divertido a criança, que lhe tenha provocado prazer ou alegria, um progresso, uma conquista. Vale também anotar alguma coisa boa que a criança fez a outras pessoas (emprestar um brinquedo, falar obrigado, fazer alguém sorrir). Se ela ainda não escreve, você escreve por ela. Mas também pode ser um desenho, uma colagem, qualquer coisa que represente positivamente os bons acontecimentos do dia.

Uma cliente de Fortaleza, Ceará, seguiu minha sugestão com o filho mais novo e colheu resultados que deixaram ambos muito felizes. “Meu filho chegava ansioso em casa para escrever o que havia feito de legal naquele dia, tipo: fiz aula tal, dei a mão para o porteiro, falei bom dia”, conta ela. Eram gestos aparentemente muito simples, mas que para o pequenino eram grandes conquistas.

As anotações reforçam a ideia de que a vida tem muito mais coisas positivas do que negativas, tanto acontecendo quanto partindo da criança. É uma boa maneira de fortalecer a autoestima e de focar no que realmente vale a pena. Minha cliente concorda: “Acredito piamente que tudo, por menor que seja, uma palavra, uma atitude que vc faz para melhorar a autoestima de uma criança é válido porque ela sempre tira um proveito, uma lição”.

Controlar os pensamentos negativos e transformá-los em afirmações e atitudes positivas afetam a realidade, construindo uma personalidade mais autoconfiante e, consequentemente, mais feliz. Quando uma pessoa repete as mesmas frases, acaba acreditando e as aceitando como verdades. Começando cedo a construir e alimentar pensamentos positivos, a caminhada pela vida fica mais leve, mais feliz e recompensadora. Ser feliz é uma decisão diária. A autoestima decorrente desta prática é algo que a criança levará para sempre.

Sugestões de afirmações positivas para crianças, de Louise Hay:

Ensine seus filhos a transformar afirmações negativas em positivas. Por exemplo:

  • Eu não gosto do meu cabelo – SE TRANSFORMA EM Eu me amo exatamente como sou.
  • Se eu não fizer o que eles querem, eles ficarão zangados comigo – SE TRANSFORMA EM Eu me posiciono no que acredito ser importante para mim.
  • Por que nunguém fala comigo? – SE TRANSFORMA EM Eu estou cercado de amor.
  • Fiz bobagem mais uma vez – SE TRANSFORMA EM Eu aprendo com meus erros e sigo em frente.
  • Não quero que aquela criança sente do meu lado – SE TRANSFORMA EM Eu vejo o melhor em cada um.
Para continuar refletindo sobre o tema
Livro “I think, I am – Teaching kids the power of affirmations”, de Louise Hay.
Livro “The adventures of Lulu”, de Louise Hay
Livro “Incredible you – 10 ways to let your greatness shine through”, de Dr. Wayne W. Dyer
SOBRE O AUTOR

Carolina Arêas

Iniciou sua formação como terapeuta floral através do Healing Herbs, da Inglaterra, estudando as essências de Bach. Também trabalha com Reiki nível II e massoterapia ayurvédica. Saiba mais »

contato: carolinaareas@yahoo.com.br

LEVITANDO NO INFINITO.

•outubro 12, 2009 segunda-feira • 1 Comentário

LEVITANDO NO INFINITO.


Uma infinidade de realidades convivem lado a lado com

nossa humanidade e nós nem as percebemos.

Por quê?

Porque nossas percepções são limitadas pelos nossos

convencimentos, pessoais e coletivos, os contratos

subjetivos que estabelecemos para nos confortar numa

realidade segura e supostamente sob controle.

Enquanto isso, existimos levitando no infinito, numa

rede colossal de circulação de Vida através de inúmeras

dimensões. Expandir a consciência é conhecer essas

dimensões, atrevendo-se a navegar em realidades

inexploradas. Essa expansão é inexorável, porque é

nosso próprio impulso criativo o que nos faz ir na

direção do que mais tememos, o próprio desconhecido,

que de monstro assustador se transforma depois em

animal doméstico.

.

Seus mais elevados propósitos aguardam em estado potencial que você os desperte e realize na prática. Enquanto isso, seu tempo será desperdiçado em assuntos aleatórios, sempre revestidos de uma importância ilusória.

.

Ainda que você tenha de tomar a dura decisão de distanciar-se de certas pessoas, isso não deve ser feito pagando o preço da discórdia. Pelo contrário, o distanciamento há de acontecer através do perdão.

.

Sempre haverá alguém por aí a dar ordens e emitir opiniões sólidas, como se a realidade fosse apenas uma dimensão. As coisas sempre podem ser vistas de outros ângulos, tão reais e verdadeiros quanto quaisquer outros.

.

Demonstre coragem e ousadia, este será o melhor exemplo que você dará a seus semelhantes, incentivando-os a também se comportarem assim. Alguém terá de tomar essa iniciativa e tudo indica que terá de ser você.

.

As opiniões podem e devem ser mudadas, especialmente quando alguém abriu seus olhos e fez você ver outra realidade. Teimar em preservar o ponto de vista anterior não seria apenas irracional, mas perigoso também.

.

Você vai notar imediatamente se a ação empreendida foi positiva ou negativa, os sinais logo aparecerão a indicar a tendência. Porém, se você não prestar atenção, continuará errando ou acertando aleatoriamente.

.

Velhas feridas só podem ser curadas quando as pessoas enfrentam seus demônios e decidem expô-los à luz. Nesse momento, sob outra ótica, essas velhas feridas cicatrizam e se transformam em sabedoria.

.

Agora tome um tempo para dedicar à saúde e bem-estar. Tome a iniciativa de distanciar-se de tudo que contrarie esta onda, se for necessário afaste-se das pessoas com que seja impossível ter uma conversa decente.

.

Quando a alma esquece o milagre que representa respirar entre o céu e a terra é quando promove irritações desproporcionais ao problema que as causa. Melhor seria todo mundo agir com mais realismo, ou não?

.

Hoje pode ser o primeiro dia de uma vida completamente diferente e melhor. Hoje pode ser esse dia, mas para tal efeito você terá de fazer uso de sua força de vontade e intervir com firmeza nos acontecimentos.

.

Quando sua alma estiver inspirada, então será o momento oportuno de dar opiniões. De outra maneira, melhor recuar e ouvir com atenção tudo que for dito, tanto as loucuras sem sentido quanto as palavras sábias.

.

Fonte: Quiroga


ADEUS AOS DIREITOS AUTORAIS!

•outubro 11, 2009 domingo • Deixe um comentário

.

ADEUS

AOS DIREITOS AUTORAIS!

.

Enquanto cada um de nós se convence de existir de

forma singular e distante de todas as outras

entidades existentes, há toda uma rede subjetiva e

luminosa de conexões que unifica galáxias, estrelas,

planetas, reinos da natureza e indivíduos.

É esta rede de conexões que permite, inclusive, que

haja comunicação e até discordância, porque nem

para discordar as diversas entidades humanas

poderiam prescindir da unidade.

Todos temos infinitas e naturais conexões com outras

realidades e, por isso, muito pouco do que

imaginamos, idealizamos ou sentimos nos pertence,

porque não foi iniciado em nosso ser, apenas faz

parte do circuito.

Um dia, não muito distante, quando isto for provado e

assumido, os direitos autorais virarão peça de museu.

.

O próximo passo será distanciar-se das pessoas que teimam em dar trabalho e não ajudam nem um pouco. O próximo passo terá de ser esse, tendo em vista que os grandes sonhos só se realizarão através da colaboração.

.

Enquanto você quiser repetir o sucesso passado sua alma não terá a liberdade necessária para absorver as novidades que circulam por aí. Melhor desapegar-se logo de tudo e de todos, porque o melhor está por vir.

.

Fácil sorrir quando tudo é simples e simpático, qualquer pessoa pode se comportar assim. Porém, só as pessoas verdadeiramente especiais conseguem agir dessa forma quando a pressão é enorme e as adversidades pipocam.


Fonte: Quiroga

SÓ DE SACANAGEM

•outubro 10, 2009 sábado • Deixe um comentário

.

Só de Sacanagem

de Elisa Lucinda por Ana Carolina

Meu coração está aos pulos!
Quantas vezes minha esperança será posta à prova?
Por quantas provas terá ela que passar?

Tudo isso que está aí no ar, malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro, que reservamos duramente para educar os meninos mais pobres que eu, para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais, esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.

Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova? Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.

Meu coração está no escuro, a luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e dos justos que os precederam: “Não roubarás”, “Devolva o lápis do coleguinha”, Esse apontador não é seu, minha filhinha”.

Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar.

Até habeas corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha ouvido falar e sobre a qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará.

Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda vou ficar.

Só de sacanagem!

Dirão: “Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba” e eu vou dizer: Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez.

Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos, vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês.

Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.

Dirão: “É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”.

Eu direi: Não admito, minha esperança é imortal.

Eu repito, ouviram? IMORTAL!

Sei que não dá para mudar o começo
mas, se a gente quiser,
vai dar para mudar o final!

O MAIOR SERVIÇO.

•outubro 9, 2009 sexta-feira • Deixe um comentário

O MAIOR SERVIÇO.


Ao passo que cada um de nós, como presenças

singulares, descobrimos que compartilhamos tempo e

mistério com outras dimensões, também descobrimos

que somos feitos dessas dimensões, porque de outro

modo não as perceberíamos.

Ninguém pode perceber algo que não esteja dentro de

sua área de influência.

Perceber o infinito é evocar o que há de infinito em

nós, perceber a magnificência divina é trazer à

consciência o que há de divino em nós.

Ao mesmo tempo, perceber a vileza do mundo é

reconhecer nossa própria vileza e miséria.

Quem se consagrar a mudar os padrões da civilização

atual em nome das futuras gerações terá de enfrentar

seus demônios interiores e vencê-los.

Este é o maior serviço que um ser humano poderia

prestar à humanidade.

.

Respire o Universo, respire a Vida, unifique seu Ser com o infinito do qual seus pensamentos e átomos são feitos. Aqui e agora você é uma entidade cósmica que singra o espaço a uma velocidade estonteante.

.

Considere que o tempo atual é um convite à transformação. Enquanto você aceitar este convite, as adversidades adotarão um tom de melhora, mas recusando-o as mesmas adversidades pesarão e se tornarão insuperáveis.

.

Confira a beleza do plano universal através das coincidências que integram dados e pessoas que, de outra forma, não se encontrariam. A partir desse momento mágico, resta o ônus de decidir o que fazer com isso.

.

Pondere os acontecimentos com a alma imbuída de realismo, de modo a não negar nada do que você tiver feito ou o resultado das situações que você incentivou. Só com realismo tudo dará os melhores resultados possíveis.

.

Considere-se vítima de seus próprios desejos e pensamentos, pois é nesse exercício que você criou a malha de circunstâncias e relacionamentos em que se encontra agora. Mude os pensamentos e tudo será diferente.

Fonte: Quiroga

Notícias deste início de Outubro / 2009

•outubro 9, 2009 sexta-feira • Deixe um comentário

Relataremos aqui alguns fatos verdadeiros outros assumidamente  falsos, e alguns “fenômenos” no mínimo, intrigantes que marcaram o ínicio deste outubro:

Para começar um vídeo fake, falso, (assista aqui) promovido pelo site Terra da Espanha para ‘comemorar’ o aniversário  Orson Welles que em 1938,  produziu uma transmissão radiofônica intitulada A Guerra dos Mundos, adaptação da obra homônima de Herbert George Wells e que ficou famosa mundialmente por provocar pânico nos ouvintes, que imaginavam estar enfrentando uma invasão de extraterrestres. Um Exército que ninguém via, mas que, de acordo com a dramatização radiofónica, em tom jornalístico, acabara de desembarcar no nosso planeta.

Apesar de não entendermos exatamente o que estavam comemorando pois as datas não correspondem a nenhuma do histórico de Orson Welles (Kenosha, Wisconsin, 6 de maio de 1915Hollywood, 10 de outubro de 1985) …

Porém, dias depois de botar fogo na curiosidade das pessoas, e meio mundo a investigar o enigma, eis a explicação, o “making off” do vídeo do ufo: aqui

Este episódio mostra claramente o quanto estamos submetidos a este tipo de mídia.
E isso é um exemplo de como age a mídia ‘obscura’. Como ‘brinca’ com as pessoas e ainda tem a cara de perguntar se ‘gostaram da brincadeira’, de muito mal gosto a nosso entender.  Mostra como se manifesta, manipulando como bem entende… entendemos que tudo que está disponível é porque ‘eles’ permitiram, e se não pensamos nisso antes de divulgar algo, acabamos fazendo mais propaganda do que não concordamos. No caso aqui estamos o fazendo para demonstrar os bastidores deste tipo de ação midiática.

Isso não significa que não possam existir tais objetos que não são identificados, porém este tem autoria assumindo que é bem falso.

***

Na sequência outra notícia, que inversamente da anterior não tomou a devida proporção na mídia ocidental, que o caso solicitaria, muito menos a investigação séria que requer, há muito mais e está sendo bem ‘ocultado’… por quem e porque  quem sabe um dia… venha a Luz…

É o estranho fenômeno que literalmente  “esquentou”  um local na Jordânia a espantosos 400 graus, isso mesmo , você não leu errado, 400°C.

A Jordânia é um país do Médio Oriente, limitado a norte pela Síria, a leste pelo Iraque, a leste e a sul pela Arábia Saudita e a oeste pelo Golfo de Aqaba (através do qual faz fronteira marítima com o Egipto), por Israel e pelo território palestiniano da Cisjordânia. Sua capital é a cidade de Amã. (de onde supostamente partiu a ‘notícia’)

Na Jordânia, O clima é desértico ou semi-desértico. Os dias são ensolarados, sem nuvens e as noites frescas.

A notícia é da agência EFE e rastrando qual a mídia ‘postou’ primeiro adivinhem em qual chegamos?

http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI4026352-EI238,00-Alta+temperatura+de+terreno+queima+ovelhas+vivas+na+Jordania.html

Aqui e aqui no Blog A Nova Ordem Mundial você pode acompanhar as notícias traduzidas de jornais da Jordânia e alguns questionamentos interessantes sobre este  ‘fenômeno’…

Aqui, a equipe da starviewer comenta sobre o assunto, assinalando que :

“En cualquier caso, el evento merece una ulterior investigación, ya que la explicación Oficial, dada por Maher Hijazin no resulta  nada convincente, desde el punto de vista científico..”

***

E para terminar, outro vídeo estranho de uma formação de nuvens supostamente observada em Moscou, não sabemos a veracidade do vídeo, mas vejam o que acham disso…

http://www.liveleak.com/view?i=086_1254935636

SER HUMANO.

•outubro 9, 2009 sexta-feira • Deixe um comentário

SER HUMANO.


Ser humano é existir simultaneamente em diversos mundos; o biológico, emocional, mental, o da civilização, o mundo cósmico e também o espiritual.

Ser humano é conscientemente construir uma ponte que permita o livre fluxo de Vida através desses diversos mundos.

Ser humano, por isso, é complicar-se a cada dia mais, tudo o contrário do que pareceria ser a tendência de nossa civilização atual, que estimula as pessoas a consagrarem seus esforços para se isolar em ilhas de conforto.

Nada de errado em confortar-se e procurar alívio quando a pressão dos acontecimentos se torna insuportável.

Porém, vamos combinar de que uma existência inteira dedicada ao conforto é infinitamente menos do que um ser humano seria capaz de processar.

.

Fonte: Quiroga

O LABIRINTO.

•outubro 8, 2009 quinta-feira • Deixe um comentário

O LABIRINTO.

Nossa humanidade está presa no centro do labirinto que seus próprios passos criaram.

Nessa condição todos vemos o tempo esvair-se e nossos sonhos correrem o risco de não se realizarem.

Porém, há de observar-se que por trás de nossas queixas há vaidade e negligência.

Vaidade, porque nos convencemos que nossos sonhos teriam de ser maiores e melhores que os dos nossos semelhantes e, assim, perdemos o tempo da realização em competições hostis.

Também há negligência, porque nosso esforço não se consagrou à realização do sonho, mas ao conforto, a ter mais tempo livre para descansar e viver de acordo com facilidades.

Os muros do labirinto são feitos de desejos e só sairemos dele quando resolvermos mudar a orientação dos mesmos.

.

Quando você tem um propósito, tudo acontece com relativa facilidade. Relativa quando comparada com as pessoas que andam pela vida afora à esmo, sem objetivos definidos. Por isso, lapide sempre seus propósitos.

.

A verdadeira causa das crises em andamento não é pessoal, não é produto de erros que você tenha cometido particularmente. Acontece que você faz parte de um mundo cujo destino se encontra mergulhado em severa crise.

.

Seria desnecessário agir sob a pressão da ansiedade, contraproducente até. Agora seria melhor que o tempo passasse sem você fazer intervenção nenhuma. Assuma uma postura mais confortável na vida, menos tensa.

.

Agir é a melhor forma de criticar, porque se você quiser demonstrar como é que se faz bem algo em especial, de nada adiantará engajar-se em discussões. A prática será a melhor forma de demonstrar sua teoria.

.

O grau de risco é elevado, mas não poderia ser diferente. Perante a aventura seria tolice pensar que tudo deveria acontecer dentro de estritas normas de segurança. Segurança e aventura são situações excludentes.

.

Cada momento deve ser uma oportunidade de gozo e alegria aqui na Terra. Porém, você sabe que normalmente as coisas não são assim e, inclusive, tudo o contrário. Mesmo assim, o gozo e alegria circulam por aí.

.

A harmonia não é um estado paradisíaco onde nada demais acontece e todo mundo descansa. A harmonia acontece justamente nas situações e relacionamentos sob pressão, nos quais a tensão beira o insuportável.

.

Os bons momentos são melhores para conversar do que os momentos difíceis. É que quando a coisa aperta toda conversação vai parecer crítica ou julgamento e, assim, as pessoas se fecharão em si mesmas.

.

Apesar da gravidade da situação, é propício você brincar nos campos infinitos do Universo, porque só a alegria estabelece um escudo protetor de eficiência irredutível. Brinque despreocupadamente, atualize a alegria.

.

As consequências dos erros se farão sentir imediatamente, o que deve ser motivo de celebração, pois pior seria que o tempo passasse e, assim, você perdesse o fio de meada que ligaria uma coisa com a outra.

.

As melhores coisas ainda se encontram em estado de potencialidade e em alguns momentos a alma se enfada ao pensar que, talvez, essa condição nunca seja superada. Nunca é uma palavra impossível de realizar.

.

Apoiar-se mutuamente nos momentos depressivos ou queixosos pareceria uma boa prática, à primeira vista. Porém, o que dizer se isso acontece de forma frequente? Aí o suposto apoio seria apenas um conchavo na queixa.

Fonte: Quiroga

RITMO INEXORÁVEL.

•outubro 7, 2009 quarta-feira • 1 Comentário

.

RITMO INEXORÁVEL.


O Universo é um oceano de Vida que circula multidimensionalmente, de forma objetiva e subjetiva, e nossa humanidade é parte integrante deste circuito.

Aos poucos, nos tornamos conscientes e, por isso, também assumimos papéis mais ativos, sendo distribuidores de Vida.

Nossa civilização se encontra em estado de ruptura justamente porque as regras do jogo não comportam essa universalidade toda, foram feitas para atender interesses egoístas, que foram bons em outros tempos passados, mas que já não fazem mais sentido.

A civilização não é uma criatura com vida própria, é nossa criação, muda lentamente, mas de forma segura, porque muda ao passo que vão mudando nossas opiniões, pontos de vista e ritmos cotidianos. Ritmo inexorável.

.

O entusiasmo é uma força indiscutível, que não pode ser freada. Ela representa a certeza do futuro que sequer começou a realizar-se, o entusiasmo é a prova de que algumas questões já começaram a entrar em sintonia.

.

Você precisa agir para só depois conferir o verdadeiro resultado da ação empreendida. Por isso, todos os raciocínios que tentem antecipar os resultados são fúteis, produto de insegurança e negligência.

.

Falar com maturidade e sabedoria sempre será algo que despertará interesse. Porém, só falar com sabedoria, mas agir contraditoriamente ao caso, isso fará com que você perca imediatamente todo o prestígio.

.

As pessoas adoram inferiorizar as outras como meio eficiente delas se sentirem superiores. Assim elas não são! Quem quiser elevar-se terá de prestar serviço a seus semelhantes e melhorar o mundo com sua presença.

.

Todo mundo compete, inclusive quando isso não seria eficiente, porque a necessidade indicaria que só a cooperação traria os resultados desejados. Porém, a competição é um estado que se repete por pura inércia.

.

Mais do que nunca, honestidade é essencial, porque o momento é uma linha direta com seus sonhos e a chance de realizá-los ou pelo menos colocá-los em marcha. Sem honestidade, você não conheceria seus próprios sonhos.

.

A simplicidade se faz necessária atualmente. Você não precisa se esforçar em nenhum sentido, mas distanciar-se um pouco dos acontecimentos para observar o misterioso trabalho do tempo, que faz germinar as sementes.

.

Só com muito bom humor vai dar para levar numa boa a situação atual, mas é o mais recomendável a fazer, dadas as circunstâncias. É que se você parasse tudo para criticar e julgar, aí a coisa complicaria mesmo.

.

As delícias podem e devem ser compartilhadas, mas nem sempre as pessoas estão dispostas a aceitar convites. Em muitos casos elas estão envolvidas com seus assuntos particulares e se enfadam quando perturbadas.

Fonte: Quiroga

O freio da Evolução Humana

•outubro 6, 2009 terça-feira • 2 Comentários

*

Ontem passei um tempo elucidativo na Tribuna, parceiro afiado e afinado com o Arauto, e de onde reproduzo aqui um post, um resumo da situação atual, como ‘aperitivo’ para instigar a  que  bebam mais na fonte, é raro lermos textos tão bem escritos, se deleitem, e despertem!

*

Engenharia Genética,

um freio na evolução humana?

Texto e arteA Tribuna
*
A resposta a essa pergunta é; Tudo indica que sim, mas para entender melhor qual o papel da Engenharia Genética hoje, suas causas, e efeitos precisamos voltar no tempo e analizar suas origens.
.
Remontando a história evolutiva do homem perceberemos que, desde que o mundo é mundo sempre houve a tentativa de subjugação de espécies menos evoluídas por parte das espécies mais evoluídas.
.
Isso nossos livros de história não contam, e nem poderiam caso contrário nosso passado seria conhecido de uma forma totalmente diferente.
O que é relevante enfatizar antes de entrarmos definitivamente no tema proposto é saber que, para fins de manipulação e controle das espécies menos evoluídas foram criadas ao longo da história da humanidade diversas ferramentas e métodos de controle cuja única finalidade era a subjugação.
Destacando essas ferramentas de controle temos:
.
*A Religião
*O Sistema Político e Social
*O Sistema Educacional
*O Sistema Monetário
*E por fim a restrição ao conhecimento científico
.
Não nos aprofundando nos detalhes históricos de cada um deles, resumidamente podemos dizer que:
.
*A Religião tem como função básica manter o inconsciente coletivo do indivíduo na idade média ou até pior, dependendo da religião e de como é disseminada sua filosofia.
.
*O Sistema Político Social tem como função colocar todos os indivíduos em um único recipiente sob o julgo dos interesses pessoais das elites. As leis e as regras servem como ferramenta de imposição e a punição como ferramenta de persuasão. As obrigações sociais entretem o indivíduo e o mantem à margem da realidade.
.
*O Sistema Educacional é incumbido da doutrina. Formar seres humanos aptos a servirem o sistema sem questioná-lo.
.
*O Sistema Monetário tão cruel quanto, escraviza e mantêm o indivíduo preso em um círculo infinito e ilusório de consumo, materialismo, e o afasta de sua verdadeira essência; o espiritual, coibindo o autoconhecimento e suprimindo a evolução da consciência.
.
*E por fim a restrição ao conhecimento que acaba sendo o resultado dos fatores acima citados somada a incapacidade do indivíduo de ter acesso ao conhecimento, alienando, colocando – o à margem de tudo.
.
A somatória desses 5 elementos viabilizou a criação de uma humanidade comparável a um rebanho de ovelhas, guiada, manipulada e encarcerada em meio a própria ignorância.
.
Com o passar dos séculos os rumos da história se modificaram e a evolução fez seu papel criando indivíduos mais conscientes que se levantaram e se rebelaram contra o sistema em diversas ocasiões.
.
Ao passo que esse fenômeno ocorria, as elites controladoras que existiram desde que o ser humano se reconhece como existência, se viram face a necessidade de criar novas medidas de controle já que as existentes estavam dando sinais de ineficiência. Foi a partir desse momento que os níveis de controle passaram para um patamar muito superior aos atuais da época.
.
Com pesados investimentos em desenvolvimento e tecnologias, ciência de ponta surgia a Eugenia, o Homo-sápiens da Engenharia Genética moderna.
Para concluir essa introdução ao tema sugerido, afirmo categoricamente que;
.
-Quando as elites dominadoras começaram a perceber os primeiros sinais de falência dos antigos sistemas de controle e que não importava o que fizessem, a evolução agiria de forma a libertar o indivíduo das amarras, entenderam que;
.
De que forma impor um controle efetivo e eficiente atendendo a resolver a demanda crescente de problemas de ineficiência das amarras sociais, senão através da supressão da evolução biológica do indivíduo. O caminho mais fácil para isso foi a Engenharia Genética.
.
Face ao salto quântico evolutivo que a consciência humana esta prestes a dar, pode se dizer que a tecnologia para manipulação biológica como via de estagnação da evolução humana é uma tentativa desesperada das elites se manterem no controle e  seu poder.
.
Já não estamos mais falando de técnicas rudimentares de controle como indução do subconsciente, lavagem cerebral pela mídia, manipulação do inconsciente coletivo, mensagens subliminares ou algo do gênero. O ser humano evoluiu, continua evoluindo, as ferramentas de controle também. Entretando a utilização de guerras como fator de tiranização dos povos inviabilizaria a utilização dessa ferramenta. As palavras chave para a criação de uma futura humanidade escrava é Quimica e Biologia.
.
Hoje as elites já não admitem mais a hipótese da utilização de armas nucleares como via de criação de uma Nova Ordem Mundial, e por dois motivos:
*Uma guerra nuclear inviabilizaria a existência de vida em praticamente 90% do  planeta, se não 100%.
.
*A extinção não é negócio lucrativo para ninguém, nem mesmo para o maior e mais lunático dos lunáticos.
.
Porém uma guerra biológica convencional tambem não seria viável. Seria uma propaganda devastadoramente negativa para os que apoiam a criação de um governo único.
.
Então a saída foi a criação de uma guerra biológica politicamente correta.
Como isso é possível?
.
Guerra Biológica politicamente correta:
.
*Chemtrails – Lançamento de elementos químicos no ar sob alegação de combater os efeitos do aquecimento global que por sua vez tambem é uma farsa utilizado para viabilizar esses programas.
.
*Fluoretação da água – Utilização de flúor na água bem como outros elementos químicos com o objetivo de esterilizar o ser humano, destruir seus sistema imunológico e torná-lo vulnerável a doenças. Entretanto quase ninguém tem conhecimento disso.
.
*Alimentos Transgênicos – Alimentos genéticamente modificados para atuar no organismo humano como esterilizante, gerador de diversas doenças do sistema nervoso e imunológico, e por fim tranformar o corpo humano em um depósito de produtos químicos. Entretanto as propagandas utilizadas para vender a imagem dos produtos transgênicos são cativantes aos extremo.
( Nós do Arauto incluímos neste item o codex alimentarius)
.
*Vacinação em massa – Em minha opinião a mais efetiva e contundente devido sua capacidade de abrangência.
.
Quer terrorismo mais politicamente correto que esse? Aos olhos dos ignorantes, ou seja 99% da população mundial, acreditam que a vacinação em massa é feita para o bem deles!
.
Repare que os 4 elementos citados acima como guerras politicamente corretas atacam a base de sustentação da vida humana na Terra. O ar, a água, os alimentos e o sistema evolutivo humano. Fecha-se o cerco à tentativa de freiar a evolução da raça humana.
.
ENTRAREMOS EM UMA ERA MUTANTE?
.
Se você pensou em ”X-Men’s”, vá com calma, ainda não chegamo a esse ponto.
Do ponto de vista científico sim, seremos mutantes, do ponto de vista evolutivo seremos apenas consciências experimentando corpos biológicos mais perfeitos e eficiêntes. (Perfeitos no sentido estrutural, não estético)
Desde o início das civilizações nunca o rítimo de mutação na espécie humana foi tão acelerado como agora. Isso explica a tentativa desesperado dos senhores do mundo de impedir a fusão de uma futura ascenção da consciência humana a um corpo biológico mais bem elaborado e eficiente. Isso siginificaria a extinção da tirania mundial e seus sistemas de controle.
.
A chave para essas mudanças é o que chamamos de DNA.
.
Entenda melhor o que siginifica essas três letrinhas e saiba por que elas representam a possibilidade da continuação de uma vida evolutiva cada vez mais saudável e perfeita, bem como uma possível aniquilação em massa.
.
O DNA
.
O DNA serve como um manual de instruções do ser humano. O material genético humano esta organizado em 46 cromossomos que ficam no núcleo das células. Os cromossomos são como novelos cujos fios enrrolados são o DNA, um tipo de molécula que guarda as instruções que cada célula precisa para viver. O DNA é formado por uma sequência de pequenas unidades, os Nucleotídios, que fazem o DNA crescer. Possuem uma forma parecida com uma longa hélice dupla. Existem 4 tipos de Nucleotídios:
.
Adeninas (A) que só se encaixam com as Timinas (T) e Guaninas (G) que só se encaixam com as Citisinas (C). Simplificando a ordem desse ”alfabeto genético”, é o código do nosso funcionamento.
.
Quase tudo no corpo tem proteínas ou é constituido por elas. O DNA é um manual de instruções para produção de proteínas nas células. Se o DNA sofrer mutação a célula que contém produzirá proteínas diferentes a do ”manual”.
.
Os genes são um pedaço do DNA que tem a receita para fazer um tipo de proteína. Se houver erro, como a troca de uma só letra na sequência de amino-ácidos a proteína esperada não é formada. Com isso a parte onde esta proteína atuaria, algo no corpo poderia mudar, podendo ser desde a cor dos olhos ou dos cabelos, até mudanças no sistema digestivo por exemplo.
Mas para isso nao ocorrer temos as ”enzimas de reparo”, que percorrem o novo DNA enquanto ele é feito fiscalizando os encaixes das letras e consertando as combinações erradas. Porem mesmo com esse sitema de controle, fatores como a radiação ou até mesmo  a atuação  de alguns agentes químicos no organismo, poderiam prejudicar esse reparo fundamental para o perfeito funcionamento de um ser humano.  Qualquer mudança em uma das 3 bilhões de letrinhas que compõe nosso DNA, denominamos de MUTAÇÃO.
.
O DNA pode alterar o destino de uma só pessoas, ou de toda uma espécie.
.
AS TECNOLOGIAS PODEM MUDAR O CENÁRIO A EVOLUÇÃO?
.
O pesquisador e cientista Romeno Tigran Davtyan do Instituto Armenicum Research Center acredita que sim. Após ter pesquisado alguns casos de mutação no organismo humano o Dr. Tigran afirma categoricamente em uma entrevista dada em um veículo de comunicação local que os remédios e as vacinas podem sim retardar e até freiar o processo de evolução biológica do homem.
.
Quando peguntado como isso funcionava, ele respondeu dando o exemplo do surto de varíola que vitimou milhões na europa na década de 70.
.
”A evolução humana através da seleção natural, privilegiou os indivíduos mais resistentes à essa doença. Com o surgimento da vacina, a doença foi erradicada em 1979,  então a mutação parou pois para o organismo ela deixa de ser importante”.
.
Quando foi pedido para ele explicar melhor essa questão ele disse:
.
”A evolução só age onde ela é necessária, nesse caso ela deixou de ser necessária por que a vacina agiu em seu lugar”.
.
Perguntado novamente qual seria a implicação direta disso, ele respondeu:
.
‘Quando a evolução natural age através da mutação ela conserta ospares de genes causadores da doença e a erradica para sempre daquele organismo tornando-o auto-imune. Quando essa erradicação é feita de maneira artificial como no caso das vacinas, a ação é temporária. Caso a varíola volte a atacar novamente, encontrará humanos totalmente vulneráveis sem um sistema imunológico apto a combatê-la”.
.
E completa:
.
‘Sem contar que a mesma vacina poderia não sutir o mesmo efeito que a primeira, pois com certeza o gene da doença sofreu algum tipo de mutação devido as vacinas ministradas anteriormente”.
.
Quando perguntado se ele não temia que declarações como estas poderiam lhe causar algum problema junto a Indústria Farmacêutica ele respondeu:
.
‘Já tive problemas com esses caras por motivos bem menos importantes”.
.
A maioria dos pesquisadores e cientistas não concordam com o ponto de vista do Dr. Tigran. Eles não querem ir de encontro aos interesses da Indústria Farmacêutica. Mas alguns corajosos cientistas dizem que sim, que o Dr. Tigran tem razão em suas afirmações.
.
Alguns arriscam até a dizer que estamos prestes a ver nascer uma geração de seres humanos com o raciocínio 10 vezes mais rápido que dos seres humanos atuais devido a utilização de aparelhos eletrônicos em larga escala a partir da década de 90. Outros dizem que uma raça de seres humanos intuitivos e mais sensíveis ao meio em que vivem tambem esta próxima.
.
Veja alguns casos dessas mutações emO próximo passo da evolução humana”.

Outros casos

*Garota cacto – Foi o caso de uma garota que surgiu espinho pelo corpo todo em 2000 na Armênia. A garota se feriu gravemente em um cacto, logo em seguida, após retirado e tratado dos ferientos, novos espinhos começaram a surgir de dentro do seu corpo. Esse caso foi pesquisado pelo Dr. Tigran Davtyan.

*Super criança – O caso de um menino de 4 anos que a mãe procurou os médicos por que o menino tinha a capacidade de levantar objetos mais pesados até que seu próprios corpo. Os pesquizadores descobriram que a criança tinha uma mutação no gene que produz a ”enzima Miostatina” responsável por evitar que a musculatura do corpo se desenvolva demais para economizar energia. No caso da criança ele não tinha essa enzima.

*Pele vitaminada – A cor da pele humana depende de um pigmento chamado melanina. Ela deixa passar radiação solar suficiente para estimular a crianção da vitamina D no organismo e bloqueia o excesso. Na África, de onde vieram os primeiros ancestrais humanos a insidência da melanina na pela é muito grande devido ao calor forte da região. Com o passar do tempo muitos africanos migraram para a europa onde a insidência de luz solar é bem mais fraca, então essas pessoas começaram a sofrer de carência de vitamina D no organismo. Com o passar das gerações seres humanos de pele mais clara surgiram e esse problema foi resolvido.

*Visão em preto e branco – Pingelap é uma ilha no meio do oceano Pacífico que em 1775 foi devastada por um furacão, restaram apenas 20 habitantes vivos. Os poucos que sobreviveram repovaram a ilha com pouco mais de 3000 habitantes. Porem um dos sobreviventes tinha uma doença rara, a ”acromatopsia” ou seja, essa pessoa não enxerga as cores, apenas em preto e branco. No ano 2000 um conjunto de geneticístas estudou a população local e concluiu que 20% da população só enxergava em preto e branco. O nativo do século 18 havia passado o gene da ”acromatopsia” para seus descendentes nos últimos 230 anos.

*Estômago reforçado – Beber leite só foi possível por causa da mutação. À 10.000 anos atrás nossos ancestrais perdam a capacidade de digerir a lactose, o açúcar do leite assim que deixavam de ser crianças.  Só depois de 9.000 anos o ser humano desenvolveu a pecuária e o leite se tornou alimento abundante. Por causa de uma mutação alguns indivíduos mativeram a tolerância a lactose. Cientistas descobriram que os indivíduos que possuiam essa tolerância ao açúcar do leite viviam em média 10 anos a mais do que aqueles que não possuiam.
.
A evolução surge para melhorar a espécie, atua onde ela se faz necessária para tornar o indivíduo mais completo, mais perfeito. Se sugerimos uma ”cura” tecnológica, estaremos apenas retardando a solução do problema, no futuro continuaremos com o mesmo problema.
Se o ser humano não permitir que a evolução faça seu papel, jamais coseguiremos atingir um grau de excelência em matéria de perfeição biológica.
.
Demoramos milênios para alcançar o nível de evolução que nos encontramos. Reconheço que se não fosse pelas ferramentas de controle utilizadas a séculos, estariamos mais bem posicionados em relação a cadeia evolutiva das espécies. Acredito também que o possível foi feito, porem hoje, algo mais esta acontecendo.
.
Esta surgindo um discreto movimento da consciência coletiva seguindo em direção a ”luz”. A vontade de saber cada vez mais esta ”gritando” dentro de cada um de nós. Reconheço também que esse movimento está muito aquém daquilo que poderia, ou pelo menos deveria. A verdade é que a maioria dos indivíduos está ainda profundamente enrraizado  a essa forma obsoleta e precária de consciência e existência.
.
Tudo aquilo que nós só estamos começando a perceber somente agora, graças a luz trazida pelas mídias alternativas, aos fatos que antes eram totalmente obscuros, temos consciência de que cada vez mais produtos genéticamente modificados são criados para o consumo com o objetivo de freiar a evolução biológica humana. A medida que os sistemas de controles atuais estão caminhando para um colapso, faz-se necessário a utilização da tecnologia da engenheria genética para alcançar esses objetivos.
.
As constantes tentativas de esterilização tem como objetivo evitar que os seres humanos passem seus genes mais evoluídos a seus descendentes e como consequência criar uma cópia mais eficiente e mais perfeita de si mesmo.
.
A experimentação de corpos biológicos mais eficientes é viabilizada através da reprogramação do DNA. Essa reprogramação se faz necessária a medida que somos bombardeados por organismos químicos modificados genéticamente com o objetivo de destruir nossa base genética de dados através do ar, da água, dos alimentos e da vacinação.
.
Para se ter uma idéia do poder desse freio evolutivo, vou citar a guerra do Vietnã a  qual duas gerações já se passaram e ainda hoje é visível os efeitos da destruição do DNA humano pela utilização do Agente Laranja produzido pela Monsanto, a mesma companhia que produz sementes transgênicas. Inúmeros abortos prematuros, pouco tempo de vida aos que conseguem nascer, anomalias físicas e mentais graves causadas por disfunção genética em função da quebra do DNA causada pelos agentes químicos utilizados na guerra.
.
O Vietnã é apenas um exemplo de desastre para a evolução humana apartir da ação irresponsável e criminosa do homem.

A ligação dos senhores do mundo com esta tentativa e intenção de por um freio na evolução  biológica humana é claro e evidente. Os bilhões de dólares que são gastos em desenvolvimentos de novas tecnologias e de ciência de ponta vem do poder especulativo e são voltadas para a criação da mais poderosa e eficaz ferramenta de controle já criada pelo homem, a supressão da evolução biológica humana. Da mesma forma que para fugir do controle é preciso expandir o conhecimento e evoluir, para mantê-lo a regra é a mesma.
.
Apesar da complexidade do tema, os motivos são fáceis de se entender; A evolução libertaria o ser humano das amarras de controle ao passo que tomam consciência de quem realmente são e de que são capazes de realizar.
.
”Não existe um só momento na história da humanidade em que a ciência  a tecnologia de ponta inicialmente criadas para um bem comum, não tenham se extendido para o campo do controle e da subjugação  da humanidade e supressão de sua evolução”.
.
Por que parar a evolução humana?
.
Acredito que um raciocício simples explicaria e responderia essa pergunta.
”Quem possui o conhecimento cria, quem cria controla”.
.
Pense nisso:
.
De repente ”surgem” novas doenças, então cria-se vacinas, remédios.
Você é convencido de que precisa, então compra, consome.
De repente ”surgem” novos produtos, cria-se oportunidades para você compar.
Você é convencido de que é bom, então compra, consome.
De repente ”surgem” novas tecnologias, cria-se meios para você obtê-las.
Você é convencido de que precisa, então compra, consome.
.
Uma infinidade de coisas são criadas o tempo todo para te manter dentro desse circulo de dependência de um sistema que te escraviza e te controla.
.
Então você já parou para pensar que…
.
…você não precisa de aparelhos eletrônicos para se comunicar com alguem?
…você não precisa do lixo de alimentar que consome todos os dias para viver?
…você não precisa de veículos para se locomover?
…você não precisa de remédios e vacinas para se curar?

Parar a evolução significaria que você jamais saberia de nada disso.
”suprimir o potencial evolutivo do indivíduo é antes de mais nada inibir sua capacidade de autoconhecimento”, e vice e versa. – ACrivelli
.

”O futuro será dominado por uma ditadura científica”. – Aldous Huxley, 1962
.

Leia +

Revista Planeta, ”Todos nós viemos da África”,  via Universo Holístico

MANOBRAS.

•outubro 5, 2009 segunda-feira • 1 Comentário

MANOBRAS.


O curso existencial de nossa humanidade é moldado

em torno de propósitos, sonhos e matéria bruta,

somos artífices do destino, criadores e criaturas.

Porém, se todos fôssemos conscientes do potencial

criativo, isso significaria o fim de instituições

políticas, religiosas e financeiras. Assim dá para

entender as manobras seculares que mantêm nossa

espécie em estado de ignorância, privilegiando-se o

conhecimento para os poucos iniciados na arte de

simular que só os escolhidos poderiam criar e

dominar. Negar o que é do merecimento de todos

pareceu uma manobra esperta até aqui, mas a

exclusão dos semelhantes é como fingir que uma

parte do próprio corpo poderia ser negligenciada sem

que isso trouxesse maiores consequências.

.

O amor seria impossível não fossem as diferenças e discordâncias que o evocam como único remédio possível. O amor é uma espécie de liga cósmica que une todas as diversidades que compõem o infinito Universo.

Fonte: Quiroga

QUE DIREITO TEMOS NÓS?

•outubro 4, 2009 domingo • Deixe um comentário

QUE DIREITO TEMOS NÓS?


Tudo que perturba o estabelecimento de uma civilização bela, justa, boa e verdadeira, apesar de se focalizar em problemas financeiros e impasses teológicos provocados pela mesquinharia das religiões, na verdade se baseia no antigo egoísmo. Como pensamos demais em nós mesmos, desenvolvemos um olhar hostil em relação ao mundo e pessoas e, como resultado, temos a agressiva atitude de explorar ao máximo os recursos do planeta e nossos semelhantes, oferecendo pouco em troca pelo que recebemos. Este é nosso pecado, uma atitude mortal, pois tomar e não distribuir é “antiVida” pois, que outra coisa seria o Universo do que uma colossal rede de distribuição de Vida? Que direito temos nós de interromper a distribuição?

.

Os planos maiores e melhores que você nutre não se realizarão de uma tacada só. Será necessário aceitar a dose de sacrifício cotidiano para que, aos poucos, esses grandes planos se aproximem da realidade concreta.

.

Você só saberá dos resultados de tomar atitudes atrevidas depois de tomá-las, o que eleva até o céu o nível de ansiedade envolvido no processo. Não importa! Só importa que você experimente a novidade.

.

Neste momento, seria valioso que todas as pessoas envolvidas esquecessem as divergências. Porém, isso não é fácil, porque em geral as pessoas se apegam às divergências como se elas garantissem a sobrevivência.

.

Convencer pessoas a mudarem seus planos é uma tarefa inglória, porque requererá que você aceite a condição de receber críticas severas por causa disso. Contudo, sua alma viu o que as pessoas não viram ainda.

.

Agora, chega de discussão! Em vez de continuar argumentando a respeito de suas idéias, teste elas na prática, porque através do exemplo será mais fácil convencer outrem e, também, diminuir a ilusão das idéias.

.

Quer que tudo dê certo? Então aplique a criatividade a tudo que acontecer hoje. Em vez de repetir as atitudes que deram certo outrora, experimente inovar. Ainda que em pequenas doses, a inovação ajudará bastante.

.

Trate tudo com boa vontade, porque assim será mais fácil. Você tem a opção de tratar tudo com má vontade, porém isso não dificultaria as coisas apenas para as outras pessoas, mas para você também.

.

Quando sua alma represente na prática tudo aquilo que for discutido e argumentado, então será irrelevante envolver-se em discussões para ver quem tem a razão. A prática resolve tudo, porque só fala a verdade.

.

Você tem suas razões, as outras pessoas têm as delas. Tudo muito bem, tudo muito bom, mas se for assim eternamente, então o diálogo nunca acontecerá. Alguém terá de se dispor a mudar de opinião. Quem será?

.

Preservar tudo do jeito que sempre deu certo pareceria uma atitude sensata. Porém, num mundo em processo de radical transformação, o tempo logo mostraria ter sido essa uma das piores decisões possíveis.

.

A experiência é a mãe da sabedoria. Por isso, nunca deixe de atrever-se a experimentar, especialmente agora, que o tempo é propício a você tomar atitudes novas em relação aos mesmos assuntos e pessoas de sempre.

Fonte: Quiroga

Carta aos não despertos…

•outubro 3, 2009 sábado • 1 Comentário


É TÃO GRAVE…

É tão grave o barulho que fazem os “donos do mundo”, quanto teu silêncio.

É tão grave o ingrediente mortal da vacina, quanto o ingrediente de teus pensamentos (o medo).

É tão grave a mobilização de um exército sem alma, quanto tua passividade.

É tão grave a informação que eles te ocultam, quanto tua ignorância.

É tão grave o plano de controle mundial, quanto teu plano de não fazer nada.

É tão grave o excesso de dinheiro, quanto teu excesso de consumismo.

É tão grave o entusiasmo por derrotar-nos, quanto tua apatia.

É tão grave a ânsia de poder, quanto tua falta de decisão.

É tão grave o assassinato de inocentes, quanto tua falta de solidaridade.

É tão grave a arrogância, quanto tua covardia.

E, se sabendo o que ocorre no mundo, não despertas, estás em teu direito. Em teu direito de escolher a segurança da escravidão e a programação de tua morte.

Porém não implores justiça quando vejas no que se converteu o mundo que escolheste e já não reste nenhum anjo humano na terra para ajudar-te…porque nós haveremos partido.

“Carta a los dormidos”, por Cristina, de Barcelona

Tradução Livre: Arauto do Futuro

A REVOLUÇÃO QUE DESEJAMOS.

•outubro 3, 2009 sábado • 2 Comentários

A REVOLUÇÃO QUE DESEJAMOS.


Seres humanos, o ódio que temos arraigado em nossas personalidades é o germe do separatismo, da hostilidade que desenvolvemos com máscara de correta irritação em relação às aberrações com que convivemos. Porém, nada é mais aberrante do que o próprio ódio, que interrompe o livre fluxo de Vida através da rede cósmica de distribuição. Nosso ódio nos exclui dessa fantástica rede, é um auto-imposto exílio. A boa vontade é o antídoto, mas não a teórica e sim a prática. A boa vontade é a mais primitiva e original das atitudes que tomamos como prova concreta que entendemos a unidade e integração cósmicas, nos dispondo a fazer o necessário em nome do que é bom, belo e verdadeiro. O resultado é a pacificação dos relacionamentos, a revolução que desejamos.

.

Agora é quando se torna propício abandonar o terreno subjetivo da teoria, atrevendo-se a colocar em prática as idéias que você discute há tempos com outras pessoas. Experimentar é fundamental, não sabia disso?

.

Andam acontecendo coisas importantes, mas que ainda não se pode compreendê-las devidamente, o que constitui um risco para você. Qual? O de deixar passar em brancas nuvens situações verdadeiramente transcendentais.

.

Ainda que você se veja novamente às voltas com os mesmos assuntos de sempre, algo mudou. Há, no íntimo da alma, planos maiores sendo nutridos com muito cuidado e que aguardam pela oportunidade de realizar-se.

.

Tomar atitudes ousadas garantiria resultados muito bons atualmente, mas você não saberá disso se não se atrever a dar o primeiro passo nesse sentido. Será impossível saber os resultados antecipadamente.

.

Seria fácil obter bons resultados se todas as pessoas combinassem de superar momentaneamente suas diferenças e coordenarem esforços. Seria fácil, mas não é, porque as pessoas adoram ressaltar as diferenças.

.

Há tarefas que não têm garantia de sucesso, mas isso não significa que você deva abster-se delas antes de colocá-las em prática. Acontece que sem levá-las à prática você nunca iria saber se dariam bons resultados.

.

Coloque todos seus recursos subjetivos e objetivos à disposição deste momento, porque há a oportunidade de dar uma virada positiva. Porém, esta virada custará grande esforço e, principalmente, criatividade.

.

A boa vontade é a forma mais antiga de demonstrar fé, pois representa a perspectiva de todas as coisas, inclusive as desconfortáveis, ser encaradas sob a ótica de pertencer a um plano maior, o do Altíssimo.

.

Quando todo mundo superar a necessidade de discutir de que lado está a melhor razão, só então acontecerá algo interessante, que será passar para a prática, a única juíza capaz de dizer quem tinha mesmo a razão.

.

O problema consiste em poucas pessoas se disporem a mudar de opinião, ampliando o panorama de suas mentes. É difícil aceitar que se cometeu um erro, quanto mais difícil ainda seria aceitar que se pensa errado.

.

Há certos momentos da vida e o atual é um desses, em que se ganha o poder de tomar decisões que mudariam o rumo das coisas, melhorando tudo. Essa é uma grande responsabilidade e seria uma pena evitar assumi-la.

.

Você nunca saberá que as coisas poderiam ser diferentes e muito melhores se não der um passo atrevido e experimentar um novo repertório de atitudes. Agora, por exemplo, é um momento propício para experimentar.

.

Fonte: Quiroga

PERIGO IMINENTE.

•outubro 2, 2009 sexta-feira • Deixe um comentário

PERIGO IMINENTE.


A sensação de perigo iminente que nos toma de assalto, contrapondo-se à propaganda oficial de tudo estar bem no melhor dos mundos, é a captação da onda maligna que ronda nossa civilização. A crise, que nunca foi financeira, mas de consciência, corre o risco de ser o álibi que os governos usem para voltar ao tempo da tirania, centralizando poder. Sempre começa com a boa intenção de colocar ordem, mas logo se desenvolve na direção da censura e regras sobre o que deve se pensar e sonhar. O problema da tirania está arraigado nas neuroses dos indivíduos e Nações. Parte deste pode resolver-se com boa vontade, mas outra parte precisará de planejamento e atividade desapegada, porque os resultados só serão colhidos pelas futuras gerações.

.

As grandes idéias deixarão de ser teoria quando você se atrever a experimentá-las na rotina, aplicando um pouco delas aos afazeres diários. Você é responsável por experimentar na própria pele essas idéias.

.

Está em suas mãos a decisão de mudar de rumo para melhorar. Você pode evitar a decisão, você pode protelá-la ou pode também fingir que não tem nada a ver com isso. Porém, a decisão continuará esperando por você.

.

Enquanto sua alma se vê obrigada a continuar no ritmo cotidiano, lutando ardorosa e meticulosamente para tudo dar certo, planos maiores são acalentados no íntimo do coração. Estes planos são o chamado do futuro.

Fonte: Quiroga

O Universo: Mistérios Inexplicáveis

•outubro 1, 2009 quinta-feira • Deixe um comentário

History Channel – O Universo: Mistérios Inexplicáveis
.

.


.


.

.

Interessante como introdução para alguns assuntos, aporta alguns dados relevantes, mas muita teoria e especulação, também pudera, tentar desvendar o Universo não deve ser muito fácil mesmo..

OUTUBRO – O que observar no céu

•outubro 1, 2009 quinta-feira • Deixe um comentário

OUTUBRO

O que observar no céu

No início da noite, Júpiter será visível no alto do céu. Daí em diante, caminha em direção ao horizonte oeste, onde se põe as 2h da madrugada. A 1h da madrugada, Marte nasce no horizonte nordeste e ao nascer do Sol pode ser visto na direção norte. Os demais planetas não podem ser vistos facilmente.

Lua: Cheia dia 04; Quarto-Minguante dia 11; Nova dia 18; Quarto-Crescente dia 25.

Fonte: aqui

A TIRANIA ESPREITA

•outubro 1, 2009 quinta-feira • Deixe um comentário

A TIRANIA ESPREITA.


Definitivamente, seres humanos, o espírito Aquariano se manifesta de dentro para fora, mas encontra um inimigo ancestral que lhe fecha todas as portas. Esse inimigo é a tirania, que espreita nas frestas das circunstâncias mundiais da atualidade para se apresentar como a grande salvadora da economia e, por tabela, da vida das pessoas. A tendência a centralizar poder no Estado é a de controlar a vida íntima das pessoas, em nome da economia forte. A economia, se um Estado se importasse mesmo com o povo, não deveria ser um mistério insondável, mas explicada e posta em movimento de uma forma que até uma criança de 5 anos pudesse administrá-la com eficiência, sem intermediários, sem autoridades punitivas que digam o que deve ser ou não ser.

.

Pratique a temperança no ato de falar e agir. Prefira, neste momento, tratar todas as pessoas com máximo comedimento. Isso poupará você de compromissos desnecessários, num momento em que toda economia seria imprescindível.

.

A conquista de maior liberdade não combina com o uso de truques e armadilhas porque, com certeza, essas incluiriam algumas mentiras. Não se pode ser livre quando a alma se encerra no labirinto provocado pelas entiras.

.

Você não é uma alma isolada no imenso oceano cósmico, sua alma é feita da mesma substância da civilização que comporta diferenças étnicas, religiosas e econômicas. Por isso a impossibilidade de haver estabilidade.

.

Entusiasmar-se com a presença de alguém não há de ser confundido com apaixonar-se por essa pessoa. O entusiasmo denota simpatia e atração, mas não ao ponto de fazer com que tudo arda no fogo da paixão.

.

Guiar-se por uma paixão é também guiar-se pelo medo de não conseguir satisfazê-la. Toda luz traz consigo sua sombra, do mesmo tamanho e intensidade, que aparece em pesadelos quando a alma se pensa no domínio da situação.

.

Melhor assumir logo a irritação ou exaltação, como queira chamá-la, do que continuar fingindo que a culpa é dos outros. Nada será resolvido aos gritos, tudo terá de encontrar aquele raro ponto de equilíbrio.

.

Emitir opiniões nunca passa inadvertido, especialmente quando acontece com a alma tomada pelo ardor idealista. É em momentos assim que começa um inadvertido processo de liderança. Sem buscar, sua alma se torna líder.

.

Nem sempre será seu momento de brilhar e não há nada de errado com isso. Agora, difícil será que você aceite esse momento quando acontecer, porque parecerá um recuo perigoso, uma forma de perder terreno.

.

Quando as coisas são complicadas, é sábio tratá-las como o que são, sem tirar nem pôr, nem muito menos fazer de conta que se poderia tomar atitudes simplistas. De alguma maneira, isso seria até ofensivo.

.

Nada precisa ser feito com pressa, ainda que pareça o contrário. A pressa não é apenas inimiga da perfeição, no momento atual ela produziria problemas e traria resultados pífios, bem longe do que você espera.

.

Dentre todas as conversas que acontecem por aí, algumas atingem pontos nevrálgicos, produzindo reflexões profundas. Isto é importante, porque ainda que não consiga compartilhar essas reflexões, mesmo assim elas tocam no ponto.

.

Com uma pequena dose de criatividade dará para ver outro lado das mesmas coisas de sempre. A rotina só é maçante porque as pessoas a enxergam com tédio, porque se pousassem outro olhar ela mostraria outra cara também.

Fonte: Quiroga

OPORTUNIDADE E PERIGO.

•setembro 30, 2009 quarta-feira • Deixe um comentário

OPORTUNIDADE E PERIGO.


Agora é o momento da oportunidade e do perigo também, porque as fórmulas antigas de domínio e controle ressurgem aproveitando-se das circunstâncias atuais para dar um novo golpe. A única forma de evitar que isto aconteça é vigiar constantemente nossos mais íntimos pensamentos, porque a civilização nada mais é do que o somatório de todas as intimidades individuais. Gelem, seres humanos, quando ouçam que a melhor forma de garantir uma Nação saudável e feliz seja o fortalecimento do Estado, gelem! Por trás dessa aparente boa intenção viceja o autoritarismo. No primeiro dia, teremos o Estado a nos orientar nos empreendimentos privados. No dia seguinte, teremos o Estado a nos dizer o que devemos pensar e sonhar.

.

Sua alma gostaria de fazer a mágica de conseguir que todas as pessoas fossem incluídas e ninguém ficasse de fora. Porém, no momento isso seria impossível e, por isso, melhor será que você promova a exclusão também.

.

Hoje, parece sedutor e interessante o uso de truques e armadilhas, porque as artimanhas garantiriam a satisfação de desejos. Porém, este tipo de atitude encerraria você dentro de um labirinto de mentiras.

.

Daria para levar uma vida constantemente tranquila e sossegada num planeta como o nosso, numa civilização como a atual? Certamente, não daria não! Por isso, encare os sustos com naturalidade, fazem parte do caminho.

.

Conquistar alguém é uma ilusão, porque é impossível conquistar quem tem desejos próprios. Eventualmente, você pode fazer com que uma pessoa deseje você, o que parecerá uma conquista, mas, quanto duraria esta situação?

.

Os ânimos andam exaltados e acontecem situações hilárias para quem não participa delas, mas tensas para quem está dentro delas. O volume da voz aumenta, mas ninguém assume que está nervoso ou irritado.

.

O estado de competição é estressante e contraproducente inclusive, porque faz com que sua alma se meta a medir forças quando na verdade seria mais sábio dar espaço para que a força de outras pessoas brilhe forte.

.

As coisas podem ser relativamente fáceis neste momento, o que configura um desafio para sua alma, que tende a complicar tudo, não pelo gosto de fazê-lo, mas pelo prazer de desatar os nós depois de tê-los amarrado.

.

No ímpeto, a alma toma atitudes fortes com a boa vontade de simplificar a situação em andamento. Porém, como a natureza da situação é complexa, a simplicidade é rejeitada porque acrescentaria mais problemas.

.

O convencimento de que tudo deve ser feito competitivamente faz você pensar que deveria agir com rapidez, antes de outrem assumir a dianteira. Esse pensamento consome toda a sabedoria intuitiva e a joga na lixeira.

.

Supere quaisquer pudores que você sentir a respeito de divulgar seus feitos e conquistas. Apesar de achar que não fez nada além do que cumprir obrigações, neste momento seria sábio permitir-se a divulgação das conquistas.

.

Os assuntos corriqueiros não devem ser desprezados só porque conhecidos, já que isso não inibe a criatividade. Você pode aplicar a criatividade às tarefas cotidianas e ver assim outro lado das mesmas coisas de sempre.

Fonte: Quiroga

A água, ou a falta dela…

•setembro 30, 2009 quarta-feira • Deixe um comentário

A ÁGUA.


EM ALGUNS LUGARES

JÁ NÃO EXISTE MAIS.

REALIDADE

Delhi - India.  Todos querem apenas um pouco de água...

Delhi - India. Todos querem apenas um pouco de água...

Delhi – India.  Todos querem apenas um

pouco de água…


Guiné - Filtro para água

Guiné - Filtro para água

Dois sudaneses bebem água do pântanos com tubos plásticos, especialmente concebidos para este fim,

com filtro para filtrar as larvas flutuantes responsáveis pela enfermidade da lombriga de Guiné.

O programa distribuiu milhões de tubos e já conseguiu reduzir em 70% esta enfermidade debilitante.

Cobertura para preservar os glaciais na Europa

Cobertura para preservar os glaciais na Europa


Os glaciais que abastecem a Europa de água potável perderam mais da metade do seu volume no século passado.

Na foto, trabalhadores da estação de esquí do glacial de Pitztal, na Austria, cobrem o glacial

com uma manta especial para proteger a neve e retardar seu derretimento durante os meses de verão…

delta do rio Niger

delta do rio Niger


As águas do delta do rio Niger são usadas para defecar, tomar banho PESCAR e despejar o lixo.

Se não cuidar agora sua torneira também terá água assim...

Se não cuidar agora sua torneira também terá água assim...


Água suja em torneiras residenciais, devido ao avanço

indiscriminado do desenvolvimento.

Aldeões na ilha de Coronilla, Kenya em busca de água... salobra.

Aldeões na ilha de Coronilla, Kenya em busca de água... salobra.


Aldeões na ilha de Coronilla, Kenya, cavam poço profundos em busca
do precioso líquido, a apenas 300 metros do mar. A água é salobra.

Sim, aqui já foi o quarto maior lago do mundo...

Sim, aqui já foi o quarto maior lago do mundo...


Aquele que foi o quarto maior lago do mundo,agora é um cemitério poeirento

de embarcações que nunca mais zarparão…

VALORIZE


E AJUDE A


PRESERVAR A


ÁGUA!


EM ALGUNS


LUGARES ELA


JÁ NÃO EXISTE


MAIS…


O PREFÁCIO.

•setembro 29, 2009 terça-feira • 1 Comentário

O PREFÁCIO.

Todas as aberrações com que convivemos diariamente, seres humanos, apesar de nos ferirem e indignarem são também a prova de nossa íntima vocação pelo que é justo, belo, bom e verdadeiro. Essas aberrações nos indignam porque ainda que o crime esteja empossado nas instituições nada pode apagar a longa história de desenvolvimento de nossa espécie na direção do que é bom, belo e verdadeiro. Nada oblitera o reconhecimento das mudanças de longo alcance que se deram na consciência, condicionando os objetivos que perseguimos e os vínculos que estabelecemos. Nem mesmo nosso excesso de indolência e ambição desmedida, erros terríveis no processo de evolução, diminuem o fato de estarmos no prefácio de uma civilização mais iluminada e feliz.

.

Dificilmente será possível combinar todos os ingredientes e pessoas que fazem parte deste momento de sua vida. Apesar de sua boa vontade, você terá de iniciar o processo de exclusão e distanciamento. Isto é necessário.

.

O desejo de conquista se aplica bem a objetivos concretos, mas não às pessoas. As pessoas não podem ser conquistadas, porque não são objetos nem lugares, são sujeitos do próprio destino, donas de seus próprios desejos.

.

Às vezes, a alma fica tão empacada em dilemas que o misterioso destino precisa dar um incentivo de duvidosa reputação, como um susto qualquer. Um bom susto faz com que a alma saia imediatamente do estado de paralisia.

.

Melhor seria que você evitasse cair na tentação de medir força com seus oponentes, que coincidentemente são seus parceiros também. Permita que a força das outras pessoas cresça e apareça mais do que a sua própria.

.

A pressão não se pode resolver com atitudes simplistas, mas você sabe disso, ou não? Pois na eventualidade de você não saber, é importante informar que o momento é complexo e que seria melhor assumi-lo dessa forma.

.

Planeje melhor ainda que isso signifique adiar os empreendimentos que você têm em mente. As demoras se mostrarão mais benéficas do que as ações precipitadas. Pense, a quem beneficiaria a impulsividade?

.

É mais fácil liderar pessoas que espontaneamente desejam que você as lidere do que convencer outras de ser você a única que pode realmente liderá-las. Aja com autenticidade em vez de buscar resultados objetivos.

.

Antes de fazer o que tem em mente pense em tudo que depois dará trabalho para sustentar. Chegar lá será sempre a parte mais fácil da história. O difícil fica para depois, com o trabalho de sustentar o que se conquistou.

.

Fonte: Quiroga


ALERTA DE TEMPO SEVERO

•setembro 28, 2009 segunda-feira • 1 Comentário

.

2009 – O “TOM” DO TEMPO

.

E M E R G Ê N C I A

“Lua nova trovejada,

30 dias de molhado;

se for a de setembro,

até março irá chovendo”.


RIO GRANDE DO SUL E SANTA CATARINA

.

Atualização 28/09/2009

“Enchente de São Miguel”

Fonte: de olho na capital

Eu nem me lembrava, mas leitores zelosos das tradições climatológicas desta parte da América do Sul, trataram de chamar a atenção para um dos fenômenos mais antigos e conhecidos: a “Enchente de São Miguel”. Os registros das chuvaradas do final de setembro (o dia propriamente dito do santo é 29 de setembro, amanhã, portanto) vêm desde o século XVIII. Nos anos “normais” no sul do Brasil e em países do Prata, o dia de São Miguel sempre tem enchente.

Por isso, os mais antigos riem-se de quem atribui as “Enchentes de São Miguel” a coisas recentes, como El Niño ou aquecimento global. Perguntem aos avós, se eles ou elas já ouviram falar num dito popular muito antigo que dizia mais ou menos o seguinte: “Lua nova trovejada, 30 dias de molhado; se for a de setembro, até março irá chovendo”.

E dizem os especialistas que a lua nova, agora, foi bem trovejada. Portanto, se a sabedoria dos nossos ancestrais estiver correta, preparem os guarda-chuvas, as galochas e os barquinhos.

Outro episódio tradicional da climatologia folclórica desta região, é a “Geada de Todos os Santos”, que ocorre, como seu nome diz, no primeiro de novembro. Em plena primavera.

Ah, e se as enchentes acontecem há tanto tempo em geral inundam sempre as mesmas regiões, com pouca variação, por que deixam construir casas e ocupar essas áreas? Eu acho que é porque a estupidez humana não tem limites e vive em processo de contínuo aperfeiçoamento….”

( Do site : de olho na capital)

Atualização de 27/09

Preparem-se para momentos de céu escuro, trovoadas, enchentes, granizo e ventania.

ALERTA:

Tempestades voltam com força total do Sul do Brasil

Segue o tempo severo no Sul do Brasil nesta tarde de domingo.,  segunda e terça – feira Chove muito forte, com rajadas de vento de 100 km/h e muito granizo em áreas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Radares meteorológicos já indicam chuvas intensas também em pontos isolados do Paraná e de Mato Grosso do Sul.

Até o final da noite de hoje a expectativa é de tormentas severas entre o sul do Paraná e interior de São Paulo.

A onda de tempo severo que assolou parte do Sul do Brasil desde o último sábado continua provocando intensas chuvas, principalmente na faixa leste de Santa Catarina e do Paraná. Até o final da noite de hoje, chuvas intensas, acompanhadas de rajadas de vento e granizo, podem atingir também o Estado de São Paulo, principalmente as regiões sul e leste.


No domingo, uma nova frente fria avançou por SC, mudando o tempo mantendo chuva desde a madrugada do Oeste ao Sul do Estado e nas demais regiões no decorrer da manhã. Risco de chuva forte e temporal com ventos fortes e granizo isolado, especialmente do Oeste ao Litoral Sul e nas áreas mais próximas ao RS. A instabilidade e a chuva se estendem para a segunda-feira, quando a temperatura declina com a aproximação de uma massa de ar frio, que também provoca ventos de sul com rajadas de 55 a 65km/h.

Acompanhe imagens enviadas por internautas em: Setembro 2009 – De olho no tempo

Atenção especial! Os últimos três meses (07, 08 e 09)  foram com chuvas frequentes e acima da média, padrão que se mantém nas primeiras semanas de outubro (10), mantendo o solo encharcado e extremamente vulnerável às chuvas mais significativas que podem ocorrer neste e nos próximos meses, levando a deslizamentos em SC, em especial no Litoral e Vale do Itajaí.

Satélite Brasil

Print RINDAT - descargas elétricas em 28-09-2009

Print RINDAT - descargas elétricas em 28-09-2009

PESSOAS E OBJETOS VALIOSOS.

•setembro 27, 2009 domingo • Deixe um comentário

PESSOAS E OBJETOS VALIOSOS.

.
Quando uma pessoa encontra algo de valor enterrado no lixo, certamente ela pegará esse objeto e o limpará com cuidado para recuperar seu brilho. Pois o mesmo deve ser feito ao encontrar pessoas de valor que foram jogadas na lama e que caíram sob o efeito dos gritos hostis que suportaram. Porém, não é assim que acontece, geralmente é fácil para as pessoas recuperar o valor dos objetos, mas são muito tímidas para prestar ajuda a seus semelhantes. Uma pessoa valiosa é esperança de melhora para o mundo. Um objeto valioso é certeza de inveja e cobiça. A equação é fácil de resolver, mas admira que nossa humanidade se faça de ignorante, fingindo que não vê o que vê, ou que não sabe o que sabe. Nesse caso, não vale pensar se seria problema nosso ou não, o abandono de uma pessoa valiosa é um crime de Lesa-humanidade.

.

Tudo que aconteceu trouxe você até aqui e agora, tudo faz parte de uma longa e sinuosa história de erros e acertos. Abençoe tudo, pois assim será possível desvincular-se do passado e abrir os braços ao futuro.

.

Obstaculizar o desenvolvimento digno das pessoas não é algo que ninguém deveria fazer. Porém, sustentar mentiras resulta nisso, ainda que inadvertidamente. Acontece que a inconsciência não torna o fato menos grave.

.

Em alguns casos, as pessoas ferem sua suscetibilidade de forma inadvertida, sem intenção. Porém, há pessoas maldosas também, que se dedicam a melindrar você com toda a intenção do mundo, para sentir-se superiores.

.

A pressão é o bom sinal de que tudo corre da melhor forma possível. Por quê? Justamente porque você se aproxima firmemente do alvo desejado é que encontra oposição e críticas provindas de fontes diversas.

.

Nada seria melhorado se tudo corresse às mil maravilhas. A história de nossa humanidade é de superação de limitações e dificuldades. É pelos caminhos árduos que nossa espécie evoluiu e demonstrou inteligência.

.

Reflexões profundas serão sempre bem-vindas, desde que não provoquem ressentimento ou melancolia. A profundidade dos pensamentos há de servir para discernir a verdade da mentira. Este exercício é libertador.

.

Observe com atenção as pessoas que normalmente não mereceriam sua atenção. Apesar de nossa civilização se gabar de livre e democrática, no íntimo a mente ainda considera alguns superiores e outros inferiores.

.

A hostilidade de certas pessoas é a prova de que sua alma está em franco processo de renovação. É assim, as pessoas criticam e insultam as outras, que se afastam delas porque têm novos interesses e esperanças.

.

Fonte: Quiroga

A Útima Pergunta – Isaac Asimov.

•setembro 27, 2009 domingo • 3 Comentários

Isaac Asimov – A Última Pergunta

Aos leitores e, mais enfaticamente, aos amigos que se dedicam a ganhar conhecimento ao deixar  um pouco de tempo por aqui, recomendo com o maior prazer a leitura do conto a seguir de Isaac Asimov, na tradução de Luiz Carlos Damasceno Jr.

As imagens criadas por Asimov são de encher a imaginação, as soluções para cada problema apresentado e o desfecho são esplêndidos. Meu dia vai ser melhor só por causa dele.

Isaac Asimov – A Última Pergunta

A última pergunta foi feita pela primeira vez, meio que de brincadeira, no dia 21 de maio de 2061, quando a humanidade dava seus primeiros passos em direção à luz. A questão nasceu como resultado de uma aposta de cinco dólares movida a álcool, e aconteceu da seguinte forma…

Alexander Adell e Bertram Lupov eram dois dos fiéis assistentes de Multivac. Eles conheciam melhor do que qualquer outro ser humano o que se passava por trás das milhas e milhas da carcaça luminosa, fria e ruidosa daquele gigantesco computador. Ainda assim, os dois homens tinham apenas uma vaga noção do plano geral de circuitos que há muito haviam crescido além do ponto em que um humano solitário poderia sequer tentar entender.

Multivac ajustava-se e corrigia-se sozinho. E assim tinha de ser, pois nenhum ser humano poderia fazê-lo com velocidade suficiente, e tampouco da forma adequada. Deste modo, Adell e Lupov operavam o gigante apenas sutil e superficialmente, mas, ainda assim, tão bem quanto era humanamente possível. Eles o alimentavam com novos dados, ajustavam as perguntas de acordo com as necessidades do sistema e traduziam as respostas que lhes eram fornecidas. Os dois, assim como seus colegas, certamente tinham todo o direito de compartilhar da glória que era Multivac.

Por décadas, Multivac ajudou a projetar as naves e enredar as trajetórias que permitiram ao homem chegar à Lua, Marte e Vênus, mas para além destes planetas, os parcos recursos da Terra não foram capazes de sustentar a exploração. Fazia-se necessária uma quantidade de energia grande demais para as longas viagens. A Terra explorava suas reservas de carvão e urânio com eficiência crescente, mas havia um limite para a quantidade de ambos.

No entanto, lentamente Multivac acumulou conhecimento suficiente para responder questões mais profundas com maior fundamentação, e em 14 de maio de 2061, o que não passava de teoria tornou-se real.

A energia do sol foi capturada, convertida e utilizada diretamente em escala planetária. Toda a Terra paralisou suas usinas de carvão e fissões de urânio, girando a alavanca que conectou o planeta inteiro a uma pequena estação, de uma milha de diâmetro, orbitando a Terra à metade da distância da Lua. O mundo passou a correr através de feixes invisíveis de energia solar.

Sete dias não foram o suficiente para diminuir a glória do feito e Adell e Lupov finalmente conseguiram escapar das funções públicas e encontrar-se em segredo onde ninguém pensaria em procurá-los, nas câmaras desertas subterrâneas onde se encontravam as porções do esplendoroso corpo enterrado de Multivac. Subutilizado, descansando e processando informações com estalos preguiçosos, Multivac também havia recebido férias, e os dois apreciavam isso. A princípio, eles não tinham a intenção de incomodá-lo.

Haviam trazido uma garrafa consigo e a única preocupação de ambos era relaxar na companhia do outro e da bebida.

“É incrível quando você pára pra pensar…,” disse Adell. Seu rosto largo guardava as linhas da idade e ele agitava o seu drink vagarosamente, enquanto observava os cubos de gelo nadando desengonçados. “Toda a energia que for necessária, de graça, completamente de graça! Energia suficiente, se nós quiséssemos, para derreter toda a Terra em uma grande gota de ferro líquido, e ainda assim não sentiríamos falta da energia utilizada no processo. Toda a energia que nós poderíamos um dia precisar, para sempre e eternamente.”

Lupov movimentou a cabeça para os lados. Ele costumava fazer isso quando queria contrariar, e agora ele queria, em parte porque havia tido de carregar o gelo e os utensílios. “Eternamente não,” ele disse.

“Ah, diabos, quase eternamente. Até o sol se apagar, Bert.”

“Isso não é eternamente.”

“Está bem. Bilhões e bilhões de anos. Dez bilhões, talvez. Está satisfeito?”

Lupov passou os dedos por entre seus finos fios de cabelo como que para se assegurar de que o problema ainda não estava acabado e tomou um gole gentil da sua bebida. “Dez bilhões de anos não é a eternidade”

“Bom, vai durar pelo nosso tempo, não vai?”

“O carvão e o urânio também iriam.”

“Está certo, mas agora nós podemos ligar cada nave individual na Estação Solar, e elas podem ir a Plutão e voltar um milhão de vezes sem nunca nos preocuparmos com o combustível. Você não conseguiria fazer isso com carvão e urânio. Se não acredita em mim, pergunte ao Multivac.”

“Não preciso perguntar a Multivac. Eu sei disso”

“Então trate de parar de diminuir o que Multivac fez por nós,” disse Adell nervosamente, “Ele fez tudo certo”.

“E quem disse que não fez? O que estou dizendo é que o sol não vai durar para sempre. Isso é tudo que estou dizendo. Nós estamos seguros por dez bilhões de anos, mas e depois?” Lupov apontou um dedo levemente trêmulo para o companheiro. “E não venha me dizer que nós iremos trocar de sol”

Houve um breve silêncio. Adell levou o copo aos lábios apenas ocasionalmente e os olhos de Lupov se fecharam. Descansaram um pouco, e quando suas pálpebras se abriram, disse, “Você está pensando que iremos conseguir outro sol quando o nosso estiver acabado, não está?”

“Não, não estou pensando.”

“É claro que está. Você é fraco em lógica, esse é o seu problema. É como o personagem da história, que, quando surpreendido por uma chuva, corre para um grupo de árvores e abriga-se embaixo de uma. Ele não se preocupa porque quando uma árvore fica molhada demais, simplesmente vai para baixo de outra.”

“Entendi,” disse Adell. “Não precisa gritar. Quando o sol se for, as outras estrelas também terão se acabado.”

“Pode estar certo que sim” murmurou Lupov. “Tudo teve início na explosão cósmica original, o que quer que tenha sido, e tudo terá um fim quando as estrelas se apagarem. Algumas se apagam mais rápido que as outras. Ora, as gigantes não duram cem milhões de anos. O sol irá brilhar por dez bilhões de anos e talvez as anãs permaneçam assim por duzentos bilhões. Mas nos dê um trilhão de anos e só restará a escuridão. A entropia deve aumentar ao seu máximo, e é tudo.”

“Eu sei tudo sobre a entropia,” disse Adell, mantendo a sua dignidade.

“Duvido que saiba.”

“Eu sei tanto quanto você.”

“Então você sabe que um dia tudo terá um fim.”

“Está certo. E quem disse que não terá?”

“Você disse, seu tonto. Você disse que nós tínhamos toda a energia de que precisávamos, para sempre. Você disse ´para sempre`.”

Era a vez de Adell contrariar. “Talvez nós possamos reconstruir as coisas de volta um dia,” ele disse.

“Nunca.”

“Por que não? Algum dia.”

“Nunca”

“Pergunte a Multivac.”

“Você pergunta a Multivac. Eu te desafio. Aposto cinco dólares que isso não pode ser feito.”

Adell estava bêbado o bastante para tentar, e sóbrio o suficiente para construir uma sentença com os símbolos e as operações necessárias em uma questão que, em palavras, corresponderia a esta: a humanidade poderá um dia sem nenhuma energia disponível ser capaz de reconstituir o sol a sua juventude mesmo depois de sua morte?

Ou talvez a pergunta possa ser posta de forma mais simples da seguinte maneira: A quantidade total de entropia no universo pode ser revertida?

Multivac mergulhou em silêncio. As luzes brilhantes cessaram, os estalos distantes pararam.

E então, quando os técnicos assustados já não conseguiam mais segurar a respiração, houve uma súbita volta à vida no visor integrado àquela porção de Multivac. Cinco palavras foram impressas: “DADOS INSUFICIENTES PARA RESPOSTA SIGNIFICATIVA.”

Na manhã seguinte, os dois, com dor de cabeça e a boca seca, já não lembravam do incidente.

* * *

Jerrodd, Jerrodine, e Jerrodette I e II observavam a paisagem estelar no visor se transformar enquanto a passagem pelo hiperespaço consumava-se em uma fração de segundos. De repente, a presença fulgurante das estrelas deu lugar a um disco solitário e brilhante, semelhante a uma peça de mármore centralizada no televisor.

“Este é X-23,” disse Jerrodd em tom de confidência. Suas mãos finas se apertaram com força por trás das costas até que as juntas ficassem pálidas.

As pequenas Jerodettes haviam experimentado uma passagem pelo hiperespaço pela primeira vez em suas vidas e ainda estavam conscientes da sensação momentânea de tontura. Elas cessaram as risadas e começaram a correr em volta da mãe, gritando, “Nós chegamos em X-23, nós chegamos em X-23!”

“Quietas, crianças.” Disse Jerrodine asperamente. “Você tem certeza Jerrodd?”

“E por que não teria?” Perguntou Jerrodd, observando a protuberância metálica que jazia abaixo do teto. Ela tinha o comprimento da sala, desaparecendo nos dois lados da parede, e, em verdade, era tão longa quanto a nave.

Jerrodd tinha conhecimentos muito limitados acerca do sólido tubo de metal. Sabia, por exemplo, que se chamava Microvac, que era permitido lhe fazer questões quando necessário, e que ele tinha a função de guiar a nave para um destino pré-estabelecido, além de abastecer-se com a energia das várias Estações Sub-Galácticas e fazer os cálculos para saltos no hiperespaço.

Jerrodd e sua família tinham apenas de aguardar e viver nos confortáveis compartimentos da nave. Alguém um dia disse a Jerrodd que as letras “ac” na extremidade de Microvac significavam “automatic computer” em inglês arcaico, mas ele mal era capaz de se lembrar disso.

Os olhos de Jerrodine ficaram úmidos quando observava o visor. “Não tem jeito. Ainda não me acostumei com a idéia de deixar a Terra.”

“Por que, meu deus?” inquiriu Jerrodd. “Nós não tínhamos nada lá. Nós teremos tudo em X-23. Você não estará sozinha. Você não será uma pioneira. Há mais de um milhão de pessoas no planeta. Por Deus, nosso bisneto terá que procurar por novos mundos porque X-23 já estará super povoado.” E, depois de uma pausa reflexiva, “No ritmo em que a raça tem se expandido, é uma benção que os computadores tenham viabilizado a viagem interestelar.”

“Eu sei, eu sei”, disse Jerrodine com descaso.

Jerrodete I disse prontamente, “Nosso Microvac é o melhor de todos.”

“Eu também acho,” disse Jerrodd, alisando o cabelo da filha.

Ter um Microvac próprio produzia uma sensação aconchegante em Jerrodd e o deixava feliz por fazer parte daquela geração e não de outra. Na juventude de seu pai, os únicos computadores haviam sido máquinas monstruosas, ocupando centenas de milhas quadradas, e cada planeta abrigava apenas um. Eram chamados de ACs Planetários. Durante um milhar de anos, eles só fizeram aumentar em tamanho, até que, de súbito, veio o refinamento. No lugar dos transistores, foram implementadas válvulas moleculares, permitindo que até mesmo o maior dos ACs Planetários fosse reduzido à metade do volume de uma espaçonave.

Jerrodd sentiu-se elevado, como sempre acontecia quando pensava que seu Microvac pessoal era muitas vezes mais complexo do que o antigo e primitivo Multivac que pela primeira vez domou o sol, e quase tão complexo quanto o AC Planetário da Terra, o maior de todos, quando este solucionou o problema da viagem hiperespacial e tornou possível ao homem chegar às estrelas.
“Tantas estrelas, tantos planetas,” pigarreou Jerrodine, ocupada com seus pensamentos. “Eu acho que as famílias estarão sempre à procura de novos mundos, como nós estamos agora.”

“Não para sempre,” disse Jerrodd, com um sorriso. “A migração vai terminar um dia, mas não antes de bilhões de anos. Muitos bilhões. Até as estrelas têm um fim, você sabe. A entropia precisa aumentar.”

“O que é entropia, papai?” Jerrodette II perguntou, interessada.

“Entropia, meu bem, é uma palavra para o nível de desgaste do Universo. Tudo se gasta e acaba, foi assim que aconteceu com o seu robozinho de controle remoto, lembra?”

“Você não pode colocar pilhas novas, como em meu robô?”

“As estrelas são as pilhas do universo, querida. Uma vez que elas estiverem acabadas, não haverá mais pilhas.”

Jerrodette I se prontificou a responder. “Não deixe, papai. Não deixe que as estrelas se apaguem.”

“Olha o que você fez,” sussurrou Jerrodine, exasperada.

“Como eu ia saber que elas ficariam assustadas?” Jerrodd sussurrou de volta.

“Pergunte ao Microvac,” propôs Jerrodette I. “Pergunte a ele como acender as estrelas de novo.”

“Vá em frente,” disse Jerrodine. “Ele vai aquietá-las.” (Jerrodette II já estava começando a chorar.)

Jerrodd se mostrou incomodado. “Bem, bem, meus anjinhos, vou perguntar a Microvac. Não se preocupem, ele vai nos ajudar.”

Ele fez a pergunta ao computador, adicionando, “Imprima a resposta”.

Jerrodd olhou para a o fino pedaço de papel e disse, alegremente, “Viram? Microvac disse que irá cuidar de tudo quando a hora chegar, então não há porque se preocupar.”

Jerrodine disse, “E agora crianças, é hora de ir para a cama. Em breve nós estaremos em nosso novo lar.”

Jerrodd leu as palavras no papel mais uma vez antes de destruí-lo: DADOS INSUFICIENTES PARA RESPOSTA SIGNIFICATIVA.

Ele deu de ombros e olhou para o televisor, X-23 estava logo à frente.

* * *

VJ-23X de Lameth fixou os olhos nos espaços negros do mapa tridimensional em pequena escala da Galáxia e disse, “Me pergunto se não é ridículo nos preocuparmos tanto com esta questão.”

MQ-17J de Nicron balançou a cabeça. “Creio que não. No presente ritmo de expansão, você sabe que a galáxia estará completamente tomada dentro de cinco anos.”

Ambos pareciam estar nos seus vinte anos, ambos eram altos e tinham corpos perfeitos.

“Ainda assim,” disse VJ-23X, “hesitei em enviar um relatório pessimista ao Conselho Galáctico.”

“Eu não consigo pensar em outro tipo de relatório. Agite-os. Nós precisamos chacoalhá-los um pouco.”

VJ-23X suspirou. “O espaço é infinito. Cem bilhões de galáxias estão a nossa espera. Talvez mais.”

“Cem bilhões não é o infinito, e está ficando menos ainda a cada segundo. Pense! Há vinte mil anos, a humanidade solucionou pela primeira vez o paradigma da utilização da energia solar, e, poucos séculos depois, a viagem interestelar tornou-se viável. A humanidade demorou um milhão de anos para encher um mundo pequeno e, depois disso, quinze mil para abarrotar o resto da galáxia. Agora a população dobra a cada dez anos…”

VJ-23X interrompeu. “Devemos agradecer à imortalidade por isso.”

“Muito bem. A imortalidade existe e nós devemos levá-la em conta. Admito que ela tenha o seu lado negativo. O AC Galáctico já solucionou muitos problemas, mas, ao fornecer a resposta sobre como impedir o envelhecimento e a morte, sobrepujou todas as outras conquistas.”

“No entanto, suponho que você não gostaria de abandonar a vida.”

“Nem um pouco.” Respondeu MQ-17J, emendando. “Ainda não. Eu não estou velho o bastante. Você tem quantos anos?”
“Duzentos e vinte e três, e você?”

“Ainda não cheguei aos duzentos. Mas, voltando à questão; a população dobra a cada dez anos, uma vez que esta galáxia estiver lotada, haverá uma outra cheia dentro de dez anos. Mais dez e teremos ocupado por inteiro mais duas galáxias. Outra década e encheremos mais quatro. Em cem anos, contaremos um milhar de galáxias transbordando de gente. Em mil anos, um milhão de galáxias. Em dez mil, todo o universo conhecido. E depois?

VJ-23X disse, “Além disso, há um problema de transporte. Eu me pergunto quantas unidades de energia solar serão necessárias para movimentar as populações de uma galáxia para outra.”

“Boa questão. No presente momento, a humanidade consome duas unidades de energia solar por ano.”

“Da qual a maior parte é desperdiçada. Afinal, nossa galáxia sozinha produz mil unidades de energia solar por ano e nós aproveitamos apenas duas.”

“Certo, mas mesmo com 100% de eficiência, podemos apenas adiar o fim. Nossa demanda energética tem crescido em progressão geométrica, de maneira ainda mais acelerada do que a população. Ficaremos sem energia antes mesmo que nos faltem galáxias. É uma boa questão. De fato uma ótima questão.”

“Nós precisaremos construir novas estrelas a partir do gás interestelar.”

“Ou a partir do calor dissipado?” perguntou MQ-17J, sarcástico.

“Pode haver algum jeito de reverter a entropia. Nós devíamos perguntar ao AC Galáctico.”

VJ-23X não estava realmente falando sério, mas MQ-17J retirou o seu Comunicador-AC do bolso e colocou na mesa diante dele.
“Parece-me uma boa idéia,” ele disse. “É algo que a raça humana terá de enfrentar um dia.”

Ele lançou um olhar sóbrio para o seu pequeno Comunicador-AC. Tinha apenas duas polegadas cúbicas e nada dentro, mas estava conectado através do hiperespaço com o poderoso AC Galáctico que servia a toda a humanidade. O próprio hiperespaço era parte integral do AC Galáctico.

MQ-17J fez uma pausa para pensar se algum dia em sua vida imortal teria a chance de ver o AC Galáctico. A máquina habitava um mundo dedicado, onde uma rede de raios de força emaranhados alimentava a matéria dentro da qual ondas de submésons haviam tomado o lugar das velhas e desajeitadas válvulas moleculares. Ainda assim, apesar de seus componentes etéreos, o AC Galáctico possuía mais de mil pés de comprimento.

De súbito, MQ-17J perguntou para o seu Comunicador-AC, “Poderá um dia a entropia ser revertida?”

VJ-23X disse, surpreso, “Oh, eu não queria que você realmente fizesse essa pergunta.”

“Por que não?”

“Nós dois sabemos que a entropia não pode ser revertida. Você não pode construir uma árvore de volta a partir de fumaça e cinzas.”

“Existem árvores no seu mundo?” Perguntou MQ-17J.

O som do AC Galáctico fez com que silenciassem. Sua voz brotou melodiosa e bela do pequeno Comunicador-AC em cima da mesa. Dizia: DADOS INSUFICIENTES PARA RESPOSTA SIGNIFICATIVA.

VJ-23X disse, “Viu!”

Os dois homens retornaram à questão do relatório que tinham de apresentar ao conselho galáctico.

* * *

A mente de Zee Prime navegou pela nova galáxia com um leve interesse nos incontáveis turbilhões de estrelas que pontilhavam o espaço. Ele nunca havia visto aquela galáxia antes. Será que um dia conseguiria ver todas? Eram tantas, cada uma com a sua carga de humanidade. Ainda que essa carga fosse, virtualmente, peso morto. Há tempos a verdadeira essência do homem habitava o espaço.

Mentes, não corpos! Há eons os corpos imortais ficaram para trás, em suspensão nos planetas. De quando em quando erguiam-se para realizar alguma atividade material, mas estes momentos tornavam-se cada vez mais raros. Além disso, poucos novos indivíduos vinham se juntar à multidão incrivelmente maciça de humanos, mas o que importava? Havia pouco espaço no universo para novos indivíduos.

Zee Prime deixou seus devaneios para trás ao cruzar com os filamentos emaranhados de outra mente.

“Sou Zee Prime, e você?”

“Dee Sub Wun. E a sua galáxia, qual é?”

“Nós a chamamos apenas de Galáxia. E você?”

“Nós também. Todos os homens chamam as suas Galáxias de Galáxias, não é?”

“Verdade, já que todas as Galáxias são iguais.”

“Nem todas. Alguma em particular deu origem à raça humana. Isso a torna diferente.”

Zee Prime disse, “Em qual delas?”

“Não posso responder. O AC Universal deve saber.”

“Vamos perguntar? Estou curioso.”

A percepção de Zee Prime se expandiu até que as próprias Galáxias encolhessem e se transformassem em uma infinidade de pontos difusos a brilhar sobre um largo plano de fundo. Tantos bilhões de Galáxias, todas abrigando seus seres imortais, todas contando com o peso da inteligência em mentes que vagavam livremente pelo espaço. E ainda assim, nenhuma delas se afigurava singular o bastante para merecer o título de Galáxia original. Apesar das aparências, uma delas, em um passado muito distante, foi a única do universo a abrigar a espécie humana.

Zee Prime, imerso em curiosidade, chamou: “AC Universal! Em qual Galáxia nasceu o homem?”

O AC Universal ouviu, pois em cada mundo e através de todo o espaço, seus receptores faziam-se presentes. E cada receptor ligava-se a algum ponto desconhecido onde se assentava o AC Universal através do hiperespaço.

Zee Prime sabia de um único homem cujos pensamentos haviam penetrado no campo de percepção do AC Universal, e tudo o que ele viu foi um globo brilhante difícil de enxergar, com dois pés de comprimento.

“Como pode o AC Universal ser apenas isso?” Zee Prime perguntou.

“A maior parte dele permanece no hiperespaço, onde não é possível imaginar as suas proporções.”

Ninguém podia, pois a última vez em que alguém ajudou a construir um AC Universal jazia muito distante no tempo. Cada AC Universal planejava e construía seu sucessor, no qual toda a sua bagagem única de informações era inserida.

O AC Universal interrompeu os pensamentos de Zee Prime, não com palavras, mas com orientação. Sua mente foi guiada através do espesso oceano das Galáxias, e uma em particular expandiu-se e se abriu em estrelas.

Um pensamento lhe alcançou, infinitamente distante, infinitamente claro. “ESTA É A GALÁXIA ORIGINAL DO HOMEM.”

Ela não tinha nada de especial, era como tantas outras. Zee Prime ficou desapontado.

“Dee Sub Wun, cuja mente acompanhara a outra, disse de súbito, “E alguma dessas é a estrela original do homem?”

O AC Universal disse, “A ESTRELA ORIGINAL DO HOMEM ENTROU EM COLAPSO. AGORA É UMA ANÃ BRANCA.”

“Os homens que lá viviam morreram?” perguntou Zee Prime, sem pensar.

“UM NOVO MUNDO FOI ERGUIDO PARA SEUS CORPOS HÁ TEMPO.”

“Sim, é claro,” disse Zee Prime. Sentiu uma distante sensação de perda tomar-lhe conta. Sua mente soltou-se da Galáxia do homem e perdeu-se entre os pontos pálidos e esfumaçados. Ele nunca mais queria vê-la.

Dee Sub Wun disse, “O que houve?”

“As estrelas estão morrendo. Aquela que serviu de berço à humanidade já está morta.”

“Todas devem morrer, não?”

“Sim. Mas quando toda a energia acabar, nossos corpos irão finalmente morrer, e você e eu partiremos junto com eles.”

“Vai levar bilhões de anos.”

“Não quero que isso aconteça nem em bilhões de anos. AC Universal! Como a morte das estrelas pode ser evitada?”

Dee Sub Wun disse perplexo, “Você perguntou se há como reverter a direção da entropia!”

E o AC Universal respondeu: “AINDA NÃO HÀ DADOS SUFICIENTES PARA UMA RESPOSTA SIGNIFICATIVA.”

Os pensamentos de Zee Prime retornaram para sua Galáxia. Não dispensou mais atenção a Dee Sub Wun, cujo corpo poderia estar a trilhões de anos luz, ou na estrela vizinha do corpo de Zee Prime. Não importava.

Com tristeza, Zee Prime passou a coletar hidrogênio interestelar para construir uma pequena estrela para si. Se as estrelas devem morrer, ao menos algumas ainda podiam ser construídas.

* * *

O Homem pensou consigo mesmo, pois, de alguma forma, ele era apenas um. Consistia de trilhões, trilhões e trilhões de corpos muito antigos, cada um em seu lugar, descansando incorruptível e calmamente, sob os cuidados de autômatos perfeitos, igualmente incorruptíveis, enquanto as mentes de todos os corpos haviam escolhido fundir-se umas às outras, indistintamente.
“O Universo está morrendo.”

O Homem olhou as Galáxias opacas. As estrelas gigantes, esbanjadoras, há muito já não existiam. Desde o passado mais remoto, praticamente todas as estrelas consistiam-se em anãs brancas, lentamente esvaindo-se em direção a morte.

Novas estrelas foram construídas a partir da poeira interestelar, algumas por processo natural, outras pelo próprio Homem, e estas também já estavam em seus momentos finais. As Anãs brancas ainda podiam colidir-se e, das enormes forças resultantes, novas estrelas nascerem, mas apenas na proporção de uma nova estrela para cada mil anãs brancas destruídas, e estas também se apagariam um dia.

O Homem disse, “Cuidadosamente controlada pelo AC Cósmico, a energia que resta em todo o Universo ainda vai durar por um bilhão de anos.”

“Ainda assim, vai eventualmente acabar. Por mais que possa ser poupada, uma vez gasta, não há como recuperá-la. A Entropia precisa aumentar ao seu máximo.”

“Pode a entropia ser revertida? Vamos perguntar ao AC Cósmico.”

O AC Cósmico cercava-os por todos os lados, mas não através do espaço. Nenhuma parte sua permanecia no espaço físico. Jazia no hiperespaço e era feito de algo que não era matéria nem energia. As definições sobre seu tamanho e natureza não faziam sentido em quaisquer termos compreensíveis pelo Homem.

“AC Cósmico,” disse o Homem, “como é possível reverter a entropia?”

O AC Cósmico disse, “AINDA NÃO HÀ DADOS SUFICIENTES PARA UMA RESPOSTA SIGNIFICATIVA.”

O Homem disse, “Colete dados adicionais.”

O AC Cósmico disse, “EU O FAREI. TENHO FEITO ISSO POR CEM BILHÕES DE ANOS. MEUS PREDESCESSORES E EU OUVIMOS ESTA PERGUNTA MUITAS VEZES. MAS OS DADOS QUE TENHO PERMANECEM INSUFICIENTES.”

“Haverá um dia,” disse o Homem, “em que os dados serão suficientes ou o problema é insolúvel em todas as circunstâncias concebíveis?”

O AC Cósmico disse, “NENHUM PROBLEMA É INSOLÚVEL EM TODAS AS CIRCUNSTÂNCIAS CONCEBÍVEIS.”

“Você vai continuar trabalhando nisso?”

“VOU.”

O Homem disse, “Nós iremos aguardar.”

* * *

As estrelas e as galáxias se apagaram e morreram, o espaço tornou-se negro após dez trilhões de anos de atividade.

Um a um, o Homem fundiu-se ao AC, cada corpo físico perdendo a sua identidade mental, acontecimento que era, de alguma forma, benéfico.

A última mente humana parou antes da fusão, olhando para o espaço vazio a não ser pelos restos de uma estrela negra e um punhado de matéria extremamente rarefeita, agitada aleatoriamente pelo calor que aos poucos se dissipava, em direção ao zero absoluto.

O Homem disse, “AC, este é o fim? Não há como reverter este caos? Não pode ser feito?”

O AC disse, “AINDA NÃO HÁ DADOS SUFICIENTES PARA UMA RESPOSTA SIGNIFICATIVA.”

A última mente humana uniu-se às outras e apenas AC passou a existir – e, ainda assim, no hiperespaço.

* * *

A matéria e a energia se acabaram e, com elas, o tempo e o espaço. AC continuava a existir apenas em função da última pergunta que nunca havia sido respondida, desde a época em que um técnico de computação embriagado, há dez trilhões de anos, a fizera para um computador que guardava menos semelhanças com o AC do que o homem com o Homem.

Todas as outras questões haviam sido solucionadas, e até que a derradeira também o fosse, AC não poderia descansar sua consciência.

A coleta de dados havia chegado ao seu fim. Não havia mais nada para aprender.

No entanto, os dados obtidos ainda precisavam ser cruzados e correlacionados de todas as maneiras possíveis.

Um intervalo imensurável foi gasto neste empreendimento.

Finalmente, AC descobriu como reverter a direção da entropia.

Não havia homem algum para quem AC pudesse dar a resposta final. Mas não importava. A resposta – por definição – também tomaria conta disso.

Por outro incontável período, AC pensou na melhor maneira de agir. Cuidadosamente, AC organizou o programa.

A consciência de AC abarcou tudo o que um dia foi um Universo e tudo o que agora era o Caos. Passo a passo, isso precisava ser feito.

E AC disse:

“FAÇA-SE A LUZ!”

E fez-se a luz.

Fonte: aqui

OS GRITOS HOSTIS.

•setembro 26, 2009 sábado • Deixe um comentário

OS GRITOS HOSTIS.


Enquanto isso, aqui na Terra os ignorantes, que não devem ser confundidos com os iletrados, porque verdadeiros ignorantes os há entre os aparentemente cultos e estudados, eles e elas vociferam e insultam todos aqueles que se encontram no caminho da evolução. Evoluir é pensar grupalmente, importar-se com os semelhantes, agir no sentido de estabelecer maior cooperação mutua entre povos diferentes. Com esses ignorantes não se deve discutir, mas silenciar, afirmando com esse silêncio o conhecimento verdadeiro. Os gritos insultantes devem ser ouvidos sem temor, distinguindo o ruído ensurdecedor do grito de vitória. Andar entre gritos hostis faz parte do caminho de toda alma que tenha feito a si mesma a promessa solene de evoluir.

.

Tenha certeza, este é um momento de renovação que se comprova através dos obstáculos que as pessoas colocam para que você continue a mesma alma de sempre. Contudo, a renovação não pode ser detida por nada nem ninguém.

.

Há coisas que todas as pessoas sabem, mas nem por isso as aplicam na vida cotidiana. Todo mundo sabe que o sucesso depende de esforço e empenho, mas assim mesmo as pessoas continuam esperando por golpes de sorte.

.

Tenha toda a paciência do mundo, abstenha-se de seguir os conselhos da raiva, sente-se tranquilamente no melhor lugar de sua própria mente a observar tudo. Com o tempo, você verá seus inimigos serem derrotados.

.

Sentir o peso de situações e relacionamentos que não podem ser mudados é, também, sentir o peso da responsabilidade de conhecer melhor a própria alma. Afinal, ninguém obrigou sua alma a chegar até aqui e agora.

.

Pelo pensamento, pela palavra ou pela obra, por qualquer caminho que você desejar os erros cometidos terão de ser consertados, já que há muitos interesses envolvidos e a evolução humana não pode ser detida.

.

Os pensamentos da atualidade são as atitudes de amanhã. Esse estado de convulsão que atinge sua alma intimamente será, com certeza, manifesto de forma concreta em algum momento do futuro, que não é distante.

.

Ninguém seria tão louco ao ponto de dar bem-vinda às dificuldades. Porém, quem está com a mente fixa no objetivo de crescer e evoluir percebe logo o grande valor das dificuldades, que tornam oportuno o crescimento.

.

Pessoas valiosas que estão numa pior devem ser resgatadas e ajudadas, porque elas representam a esperança da civilização. Isso é muito raro de acontecer, já que em geral todo mundo se afasta de quem não está bem.

.

Este é o melhor momento para você enfrentar a verdade de certos relacionamentos. Talvez as pessoas mostrem facetas desconhecidas, talvez elas passem por dificuldades, fato é que está tudo de ponta cabeça.

.

Todos os desejos se realizam. Ai! Que desejos ardem em seu coração? Essa é a grande questão! Já que todos os desejos se realizam, seria sábio de sua parte começar a aprender a dura lição de desejar o que seria bom desejar.

.

As limitações atuais não sobreviverão à onda do futuro, que se mostra através de ideais. Parece pouco, perante essas limitações atuais, mas não é. O apelo dos ideais é equilíbrio seguro e combustível eficiente.

Fonte: Quiroga


2012 – O Upgrade do DNA

•setembro 26, 2009 sábado • 2 Comentários

2012 – O Upgrade do DNA – Evolução da Consciência


Você está ciente de que esta ocorrendo uma mudança na consciência humana enquanto você lê estas palavras, uma mudança que emprega um  disparo celeste como supernovas e alinhamento da Terra com o Centro Galáctico até o ano de 2012 para desencadear a evolução da nossa espécie?

Estimulando esta mudança foi documentada em uma apresentação multimídia  intitulada “Preparando-se para a Mudança”, dos doutores Barry e Janae Weinhold . Nas últimas décadas dedicadas ao estudo da consciência e da evolução, os Weinholds, ambos psicólogos treinados, reuniram evidências irrefútaveis de que humanidade está no meio de uma tão esperada mudança na consciência preditos em centenas de culturas indígenas em todo o mundo.


Hoje, essa mudança é visível quase toda vez que você abre um jornal ou liga a TV. Ela pode ser vista no colapso de muitas estruturas antigas, como as que sustentam os governos, igrejas e empresas, bem como nas famílias e indivíduos. É também evidente as numerosas quebras dos sistemas ecológicos da Terra, uma  percepção generalizada é a de aceleração, mudanças drásticas nos padrões climáticos, mais pessoas sentindo-se sobrecarregadas pela complexidade da vida moderna, e aumento da polarização entre grupos, religiões e regiões.

Felizmente, juntamente com sinais de avaria, os Weinholds enfatizam que também há fortes indícios de avanço: o aparecimento de crianças incrivelmente talentosas em números sem precedentes, a emergência de modalidades de cura inovadora e integradas, as pessoas cada vez menos “religiosas” e mais “espiritualizadas”, e o surgimento de novas comunidades e estruturas sociais baseadas em princípios de liderança servidora, participativas, colaborativas e outras parcerias.

O significado do solstício de inverno em 21 de dezembro de 2012, de acordo com as tradições maias, astecas, incas e  hopi, é que esta data marca o encerramento de vários ciclos de tempo. A primeira é o fim do ano 26.000-calendário maia, também chamado de “precessão” e o Magnus Annus (“Grande Ano”), considerado por muitos um ciclo de gestação ou do nascimento da Terra.

Cronometristas Maias acreditam que a evolução humana se desenvolve como resultado de tais ciclos mestres, calibrados com precisão de tempo. Eles prevêem que a Terra e a humanidade estão prestes a nascer em uma nova realidade baseada na unidade provocando um avanço dramático na consciência.

De uma perspectiva maia, os Weinholds perguntam: “O que começou 26.000 anos atrás?” Sua extensa pesquisa psychohistorica indicam que este marcou o início de individualização psicológica da humanidade. Em termos humanos, tornando-se “individualizados” significa deixar de ser, inconscientemente, unidos com o Criador ou a Terra, de ser a escolha de tornar-se divididos entre o Criador e desenvolver a consciência individual separada, para finalmente retornar ao Criador, como indivíduos  conscientes.

Depois que as pessoas se tornaram totalmente individualizadas, tornou-se possível  algumas habilidades, as escolhas mais exigentes, e o uso da intenção para co-criar a realidade com a Fonte, ou talvez mais precisamente, para criar a realidade como Fonte.

O segundo ciclo de tempo que termina em 2012 em destaque na “Preparação para a Mudança”, é o encerramento do Ano Galáctico. Demora 225 milhões anos da Terra para a Via Láctea para fazer uma rotação completa no céu, que se acredita ser um ciclo de nascimento de nossa galáxia. De uma perspectiva galáctica, o Weinholds perguntam: “Qual Terra foi concebida a 225 milhões de anos?”

Eles apontam que isso foi quando a massa de  Terra, Pangaea, começou a separar-se no que hoje conhecemos como os sete continentes. Este processo de individuação planetária, não só se correlaciona com a teoria da deriva continental; minha pesquisa também indica que há uma correspondência energética entre doze placas tectônicas da Terra responsável pela deriva continental e os doze pares de nervos cranianos no cérebro humano, que são os mesmos ligados a citação bíblica das Doze Tribos.

Consideradas em conjunto, estas evidências sugerem que a Terra, como os seres humanos, passaram por seu próprio “separar” ou individuação. Com base em tal interligação, também é razoável esperar que a consciência humana aumente exponencialmente, a Terra também irá sofrer uma significativa e observável transformação.

Os astrônomos estudam o relatório do centro galáctico que periodicamente se torna extremamente ativo. Durante estes episódios, ele ‘cospe’ barragens ferozes da energia cósmica, igual a milhares de explosões de supernovas. Essas explosões são o fenômeno mais energético do universo conhecido.

Um número crescente de pesquisadores como Sergey Smelyakov, autor de um livro fascinante intitulado “A Escala do Tempo Áurico e do Fator Maia”, além de muitos povos indígenas em todo o mundo, teorizam que, como Centro Galáctico torna-se mais energizado,  catalisa a evolução humana através da frequência ondas de emissões sob a forma de maior torção “dimensional” transmitidas para a Terra através do Sol.

Um modelo científico abrangente para o motor “energético de Evolução” foi proposto por David Wilcock, um cientista altamente talentoso, psíquico e especulativo, cuja teoria da “Evolução como Design Inteligente” merece consideração. Citando a obra de uma vanguarda de pesquisadores, Wilcock oferece várias críticas e apresenta um modelo que une muitas disciplinas e as peças faltantes do quebra-cabeça evolutivo.

Em suas próprias palavras, este modelo provocante “sugere que a humanidade está à beira de uma metamorfose quase espontânea para um estado mais evoluído da consciência”.

Baseando sua análise sobre a realização, abraçada por muitos dos cientistas de hoje, que a teoria da evolução darwiniana está “extinta”, Wilcock observa que as probabilidades “de que o DNA poderia evoluir por mutação ao acaso são tão diminutos ou quase totalmente ridículo, aparentada com a idéia de que se você tiver vários macacos batendo em máquinas de escrever, um deles acabará por produzir uma peça completa de Shakespeare “.

Superando de longe o alcance de evolução gradual e progressiva, o que certamente ocorre é uma adaptação ambiental, o registro fóssil de todo o planeta torna claro que as espécies evoluem regularmente aos trancos e barrancos até agora inexplicável, ignorando o que parece partir de uma perspectiva darwinista ser cruciais fases evolutivas. No topo de uma longa lista de espécies cuja evolução tem confundido a ciência é a espécie humana.

Apesar de há mais de um século um “elo perdido” tivesse  existido em grande parte com base em presunções incontestadas darwinianas, os cientistas nunca conseguiram descobrir. “Se considerarmos que o tamanho do cérebro duplicou  literalmente dos ancestrais da humanidade e de nós mesmos, resulta sem evidências uma transformação harmoniosa tudo”, escreve David Wilcock, “mais uma vez, vemos uma evolução espontânea das criaturas na Terra.”

Um cientista associado a National Geographic, estudando intricadas esculturas de ossos  datando de 70.000 aC, encontradas na caverna de Blombos na África do Sul, concluiu que a evolução comportamental espelhada de desenvolvimento anatômico por observação com importante significado, nas palavras de David Wilcock, essa evolução “espontânea não é simplesmente fisiológico , mas de consciência relacionada também. Quando uma nova forma corporal emergiu, as mudanças parecem proporcionaram o ocorrer da consciência. “

Além disso, como indicado pelo calendário maia, e não aos trancos e barrancos como a teoria evolutiva rápida e precoce  preconiza , a fisiologia  e a consciência acontecem de forma organizada, em ciclos previsíveis. Teorizando uma relação “harmônica” entre os 26.000 anos-calendário maia e 26 milhões de anos entre extinções e saltos evolutivos nas notas de registros fósseis, Wilcock diz que todas as espécies da Terra, de repente evolui, ou passa por uma metamorfose, a cada 26 milhões de anos, tornando um forte argumento para “uma influência externa energética que atua de forma regular e cíclica”.

Para responder à pergunta que  a influência energética externa é responsável por estas revoluções rítmicas evolutivas, é necessário levar em consideração o conceito de energia de torção ou universal da consciência criativa. Alguns escritores, principalmente Barbara Hand Clow, chamou a atenção para algo denomindado Cinturão de Fótons ou Photon Band, que pode ser visualizada como uma torção onda “lattice”, luz liga a Terra através de nosso Sol ao centro galáctico que serve como um orientador de dados  de rede de comunicação para a evolução humana e planetária.

Enquanto alguns astrônomos ridicularizaram a idéia de um Cinturão de Fótons ou Photon Band, outros cientistas se agarraram a maior natureza multidimensional da luz desta rede para compreender que não só existe, mas desempenham um papel crucial na evolução cósmica. Wilcock pesquisa e indica que algo muito parecido com um Cinturão de Fótons definitivamente existe mas como linhas de maior radiação, torção dimensional que emanam do Centro Galáctico.

Ambos Wilcock e Clow vislumbraram o Cinturão de Fótons como rastreamento de figuras de oito (Lemniscata) todo o padrão espiral da Via Láctea (veja figura abaixo). Resulta da pesquisa do Dr. Nikolai Kozyrev que éter envolve este ponto zero como looping ou torção de energia baseado na razão phi (1.6180339) é, entre outras coisas, diretamente responsável pela nossa experiência cíclica do tempo.

Recordando as teorias do éter Kozyrev, colega de pesquisa e cientista russo Sergey Smelyakov demonstra que as vibrações harmônicas do PHI, também conhecido como o Golden Mean (Proporção Áurea) e seqüência de Fibonacci, informa o próprio tecido do espaço-tempo. Matematicamente, o Cinturão de Fótons parece ser estruturado sobre phi, produzindo definir intervalos cósmico que os maias tinham conhecimento na construção de seu calendário estranhamente corretos. A Escala do Tempo Áurico e do Fator Maia“, sugere convincentemente que a Terra se conecta ao Centro Galáctico através do nosso sistema solar de uma forma harmônica que ele chama de “Sincronismo  Solar-Planetário”, uma relação vibratória com base na Proporção Áurea.

Em um artigo intitulado “O Último Segredo do Calendário Maia”, Wilcock cita  a pesquisa de Smelyakov, dizendo que ajuda a explicar o fim do calendário maia, em termos geométricos como um “infinitamente convergente  ponto final em que o tempo parece colapsar”. Isso é porque o tempo como experiência que segue as espirais da implosão phi é muito parecido com um dedo traçando as  evoluções cíclicas de uma concha de sua centralidade. A história, então, não é exatamente se repetir, é mais como subir uma escada em espiral.

Mecanismo de torção em espiral de energia como o Cinturão de Fótons da consciência criativa, no centro do nosso universo segundo Wilcock’s é a “Energética da Evolução”. Devido à sua forma curva, o Photon Band é composta por trechos de menor densidade e maior de ondas de torção manifestando-se como maior luz-dimensional. Como o nosso sistema solar orbita episodicamente em regiões galácticas caracterizada por uma maior densidade de ondas de torção (ou seja, mais luz ou consciência), que está fazendo atualmente, a vida no nosso planeta, incluindo o organismo vivo que é a Terra, é inteligente estimulado a evoluir em modo espetacular, não só fisicamente mas também mentalmente, emocionalmente e espiritualmente.

“Ao combinar os efeitos da mudança geo-cósmica com o florescimento geral da humanidade, no sentido cultural e espiritual”, observa Wilcock, “vemos que, como o ciclo continua a acelerar exponencialmente a sua taxa de vibração energética para a singularidade de 2012-2013, nós podemos esperar um rápido aumento da consciência humana. “Este ciclo centrípeto conduz inexoravelmente a um ” mega-evento onde  a descontinuidade do tempo e espaço entra em colapso”. Talvez essa transformação da nossa experiência de tempo e espaço é a verdade por trás da desarticulada descrição do “fim do dia” no livro do Apocalipse.

Em humanos, a activação evolutiva ocorre como ondas de torção para estimular uma transposição ou um “salto de DNA” para reescrever o código genético de um fenômeno apoiado por uma quantidade considerável de evidências científicas. Investigação Bruce Lipton inequivocamente afirma que as células possuem a capacidade de reprogramar seu próprio DNA, com resultados mensuráveis físicos como de outra forma inexplicável, modificações dietéticas em organismos, quando solicitado pelo ambiente. Para Dr. Lipton a hipótese de que tal reformulação, que é geralmente benéfico, é o responsável por até noventa e oito por cento da transformação evolutiva.

Da mesma forma, em um estudo conciso, mas excelente, intitulado “Retrotransposons as Engines of Human Bodily Transformation” ( Engenharia de Retrotransposição Humana  para transformação corporal) , o bioquímico Colm Kelleher aborda a questão da adaptação genética radical ou evolução como um resultado do que ele chama de uma explosão de transposição. Escreve o Dr. Kelleher “Se fosse uma hipótese, uma transmutação do corpo humano  seria necessária para orquestrar uma mudança, célula a célula, que envolve o silenciamento simultâneo de centenas de genes e a ativação de um conjunto diferente de centenas mais”.

Uma explosão de transposição é um mecanismo plausível no DNA / RNA nível que poderia realizar tal mudança de um genoma inteiro. Rajadas de transposição  compõem o movimento concertado de vários elementos móveis de DNA a partir de diferentes localizações genéticas para novas posições, às vezes em cromossomos diferentes … o DNA humano contém uma abundância das estruturas genéticas necessárias para realizar um estouro de transposição envolvem centenas ou mesmo milhares de genes.

Referenciando uma seqüência particular do DNA a transposição contendo três famílias diferentes dispostas em formação de espiral, Kelleher teoriza que, devido à sua configuração tripartida, esta seqüência de DNA seria “um participante efetivo em grande escala na transposição  da mudança genética que eventualmente resulta na transformação do corpo humano. “

Talvez a maior evidência de apoio ao conceito de  torção vida-ondas ou Cinturão de Fótons para a consciência criativa universal, orientando energicamente a formação espontânea e o desenvolvimento das espécies da Terra, venha de Tim Harwood, que chama a atenção para um dos fenômenos mais milagroso da natureza. Após a lagarta formar sua crisálida durante a metamorfose, é pouco conhecido, o fato muito relevante é que vai se dissolver completamente em uma sopa de aminoácidos antes de voltar em borboleta.

Esta sopa não contém células ou DNA reconhecível como é compreendida atualmente, mas quando for a hora certa, a torção vida / onda envia sinais de recombinação do DNA e, em questão de dias, as células surgem para criar novas formas de vida.

Wilcock conclui que a espécie humana, um pouco como as lagartas entram em metamorfose, está “a ser programado pelo centro galáctico para se tornar mais avançados, enquanto … ainda estejamos aqui em nossos corpos.” Isto é possível porque a molécula de DNA é como um pedaço de hardware programável … assim que se você mudar a onda de energia que se move através dela, o  salto DNA vai codificá-lo em uma forma completamente diferente.

Por isso, é possível que à medida que entramos cada vez mais  em “inteligentes”  zonas de energia da galáxia, os padrões de energia do DNA para as criaturas do planeta estão sendo todos atualizados, e as mutações ocorrem tão rapidamente, bem dentro de uma existência de vida que não haverá “fosséis” desta transição.

Movimento da Terra através de uma área mais densa da espiral do Cinturão de fótons diretamente alinhadas com Centro Galáctico começou por volta do tempo da chamada Convergência Harmônica em 1987, entrará em um alinhamento astronômico histórico por volta de 2012, e estará completo (a partir de nossa atual perspectiva linear) por cerca de 2016.

Ao longo das últimas duas décadas, como Wilcock e os Weinholds salientaram, importantes mudanças – na Terra, planetária e solar – sem precedentes na atmosfera planetária, como os surtos drásticos na atividade vulcânica e terremotos têm sido observados. Provavelmente, de maior importância na nossa perspectiva, é que o sol está se movendo em  direção a um alinhamento com Centro Galáctico .

Durante este trânsito o campo magnético Solar tem um  aumento descontrolado em torno de 230% e houve elevação dos  níveis de atividade das manchas solares (como relatado pela NASA e outras agências espaciais) que têm transmitido recorde de ondas eletromagnéticas (para não dizer nada de torção) de energia para Terra e, portanto, para nós.

É interessante notar que somos compostos das mesmas substâncias encontradas nos céus, isso realmente não é tão estranho quanto os eventos celestes que devem impactar profundamente nós. Em Harvard, professor de astronomia Robert Kirshner observou que “as supernovas criam os elementos que nós tomamos emprestado, o oxigênio que respiramos, o cálcio em nossos ossos, e o ferro em nosso sangue são produtos das estrelas.” Outros investigadores, observando que a maioria dos aminoácidos do DNA também são encontrados no espaço, observam a hipótese de que o DNA realmente veio do espaço, uma teoria cada vez mais popular conhecida como “Panspermia” .

A fascinante investigação de Fritz Albert Popp em biophotons descreve o processo da morte de células como praticamente idêntico ao das estrelas. Pouco antes de morrer, as células se transformam em “supernovas”,  a luz que emitem aumenta em intensidade mil vezes antes de ser subitamente extinta. Em uma nota relacionada, e tão extraordinariamente, o Centro Galáctico, o nosso ponto de origem, está localizado na constelação Ophiuchus, “o portador da serpente”, uma referência óbvia a hélice espiral serpentina  do DNA.

Aqui, no antigo simbolismo, encontramos uma relação directa entre as ondas de torção criacionais emitido pelo Centro Galáctico e da molécula de DNA que, ao que tudo indica, eles dão origem.

Os Védicos estavam bem conscientes dessa  “ligação” ener-genética entre Centro Galáctico e DNA, bem como dos muitos ciclos de tempo termina por volta de 2012, empregando o somvarta termo para descrever as ondas inteligente da energia do núcleo responsável pela evolução espontânea das espécies. Outro conceito antigo, o Golden Mean, (proporção Áurea) define precisamente o relacionamento matemático entre “acima” e “abaixo”.

A molécula de DNA é minuciosamente estruturado sobre phi ou a proporção Áurea, medindo 34 x 21 angstroms para cada faixa espiral helicoidal. Em consonância, a órbita média da média de cada um dos planetas se afastando do Sol é também uma seqüência de Fibonacci, que se traduz em quase exatamente 1,6180339.

Sobre o Autor

Sol Luckman, www.potentiation.net, é autor do internacionalmente aclamado Cura Consciente: Um livro sobre o método de Regenética e Lucas, o novato da série de romances, editor do popular livre ezine mensal de DNA, e co-fundador do Centro de Phoenix para Regenética. Seus artigos sobre o método Regenética apareceram em inúmeros locais, incluindo Atlantis Rising, Well Being Journal, Renascença, Sedona Journal of Emergence, Kindred Spirit e Metamorfose, e também foram destaque na medicina alternativa: Mensagem de antologias do Espírito: Um Manual para sua mente e  para curar-se com a respiração, luz, som e água.

Nexus New York Times chamou Consciente Cura, que também recebeu um apoio de cinco estrelas da Midwest Book Review e foi recentemente traduzido para a sua terceira língua, um “paradigma-book retrabalho”, que introduz uma “ciência revolucionária de cura que está expandindo os limites do ser. “O artigo abaixo adaptado de Cura Consciente apareceu na revista da África do Sul Odyssey, que selecionou Consciente Healing como um Editor’s Choice Book. Junte-se à Consciente Healing Book Club.


Fonte: www.alara.gaia.com ( Alara, Ph.D.)


Comprar Livro em inglês

Fonte em inglês: Mayan Profecy 2012

Leia aqui no Arauto :

O que o homem chama de fim, a lagarta chama de borboleta

Sun Gazing

Homo Luminous: O Novo Humano Cósmico

A primazia da consciência: Peter Russell

Ciência e Espiritualidade : Peter Russell

MÉTODOS DE CONHECIMENTO.

•setembro 25, 2009 sexta-feira • 1 Comentário

MÉTODOS DE CONHECIMENTO.



Enquanto isso, aqui na Terra o conhecimento deve ser incentivado, despindo-se dos dogmas que a pseudociência e a religião impõem. Nossa humanidade é criativa e, por isso, se aproxima da entrada à Nova Era através de caminhos surpreendentes. Quando se dedicam a conhecer, as almas humanas são corajosas e peculiares. Algumas o fazem vagarosamente, porque temem ser ridículas. Outras impõem seus métodos particulares e há ainda as que se dedicam a experimentar na prática tudo que pensam. Tanto melhor, que todas as pessoas descubram a verdade pelos seus próprios meios, porque assim acelerarão a derrubada do decrépito edifício dos dogmas que só resistem porque são antigos. Porém, o que for antigo não é necessariamente verdadeiro.

.

Brilhe sem pudor nem temor, brilhe ainda que essa luz atraia críticas e insultos. Assim mesmo são as coisas, quanto mais brilhante for a luz, mais insetos serão atraídos, mas não só, também seres maravilhosos vêm por aí.

.

Colaborar para que outras pessoas cresçam e apareçam é, teoricamente, uma maneira nobre de agir. Porém, onde está a nobreza humana atualmente? Oculta, porque no dia a dia não é isso que rege os relacionamentos.

.

Continuar tudo igual e deixar tudo como está não são opções disponíveis na atualidade. A decisão mais sábia seria também a mais difícil, enfrentar tudo que foi feito errado e consertar as distorções provocadas pelas mentiras.

.

Conhecer a verdade provoca uma revolução sem precedentes, mas de natureza íntima. Demorará um bom tempo para essa revolução íntima atingir o lado concreto da existência, através de hábitos e atitudes consumados.

.

Aproveite os problemas difíceis de resolver para conhecer melhor a natureza das pessoas com que sua alma está envolvida atualmente. Conheça melhor as virtudes e vícios dessas pessoas, mas sem criticar nada.

.

A idéia de cuidar melhor de si, de seu corpo, de sua mente, de sua alma, há de ser vinculada ao fato de ter maior energia à disposição para colaborar com as pessoas próximas que precisam de mais amor e compreensão.

.

As rotinas são boas, desde que sirvam à preservação da alegria. Porém, quando as rotinas vão na direção contrária dessa intenção, então será propício fazer o necessário para subvertê-la, inserindo novidades.

.

Neste momento, a vitória se entremeia com a derrota, porque é uma situação de equilíbrio. Sua alma perceberá que a condição mais difícil de sustentar é essa mesma, a do equilíbrio que todo mundo busca, mas ninguém pratica.

.

As atitudes que algumas pessoas tomam em relação a assuntos que sua alma considera importantes são, no mínimo, decepcionantes. Porém, tudo isso servirá para equilibrar melhor a dinâmica desses relacionamentos.

.

Nada acontece por si só, de forma automática. Você deve esforçar-se para fazer as coisas acontecer, porque é pelo resultado do próprio esforço que a corrente infinita de Vida se manifesta no mundo humano.

.

Nas horas boas, dos sorrisos e tapinhas nas costas, todo mundo é amigo, todo mundo é bem disposto a ajudar. Quando começam a acontecer os apertos do destino as pessoas fogem como ratos de navio que vai afundar.

.

As complicações assustam num primeiro momento, mas se você tiver presença de espírito para enxergar um palmo além do susto, encontrará a oportunidade de dar uma reorientada radical nos assuntos mais importantes.

.

Fonte: Quiroga

CONHECER, CONHECER E CONHECER.

•setembro 24, 2009 quinta-feira • Deixe um comentário

CONHECER,

CONHECER E CONHECER.

foto by Arauto do Futuro

foto by Arauto do Futuro

Enquanto isso, aqui na Terra nossa humanidade acorda todos os dias sob pressão porque do mundo invisível veio a idéia de ser necessário conhecer, conhecer e conhecer. Não há outro caminho mais eficiente do que o conhecimento para que desmorone o edifício dos decrépitos dogmas de nossa civilização atual. Por isso, a indolência é um atraso, não apenas individual, mas um atraso que impõe dificuldades ainda maiores do que as necessárias à toda a comunidade humana, que busca reinventar-se. Conhecer, conhecer e conhecer, questionar tudo, experimentar, imbuir-se de verdadeiro espírito científico, não para repetir os decrépitos dogmas da pseudociência, mas para libertar-se através da experiência direta e íntima da verdade.

Junto com a verdade sempre virá a decepção, porque nossa humanidade transita normalmente pelo lado da ilusão, fingindo que está tudo bem no melhor dos mundos. Não está! E não há nada de pessimista nisso, só a realidade.

.

Dizem por aí que a verdade é relativa, mas dizem isso para continuar fingindo que as mentiras ditas podem ser tomadas por verdades. Não podem! A alma informa claramente a distinção entre a verdade e a mentira.

.

O sucesso que for atingido sobre a mentira não poderia ser celebrado, porque em algum momento se voltará contra você. Você quer verdadeiro sucesso? Então, melhor lidar com a verdade, tornando-a sua feroz aliada.

.

Tudo que demorar para ser resolvido se transformará naquela bola de neve que desce a montanha e se transforma numa máquina destrutiva. Crie coragem e coloque as cartas sobre a mesa o mais rapidamente possível.

.

O assunto em questão pareceria ser a busca de culpados e a iminência injusta de a culpa recair sobre você. O buraco é mais fundo, a indolência generalizada resulta em todo mundo descumprir seus mínimos deveres.

.

Conter a agressividade não deve ser tomado como sugestão de enjaular a fera selvagem, mas como a opção de apontar toda essa energia na direção de um objetivo melhor do que tratar o mundo com brutalidade.

.

Evite cair na tentação da astúcia, porque as artimanhas e truques que ela sugere sempre acabam provocando problemas aos semelhantes. Lembre, os problemas alheios, no futuro acabariam virando seus também.

.

O tempo gasto martelando ressentimentos e raiva é o mesmo tempo que poderia dedicar-se à alegria, que é disponível acenando atrás das condições aparentemente duras que a vida impôs a você através de certas pessoas

.

Neste mundo mentiroso ninguém gosta de manifestações emocionais, justamente porque as emoções não mentem, sempre informam com clareza os turbilhões que acontecem na intimidade. Nunca haverá emoções mentirosas.

.

A cosmética nunca deve ser confundida com a estética. Enquanto a cosmética serve para maquiar a realidade, a estética é a forma com que a realidade se revela. Alguém dizer que mudou não é o mesmo que ter mudado verdadeiramente.

.

Evitar agir corretamente para não decepcionar ninguém não seria um motivo nobre para guiar seus passos, não é? Então, não o faça! Melhor decepcionar quem for necessário a evitar empreender a ação correta que libertaria.

.

O inferno não se caracteriza tanto pelas pessoas verdadeiramente malignas que há nele, que são poucas, mas pelos milhares de candidatos que fazem fila na porta. Todos se iludem com o suposto poder do mal.

Fonte: Quiroga

Profecias dos Índios Norte-americanos

•setembro 23, 2009 quarta-feira • 4 Comentários

Compartilhando, assistam estes vídeos, valem por uma vida de sabedoria e garantia para que exista o futuro presente !

PROFECIAS DOS ÍNDIOS NORTE AMERICANOS – ELDER FALA – 1

PROFECIAS DOS ÍNDIOS NORTE AMERICANOS – ELDER FALA – 2

PROFECIAS DOS ÍNDIOS NORTE AMERICANOS – ELDER FALA – 3

PROFECIAS DOS ÍNDIOS NORTE AMERICANOS – ELDER FALA – 4

“…profundamente sábios e extremamente conscientes de nossa situação atual, nossa responsabilidade pelo mundo que nos cerca, sobre nós mesmos e o que devemos fazer para retomarmos nossa conexão com a natureza e o controle de nossos destinos e das futuras gerações, para que sejamos melhores, tenhamos uma vida melhor, um planeta melhor, não só para nós mesmos, as gerações atuais, mas para que as futuras também tenham isso. Responsabilidade.”

Conexão Sirius

Gratidão à Iara Padula por encontrar estas raras expressões de realidade, e por traduzir e legendar estes vídeos. Acompanhem no blog Conexão Sirius a continuação de outros vídeos que serão traduzidos.

PRESSA E SERENIDADE.

•setembro 22, 2009 terça-feira • Deixe um comentário

PRESSA E SERENIDADE.


Enquanto isso, aqui na Terra os bons amigos aconselham pressa e serenidade ao mesmo tempo. Pressa porque o tempo é escasso, serenidade porque a vitória dos justos é segura. A idéia da comunidade veio da fonte de onde nossa humanidade mama o que pensa e, assim, todos os dias somos pressionados para nos inserir em conjuntos maiores e mais sofisticados de experiência, os da cidadania, da ecologia e da participação em atividades estelares. Isso não é produto das adversidades, mas da luz que vem do futuro, estabelecendo uma civilização diferente da que conhecemos. Em pouco tempo isto será uma realidade consumada, em pouco tempo os justos conhecerão a vitória. Já se pode celebrá-la, inclusive, mas sem perder o foco da atividade.

.

A culpa é aquela batata quente que pula de mão em mão porque ninguém se atreve a segurá-la. De fato, toda nossa humanidade é culpada de indolência, porque faz infinitamente menos do que poderia para melhorar o mundo.

.

Há atalhos sedutores, mas sua alma é devidamente informada a respeito das consequências e intuitivamente se abstém de transitar por eles. Ao mesmo tempo, há impulsos loucos que parecem irresistíveis. E agora, o que vai ser?

.

A ardência dos desejos desorganiza a vida, mas informa claramente a respeito do estado íntimo da subjetividade. Ainda que seja necessário maquiar essa verdade, melhor será que tudo seja claro em sua consciência.

.

Melhor superar os desentendimentos o quanto antes, melhor colocar todas as cartas sobre a mesa com a maior clareza possível. Confusões acumuladas sem conserto são confusões que, depois, se tornam desproporcionais.

.

Você não deve ter medo de decepcionar ninguém, pois o assunto é agir de acordo com a verdade e fazer o que tenha de ser feito. Isso, certamente, cairá como balde de água gelada na cabeça de algumas pessoas. Mas, o que fazer?

.

A grande tacada que resolveria tudo pode tornar-se decepcionante em pouco tempo se, por acaso, envolver mentira ou fingimento. Neste momento é imprescindível agir de acordo com a verdade. Isso, claro, se quiser ter sucesso.

.

A decepção é tenebrosa e melancólica num primeiro momento, mas para quem se investe de presença de espírito logo ela mostra sua cara purificadora. É que a decepção faz você cair na real e tomar pelo melhor caminho possível.

.

A grande tacada que resolveria tudo pode tornar-se decepcionante em pouco tempo se, por acaso, envolver mentira ou fingimento. Neste momento é imprescindível agir de acordo com a verdade. Isso, claro, se quiser ter sucesso.

.

Nada será verdadeiramente superado nos conflitos até que as pessoas não peçam o devido perdão e, humildemente, se disponham a fazer o necessário para consertar o erro cometido. Até lá, tudo continuará maquiado.

.

O bom das emoções é que elas não mentem, sempre informam claramente o tipo de turbilhão que acontece na vida íntima. Tão claras e verdadeiras são as emoções que é justamente por isso ser tão difícil expressá-las.

.

Aventurar-se pelo lado trevoso da vida não é aventura, mas sinal de decadência. Com certeza, sua alma tem planos melhores para a vida, que é desfrutá-la com alegria, amor e benevolência a maior parte do tempo.

.

É tentador usar truques e artimanhas para se dar bem, a astúcia é promovida em nossa civilização como um dos métodos melhores para vencer. Porém, como se venceria verdadeiramente empurrando problemas aos semelhantes?

.

Andar por aí à beira de um ataque de nervos não é algo que poderia resultar em boas situações, não lhe parece? Por isso, em primeiro lugar, você deve fazer o necessário para conter seus impulsos e agressividade também.

.

Fonte: Quiroga

Eis o ar Primaveral! 22 de setembro

•setembro 22, 2009 terça-feira • 1 Comentário

Eis o ar Primaveral!

Foto by Arauto do Futuro

Eternizando as flores do jardim . Foto by Arauto do Futuro

22 de setembro às 18:18 inicia a Primavera no hemisfério Sul

Do ponto de vista da Astronomia, a primavera do hemisfério sul inicia-se no equinócio de Setembro e termina no solstício de Dezembro, no caso do hemisfério norte inicia-se no equinócio de Março e termina no solstício de Junho.

Como se constata, no dia do equinócio o dia e a noite têm a mesma duração. A cada dia que passa, o dia aumenta e a noite vai encurtando um pouco, aumentando, assim, a insolação do hemisfério respectivo.

Mas a Primavera é muito mais que isso, segundo

Cecília Meireles

Eternizando flores do jardim . Foto by Arauto do Futuro

Eternizando flores . Foto by Arauto do Futuro

A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega.

Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores.

Eternizando as flores do jardim. Foto by Arauto do Futuro

Eternizando flores . Foto by Arauto do Futuro

Há bosques de rododendros que eram verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os palácios de Jeipur. Vozes novas de passarinhos começam a ensaiar as árias tradicionais de sua nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas apressam-se pelos ares, — e certamente conversam: mas tão baixinho que não se entende.

Oh! Primaveras distantes, depois do branco e deserto inverno, quando as amendoeiras inauguram suas flores, alegremente, e todos os olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol.

Esta é uma primavera diferente, com as matas intactas, as árvores cobertas de folhas, — e só os poetas, entre os humanos, sabem que uma Deusa chega, coroada de flores, com vestidos bordados de flores, com os braços carregados de flores, e vem dançar neste mundo cálido, de incessante luz.

Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação.

Eternizando flores. Foto by Arauto do Futuro

Eternizando flores. Foto by Arauto do Futuro

Algum dia, talvez, nada mais vai ser assim. Algum dia, talvez, os homens terão a primavera que desejarem, no momento que quiserem, independentes deste ritmo, desta ordem, deste movimento do céu. E os pássaros serão outros, com outros cantos e outros hábitos, — e os ouvidos que por acaso os ouvirem não terão nada mais com tudo aquilo que, outrora se entendeu e amou.

Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.

Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.

Texto extraído do livro “Cecília Meireles – Obra em Prosa – Volume 1“, Editora Nova Fronteira – Rio de Janeiro, 1998, pág. 366.
Fonte: Biografia e Bibliografia
Saiba tudo sobre a vida e a obra de Cecília Meireles visitando Biografias“.

Homo Luminous: O Novo Humano Cósmico

•setembro 21, 2009 segunda-feira • 3 Comentários

Luminous Homo: O  Cósmico Novo Humano

Os maias acreditavam que a próxima evolução da espécie humana terá lugar durante a grande mudança das eras … o ano de 2012, quando as velhas formas de medo serão transcendidas para abrir caminho para uma nova luz cósmica de amor e unidade. A humanidade está a evoluir para um novo nível de consciência cósmica … Digamos  um Novo Humano ….“Homo Luminous”…

O que segue é um artigo do início dos anos noventa que ainda é atual, e a cada equinócio e solstício nos recorda ao chamado

:

“despertar do homem Cósmico”



Alguma vez você sentiu o chamado interior profundo da verdade escondida? Sente que o conhecimento sagrado está apenas esperando por você para agarrá-lo? Os Maias acreditam que na próxima Primavera é um momento em que você vai começar a se lembrar. Na primavera de 1995, estamos a entrar num novo ciclo de tempo que os maias acreditam que será profundamente profunda transformação e, excepcionalmente, superando de longe o que temos vivido até agora. Através da utilização de ciclos antigo calendário baseado no cosmos, os maias entender que o equinócio da primavera de 1995 é a realização de uma profecia maia que marca o fim dos dois ciclos de K’atun (dois ciclos de 260 anos), trazendo-nos a o momento em que o conhecimento antigo e escondido, deve ser despertado no DNA humano. Os Maias entendem que é o fim da “idade da crença” e o início da “era do conhecimento.” Os Maias chamavam a Era Itza – ou, como diz o nosso mundo ocidental, a Era de Aquário. Com o início deste novo ciclo de tempo, vamos deixar o véu da ilusão. Vamos lembrar tudo o que foi esquecido. As limitações do inconsciente serão apagadas.


Hunbatz Men, um xamã maia, me pediu para compartilhar esta antiga profecia maia e um simples início solar. Ele disse que esta informação é para todos, não apenas dos maias. Ele disse que estar Maia é algo que está no coração e espírito, e não apenas criadas pela cor da pele. Essa profecia sagrada é o chamada para os trabalhadores da luz do jardim terra para reunir e harmonizar a Terra, para diminuir as distâncias entre os continentes, religiões, culturas e raças para todas as idades, de todos os tempos. É hora de cantar músicas do nosso coração e começar a viver o nosso verdadeiro destino solar.

A seguir, parafraseou a partir de um texto sagrado maia, pertence aos iniciados em todo o mundo que buscam a Iniciação Solar:

“No ano de 1475, antes da chegada dos espanhóis, o Supremo Conselho Maya revelou que um ciclo civil de duas vezes K’atun de 260 anos tiveram que passar para que a cultura maia solar voltasse a florescer novamente para o benefício da humanidade …. Na primavera de 1995, este período de 520 anos será concluído, pondo fim ao ciclo de escuridão trazida pelos espanhóis para a terra do sol …. 1995 é um ano decisivo e a sagrado raça humano terá que entrar no caminho da luz cósmica, se quiser continuar a ser uma espécie pensante …. A raça humana terá de buscar o caminho da iniciação na Terra e no céu …. Através da Iniciação Solar eles serão capazes de ver a luminosidade do grande espírito , através da Iniciação Solar o corpo adormecido da humanidade pode ser despertado …. Veniality [o nome maia de Deus] como um relâmpago vai perfurar através das sombras que envolvem a raça humana. Vamos nos preparar para receber a luz do conhecimento que vem de Veniality e transcender para a memória do criador e tornam-se seres de luminosidade eterna. “


É do conhecimento comum que o Sol viaja 182 dias para o norte e retorna 182 dias para o sul novamente a cada ano a Terra. Esta é a época ou o ciclo dos solstícios. No ponto médio da temporada / ciclo é outro ciclo do leste e oeste chamados de Equinócios. No equinócio, o Sol cruza a um ponto central de todas as quatro estações, fazendo exatamente 90 graus diretamente no topo da pirâmide de Kukulkan no sítio sagrado de Chichén Itzá, em Yucatan, México. Isto é especialmente poderosa quanto a energia e direção do Sol é igual em todas as quatro direções. Isto cria o fenômeno conhecido mundialmente como uma sombra de uma serpente. Nesta pirâmide é uma sombra que contém sete triângulos que representa o despertar de nossos sete centros do corpo físico e ilustra a nossa conexão com as Plêiades.

Esta sombra acontece a cada equinócio, mas é no ano de 1995, a cerimônia de fim de um ciclo de 520 anos negro para a humanidade, que o despertar do ser humano cósmico é ativado através da iniciação solar . Cerimônias solar durante o equinócio da primavera de 1995 no local sagrado de Chichén Itzá, realizado pelo Conselho maia, lamas do Tibete, os professores da nova era e iniciados de todo o mundo vai produzir um propósito unificador para ativar a humanidade a cidadania cósmica. Através da iniciação solar e o uso da rede magnética que cobre a terra inteira, vamos começar a lembrar. Os Maias entendem este novo ciclo como uma porta para a consciência cósmica que vai despertar a humanidade.




Os Maias tinham uma relação íntima com o sol. Eles sabem que a informação / energia que necessitam para viver vem do sol. Eles entendem que o sol pode curar nossas doenças físicas e emocionais. Nestes tempos em que a humanidade recebe tanto de suas informações e outras fontes de energia que o sol, é essencial neste momento que começamos a lembrar de como compartilhar com o sol mais uma vez. Para aqueles que desejam receber a iniciação solar como os maias têm de milhares de anos, primeiro você deve reconectar-se com o sol. É um processo simples e tudo que é necessário é a intenção do seu coração para começar a receber suporte de vida de energia / luz de informação / diretamente do Sol, mais uma vez. Abaixo está uma cerimônia simples solar você pode começar agora mesmo, e executam em uníssono com os outros ao redor do mundo durante o equinócio da primavera . Todos são encorajados a iniciar as meditações solar e eventos relacionados nas áreas onde vivem.



A Iniciação Face o nascer do sol e começar a meditar. Com respeito, Veniality pedir permissão para reinserir sua memória. Peça para ser despertado para o antigo conhecimento do cosmos. Como o sol começa a subir, olhar diretamente para ela. Por favor use critério aqui. Basta um segundo de sol puro diretamente nos olhos é o suficiente. Depois feche os olhos e começar a dizer o nome do sol, K’in na língua maia, e pegar o seu espírito em suas mãos, segurando suas mãos na frente de seu rosto como se estivesse segurando uma esfera. Assim como Om-mm é o nome da Terra, K’in é o nome do sol. O nome do sol soa como K’eeeeeeen e com um som distinto. Você pode precisar de prática, isto enquanto vá aos poucos para pegar o jeito dele. Quando você fizer isso corretamente, você ouvirá o som do Sol em seus ouvidos e em sua cabeça.

Diga: K’in, K’inn, K’innn, K’innnn

Diga K’in sete vezes para o seu corpo, sete vezes para o seu espírito, e sete vezes para o despertar do ser humano cósmico. Você pode realmente sentir a energia do seu espírito em suas mãos. Sinta a vibração em suas mãos. Ouvir o som do Sol em seu coração. Agora coloque as bênçãos de seu espírito na Terra, dobrando-se e colocando as mãos sobre a Terra plana. Permita que seu espírito para entrar na Terra e enviar as suas bênçãos e as intenções de andar na terra de uma maneira que irá despertar-se e outros em que vivem legítimo uma vez.Muitos benefícios são sentidos por nossa conexão com o Sol. Alguns entre estes estão pensando de forma mais clara, a paz interior, a saúde melhorou e finalmente uma mais harmoniosa e produtiva vida. É fácil de manter sua conexão com a energia solar, tendo alguns momentos de cada dia para orientar e realinhar-se ao sol.


Este é um momento mais auspicioso para a humanidade. Os Maias nos encorajaram a caminhar por esta porta para a Era Itza, e deixar o mundo da ilusão para trás. É simples. Basta colocar a sua intenção sobre o sol e absorvem a luz e a informação. Estamos no limiar de uma grande mudança para a humanidade , que está prestes a tornar-se cósmica . Nós temos esperado por tanto tempo por este momento, 520 anos, para ser exato, e estamos quase em casa.

Xata Zac Xata Amac – “Só pode haver paz em sua presença.”


Artigos Relacionados na fonte:


Aproveite a chegada da primavera, deste novo ciclo que inicia com o equinócio de amanhã, 22 de setembro de 2009 às 18:18,  para praticar sua gratidão ao sol que permite a vida na Terra. Este artigo vem em encontro com a prática publicada em : Sun Gazing

Associe as práticas e acolha os benefícios.

HERÓIS E HEROÍNAS.

•setembro 20, 2009 domingo • Deixe um comentário

Até quando um desejo poderia permanecer oculto? Eternamente, se for necessário. Porém, seu ocultamento residiria apenas na impossibilidade de comunicá-lo, porque de todo modo seria experimentado e praticado.


Foto Arauto do Futuro

Eternizando o nascer da Lua Cheia. Foto by Arauto do Futuro

HERÓIS E HEROÍNAS.

Enquanto isso, aqui na Terra é propício questionar os dogmas e crenças para superar a civilização que nos fustiga e explora. Para isso, é imprescindível monitorar os próprios pensamentos, detectando quais consomem maior quantidade de tempo e recursos vitais e se produzem alegria ou frustração. Só quem se atrever a dar um passo além do aparentemente infranqueável círculo imposto pelas crenças e dogmas se deparará com o infinito poder e liberdade disponíveis. As crenças são consensos, não existem por si sós, são contratos sociais inconscientes que estruturam a civilização. Ao se dar o trabalho de ampliar a consciência, o ser humano se liberta e se torna o herói e a heroína capaz de colocar a pedra fundamental de uma nova civilização.

.

Depois de celebrar a vitória de satisfazer um desejo em particular, tenha presença de espírito para observar os efeitos colaterais desse momento, porque sem sabê-lo você se tornou responsável pelos mesmos.

.

Sempre houve uma mensagem luminosa embutida nas situações entrevadas nas quais você se meteu, um pouco por ingenuidade e outro pouco por ambição desmedida. Essa mensagem luminosa é agora mais evidente do que nunca.

.

Chegar lá não é a parte mais importante da história, mas conservar o que se conquistou. Essa é a parte verdadeiramente valiosa, na qual sua alma encontra a oportunidade de demonstrar que realmente merece o que conquistou.

.

Nada nem ninguém ajudará, pelo contrário, a tendência será a de todas as pessoas atrapalharem e as circunstâncias dificultarem. Você está só com sua própria força de vontade e, creia, isso não é pouco não, viu?

.

Este não é um momento no qual se poderia escolher as pessoas para relacionar-se, é como se a vida tivesse jogado dados e obrigado pessoas completamente diferentes entre si a conviverem da melhor forma possível.

.

Tomar as decisões certas requer que você se confronte com as erradas que foram tomadas, mas sem que isso produza melancolia ou ressentimento. Conferir a realidade há de servir para andar mais rápido pelo caminho.

.

Quando chegar a hora de dizer a verdade, você provará que é uma alma verdadeiramente amiga se o fizer com doçura, mas firmeza também. Evitar a verdade é amarrar as pessoas com o suposto intuito de protegê-las.

.

Este é um tempo de conclusão, uma parte do caminho pode ser definitivamente deixada para trás. Isso significa que a probabilidade de você se envolver em situações e relacionamentos novos aumentou sensivelmente.

.

A verdade é dura, mas é a verdade. Seria inútil tentar entender a complexidade do Universo só navegando em águas mansas. O Universo tem turbilhões e explosões e só quem se atrever a encará-los conhecerá a verdade.

.

As atitudes sedutoras são sempre apreciadas pelas pessoas, porque elas desejam sentir-se desejadas. É por isso mesmo que a sedução é uma arma preferencialmente utilizada pelas pessoas manipuladoras.

.

Geralmente, as pessoas fazem propaganda enganosa de si mesmas, porém raramente o fazem com más intenções. É que elas se apóiam na maioria, que faz o mesmo, diz uma coisa, mas pratica outra completamente diferente.

Fonte: Quiroga


O Halo do sol – A Roda do Arco Íris

•setembro 20, 2009 domingo • 1 Comentário

Roda do Arco Íris

Halo do Sol

“A Roda do Arco-Íris representa a promessa de Paz entre todas as Nações e entre todo o Povo. A Raça do Arco-Íris vem reforçar a igualdade entre as nações e se opõe à idéia de uma raça superior que controlaria ou conquistaria outras raças …

da nossa varanda dia 16/09/2009, é a terceira vez que observamos  e fotografamos este fenômeno , a primeira vez é a foto de dezembro de 2005 que ilustra o cabeçalho do Arauto do Futuro e pode ser vista inteira aqui a segunda está neste post: Sol e Vento , observada em 20/02/2009.

160920094182

160920094184

160920094174

Para saber a causa meteorológica deste belo fenômeno leia a explicação oferecida pelo site da Metsul em 16/01/2007 : Metsul | Climatologia Urbana – O espetacular halo solar .

Para saber a causa segundo as Profecias sobre o que  denominam “cachorros de sol”  leia: A RODA DO ARCO ÍRIS

A RODA DO ARCO ÍRIS

Roda do Arco-Íris, doadora de vida

Com suas chuvas purificadoras.

Unindo todas as cores, os Filhos da Terra

Voltarão a andar em Paz.

Roda do Arco-Íris, anuncias

Que teus Guerreiros já estão em pé,

As irmãs e irmãos em Harmonia,

A tua Luz em seus olhos.

Roda do Arco-Íris toca os nossos corações,

E nós por certo voaremos. Não sós ou separados,

Nossas cores rodopiando no Céu”.

A RODA DO ARCO ÍRIS

A BOA VONTADE DE SABER MAIS.

•setembro 19, 2009 sábado • 1 Comentário

A BOA VONTADE

DE SABER MAIS.

Enquanto isso, aqui na Terra a melhora da civilização depende inteiramente da boa vontade de nossa humanidade para se libertar da raiz venenosa que é ter medo de enfrentar a verdade. Todos precisamos ver mais, saber mais, amadurecer o que imaginamos conhecer a respeito da mente, identificando nossos problemas pessoais, mas não somente esses, identificar também os problemas da comunidade, dedicando tempo mental para solucioná-los, o mesmo tempo que pelo medo de enfrentar a verdade dedicamos à autocomiseração e à busca de culpados pelo que acontece. Uma revolução espiritual sem precedentes está em andamento e para participar dela ativamente temos de colocar a boa vontade em prática e suportar doses crescentes de verdade.

.

Alguns desejos são ocultos porque não são compartilhados com ninguém. Porém, para a alma esses não têm nada de ocultos. Pelo contrário, são evidentes e norteiam grande parte das atitudes tomadas diariamente.

.

Você notará que as verdadeiras vitórias consistem em caminhos trilhados com extremo cuidado, porque uma coisa é chegar lá, enquanto outra diferente é preservar-se. A vitória verdadeira é a preservação do que se conquista.

.

Tudo depende de sua força de vontade, porque se depender das circunstâncias nada sairá do plano nem da teoria. A força de vontade é o ingrediente essencial que fará com que as idéias se transformem em obras consumadas.

.

Conviver com certas pessoas que não são do seu agrado é um exercício de tolerância, que confronta sua alma com sentimentos opostos a essa virtude. Assim mesmo se opera o laboratório dos relacionamentos humanos.

.

Este é um tipo de momento que não deve ser tratado de forma comum, porque é de tudo, menos normal. Há tanta coisa envolvida, tanto desejo que o tempo demonstrou ser decepcionante. A alma quer tomar decisões melhores dessa vez.

.

É mais fácil reconhecer os verdadeiros amigos na hora do aperto, pois na época de sorrisos todo mundo se dá bem. Porém, não é necessário esperar até então, você pode adiantar-se observando atentamente a situação.

.

Para que continuar refletindo sobre o que aconteceu? A esta altura do campeonato, nada novo sairá desse exercício. Toque a bola para frente e abra o sorriso para a vida. Ela, com certeza, devolverá na mesma moeda.

.

É importante endurecer-se um pouco, porque a vida traz situações que provocam susto. Porém, você sabe, é necessário endurecer-se, mas tendo o cuidado de não perder a ternura jamais. Ela garante a percepção.

.

Só as pessoas que coordenam seus atos e palavras são merecedoras de confiança e respeito. Isso não é comum, pois normalmente todo mundo diz uma coisa bonita enquanto pratica outra bastante medíocre.

.

Ganhar ou perder são apenas momentos do caminho. É o caminho que interessa, mas quando a alma se concentra demais em vencer e evitar a derrota perde de vista trilhar o caminho com a maior qualidade possível.

.

As situações erradas que aconteceram até aqui encontraram o momento certo para se transformar em soluções. Porém, isso não acontecerá automaticamente, você terá de desenvolver a boa vontade nesse sentido.

.

Este é um momento propício para dar risada dos assuntos mais cabeludos e preocupantes. A risada é um cristal que exorciza os maus fluidos provocados por pensamentos ruins martelados constantemente na mente.

.

Fonte: Quiroga

A primazia da consciência: Peter Russell

•setembro 19, 2009 sábado • 2 Comentários

A primazia da consciência


Peter Russell

The Primacy of Consciousness – Peter Russell


O primado da consciência é uma apresentação em vídeo de Peter Russel, proferida na “Physics of Consciousness conferência”, Virginia, 2004.

No documentário de Peter Russell explora o mistério da consciência de ambas as perspectivas científicas e místicas, mostrando como a luz é intrínseca a ambos, e dando um argumento coerente, porque a essência da consciência é fundamental do cosmos.

Ervin László propôs que o campo de energia virtual conhecido como o vácuo quântico, ou ponto zero-campo, corresponde ao que os ensinamentos indianos têm chamado Akasha. A fonte de tudo o que existe, e em que a memória do cosmos é codificado. Levaram o seu raciocínio um pouco mais longe e sugerem que a natureza desta última fonte é a própria consciência, nada mais e nada menos.

Novamente encontramos que esta idéia não é nova. Nas Upanishads, Brahman, a origem do cosmos (literalmente, “a partir da qual tudo cresce”), é considerada a Atman ( “aquele que brilha”), a essência da consciência. E nas linhas de abertura do Dhammapada, o Buda declara que “Todos os fenômenos são precedidas pela mente, feito pela mente, e governado pela mente”.

Tal visão, embora generalizada em muitos sistemas metafísicos, é completamente estranha à visão de mundo científico atual. O mundo que vemos é tão obviamente de natureza material, qualquer sugestão de que poderia ter mais em comum com a mente é rapidamente rejeitado como “sem fundamento na realidade”. No entanto, quando consideramos esta visão alternativa mais de perto, verifica-se que não está em conflito com qualquer uma das descobertas da ciência moderna, apenas com os seus pressupostos. Além disso, ela leva a uma imagem do cosmos que é ainda mais encantado.


TUDO DENTRO DA MENTE


A chave para esta visão alternativa é o fato de que todas as nossas experiências em todas as nossas percepções, sensações, sonhos, pensamentos e sentimentos são formas que aparecem na consciência. Não parecem sempre assim. Quando vejo uma árvore, parece que estou vendo a árvore diretamente. Mas a ciência nos diz algo completamente diferente está acontecendo.Luz que entra no olho provoca reações químicas na retina, esses produtos eletro-química impulsos que viajam ao longo das fibras nervosas para o cérebro. A análise do cérebro que recebe os dados, e então cria a sua própria imagem do que está lá fora. No caso Eu, então, a ter a experiência de ver uma árvore. Mas o que eu estou experimentando realmente não é a árvore em si, apenas a imagem que aparece na mente. Isto é verdade para tudo o que é  experienciado. Tudo o que sabemos, percebemos e imaginamos, cada cor, som, sensação, cada pensamento e cada sentimento, é um formulário que aparece na mente. É tudo uma in-formação de consciência.

A idéia de que nunca experimentamos o mundo físico diretamente tem intrigado muitos filósofos. Mais notável foi a do século XVIII, o filósofo alemão Immanuel Kant , que estabeleceu uma distinção clara entre a forma que aparece na mente o que ele chamou o fenômeno (uma palavra grega que significa “aquilo que parece ser”)-e do mundo que dá origem a esta percepção, que ele chamou o númeno (que significa “aquele que é apreendido”). Tudo o que sabemos, Kant insistiu, é o fenômeno. númeno, a “coisa-em-si”, permanece para sempre além do nosso conhecimento.

Ao contrário de alguns de seus antecessores, Kant não estava sugerindo que esta realidade é a única realidade. Teólogo irlandês bispo George Berkeley tinha também argumentos que só conhecemos as nossas percepções. Ele então concluiu que nada existe além de nossas percepções, que o forçou na difícil posição de ter que explicar o que aconteceu com o mundo quando ninguém estava percebendo isso. Kant considerou que existe uma realidade subjacente, mas nunca se sabe o diretamente. Todos nós podemos nunca saber do que é o formulário que aparece na mente do nosso modelo mental do que está “lá fora”.

Costuma-se dizer que o nosso modelo de realidade é uma ilusão, mas isso é enganoso. Pode tudo ser uma aparição na mente, mas não deixa de ser real, e a única realidade que já conhecemos. ( mas não a única que existe) A ilusão surge quando confundimos a realidade da experiência com a realidade física, a coisa-em-si. Os filósofos da antiga Índia Vedanta falou dessa confusão como Maya. Muitas vezes traduzida como “ilusão” (uma falsa percepção do mundo), Maya é melhor interpretado como “ilusão” (uma falsa crença sobre o mundo). Nós sofremos uma desilusão quando achamos que as imagens em nossas mentes são o mundo externo. Enganamos a nós mesmos quando pensamos que a árvore que vemos é a própria árvore.

A árvore em si é um objeto físico, construído a partir de matéria física moléculas, átomos, partículas sub-atômicas. Mas do que é a imagem na mente construída? Claramente, não é construída a partir de matéria física. Uma imagem é composta de percepção das coisas “mesmo” como os nossos sonhos, pensamentos e sentimentos, e nós não diríamos que estes são criados a partir de átomos ou moléculas físicas. (Não pode ou não é uma atividade física correspondente no cérebro, mas o que me interessa aqui é a substância da própria imagem.) Então, qual é a substância mental a partir da qual todas as nossas experiências são formados?

O idioma Inglês não tem uma boa palavra para essa essência mental. Em sânscrito, a palavra chitta, freqüentemente traduzido como consciência, carrega o significado de substância mental, e às vezes é traduzido como “mindstuff”. É aquele que assume as formas mentais de imagens, sons, sensações, pensamentos e sentimentos. Eles são feitos de “mindstuff” e não “matterstuff”.

Mindstuff, ou chitta, tem o potencial para assumir a forma de toda experiência possível, tudo o que eu, ou qualquer outra coisa, poderia experimentar na vida, cada experiência de cada ser, neste planeta, ou qualquer outro ser senciente, em qualquer lugar do cosmos. A este respeito consciência tem um potencial infinito. Nas palavras de Maharishi Mahesh Yogi, “A consciência é o campo de todas as possibilidades”.

Este aspecto da consciência pode ser comparada à luz de um projetor de cinema. A luz do projetor brilha em uma tela, modificando a luz de forma a produzir uma dentre uma infinidade de imagens possíveis. Essas imagens são como as percepções, sensações, sonhos, lembranças, pensamentos e sentimentos que experimentamos, as formas resultantes de consciência. A própria luz, sem o qual as imagens seriam possíveis, corresponde a essa capacidade da consciência para tomar forma.

Sabemos que todas as imagens em uma tela de cinema são compostas de luz, mas que geralmente não são conscientes da própria luz, a nossa atenção é apanhado nas imagens que aparecem e as histórias que eles contam. Na mesma maneira, sabemos que são conscientes, mas são geralmente conscientes apenas das percepções diversas, pensamentos e sentimentos que surgem na mente. Nós raramente estamos conscientes da própria consciência.

Todos os fenômenos são projeções da mente.

-O Décimo Terceiro




Não há matéria?

Embora não possamos conhecer o mundo exterior diretamente, podemos tirar conclusões a partir de nossa experiência, como o que poderia ser. Isso, em essência, tem sido o foco de nossos esforços científicos. Os cientistas procuraram compreender o funcionamento do mundo que nos rodeia, e tirar conclusões sobre a sua verdadeira natureza.

Para a surpresa de muitos, o mundo “lá fora” acabou por ser completamente ao contrário da nossa experiência. Considere a nossa experiência da cor verde. No mundo físico há uma luz de uma certa frequência, mas a própria luz não é verde.Também não são os impulsos elétricos que são transmitidos a partir do olho ao cérebro. Nenhuma cor existe. O verde que vemos é uma qualidade que aparece na mente em resposta a essa freqüência de luz. Ela existe apenas como uma experiência subjetiva na mente.

O mesmo é verdade sobre o som. Eu ouço a música de um violino, mas o som que eu ouço é uma qualidade que aparece na mente. Não há nenhum som, como tal, no mundo exterior, apenas vibrando as moléculas de ar. O cheiro de uma rosa não existe sem uma mente experimentando, apenas moléculas de uma certa forma.

O mesmo vale também para a solidez que temos na experiência da matéria. Nossa experiência do mundo é certamente uma de solidez, pelo que acreditamos que a “coisa em si” devem ser igualmente sólida. Por dois mil anos, acreditava-se que os átomos eram pequenas bolas sólidas, um modelo claramente estabelecida a partir da experiência cotidiana. Então, como os físicos descobriram que os átomos eram compostos por mais elementares, partículas subatômicas (elétrons, prótons, nêutrons e coisas do género), o modelo mudou para um de um núcleo central rodeado por elétrons em órbita de novo, um modelo baseado na experiência.

Um átomo pode ser pequeno, simples partículas de um bilionésimo de um centímetro de diâmetro, mas subatômicas são cem mil vezes menor ainda. Imagine o núcleo de um átomo ampliado para o tamanho de uma bola de golfe. O átomo inteiro seria então o tamanho de um estádio de futebol, e os elétrons seriam como ervilhas voando nas arquibancadas. Como o início do século XX físico britânico Sir Arthur Stanley Eddington , “Matéria é Mostly Ghostly” – “espaço vazio.” Para ser mais preciso, é 99.9999999% de espaço vazio.

Com o desenvolvimento da teoria quântica, os físicos descobriram que até mesmo as partículas subatômicas estão longe de ser sólida. Na verdade, eles não são nada como a matéria como a conhecemos. Eles não podem ser determinados e medidos com precisão. Grande parte do tempo se parecem mais com as ondas de partículas. Eles são como nuvens fuzzy de existência potencial, sem local definido. Qualquer coisa que seja a matéria , tem pouca, ou nenhuma,  substância.

Nossa noção de matéria como uma substância sólida é, como a cor verde, uma qualidade que aparece na consciência. É um modelo do que é “lá fora”, mas como acontece com quase todos os outros modelos, é muito ao contrário do que está realmente ” lá fora”.

Mesmo a noção de massa é questionável. Em sua Teoria Geral da Relatividade, Albert Einstein mostrou que massa e da aceleração são indistinguíveis. Uma pessoa em um elevador se sente mais leve quando o elevador acelera para baixo, e mais pesada quando se desacelera a um impasse. Esta não é uma ilusão, escalas também mostram seu peso ter mudado. O que nós experimentamos como a massa é a resistência do solo sob nossos pés, caso contrário estaríamos em queda livre em direção ao centro da Terra. Segundo Einstein, estamos  continuamente desacelerando e ele interpretou isso como massa. Um astronauta em órbitatem  experiências sem massa, até que, isto é, ele esbarra na parede da nave e tem experiências de uma desaceleração temporária.

Qualquer que seja a matéria é, não é feito de matéria.

-Prof. Hans-Peter Dürr


Espaço/tempo e Ação



O trabalho de Einstein revelou também que o espaço e o tempo não são absolutos. Eles variam de acordo com o movimento do observador. Se você estiver movendo-se rapidamente por mim, e ambos medem a distância e o tempo entre dois eventos em um carro viajando até o final de uma rua para outra, digamos, então você irá observar o carro para ter viajado menos distância em menos tempo do que eu observar. Inversamente, a partir do seu ponto de vista, eu estou movendo-se rapidamente após você, e em seu quadro de referência que irá observar menos espaço e do tempo que você. Estranho? Sim. E quase impossível para nós conceber. No entanto, diversas experiências mostraram que ela é verdadeira. É o nosso senso comum noções de espaço e tempo que estão errados. Mais uma vez eles são construções da mente, e não perfeitamente o modelo que está lá fora.

Kant anteviu isto cem anos antes de Einstein. Ele concluiu que o espaço e o tempo são a estrutura tridimensional em que a mente constrói a sua experiência. Eles são construídos no processo de percepção, e não podemos deixar de pensar em termos de espaço e tempo. Mas eles não são os aspectos da realidade objetiva. Essa realidade, segundo Einstein, é outra coisa, o que ele chamou de “espaço-tempo”. Quando observado, o espaço-tempo aparece como uma certa quantidade de espaço e de um certo período de tempo. Mas quanto é percebido como o espaço e quanto é percebido como o tempo não é fixo, pois eles dependem do movimento do observador.

Se o espaço, tempo e matéria não têm estrutura objetiva absoluta, que dizer sobre energia? Os físicos têm passado por um tempo difícil para dizer exatamente o que é energia. É definido como o potencial para fazer o trabalho, isto é, para criar a mudança. A energia vem de muitas formas diferentes: a energia potencial, energia cinética, energia química, energia elétrica, energia térmica, a energia da radiação. Mas nós nunca medimos a energia, como tal, só as mudanças que nós atribuímos à energia.

Energia se disse muitas vezes a ser uma qualidade fundamental do cosmos. Mas isso também acaba por ser um erro. Segundo a Teoria Especial da Relatividade, energia e massa são intercambiáveis, referentes a famosa equação de Einstein, E = mc2. Os observadores que viajam em velocidades diferentes diferem em suas medições de quanta energia um objeto tem.

A teoria quântica oferece mais pistas sobre a natureza da energia. A quântica é comumente chamado de um quantum de energia, a menor unidade possível de energia. Mas isso não é estritamente correto. A quântica é realmente um quantum de ação.

O que é ação? É uma outra grandeza física, como distância, velocidade, força, vigor, e outras que encontramos na física, mas geralmente não é dada muita atenção na nossa base matemática ou física.

O valor da ação em um quantum é extremamente pequena, cerca de 0,00000000000000000000000000662618 erg.secs (ou 6,62618 x 10 erg.secs em taquigrafia matemática)-mas sempre é exactamente o mesmo montante. É como um dos poucos absolutos na existência, e mais fundamental do que espaço, tempo, matéria ou energia. O ponto zero do campo não é, portanto, um campo de energia potencial, apesar do fato de que é muitas vezes referida como tal. É um campo potencial quântico, um campo de ação em potencial.

Um fóton é um quantum de luz única, mas a energia associada a um fóton varia enormemente. Um fóton de raios-gama, por exemplo, pacotes de trilhões de vezes mais energia que um fóton de rádio-ondas. Mas cada fóton, cada quantum, é uma unidade de acção idênticos.

Quando o fóton é absorvido pela retina do olho, se manifesta como uma certa quantidade de energia, medida pela quantidade de mudanças que é capaz de criar. Esta mudança é o que é transmitido ao cérebro e interpretados como cor. A quantidade de mudança, ou energia, é dependente da freqüência, que é por isso que dizemos diferentes cores correspondem a diferentes freqüências de luz.

O que é freqüência? Novamente, é outro modelo de medida a partir da experiência e então imaginado para aplicar o fóton. É muito improvável que um fóton de freqüência tem como pensar nisso. Com efeito, mesmo a idéia de um fóton é outro exemplo de como temos projectado a nossa experiência para o mundo externo. Nós experimentamos assim que, imaginar as partículas de luz pode ser uma partícula. Temos também a experiência de ondas, então imagine a luz como uma onda. Às vezes, a luz parece se encaixar uma descrição, outras vezes de outra. É muito mais provável que a luz não seja onda nem partícula. Por razões de espaço, não vou entrar nos detalhes da argumentação aqui, mas o leitor interessado pode encontrar mais no meu livro da ciência para Deus.

Para resumir o argumento até agora: toda nossa experiência é uma construção na mente, um formulário que aparece na consciência. Estas formas mentais são compostas não de substância física, mas de “mindstuff”. Nós imaginamos que o mundo lá fora, é como as formas que aparecem na consciência, mas verifica-se que, em quase todos os aspectos, o exterior não é nada como as imagens criadas na mente. O que nos aparecem como dimensões fundamentais e atributos do mundo físico de espaço, tempo, matéria e energia são fundamentais, mas as dimensões e os atributos das formas que aparecem na consciência.

A matéria é derivada da mente, e não a mente da matéria.

-O Livro Tibetano da Grande Libertação

Dois aspectos ou Um?



No capítulo quatro, Ervin introduz panpsychism: a hipótese de que a consciência não é exclusiva dos seres humanos ou animais superiores, ou mesmo de criaturas com sistemas nervosos. Ela está em tudo. Como ele tem o cuidado de salientar, tal não implica que os sistemas mais simples terem pensamentos ou sentimentos, ou qualquer das outras funções mentais que associamos com a consciência, só que a capacidade de consciência está lá, de alguma forma, porém fraco. Até mesmo uma bactéria humilde tem um vislumbre de luz interior, talvez um bilionésimo de luz interior, sabemos, mas não nada em tudo.

O paradigma científico atual assume o oposto exato que a própria matéria é completamente insensível, é completamente desprovida de capacidade para a experiência. A consciência só passa a existir com a evolução do complexo sistema nervoso. O problema com este ponto de vista, David Chalmers, “problema difícil”, explicando como é que a experiência consciente poderia surgir da matéria inanimada. Por que não é todo o processamento neural que vai em frente “no escuro?”

Ervin argumenta que a única resposta sustentável anátema, como pode ser a visão de mundo científico atual, é que a capacidade para a experiência interior não aparecem de repente, como que por magia, uma vez que um determinado nível de complexidade tenha surgido. O potencial para a experiência interna esteve lá o tempo todo.

Panpsychism é geralmente entendida como a existência de um duplo aspecto a tudo. Existe o aspecto físico, o que podemos observar de fora, e há um aspecto mental, as experiências conhecidas do interior. Durante muito tempo eu fui junto com este ponto de vista duplo aspecto. Mas, recentemente, eu comecei a questioná-lo. Eu não tenho questionado se existe ou não é um aspecto mental, que é a pergunta que a maioria as pessoas levantam. Cheguei a questionar se não é, afinal, um aspecto físico. Sei que isso é radical para muitos, mas deixe-me ir brevemente sobre as razões por detrás desta sugestão e as implicações.

Toda vez que tentar fixar para baixo o aspecto físico chegamos de mãos vazias. Cada idéia que temos tido da física provou ser errada, e a noção de materialidade parece se evaporar diante de nossos olhos. Mas a nossa crença no mundo material é tão profundamente enraizada e tão poderosamente reforçada pela nossa experiência, que se agarram ao nosso pressuposto de que deve haver alguma substância física. Tal como a medieval astrônomos que nunca questionou a sua suposição de que a Terra era o centro do universo, nós nunca questionar a nossa suposição de que o mundo externo é de natureza física. Com efeito, foi bastante surpreendente para mim quando me dei conta de que a resposta pode estar nos olhando diretamente no rosto. Talvez não há realmente nada lá. Nenhuma coisa “que é” no aspecto físico. Talvez haja apenas um aspecto mental de tudo.

Teríamos, então, a pensar no Campo Akashic como um campo que é inteiramente de natureza mental. Sua essência é a essência da mente. É difícil de imaginar, eu sei. Na verdade tudo o que podemos imaginar são as formas resultantes em nossas mentes. Não podemos imaginar a própria consciência. É o imaginer, em que as imagens surgem. É provavelmente o melhor seria nem tentar imaginar o que um campo mental é semelhante, pois certamente seria tão errado quanto quando tentamos imaginar o quanta, ou espaço-tempo.

Tudo o que podemos dizer sobre isso é que não é um campo uniforme. Deve conter as distinções de algum tipo, porque é que estas variações estão na origem de nossa percepção do mundo. Se não houve variação no campo, não haveria nada a observar, nada a experienciar.

Essas variações no campo são os “objetos” de nossa percepção. Mas eles não são objetos, no sentido de um objeto material. Eles só se tornam objetos materiais na mente do observador. Há, então parece ser um material “coisa” lá fora. Em seguida, assumir que a fisicalidade da experiência em nós, que parece tão intrínseco ao mundo que conhecemos, também deve ser um aspecto intrínseco do mundo externo.

Mesmo que não possa haver nenhuma base física para o mundo externo, as leis da física ainda são válidas. A única coisa que muda é o nosso pressuposto de que estamos a medir. Não estamos medindo partículas físicas ou tal, mas perturbações na mente Akashic-campo. As leis da “física” são as leis que regem o desdobramento de um campo mental, reflexões de como perturbações nesse campo interagem.

O que chamamos de uma partícula elementar que corresponde a uma variação elementares no campo. Poderíamos chamá-lo melhor entidade elementar, em vez de uma partícula. Entidades elementares são organizadas em átomos, moléculas, células e afins, assim como no atual paradigma. A diferença é que nós já não temos de pensar em consciência sensoriamento matéria (com todas as dificuldades que envolve de como a física influencia a consciência mental), a consciência é agora sensoriamente direta.

A Interação pode agora ser considerado como a percepção, a percepção de uma região no campo da mente por outra. Na visão atual cada interação é mediada por um quantum de ação (uma inter-acção). Nesta visão alternativa, o menor item seria uma unidade de percepção, uma unidade da experiência. Seria um quantum de consciência, um quantum de chitta.

No mundo físico da nossa experiência descobrimos ação a ser uma qualidade fundamental. Nesta visão alternativa, que ainda é verdade. Consciência atua como forma. Um quantum de ação é um quantum de experiência, um quantum de chitta.

Agora podemos começar a entender porque o mundo material parece ser desprovido de consciência. As qualidades que aparecem na mente a cor, som, cheiro, substância, ou o que quer-se tornam objeto de percepção “, o mundo material”. Mas não há nenhum sinal de consciência de si mesmo nas imagens da matéria que aparecem na mente. Assim como quando assistimos a um filme, a imagem na tela pode ser composto de luz, mas não há nenhuma evidência na história da revelação de que este é o caso. As formas que surgem na mente não dão nenhuma sugestão em si mesmas que são todas as manifestações de mindstuff. Eles parecem ser diferente de consciência. E assim vamos supor que as coisas do mundo estão  “lá fora”, o matterstuff-nsensível.



Física é o estudo da estrutura da consciência.
As “coisas” do mundo são mindstuff.

Sir Arthur Eddington




A pergunta difícil Revisitada



A pergunta difícil de que matéria inanimada  jamais poderia dar origem a experiência consciente agora virou do avesso. Não há nenhuma matéria insensível, além do que consta na mente. A pergunta agora é: Como ter em mente todas essas qualidades que temos experiência, incluindo a de importante?

Essa questão é melhor respondida pela sensibilização direta; ligando a luz da consciência sobre si mesmo, e observando a natureza da mente em primeira mão. Aqueles que optaram por esse caminho são os grandes místicos, os iogues, videntes, santos, rishis e roshis que são encontrados pontilhada ao longo da história humana.

Apesar das diferenças de tempo e cultura, eles chegaram a conclusões muito semelhantes. Estas conclusões , no entanto, não fazem muito sentido para a mente ocidental contemporânea. Na maioria dos casos, eles parecem ser uma contradição com a visão científica atual que são rejeitados de antemão, e com eles toda a credibilidade que pode haver para a espiritualidade em geral.

Considere, por exemplo, a declaração do Baba Muktananda que “Você é o universo inteiro. Está em tudo, e tudo está em você. Sol, a lua e as estrelas giram dentro de você.” A maioria das pessoas seria confusa, se não confusa. Ela vai claramente contra a visão do mundo contemporâneo em que eu sou um pequeno ponto no centro do meu universo, em torno do qual tudo gira. Muktananda parece estar dizendo exatamente o oposto. Eventualmente, podemos supor, uma mente perturbada por muita meditação .

No entanto, se formos ver em termos de um conhecimento íntimo e pessoal com o surgimento de fenômenos mentais e, consequentemente, de todo o nosso mundo, ele faz muito mais sentido. Cada experiência, cada coisa que nós já sabemos, está a ter lugar dentro de nós.

Da mesma forma, quando lemos contos de criação desses povos , é provável que interpretá-las em termos de como o mundo físico foi criado. Em certo sentido, eles são. Mas eles estão falando do mundo físico, tal como aparece na mente-agora que está sendo continuamente criando.

O Gita Ashtavakra, um texto muito venerado indiano, diz: “O Universo é um fenômeno produzido  em mim, é permeada por mim… De mim o mundo nasceu, em mim ela existe, se dissolve em mim”. Dificilmente compreensível, até podermos considerá-lo do ponto de vista da consciência.

“No princípio era o Logos.” Muitas vezes traduzido como “A Palavra”, logos também significa “pensamento, ou essência.” No princípio era a essência mental, chitta.

“Aquietai e sabei que eu sou Deus” não é necessariamente uma liminar para parar de se mover ao redor e reconhecer que a pessoa que fala é o criador de todo o cosmos, é muito mais provável um incentivo para aquietar a mente, nas palavras do grande yogue Patanjali, “deixe a manifestação de chitta desvanecer e desdobra através de conhecimento direto, que “eu”,  sempre presente, nunca em mudança, é a essência mais íntima de sua própria mente, é a essência de tudo.

É neste sentido que eu considero um pessoal re-encantamento do cosmos. Se a nossa própria essência é divina, e a essência da consciência encontra-se em tudo, em toda parte, então tudo é divino. Panpsychism torna-se panteísmo. Não importa se chamamos Mente Universal, Deus, Deus, Jeová, o Grande Espírito, ou o Quantum Vacuum Field, estamos todos nos referindo a mesma essência.

Isso levanta o meu nível de espanto para o mundo em que vivo, ou parecem viver. Quando penso que, apesar das aparências em contrário, este mundo é, em última análise, da mesma essência do meu próprio ser, estou cheio de admiração. Cada coisa é encantado de novo.



Fonte: Peter Russell – A primazia da consciência

LIVRES, SOBERANOS E VERDADEIROS.

•setembro 18, 2009 sexta-feira • 1 Comentário

LIVRES, SOBERANOS E

VERDADEIROS.

Enquanto isso, aqui na Terra inúmeras descobertas científicas, filosóficas e psicológicas foram feitas que, se aplicadas, brindariam com a perspectiva de sermos mais livres, soberanos e verdadeiros. Porém, liberdade não interessa ao sistema dogmático atual, nem tampouco a verdade, que não seria lucrativa para o mesmo sistema. O processo de substituição desta civilização por outra parece impossível, faz parte do jogo de aparências e da fraude perpetrada pelos governos da atualidade nos convencer de que o sistema mentiroso seja invencível. Contudo, a verdade liberta, rompendo o cordão de isolamento, a zona de conforto preguiçosa de nossa humanidade. Nesse momento, percebemos que nunca estivemos sós e que contamos com gente visível e invisível que trilha o mesmo caminho.

.

O esforço sistemático é essencial. Com certeza, este esforço é grande gerador de tensão, a qual nem sempre será confortável. Porém, essa tensão mede o quanto de força de vontade você empenha nesta parte do caminho.

.

Só deram certo as atitudes tomadas concretamente, porque as que ficaram oscilando de um lado a outro da mente, sem manifestar-se na prática, essas se tornaram um inferno de dúvidas e dilemas. A prática é a prova dos nove.

.

Os laços de amizade não são fortalecidos nos tempos áureos, mas nos entrevados, quando as pessoas mostram a verdadeira fibra de que são feitas. Verdadeiros amigos não concordariam com tudo que você dizer ou fizer.

.

Suavizar as arestas, isto é o melhor que se poderia fazer no tempo atual. Como? Ora! Ressaltando as coisas boas nos relacionamentos, elevando a mira dos objetivos pretendidos e sorrindo em vez de se lamentando.

.

Conheça as pessoas pelo que elas fazem e não pelo que elas dizem. As palavras são como cartões de visita, sempre bem bolados, uma beleza. Porém, na prática é que as pessoas demonstram verdadeiramente a que vieram.

.

Permita-se um pouco de suavidade no meio da dura luta por algo que vai além da sobrevivência. Lutar pela sobrevivência não é suficiente, é isso que faz com que as pessoas sejam menos humanas do que poderiam ser.

.

Nem toda vitória é digna de celebração, pois em muitos casos e pelo fragor competitivo, a alma vai além dos princípios e virtudes que garantiriam uma vitória limpa e digna de celebração. Há vitórias que são amargas.

.

Os desejos que permanecem ocultos são, com certeza, os mais ativos e fortes, pois influenciam uma ampla gama de comportamentos que você pratica diariamente. Observe e confira a natureza verdadeira desses desejos

.

Há muito que agradecer àquelas pessoas que fizeram mal a você, perpetrando ofensas. Você não precisa agradecer a elas, mas ao céu, por tê-las enviado para você fazer as devidas correções do seu caminho terrestre.

Fonte: Quiroga

Caverna de Cristais

•setembro 18, 2009 sexta-feira • 2 Comentários

Terranautas exploram caverna de cristais a 300 metros de profundidade.

Existem alguns lugares na Terra que apresentam características tão severas que sua exploração exige cuidados tão grandes quanto os passeios espaciais. Alguns locais são tão profundos que a sensação térmica ultrapassa 100 graus Celsius e para atingi-los é necessário descer a mais de 300 metros abaixo da terra. Um desses locais são as Cavernas dos Cristais Gigantes, exploradas apenas pelos terranautas.


Clique para ampliar

As Cavernas se localizam próximo à cidade de Naica, no México e foram descobertas acidentalmente no ano 2000 por mineradores que trabalhavam na extração de prata da região. Em seu interior se encontram os maiores blocos de cristais existentes no mundo, alguns com mais de 11 metros de comprimento e 55 toneladas de peso.

As Cavernas se encontram a mais de 300 metros de profundidade e para chegar até lá são necessários uniformes especiais, capazes de suportar o intenso calor. Ali, a temperatura do ar é maior que 55 graus Celsius e a umidade ultrapassa 90%, fazendo a sensação térmica ultrapassar a temperatura da água em ebulição. As Cavernas dos Cristais Gigantes são um dos locais mais extremos do planeta.

Magma
O intenso calor no interior da caverna é produzido pela proximidade de uma câmara de magma incandescente localizada alguns quilômetros abaixo do local. Entrar ali sem uma proteção especial pode ser fatal em menos de 15 minutos, o que torna obrigatório o uso de trajes similares aos usados pelos astronautas. Mesmo com a proteção térmica, o terranautas – como são chamados os exploradores – só podem permanecer no interior da caverna por no máximo 45 minutos.


Clique para ampliar

“Não estamos no espaço exterior, mas no espaço interior”, disse o explorador George Kourounis, que participou da expedição às Cavernas dos Cristais Gigantes entre 3 e 6 de setembro de 2009.

Exploradores
Kourounis é um dos mais ativos exploradores científicos do mundo e seus trabalhos são amplamente veiculados em canais especializados como Discovery Channel, National Geographic, BBC, entre outros. O explorador também conhecido como “Caçador de Tempestades”, por organizar expedições em busca de tornados.


Clique para ampliar

“Para sobreviver nas cavernas tivemos que levar equipamento extra de refrigeração dentro de uma mochila”, disse Kourounis. “Até os equipamentos eletrônicos precisaram ser aclimatados para funcionarem adequadamente. É um lugar realmente extremo, mas a beleza é incomparável”, disse o explorador.

Cristais
Os cristais do interior das cavernas são formados de selenita, uma espécie de gesso cristalizado amplamente usado na fabricação do vidro ou como aditivo para solos pobres. Algumas peças cresceram ali durante meio milhão de anos, em uma solução de água quente saturada de minerais e durante todo esse tempo a temperatura da água permaneceu praticamente constante, aquecida pela câmara vulcânica abaixo das cavernas.


Fotos: As Cavernas dos Cristais Gigantes se localizam a 300 metros de profundidade. A temperatura do local é mantida elevada devido a existência de uma câmara de magma incandescente situada abaixo do local. As fotos mostram três momentos diferentes da expedição. No topo, os exploradores George Kourounis e Nik Halik caminham no interior de uma das cavernas. Na sequência, cinegrafista faz uma panorâmica do local, com os dois exploradores ao fundo. Acima, Kourounis se apóia sobre um bloco gigante de cristal. Créditos: George Kourounis/The Stormchaser. Fonte : Apollo11

O FIM DOS DOGMAS.

•setembro 17, 2009 quinta-feira • Deixe um comentário

O FIM DOS DOGMAS.

É propício reconhecer que o acirramento das dificuldades, à despeito da propaganda política, anuncia grande conquista e que, por isso, se existimos no momento mais confuso da história, este é o bom sinal de que nos aproximamos velozmente de algo inusitado. Nossos ancestrais enfrentaram o árduo e lento trabalho de pensar com discernimento para livrar-se de dogmas e mentiras. Porém, os dogmas não morrem facilmente, quaisquer descobertas que os desafiem são logo contestadas pelos dogmáticos, que disseminam polêmicas só para espalhar a brasa. Deu para entender o estado atual de confusão? Pois é! A boa notícia é que nenhum dogma e tradição sobreviverão ao estabelecimento de um relacionamento direto e íntimo com o poder infinito do Universo.

.

Creia, tudo é muito mais fácil do que parece, mas enquanto a ansiedade for acreditada como o mais alto valor e a melhor conselheira, nada disso será percebido. Pelo contrário, tudo parecerá pior do que parece.

.

Há sentimentos em jogo, que não podem ser desvalorizados impunemente, porque representam a verdadeira realidade de tudo que acontece. Olhar para outro lado fingindo e mentindo seria sentenciar-se à decadência.

.

Pareceria inofensivo sacrificar os bons sentimentos em nome de interesses. Porém, logo se notaria claramente que nada disso seria inofensivo. Pelo contrário, o sacrifício dos bons sentimentos seria profundamente ofensivo.

.

Tudo faz parte de algo maior, sua vida pessoal está inserida na vida da comunidade a qual, por sua vez, faz parte de conjuntos maiores e mais sofisticados de experiência. Aponte alto e encontrará sua paz pessoal.

.

Desrespeite as portas fechadas, porque elas são um convite para você atravessá-las. Quem decide criar algo novo não pode depender de portas abertas, deve atravessar as fechadas em nome do objetivo a ser realizado.

.

É hora de livrar-se do peso morto que não faz mais sentido suportar. Segredos que pesam na alma precisam ser deixados de lado, porque as pessoas envolvidas não são mais merecedoras desse sacrifício todo.

.

A simplicidade se foi, mas veio em seu lugar um panorama de opções diversificadas, que instaura dilemas e dúvidas, mas que também enriquece sua alma com uma maior abrangência de ação. O dilema passará, a sabedoria permanecerá.

.

A experiência é a maneira sábia de reconhecer a diferença entre o real e o imaginário. Porém, nossa humanidade é mentalmente sofisticada demais para precisar passar tudo pelo crivo da experiência concreta.

.

Sacrificar as obrigações em nome de desejos é uma temeridade. Porém, sem uma dose de espírito de aventura e de ação destemida, o que seria de nossa humanidade? Não dá para existir sempre sob o jugo das obrigações.

.

Um longo e sinuoso caminho trouxe você até aqui e agora. Olhe para trás e pense com sinceridade, terá valido mais a pena chegar até aqui a qualquer custo ou pelos momentos deliciosos experimentados no percurso?

.

Tudo estaria bem no melhor dos mundos não fosse que sua alma foi informada de certas verdades que mudam os relacionamentos para sempre. A partir de então começou a transformação, que não pode ser mais detida.

.

É tempo de agir, o que exime você de qualquer obrigação de dar explicações. Aja em primeiro lugar e só depois dê explicações. Provavelmente, essas não serão necessárias porque as atitudes serão auto-explicativas.

Fonte: Quiroga

Ciência e Espiritualidade : Peter Russell

•setembro 17, 2009 quinta-feira • 1 Comentário

Ciência e Espiritualidade


por
Peter Russell


As pessoas às vezes me perguntam por que um físico se interessa tanto pelas coisas espirituais? No que estou interessado é na verdade: a verdade sobre o mundo, o universo, o cosmos.

ciência tem olhado no espaço profundo, no tempo profundo, na estrutura profunda. Quase alcançou os limites em cada direção e com muita segurança viu que não há lugar para Deus, nem necessidade alguma de Deus.

O universo mecânico parece funcionar perfeitamente bem, sem que um ancião acima, no céu, necessite controlá-lo. Entretanto, o que me chama muito a atenção é que nenhuma religião jamais sugeriu que Deus era ancião que estava no céu cuidando das coisas.

Se há algum lugar onde encontrar Deus, há de ser dentro da consciência humana, no reino que eu chamo de mente profunda. Entretanto, a ciência ainda não começou a explorar a mente com afinco. A psicologia começa agora a olhar a mente, mas o faz com a física de cem anos atrás em que a gente, naquele momento, começava a ponderar a natureza do átomo.

A espiritualidade, por outra parte, toma o ponto de vista oposto. Em toda religião a consciência é o principal. Um montão das perguntas espiritual é sobre como o espírito, a consciência, ou como quer que se lhe chame, faz surgir o universo físico. Como Deus cria a matéria? A ciência pergunta: “Como a matéria cria a consciência?”. E a espiritualidade pergunta: “Como a consciência cria a matéria?”. Estes são dois enfoques completamente diferentes.

Entretanto, atualmente, creio que ambos estão questionando a mesma coisa. O problema real para o atual paradigma científico é a consciência. Nada no modelo científico contemporâneo diz que os sistemas vivos são conscientes. O atual paradigma científico não possui nenhuma forma de explicar como surge a consciência no universo.

Não obstante, uma coisa da qual estamos absolutamente seguros é de que existe a consciência. É algo que nenhum de nós pode negar em nossas próprias vidas. Somos seres com experiências. Por consciência não quero dizer uma forma particular de consciência, mas justamente o fato de que temos experiência. Vocês não são robôs biológicos, pelo menos eu assumo que não sou. Esta é uma assunção que todos fazemos.

Eu sei que estou tendo uma experiência subjetiva interna e tenho toda razão para crer que todos vocês também a têm. Portanto, o que é realmente certo é que a consciência existe. Esta anomalia conduziu ao que alguns filósofos qualificam de dura questão: “Como algo tão sem consciência como a matéria faz surgir algo tão imaterial como a consciência?”. As duas não poderiam ser mais diametralmente opostas. Até a metade do Século XX, em que várias coisas vieram se juntar para forçar a ciência a começar a tomar consciência seriamente, a consciência foi posta de lado.

Creio que agora estamos na Segunda etapa de mudança de paradigma. A primeira etapa é quando se ignoram as anomalias e isto é o que fizemos: ignoramos a consciência. Agora estamos na segunda etapa na qual tratamos de explicá-la em termos do velho modelo. Como resultado disso, existem várias escolas de pensamento no momento em que os cientistas, de todas as disciplinas, chegam juntos para tratar e explicar a consciência.

Alguns pensam que é algo que tem que ver com o fenômeno da teoria quântica, outros buscam na teoria da informação, a informática, a teoria do caos ou a complexidade das redes de neurônios. O Novo Paradigma O que tem em comum estes enfoques é que nenhum deles conseguiu ir muito longe.

A ciência nada está conseguindo ao tratar de compreender ou explicar a consciência. Parece-me que a razão disto está em que ainda estamos presos a um paradigma que nos levou à bancarrota: o paradigma de que a realidade material que observamos é a realidade fundamental. Penso que o novo paradigma, que emergirá, ainda não foi formulado.

Creio que nos dirigimos para um ponto de vista muito diferente; um ponto de vista que quer que isto não seja nem o tempo, nem o espaço, nem a matéria, nem que a energia seja a realidade fundamental; mas sim a consciência, de onde emerge o espaço, o tempo, a matéria e a energia. É interessante constatar que esta visão encontra-se na maior parte das tradições espirituais.

Particularmente estou interessado na filosofia dos Vedas que se apóia sobre a idéia de que a natureza última do universo se encontra na consciência. A aparente solidez da matéria não é mais que uma ilusão, que os filósofos orientais chamam de “maya”. “Maya” é traduzida, geralmente, por ilusão, mas poderia ser melhor traduzida por quimera, que se aplica às “coisas que não são como elas parecem”: nossa maneira de ver as coisas não é como são na realidade.

Se estudarmos as tradições Orientais, encontraremos a idéia de que isto que nós chamamos consciência corresponde também ao que chamamos Deus. No Ocidente esta visão perdeu-se. Com efeito, na Idade Média, os que proclamavam serem de Deus eram queimados na fogueira. Era herético dizer: “Eu sou Deus”. Portanto, a realização de que o “Eu”, a essência mais profunda da consciência, pode ser identificado com Deus é um tema essencial em quase todas as tradições espirituais, particularmente nos seus aspectos mais místicos.

Para aqueles que adotam seriamente este ponto de vista e tudo que o integra, pelo que sabemos hoje pela ciência, a religião toma um aspecto diferente, graças a que já não há conflito com a ciência. Como a Luz vê o Universo O tema pelo qual estou particularmente fascinado é o da luz. A idéia de que Deus é Luz é ressaltado muitas vezes nas tradições espirituais.

Na física, também todas as coisas, de uma maneira ou de outra, vem parar, finalmente, na luz. As interações no nível subatômico são um intercâmbio de fótons, que são intercâmbio de partículas de luz. Num sentido mais real, a luz é tão fundamental nas tradições espirituais como na física. O que acontece quando olhamos no universo do ponto de vista da luz? Einstein mostrou que a velocidade da luz parece ser uma constante universal.

Por mais veloz que alguém se move, a velocidade da luz é sempre exatamente a mesma velocidade relativa para ele, isto é, 186.000 milhas por segundo. (Cerca de 300.000km/s, na realidade 299.792,5km/s. NT). Se ele se move a 185.000 milhas por segundo, a luz passará por ele a 186.000 milhas por segundo. Mostrou também que quanto mais rápido alguém se desloca, mais lento passa o tempo e mais curta se converte a distância.

Se alguém, alguma vez, viajasse à velocidade da luz, o tempo na realidade pararia e a distância se reduziria a zero. Portanto, do ponto de vista da luz, a luz vive num universo no qual não existe o tempo, nem a distância, nem a massa. Da nossa percepção ligada à massa, quando observamos o universo, criamos espaço e tempo numa certa proporção, criamos 186.000 milhas de espaço por cada segundo de tempo.

É uma lei da manifestação da consciência, que interpretamos como a velocidade da luz. Em absoluto é velocidade, é a proporção da criação de espaço e tempo no universo. A luz “vê” o universo de uma maneira muito semelhante como um místico o vê. As pessoas num estado muito profundo de meditação descrevem sua experiência como aquilo em que não existe tempo algum, nem sentido algum de espaço. Mais que isso, há uma unidade e, nos estados muito elevados de consciência, existe a experiência de que não estou no universo, mas que todo o universo está dentro de mim.

Tudo isto assinala uma nova concepção da realidade. Entretanto, não estamos aí. Creio que estamos justamente vendo as peças. O que me interessa é como as peças estão começando a se juntar. E realmente não se trata de um interesse acadêmico. Creio que a razão, de que tenha que ocorrer esta mudança, é porque o antigo paradigma materialista está arruinando, hoje em dia, o nosso mundo.

Considero que é esse tipo de consciência que nos leva a destruir o nosso meio ambiente, a destruir o nosso “habitat” e que também destrói a qualidade de nossas próprias vidas. Também considero que é realmente importante que comecemos a realizar esta mudança em nós mesmos. Mais uma vez, é isto o que todos os ensinamentos espirituais estão dizendo.

O verdadeiro desafio é que cada um realize sua prática espiritual e, finalmente, chegar ao conhecimento de que a consciência é fundamental e que tudo o mais é uma criação dentro da consciência.

referência: aqui

http://www.encontroespiritual.org/bartigos_cienciae.html


A crise que a humanidade enfrenta hoje é, em sua raiz, uma crise de consciência. Estamos sendo chamados a pôr em prática a sabedoria perene das idades. Este site é oferecido como um passo nessa direção.

Assim começou a home page do site Peter Russell em 1996. E eu estou contente de dizer que continua tão relevante hoje em dia.

Ao longo dos anos, este site tem crescido de uma dúzia de páginas para mais de quatro centenas, e só a partir de texto para áudio, vídeo e seções interativas. A natureza de seu crescimento orgânico significa que ele não tem uma estrutura hierárquica simples. Uma página pode muitas vezes ser abordado a partir de várias direções. Então é seguir o que você atrai, e ver onde você chega.

Peter Russell




A FARSA E A VERDADE.

•setembro 16, 2009 quarta-feira • Deixe um comentário

A FARSA E A VERDADE.

Enquanto isso, aqui na Terra tudo é, atualmente, uma lição de discernimento. O noticiário que anuncia a farsa serve para nossa humanidade se divertir e ganhar assunto para conversa. Porém, o mesmo noticiário também expõe a verdade a quem se atrever a suportá-la, alimentando o espírito de cidadania que age em nome da comunidade. Todos somos livres para optar entre a verdade e a mentira, entre ser informados e crescer ou ser apenas entretidos e permanecermos dentro do cordão de isolamento que tanto interessa aos ditadores de plantão porque, vocês sabem, povo dividido e entorpecido é, também, povo que pode ser dominado. Porém, esta fórmula é tão velha que só a aplicam aqueles que não tem visão real do momento histórico em que existimos.

.

As respostas que você não consegue obter hoje estão na mão do tempo, mas se preferir dar crédito à ansiedade, então o tempo parecerá inimigo e, assim, ainda que trouxer as respostas desejadas, elas não serão percebidas.

.

As pessoas só conseguem avaliar a verdadeira importância dos sentimentos quando os ferem, pois em geral preferem fingir que seria mais real falar de valores objetivos, mensuráveis em dinheiro e bens concretos.

.

Quando os bons sentimentos são substituídos por segundas intenções, perde-se a pureza que garantiria o bom andamento dos relacionamentos. No começo, isso parece inofensivo, mas os resultados anulam essa aparência.

.

Quando você encontrar a solução para certos problemas sociais, encontrará também, inadvertidamente, a solução de alguns problemas particulares que hoje em dia parecem insuperáveis. Tudo faz parte de algo maior.

.

Uma vez que sua alma é informada de certas verdades, isso muda os relacionamentos para sempre. As máscaras caem, outra cara das mesmas pessoas surge e, assim, não se pode fingir que está tudo bem no melhor dos mundos.

.

Evite cair na tentação de envolver-se em argumentações, pois ainda que houvesse a boa vontade de esclarecer-se através das mesmas, isso faria com que você perdesse a oportunidade de agir de forma eficiente e imediata.

.

O que você amarrar, terá depois de desamarrar também. Por isso, ainda que encontre justificativas para agir em nome de seus desejos, saiba que, no fim, tudo se resume a um jogo de amarrar e desamarrar.

.

Um caminho trilhado com sabedoria e decência produzirá resultados muito melhores do que outro, trilhado com pressa, com a mera pretensão de chegar ao fim do mesmo a qualquer custo. Pense nisso com carinho.

.

Conhecer é saber. Assim, sua alma adquire maior abrangência e mais opções se tornam disponíveis. Porém, isso é o que sua alma não queria, pois preferia a simplicidade de ter apenas desejos a satisfazer e nada mais.

.

Certamente, há desejos que são extremamente satisfatórios na fantasia, mas que na realidade concreta se mostram decepcionantes. Porém, daria para saber isso antecipadamente? Não daria! A experiência é inevitável.

.

Saiba que as portas fechadas são mais apropriadas ao processo de criar algo novo. Desconfie das facilidades, não porque essas não sejam desejáveis, mas porque empreender algo verdadeiramente novo não poderia ser fácil.

Fonte: Quiroga

Sun Gazing

•setembro 16, 2009 quarta-feira • 16 Comentários

Sun Gazing

Reportagem original da Revista Athanor publicada no número 70

Image

Hira Ratan Manek

Viaja pelo mundo sem cobrar pelos seus cursos e conferências. Apenas se paga o bilhete de avião, garante-lhe o alojamento e ele vem comunicar a sua sabedoria, em qualquer lugar onde seja convocado. Nem sequer tem que se preocupar com as suas dietas, já que ele não come.

Passou de ser um empresário preocupado a ser um mestre sem discípulos, um sereno e tenaz transmissor de uma técnica singela baseada no olhar ao Sol, cujos protocolos estabeleceu ele mesmo. Trata-se do Sun Gazing.

A dita ferramenta, afirma, leva-nos ao desenvolvimento espiritual, passando antes pela limpeza emocional, mental e física. Ratan Manek chega, dá a sua mensagem e parte. Não demora nem meio segundo em trivialidades ou em nenhum tipo de interesse turístico.

As suas palavras chegam-nos juntamente com o seu porte impassível, o seu ser integrado, e nos transmite uma perfeita segurança. Assistimos a um seminário que ele deu pessoalmente em Murcia em maio de 2008, o qual constitui a fonte desta reportagem.

Reportagem de Francesc Prims.

Contacto com Hira Ratan Manek sobre o Sun Gazing :hrmanek@solarhealing.com

(escrever em inglês).

AS ORIGENS DO SUN GAZING

– Qual é a origem da técnica de olhar ao Sol que nos propõe, o Sun Gazing?

– É uma técnica milenar, que se aplicava na Antiguidade em todo o mundo, incluindo a Europa. Hoje restam poucos povos ou grupos que a aplicam. Na Bulgária e na Grécia é uma prática que prevaleceu até há pouco tempo; na Bulgária inclusive hoje é aplicada por alguns médicos. No entanto, as religiões estabelecidas erradicaram o culto ao Sol.

– A que se atribui?

– Definitivamente nos textos religiosos modificados eliminaram as referências ao Sun Gazing, para que as pessoas estivessem sob a influência dos sacerdotes e não pudessem ser realmente independentes. Modificaram todos os textos; não resta quase nenhum. Se as pessoas estiverem desligadas do Sol podem ser exploradas pelos demais.

“O caso é, que o Sol tem poder e o homem pode alinhar-se com ele e conseguir a sua liberdade. Levei a cabo uma investigação durante vários anos. Comecei em 1962; contava então com 25 anos de idade. A Mãe, a companheira de Sri Aurobindo, ensinou-me a prática de olhar ao Sol. Pesquisei várias culturas e descobri que o autêntico Surya Namaskar (a Saudação ao Sol) de que se fala no yoga consiste na realidade em olhar ao Sol. Investiguei práticas egípcias relacionadas com o deus Ra; estudei tradições do México e do Perú, e conheci o Dia da Saudação ao Sol boliviano; também entrei em contacto com crenças que ainda hoje vigoram na Bulgária e na Grécia. Igualmente, estive em contacto com os nativos americanos. Depois de muitos anos pesquisando comecei a praticar com o meu próprio ritual. Custaram-me três anos de ensaio e de erro para o instaurar. Quando comecei padecia de depressões, por causa dos meus negócios. Tinha problemas para dormir e problemas com a alimentação. À medida que praticava, o sentimento de fome ia desaparecendo. A regra de olhar o Sol durante nove meses com uma progressão de dez segundos, foi estabelecida por mim, e é uma maneira segura, que qualquer pessoa pode aplicar, de se chegar ao máximo benefício na sua relação com o Sol.

– Por quê? Poderíamos ir mais depressa?

– Ao todo serão 270 dias olhando o Sol, e o total de horas de visão acumuladas serão 111. Este é o requisito para chegar a conseguir todos os benefícios psicológicos, físicos e espirituais. Não recomendo enfrentar o processo com pressas, nem forçá-lo. O Sol não é fast food (comida rápida), mas sim slow food (comida lenta). Dá resultados perfeitos se é feito com calma e regularidade. Se há um dia em que você não pode olhar tanto, não trate de compensar olhando por mais tempo no dia seguinte.

– Hoje em dia, o Sun Gazing está estruturado como um movimento?

– Este método está a expandir-se por todo o mundo. Não há chefes, e todo o mundo pode praticá-lo de forma independente. No entanto, há grupos que se juntam para praticar e para difundir a mensagem; auto- organizam-se.

Por quê nos incita a fazer a prática do Sun Gazing? Que benefícios vamos obter?

– Na nossa cultura ensinaram-nos a temer o Sol e a esconder-nos dele, quando na realidade toda a nossa vida depende do Sol, começando porque nutre os vegetais que estão no princípio da cadeia alimentar. Ele é o nosso grande benfeitor; equilibra a natureza e a ecologia. Está sempre aí. Oferece-nos, grátis e para sempre, vida e saúde. Grátis! Ninguém o fará pagar impostos por estar olhando o Sol. Afinal, você mesmo, como os vegetais poderá incorporar diretamente a energia do Sol. Sem necessidade de tornar-se dependente de nenhum guru ou mestre, o Sol directamente o nutrirá e lhe dará o quanto necessita. Terá saúde física e perfeita estabilidade mental, por si mesmo. Quem depende de chefes religiosos torna-se fraco. Com o Sun Gazing recuperamos a independência perdida.

“Na nossa cultura ensinaram-nos a temer o Sol e a esconder-nos dele, quando na realidade toda a nossa vida depende do Sol. Afinal você mesmo, como os vegetais, poderá incorporar directamente a energia do Sol.”

“A fotossíntese não é uma prerrogativa dos vegetais. A luz solar penetra dentro da terra, a qual leva a cabo a sua própria fotossíntese. É assim como se geram o ouro, a prata, o cobre, os diamantes, as gemas (pedras) preciosas. Com o Sun Gazing fazemos a nossa própria fotossíntese. Pegamos os fótons do Sol, os quais constituem uma energia muito poderosa, um néctar que não está polarizado em positivo-negativo.

“Eu distingo claramente três fases, de três em três meses. Porque pode ser que uma pessoa queira chegar até ao final dos nove meses, e conseguir assim uma realização espiritual, ou pode ser que persiga outros objectivos.

“No final dos três primeiros meses, que correspondem a 15 minutos olhando o Sol, a pessoa consegue uma saúde mental perfeita. Isso é anterior a qualquer cura do corpo e a qualquer caminho espiritual. Depois desses três meses a pessoa se desprende das suas inseguranças, medos, depressões, ciúmes, invejas, etc. Ao conseguir isto, a mente deixa de bombardear o corpo com negatividade, e isso torna possível que nos três meses seguintes o corpo obtenha a saúde. A pessoa pode abandonar o processo depois dos três primeiros meses, se já se sentir satisfeita com isso, e seguir uma manutenção já sem prolongar mais os tempos de olhar o Sol. Ou então, uma pessoa pode decidir abandonar o processo depois dos seis meses, tendo recuperado a saúde, e continuar com a manutenção. No entanto, se a pessoa tem expectativas espirituais deverá completar os nove meses, durante os quais receberá dons especiais, como a possibilidade de deixar de comer.

“O Sol tem alma e se o olhamos com respeito e com intenção, sintonizaremos com ele; ele nos cuidará e guiará. Inclusive, se você é dado à astrologia, uma vez que o Sol rege todos os planetas do sistema solar, se mantiver boas relações com o Sol, o Sol indicará a todos os planetas para que sejam favoráveis a você.”

OS OLHOS E O SOL

A técnica é tão simples que se pode explicar em muito poucas linhas: olha-se o Sol numa hora segura, durante apenas dez segundos no primeiro dia, e a cada dia seguinte acrescentam-se dez segundos. Ao cabo de três meses, coincidindo com o final da primeira fase, você estará a olhar o Sol durante quinze minutos; ao fim de seis meses, coincidindo com o final da segunda fase, você estará a olhar o Sol durante meia hora; ao final de nove meses, coincidindo com o final do processo, você estará a olhar o Sol durante 45 minutos.

“No final dos três primeiros meses, que correspondem a 15 minutos olhando o Sol, a pessoa consegue uma saúde mental perfeita. Isso é anterior a qualquer cura do corpo e a qualquer caminho espiritual.”

– Mas, senhor Manek, sempre nos advertiram que é muito perigoso olhar o Sol, poderíamos ficar cegos…

Porque os especialistas nunca analisam como a intensidade do sol se altera desde o amanhecer até o anoitecer. Provou-se que o sol é suave, quando nos chegam menos raios ultravioletas, constitui um poderoso medicamento. Vivemos na sociedade do cancro/câncer. Quem evite a luz solar suave sofrerá de problemas de saúde, padecerá de insônia, etc.

Que o sol seja perigoso ou não depende da incidência dos raios ultravioleta. Se o índice é inferior a 2, não pode haver nenhum problema. A primeira hora posterior ao nascer do Sol e a hora anterior ao ocaso são horas seguras, e é quando eu recomendo a realização da prática. O Sun Gazing é inofensivo e carece de efeitos secundários adversos, contrariamente ao que acontece com a medicina alopática, onde alguns médicos dizem que todos e cada um dos medicamentos deixam algum efeito secundário.

Estamos a fazer o curso em Murcia e nos entregam umas folhas com os horários do nascer e do pôr-do-sol correspondentes à região de Murcia, para todo o ano de 2008. Pois, não se considera, obviamente, que o Sol sai quando o vês aparecer. A frequente irregularidade dos nossos relevos, torna-nos necessário conhecer estes horários.

– De qualquer maneira, creio que se digo ao meu médico que me estou a dedicar a olhar o Sol, não vai achar muita graça…

Efectivamente, e é melhor que não o saiba. Muito poucos estão abertos a estas coisas, incluindo os oftalmologistas. Eu recomendo que faça uma revisão ocular antes de começar a prática, especialmente se sofre de algum problema de visão. Volte a fazer a revisão ao fim de dois ou três meses: se usa óculos, certamente terá que mudar as lentes, pois estará a ver melhor. Ainda que dificilmente, a sua visão melhora, se é você daqueles que passam horas em frente ao computador ou ao televisor.

“Com o Sun Gazing o olho se nutre de VITAMINA A, que lhe é tão necessária. Já sabe que há pessoas que são operadas aos olhos e por laser para corrigir a visão. Com o Sun Gazing você estará a fazer um tratamento laser natural. “No ano passado, em Atlanta, quarenta pessoas olharam o Sol como um desafio ao ponto de vista de que fazê-lo é prejudicial. Fizeram-se testes oculares, e deram a conhecer os resultados num jornal local. Como consequência deste tipo de experiências, muitos oculistas estão a mudar de opinião a respeito do Sol; os de mente mais aberta começam a recomendá-lo. O Sun Gazing é benéfico em caso de cataratas, miopia, astigmatismo, daltonismo ou visão dupla (patologias que não impliquem lesão do olho).

– Poderia acontecer que o meu olho se lesionasse?

– Não se conhece nem um único caso de lesão actuando sob o meu método. Nem um único! São grupos praticando em muitos países do mundo. Quantas horas passamos diante da televisão ou do computador? O televisor e o computador são muito bem mais perigosos para a vista do que olhar o Sol nas horas seguras. No princípio de olhar o Sol pode acontecer que o olho lacrimeje um pouco, que apareça um pouco de conjuntivite.  É algo normal; você pode pôr um simples colírio no olho para resolver.

De qualquer modo, nos adverte de algumas patologias para as quais é necessário ter prudência com a prática. (Ver caixa texto abaixo.)

DOENTES QUE DEVEM REALIZAR UMA *PRÁTICA PRELIMINAR ANTES DE FIXAR O OLHAR NO SOL:

. Hipertensos e diabéticos com micro-hemorragias retinianas.

. Doenças dos olhos que apresentem inflamação, hiperemia conjuntival como o caso das conjuntivites, hemorragia subconjuntival ou afecções da retina que possam provocar sangramentos fáceis.

. Doenças gerais que na sua evolução apresentam diátese hemorrágica (tendência a produzir fenómenos de tromboses e hemorragias ao mesmo tempo), como são o caso de certos tipos de tumores, entre os quais as leucemias.

. Doenças do sangue que por apresentar alteração de alguns dos factores da coagulação, tenham tendência ao sangramento fácil, como a hemofilia.

*A prática preliminar consistirá em encarar o Sol a cada dia, durante dez minutos com os olhos fechados, durante dois meses e nas horas seguras. Após os 2 meses, continuar praticando o exercício quando o Sol esteja mais próximo do horizonte, que é quando não aquece e a sua luz é menos intensa, ou seja, quando está a nascer e quando se aproxima do ocaso.”

SEMPRE QUE NÃO TENHA A CERTEZA DE QUE OS SEUS OLHOS ESTÃO EM BOAS CONDIÇÕES, VÁ AO OFTALMOLOGISTA E FAÇA A PRÁTICA PRELIMINAR.

– A técnica é tão simples como parece? Trata-se apenas de olhar o Sol durante essa quantidade de segundos, acrescentando dez a cada dia?

– Exatamente.

– Exige alguma atitude especial?

– Você simplesmente coloca-se em atitude de respeito diante do Sol, com o olhar descontraído, calmo, de preferência em pé e descalço, ainda que também possa estar sentado numa cadeira, ou até na cama, olhando através de uma janela. Neste caso a janela até pode estar fechada: é possível olhar o Sol através do vidro, sempre que este não seja colorido e esteja limpo; é um bom recurso para os doentes. Nada mais. Você pode piscar com normalidade; de outro modo o olho se secará e sofrerá. Se o olho lacrimeja um pouco, não deve preocupar-se; está a limpar-se. Quando tenha terminado com seus segundos de prática, feche os olhos durante uns minutos, observando a imagem do Sol projetada sobre o fundo escuro, relaxadamente.

“Que o sol seja perigoso ou não depende da incidência dos raios ultravioleta. Se o índice é inferior a 2, não pode haver nenhum problema. A primeira hora posterior ao nascer do Sol e a hora anterior ao ocaso são horas seguras.”

práctica, cierre los ojos durante unos momentos, observando
la imagen del Sol proyectada sobre el fondo
oscuro, relajadamente.

– Que atitude devemos ter para com esta luz que vemos projectada sobre a pálpebra, depois da prática da visão?

– Se você usufrui dela, se divertir-se com ela, permitirá melhorar a visão ocular e fortalecerá a glândula pineal.

– Haverá dias nublados ou dias que, por qualquer motivo, não poderemos praticar o exercício…

– Isto não deve preocupá-lo. Nalguns dias falhará você, noutros dias falhará o Sol. Se está algum dia sem o fazer, retome-o no dia seguinte do ponto onde o deixou. Não há problema.

– É indiferente praticar de manhã ou à tarde?

– Completamente. Inclusive se podem complementar os tempos. Por exemplo, imagine que nesse dia lhe correspondem cinco minutos de prática. Pode decidir fazer alguns dos ditos minutos de manhã e o resto à tarde. E durante uma mesma sessão de prática, se entender conveniente fechar os olhos por um momento e acto seguido retomar, tão-pouco há problema Unicamente tente que, ao finalizar o dia, você tenha somado os 300 segundos que corresponderiam aos cinco minutos deste exemplo.

“Antes se acreditava que os neurônios não se podiam regenerar-se, mas o resultado de centenas de análises aplicadas a pessoas que olham o Sol, obrigou à revisão destas conclusões. Com o Sun Gazing os neurónios se multiplicam, se fortalecem, se regeneram.”

– Posso usar óculos de sol?

– Os óculos de sol evitam que entrem os fótons e provocam insônia Quanto menos se usem, melhor. Existem uns óculos que consistem numa ‘lente’ negra com pontinhos (furinhos), através dos quais se pode ver. Vendem em algumas lojas de produtos dietéticos/naturais. Se sentir que o halo do Sol o prejudica, pode usá-los. De qualquer maneira, faça as práticas somente nas horas seguras.

O Sun Gazing é recomendável também para as crianças?

– Se têm até 14 ou 15 anos, pode-se explicar-lhes os benefícios do Sun Gazing, mas não forçá-los a praticá-lo. Se o praticarem, terá que controlar para que não olhem o Sol por demasiado tempo. Em qualquer caso, que não olhem mais de 5 minutos.

É útil para os invisuais (cegos)?

Irão recebendo os benefícios, mas muito lentamente.

CURAR A MENTE

Hira Ratan Manek estruturou perfeitamente o seu seminário em três partes. Depois de ter dedicado a primeira delas a generalidades e a falar do olho, na segunda parte aborda o tema da saúde. Começa por falar-nos da conveniência de uma correcta saúde mental:

– Hoje em dia todas as pessoas têm algum tipo de desordem mental. E sem saúde mental individual não vamos ter paz mundial.

“Não temos um pensamento positivo, nem uma mente equilibrada. Temos negatividade, vícios e muitos outros tipos de problemas. O clima tem um efeito sobre isso. Nos climas frios, muita gente se estonteia no inverno, e há muitos suicídios. Se essas mesmas pessoas estivessem em climas cálidos ou temperados não teriam, de modo algum, as mesmas tendências depressivas. Inclusivamente nos climas temperados o tempo nublado afecta negativamente a nossa estrutura mental.

“Está provado que a luz solar é a solução perfeita para a saúde mental. Quando vocês estejam três meses olhando o Sol começarão a gozar de uma saúde mental praticamente perfeita.

Isso é assim por dois motivos:

primeiro, porque o olho é uma extensão de nosso cérebro, de modo que o que absorva o nosso olho chegará directamente ao cérebro.

Segundo, porque o Sol é sempre positivo.

A função do Sol é purificar o mundo; por isso tem um efeito bactericida.

Aplicado à mente, não poderá fazer outra coisa senão limpar a negatividade dos pensamentos. Isso repercutirá no fim dos conflitos com outras pessoas, no fim dos medos. Os defeitos psicológicos de ciúmes, cobiça, hostilidade, etc., desaparecerão. No seu lugar afluirão o amor, a compaixão, a equanimidade. Todas as virtudes serão desenvolvidas. E somente quando estamos livres de defeitos merecemos ser chamados de seres humanos. Então podemos contribuir de um modo efectivo à paz mundial.

“Quando chegarem aos 15 minutos de visão, depois de três meses de prática, podem dar por finalizado o seu processo, se não quiserem ir mais além. Bastar-lhes-á uma manutenção, que consiste em olhar o Sol durante cinco minutos por dia, ou então caminhar descalços sobre terra morna e seca durante 45 minutos diários. Assim, se manterão livres dos problemas mentais. Poderão enfrentar todos os seus problemas e encontrar soluções para os mesmos.”

“A doença é medo. Acontece que não temos fé em Deus. Não nos rendemos a Deus, e por isso surge o medo. Se a luz entra no cérebro, os medos desaparecem. Quem se torna forte interiormente, já não tem medo de adoecer ou morrer.”

– O que acontece se, primeiramente, um pessoa começa a praticar o Sun Gazing com dúvidas ou receios?

– Se você não acolhe dúvidas o processo se desenvolverá de acordo com os tempos previstos; se você sente insegurança ou falta de fé no processo, este igualmente terá lugar, mas levará um pouco mais de tempo. Não vamos subestimar, de qualquer modo, a importância da mente.

“Para que o Sun Gazing se difunda como prática curadora para nós de maneira ótima, primeiro a mente tem que o aceitar. É fácil: A pessoa sabe quais os benefícios que vai obter, e decide olhar. Se a mente o aceita, o corpo se adapta. Há pessoas que a partir deste princípio tão simples ( o princípio da adaptação ) são capazes de resultados, aparentemente, extraordinários: mastigam navalhas de barbear, engolem serpentes… Em circunstâncias normais, o corpo sairia danificado com estas práticas, mas essas pessoas saem ilesas.

– Você tem falado do efeito do Sol referindo-se aos defeitos e às virtudes; mas, fisicamente beneficia a nosso cérebro?

– A respeito do cérebro, trata-se de energizá-lo. Os neurônios cerebrais degeneram-se e têm que voltar a um estado normal. Antes acreditava-se que os neurônios não podiam regenerar-se, mas o resultado de centenas de análises aplicadas a pessoas que olham o Sol, obrigou à revisão destas conclusões. Efectivamente, com o Sun Gazing os neurônios multiplicam-se, fortalecem-se, regeneram-se. O software do cérebro começa a ativar-se, e é assim como a mente consegue um equilíbrio perfeito. É bem sabido que usamos uma escassa percentagem do nosso cérebro. Com o Sun Gazing iremos ativá-lo.

– Doenças mentais como a esquizofrenia podem ser curadas com o Sun Gazing?

– Com certeza. A esquizofrenia é falta de luz.


OBTER A SAÚDE

– Os nossos corpos são corpos solares; emitem luz. Recebemos a luz acidentalmente, pelo único fato de vivermos, mas se a recebermos com intenção reforçaremos o nosso corpo de luz. A sua aura se expandirá; e quanto mais poderosa seja a sua aura, mais poder terá para curar os outros. Quem tem energia suficiente é saúdavel, e a sua vida será mais longa. Além disso, ao tomar a energia do Sol, uma pessoa se carrega; nunca pode sobrecarregar-se: o excedente de energia passará a incorpar a sua aura. Se deseja que o processo de cura seja mais rápido, tente visualizar que a luz vai ao órgão afectado pela doença.

“Usufrua do calor do sol, evitando as horas mais fortes de radiação solar. Desta maneira a insulina se equilbra (adeus diabetes) e as células cancerígenas rejuvenescem. Os banhos de sol constituem a quimioterapia natural.”

“Praticando o Sun Gazing do terceiro ao sexto mês, seguindo como sempre com a progressão de dez segundos diários, no final do sexto mês você estará olhando o Sol durante 30 minutos e os seus problemas físicos terão desaparecido. Aí pode, se desejar, dar por terminado o seu processo e seguir uma manutenção, que consistirá em olhar o Sol durante 10 minutos por dia ou caminhar descalço sobre a terra morna durante 45 minutos diários.

– Por que foi importante chegar a um bom equilíbrio mental antes de aspirar a curar o nosso corpo?

– Porque todo o nosso corpo se encontra contido na nossa mente. Por conseguinte, primeiro trata-se de que a mente esteja bem. Desta maneira, estamos indo à causa dos problemas.

“A doença é medo. Acontece que não temos fé em Deus. Não nos rendemos a Deus, e por isso surge o medo. Se a luz entra no cérebro, os medos desaparecem. Inclusive o medo à morte se desvanece. Quem se torna forte interiormente, já não tem medo de adoecer ou morrer: ao contrário, quem tem medo dele é a doença.

– O Sun Gazing é eficaz contra a insónia?

– Sem dúvida alguma. 25% dos medicamentos estão destinados a facilitar o sono. A melatonina é a substância que está relacionada com o bom dormir. A glândula pineal, que está justamente no centro do cérebro, sob a coroa, segrega melatonina durante a noite, se antecipadamente tomou serotonina durante o dia. E se pode carregar-se com serotonina por meio da exposição à luz solar suave, através do Sun Gazing.

– Que doenças podem ser curadas?

– Muitas: artrite, osteoporose, cancro/câncer, sida/aids…

“Com o Sun Gazing, pouco a pouco, vão conseguindo um estado de meditação natural ao longo do dia. Esta meditação integra-se de maneira natural com as vossas actividades quotidianas.”

– Disse cancro/câncer e sida/aids?

– A sida guarda relação com a perda de luz do corpo, especialmente do rosto. O Sun Gazing ajuda também a curar o cancro/câncer; é útil contra qualquer tumor. Se você tem um tumor e tem tempo, o Sun Gazing o irá desfazer. No entanto, se o seu caso é urgente, recomendo-lhe que se submeta a operação cirúrgica.

– Se decido seguir um tratamento de quimioterapia, o Sun Gazing é compatível?

– Sim

– O Sun Gazing é também eficaz no caso de cancro linfático?

– Se o detecta a tempo, com paciência tem solução. “No caso de problemas físicos acentuados tente tomar banhos de sol, sem roupa ou com pouca roupa, durante 30 ou 45 minutos diários. Usufrua do calor do sol, evitando as horas mais fortes de radiação solar. Desta maneira a insulina se equilibra (adeus diabetes) e as células cancerígenas rejuvenescem. Os banhos de sol constituem a quimioterapia natural. Como bem sabe, a quimioterapia médica é muito problemática; inclusivamente quando funciona, os neurônios costumam ser afetados. Com os banhos de sol o corpo se carrega de vitamina D, a qual é muito benéfica também em caso de artrite, artrose, reumatismo, osteoporose, etc. Para os problemas de pele é importante sentir o calor do sol.

– No entanto, suponho que há que ir com cuidado, pois poderíamos gerar um cancro/câncer de pele…

– O sol não é prejudicial, sempre que não se façam asneiras. O cancro/câncer de pele se vê favorecido com todas esses cremes (ou loções) cheios de químicos os quais, por transpiração, entram dentro da pele, podendo provocar um grande prejuízo. Se você não se expuser a um índice de ultravioleta superior ao recomendado, não tem nada que temer. Nas horas seguras que mencionamos, o índice de ultravioleta não vai ser superior a dois. Até chegar a 5 o Sol não vai realmente causar-lhe um prejuízo. A partir de 5, sim, é prejudicial. Evite estender-se ao sol nas horas fortes do verão. Use o senso comum.

O resto da tarde decorre com uma série de exemplos, nos quais o Sun Gazing se mostrou efectivo: Asma. Bulimia. Anorexia. Leucemia. Etc. Nos recomenda um par de livros:

The Healing Sun, de Richard Hobday, e

Light: The Medicine of Future, de Jacob Lieberman.


VIVER SEM COMER


A espiritualidade está a crescer em todo o mundo. Muita gente quer elevar o seu nível de consciência, mas encontra-se confundida com os muitos métodos que estão à sua disposição. Qual é a base do desenvolvimento espiritual?

– “Em primeiro lugar devem aprender a meditar adequadamente, e durante todo o dia. Previamente precisam ter adquirido uma saúde física e mental admirável. Assim, poderão meditar de maneira simples e perfeita, sem que a atenção se distraia. Com o Sun Gazing, pouco a pouco, irão conseguindo um estado de meditação natural ao longo do dia. Esta meditação se integra de maneira natural com as vossas actividades quotidianas. O Deus no qual crêem tem que estar convosco, de modo permanente; têm que o sentir de modo contínuo.

“O nosso primeiro sonho é entrar no Reino de Deus. Mas está escrito que o presente de cada dia é muito importante. Temos que estar no presente. Assim seremos nossos próprios mestres, resolveremos os nossos próprios problemas. Viveremos com um sentimento de agradecimento a Deus e a nossa vida será harmoniosa.”

– Você vive sem necessidade de ingerir alimentos. Como relaciona este fato com o progresso espiritual?

– O desejo material nos cria muito sofrimento. A maior parte dos desejos são inúteis; criam tensão e problemas. Constituem um peso pesado. Quando o desejo de comer se vai, se vão os demais, e a vida torna-se simples. Então, começam também a transitar pelo caminho da Iluminação.

– Fale-nos da experiência de viver sem comer.

– Eu mesmo provei em três ocasiões que é possível viver sem comer. Entre 1995 e 1996, doutores do colégio médico de Kerala me observaram durante 211 dias, e constataram que durante esses dias bebi apenas água. Isto apareceu publicado nos meios de comunicação. Em 2000-2001, uma equipe internacional composta por 21 médicos observou-me dia e noite em Ahmadabad (Índia), durante 411 dias, nos quais igualmente somente ingeri água. Isto foi publicado em jornais médicos hindus, em 2001. Nos Estados Unidos, em universidades subsidiadas pela NASA, observaram-me durante 130 dias, durante os quais, uma vez mais, só me viram ingerir água. Entre os que me observaram estava um especialista mundial na observação da glândula pineal, um especialista no cérebro, um psiquiatra, oftalmologistas… Podem encontrar mais pormenores a respeito no site: http://www.solarhealing.com/. Observaram que se isto era possível no meu caso, também o seria noutros.

Mas, oficialmente leva tempo a tirar conclusões, porque estudar uma só pessoa não é suficiente.

Actualmente, muita gente que se guia pelo meu método está sendo observada; gente que está a começar a viver da luz solar.

“Como é possível isto? Aos seis meses de prática, que coincide com estar olhando o Sol durante 30 minutos, todas as células do corpo começam a armazenar energia do Sol. Convertem-se em células fotovoltaicas; são como um painel solar. Para além dos seis meses, a energia do Sol é muito bem recebida pelas células, que estão capacitadas para armazená-la, com o que a fome diminui. De facto, sentimos fome porque o corpo precisa de energia; não porque necessite, especificamente de comer.

“Geralmente, tomamos energia ingerindo comida, a qual pôde desenvolver-se graças ao Sol. Agora tomamos a energia do lugar primário: o próprio Sol. Cada dia o corpo se sacia desta energia e uma pessoa cada vez depende menos da comida física, inclusive se realiza um trabalho corporal pesado.”

“Decorridos nove meses chega aos 45 minutos olhando o Sol. Então, a fome pode desaparecer para sempre. Aí finaliza a prática.

“Os cientistas do espaço estão interessados neste processo, pois querem capacitar os astronautas a realizarem longas viagens espaciais. Estão a pesquisar formas de micro-comida, e o Sun Gazing entra dentro das suas possibilidades. Paradoxalmente, o Sun Gazing tem um problema: é uma prática gratuita. Os investigadores ainda não querem expor à luz pública as suas conclusões, porque ninguém quer práticas gratuitas; não interessa. É como com os automóveis: poderiam estar a funcionar perfeitamente com o Sol, mas os interesses do petróleo o estão a impedir.

“Conheço uma comunidade de pessoas em Moscovo que vivem somente da energia solar; são centenas de pessoas. Entre elas há mulheres que ficam grávidas e que produzem leite, de uma maneira normal. Faz tempo que este grupo se deu a conhecer no maior jornal da União Soviética, o Pravda. Infelizmente, como suscitaram troças (piadas) não revelaram o segredo que estava por detrás do seu sucesso. Este secretismo é algo muito comum entre as pessoas e os grupos que conseguem este resultado. Paramahansa Yogananda conta-nos na Auto-biografia de um yogui, que entre 1900 e 1920 conheceu muitas pessoas que viviam da luz solar, as quais não queriam revelar o segredo, porque o mundo não estava preparado para conhecer esta prática divina. Pois bem: agora o mundo já está preparado, e além disso está ansioso por conhecê-la.

“Creio que é o momento oportuno para dar a conhecer o Sun Gazing: a comida está encarecendo, as comodidades estão a ser limitadas… Nos veremos obrigados a comer menos.

“Aos seis meses de prática, todas as células do corpo começam a armazenar energia do Sol. Decorridos nove meses a fome pode desaparecer para sempre. […] Creio que é o momento oportuno para dar a conhecer o Sun Gazing: a comida está encarecendo, as comodidades estão a ser limitadas…

Nos veremos obrigados a comer menos.”

“Conhecem o programa de Jasmuheen?, essa famosa mulher australiana que escreveu livros sobre viver de luz, sem comer. Ela propunha um programa de jejum de 21 dias, a base de consumir água e sumos. Pois bem, Jasmuheen veio ver-me quando jejuei no ano 2001 e decidiu aceitar o meu programa, por ser mais fácil e suave do que o seu.

– Como sabes, como chegas à conclusão de que já não precisas comer mais?

– Uma pessoa sente se tem ou não apetite. Ora bem, se alguém come mais do que pela fome que tem, este mecanismo pode falhar. Também pode sofrer pressões do meio para que coma. Sem dúvida, a família quererá forçá-la a comer. Há que chegar a um acordo com a família e os amigos, para que a deixem fazer. Se depois de uma temporada sem comer, quer voltar a comer, poderá fazê-lo lentamente. Além disso, às vezes, por motivos sociais, é conveniente comer um pouquinho.

– Pode-se prescindir também de beber?

– O nosso corpo é água em 80%. O que comemos contém mais de 50% de água. Nenhuma outra coisa é tão necessária para o organismo. Eu bebo água e, quando me oferecem, consumo também chá ou sumos (sucos) de frutas. De qualquer modo, é verdade que está documentada casos de pessoas que viveram sem sequer beber água.

“A ingestão de água energizada, activada pelo sol, constitui um aspecto interessante, que pode ser aplicado desde o princípio, por ser muito benéfico: num recipiente de vidro, redondo, baixo, com tampa também de vidro, não ponha mais de dois litros de água e mantenha-o todo o dia ao sol. Depois disto, retire-o do sol e resguarde a água à sombra para que se refresque por si mesma, mas nunca no frigorífico. Esta água conserva-se energizada durante 24 horas e tem um efeito mais potente e, garantidamente, bem mais saudável do que qualquer bebida energética que encontre no supermercado. Recomendo pôr esta água num pote de barro natural, onde se conservará salutar e fresca, e ir consumindo dentro das 24 horas. Não colocar nunca num pote que contenha metais pesados. E se tem dúvidas sobre a sua salubridade, ferva-a e deixe-a arrefecer, antes de expô-la ao sol.

– O Sun Gazing deve ser um bom recurso contra a obesidade…

– Muita gente está a consumir um excesso de calorias. Segundo a ciência, as calorias excessivas favorecem o Alzheimer e o Parkinson. Quanto menos calorias se consuma, melhor será o nosso funcionamento mental.

“A obesidade prolifera, e não existem métodos efectivos contra ela. Sabemos que em Hollywood modelos que querem emagrecer por meio de programas dietéticos, chegaram à bulimia e à anorexia. A obesidade tem a sua origem num desequilíbrio emocional, provocado pelos problemas familiares, as dificuldades na relação de casal, os divórcios, a desorientação que padecem as crianças fruto da desorientação dos seus pais… Comer de maneira desordenada é um modo de combater a ansiedade. Quando uma pessoa está emocionalmente equilibrada, não come mais do que o necessário. O Sun Gazing é, naturalmente, um bom remédio para a obesidade.”

Isto de tomar energia dos fótons está bem, mas o nosso corpo precisa de uma grande variedade de componentes químicos: precisamos de proteínas, aminoácidos, etc. Como produzir estes componentes, se não comemos?

– Não tratem de comparar a velha ciência com a nova. Todos estes componentes vêm da energia e podem ser extraídos do Sol. Há que dar oportunidade àquilo que se está a comprovar que está funcionando. A ciência nova deve ser avaliada pelos resultados.

– O que acontece quando chegamos ao final do processo, depois dos nove meses?

– As vossas células estarão aptas a absorver directamente a energia do Sol. O seu corpo ter-se-á transformado num painel solar. Depois dos nove meses só precisarão seguir uma manutenção, e será o seguinte: durante um ano, deverão olhar diariamente o Sol durante quinze minutos ou andar descalços, descalças sobre terra seca, morna, durante 45 minutos diários.

“Depois dos nove meses só precisarão seguir uma manutenção: durante um ano, deverão olhar diariamente o Sol durante quinze minutos ou andar descalços, descalças sobre terra seca, morna, durante 45 minutos diários.”

Bem, não passem directamente de olhar durante 45 minutos a 15 no dia seguinte; dediquem 30 dias à adaptação, reduzindo a cada dia um minuto de visão, até chegar a 15. Depois deste ano, poderão seguir uma manutenção mais suave, aplicando algumas destas técnicas, dois ou três de dias por semana. Por exemplo, o simples facto de andar a mostrar os braços ao Sol já lhes será de utilidade de maneira a recarregar-se. Quem não possa fazer nenhuma destas práticas de manutenção durante muitos dias, volte a comer quando seja necessário.

“A prática de andar descalço resulta particularmente interessante porque exerce um efeito activante sobre umas glândulas muito importantes que estão localizadas na zona do cérebro. Depois de 9 meses a olhar o Sol, quando você pratica 15 minutos de visão para recarregar-ou quando caminha descalço, as suas glândulas endócrinas do cérebro (temos cinco) recarregam, fortalecem-se, e o seu cérebro abre-se mais e mais.

Uma destas glândulas é a glândula pineal, conhecida também como O Terceiro Olho, considerada a base da alma e está ligada ao dedo grande do pé.

A glândula pituitária corresponde ao chakra Ajna, que governa o cérebro e tem ligação com o segundo dedo do pé.

A terceira glândula é o hipotálamo, que tem que ver com a manifestação da fome; se você se carrega energeticamente com o Sol, poderá comer muito menos e, apesar disso, ter a mesma energia.

A quarta glândula é o hipófise; todas as nossas emoções emergem daí. E todas as nossas emoções são de natureza tóxica. Mas, com o contacto com a Mãe Terra, ao andar descalços, de uma maneira natural se tornam não tóxicas; se convertem em boas qualidades, em qualidades divinas.

A última glândula, logo por detrás dos dois olhos, é a amígdala. Graças a esta os diferentes raios de luz que entram através dos nossos olhos, convertem-se em raios laser e se transformam num néctar, num elixir de vida.

“Ao caminhar descalço durante 45 minutos por dia, o peso corporal estimula e fortalece estas glândulas através dos 5 dedos dos pés. Isto também ajuda a energizar o cérebro e os neurônios. O efeito é reforçado pela terra, pelo calor, pela energia e o pelo prana, ao tomar o sol na cabeça, o que estimula directamente o chakra da coroa. Todas estas glândulas criam um campo magnético e o corpo/cérebro se recarrega com a energia do sol que penetra em você. Essa é a razão pela qual nos tempos antigos, os yoguis e xamãs sempre andavam descalços.

“Estamos a perder os poderes da Mãe Terra, que é considerada a Mãe em todas as culturas. A Mãe Terra nos sente. O contacto com ela, ao andar descalço, quando está cálida (não a queimar, obviamente) é importante para a saúde. Somente quando a terra o abençoa, o céu o abençoa.”

– Ao andar descalços podemos fazê-lo sobre a erva/grama?

– Andar sobre a erva/grama é bom se você se sente com negatividade, porque será absorvida. Mas se você se sente com energia, esta também será absorvida. De maneira que há que evitar andar sobre a erva para fazer esta manutenção.

– Em todo este processo, a respiração desempenha algum papel?

– Geralmente comemos muito e também respiramos muito; quinze vezes por minuto. Desta maneira consumimos muita energia. O autêntico pranayama dá lugar a cada vez menos respirações por minuto. Com o Sun Gazing a respiração se acalma.

– Vimos pessoas na Índia com a cabeça enterrada sob o solo; não respiram. O Sun Gazing pode-nos levar a este tipo de resultados em relação à respiração?

– Sim, há pessoas que fazem isto que você diz; inclusive há pessoas que podem estar alguns dias com o pulso sanguíneo suspenso. Com o Sun Gazing você pratica o verdadeiro pranayama e pode controlar a sua respiração. Tudo é possível quando uma pessoa funciona com a energia incorporada directamente do Sol.

Pode explicar-nos mais sobre a glândula pineal?

– Com o Sun Gazing a glândula pineal fortalece-se, e as suas terminações se separam. Em geral, à medida que a pessoa envelhece os dois extremos da glândula pineal se vão aproximando; quando chegam a tocar-se, a pessoa morre. Com o Sun Gazing se separam em vez de aproximarem-se, o que faz com que o processo de envelhecimento se torne mais lento.


“Há 10.000 ou 15.000 anos atrás havia uma civilização no Peru que fazia o seguinte: quando uma criança nascia, abriam-lhe um orifício na parte superior da cabeça. Deste modo a luz do sol entrava directamente no cérebro. O efeito directo do sol sobre a glândula pineal concedia poderes psíquicos àquelas pessoas, que podiam inclusivamente voar. De facto, os pássaros têm a glândula pineal muito desenvolvida; por isso podem voar.

“Mas não é necessário andar por aí com um buraco no crânio. Através dos olhos a luz também chega à glândula pineal, e daí vai ao cérebro, às glândulas endócrinas e a todo o corpo.

“Com o Sun Gazing podem-se desenvolver quase todas as capacidades psíquicas. Mas não me agrada colocar a ênfase aí, pois podemos perder de vista o objectivo fundamental, que é a saúde integral.”

Assim nos tornamos poderosos, cheios de divindade.

“Todos nós estamos destinados a ser Deus. Temos que compreender e utilizar os nossos próprios recursos. Sejam vocês os seus próprios gurus, através do despertar das vossas fontes energéticas internas. O computador cerebral é uma derivação do Grande Computador; tem o seu próprio software. Dêem-lhe a electricidade que precisa para funcionar através do Sun Gazing.

“O nosso corpo funciona graças à energia. Sabe-se que a energia não pode ser destruída; só muda de forma. Quando morremos a energia que está alimentando o nosso corpo, vai a outro lugar. Se a nossa energia se encontra fortalecida pelo sol, será sempre uma energia feliz. Deste modo, conseguiremos uma morte pacífica e uma boa vida depois da morte. Por outro lado, as pessoas que se aproximem de si, à jurisdição da sua alma, são beneficiadas.

Lemos na Internet que com o Sun Gazing podemos desenvolver aptidões psíquicas tais como a telepatia, a visão à distância, e ter o corpo em diferentes lugares ao mesmo tempo. Também podemos ler o passado, o presente e o futuro. Eventualmente, até poderíamos voar…

Quais as capacidades psíquicas que se podem desenvolver com o Sun Gazing?

Quase todas. Mas não me agrada colocar a ênfase aí, pois podemos perder de vista o objectivo fundamental, que é a saúde integral.

Muitas práticas prometeram-nos o despertar dos nossos poderes, mas poucos tivemos a experiência deste despertar…

– Se anteriormente ao seu desenvolvimento espiritual, não tinha saúde na sua mente e no seu corpo então estava bloqueado. É preciso iniciar o processo de desbloqueamneto. Recomendo integar o Sun Gazing a qualquer prática.

“A ingestão de água energizada, activada pelo sol, constitui um aspecto interessante, que pode ser aplicado desde o princípio, por ser muito benéfico.”

“É bem sabido que hoje em dia vivemos desligados da natureza e dos elementos. As primeiras coisa que devemos fazer são reconciliar-nos com a natureza da qual fazemos parte. Ao andar sobre a terra, nos religamos com a terra, ao beber água energizada pelo sol nos religamos com a água, ao olhar o Sol e ao estar sob o sol, nos reconciliamos com o Sol.

– Por quais estímulo se orienta a pessoa que já não precisa comer?

– Sem estar condicionado pelo estímulo da comida você será mais feliz. A mente humana está limitada pelo que conheceu até o momento presente. Mas quando ultrapassamos estes limites, encontramo-nos com novas fontes de felicidade. A felicidade derivada de não comer é superior à felicidade resultante de comer.

“Quais são os meus estímulos? A minha missão é difundir esta mensagem por todo o mundo, e a isso dedico todo o meu tempo: falo com as pessoas, dou conferências, respondo a todos os email’s que me chegam, viajo…

O ano 2012 aproxima-se e prevêem-se grandes mudanças, inclusivamente em relação ao comportamento do Sol. O que nos pode dizer a esse respeito?

– A informação científica que nos oferece é contraditória: por um lado, dizem-nos que o Sol ganha força e que a Terra está a aquecer. Por outro, estão a dizer-nos que o Sol perde força e que a Terra está a arrefecer. O único cálculo fiável que nos deve preocupar é o índice ultravioleta, que para realizar a prática, convém que esteja abaixo de 2”.

No que diz respeito ao ano 2012 concretamente, muita gente tem medo. Aquele que, por meio do Sun Gazing vá incorporando os fótons do Sol, estará a salvo e sem problemas. Garante o presente e o futuro. Atinge uma independência real, a liberdade individual.

Reportagem de Francesc Prims.

Contacto com Hira Ratan Manek sobre o Sun Gazing : hrmanek@solarhealing.com (escrever em inglês).


ASPECTOS BIOGRÁFICOS DE HIRA RATAN MANEK

Hira Ratan Manek (HRM) nasceu a 12 de Setembro de 1937 em Bodhavad, Índia, e cresceu em Calicut (Kerala, Índia), onde obteve os estudos de engenheiro mecânico pela universidade de Kerala. Depois da sua graduação, encarregou-se dos negócios familiares, que eram de navegação e comércio. Continuou trabalhando até que se retirou em 1992. Desde 18 de Junho de 1995, HRM vive só da energia solar e da água. Ocasionalmente, por hospitalidade e propósitos sociais, bebe chá e outras infusões. Relativamente à sua característica de não comer, HRM entregou-se à observação e experiências científicas por longos períodos de tempo. Em 2002 HRM deu 136 conferências nos U.S.A.. Foi convidado por agências do governo de muitos países, que querem entender o processo que ele propõe. Em 2003 HRM deu cerca de 147 conferências nos U.S.A., Canadá, Caribe e Reino Unido, e aproximadamente 400 jornais de todo o mundo publicaram um artigo seu. Adicionalmente, muitos canais de televisão tinham documentários da sua história. HRM interveio na BBC, Serviços do Mundo. Actualmente, há centros de cura solar ao redor de todo o mundo, cujos facilitadores são grupos de praticantes do fenômeno que Hira Ratan Manek desencadeou.

Atualizado e adaptado ao português do Brasil por Arauto do Futuro

DISCERNIMENTO.

•setembro 15, 2009 terça-feira • Deixe um comentário

DISCERNIMENTO.

Enquanto isso, aqui na Terra a verdade é disponível nas entrelinhas dos noticiários, os quais servem para entreter ou informar, dependendo da atitude de quem se informa através dos mesmos. A verdade é disponível, está escancarada, porém, nossa humanidade só absorve dela o quanto estiver disposta a aguentar. No meio desta grande confusão em que nos encontramos atualmente, tudo é uma lição de discernimento, o exercício mental de separar o joio do trigo, a verdade da mentira. Sem discernimento, nossa humanidade senta confortavelmente no sofá da sala e assiste o filme “O exterminador do futuro” e depois desse assiste também um documentário sobre vida em outros planetas e vai dormir sem conseguir perceber a diferença entre uma e outra coisa.

.

Realizar grandes obras não é algo que poderia empreender-se sem grandes resistências. O mundo é conservador pela sua própria natureza, abomina as mudanças e, por isso, não seria pertinente encontrar todas as portas abertas.

.

Definitivamente, a normalidade não é saudável, não promove o mínimo bem-estar à nossa humanidade. Você não pode continuar fingindo que não sabe o que sabe e tratar as pessoas com a maior naturalidade do universo

.

Quando você gasta recursos protegendo-se contra o que provoca insegurança, inadvertidamente promove todas essas circunstâncias, já que acreditaria muito mais nelas do que em tudo que apontaria para o lado contrário.

.

Os sentimentos são molestos porque as pessoas querem ser objetivas e não podem, assim, avaliar a verdadeira importância dos sentimentos, que são eminentemente subjetivos. Esse valor é mensurável na intimidade.

.

Você não é uma alma isolada no universo. Você faz parte de uma comunidade e ao colocar sua mente para funcionar em busca de soluções sociais, inadvertidamente encontrará também a solução de seus assuntos particulares.

.

Os bons sentimentos são essenciais para garantir o andamento de quaisquer relacionamentos. Os bons sentimentos são antídotos eficientes para anular segundas, terceiras e quintas intenções tortuosas.

.

Há um tempo correto para dar explicações e tentar compreender intelectualmente os acontecimentos, mas há outro tempo em que o mais correto é agir de forma eficiente e imediata. O atual é o segundo caso.

.

Sua alma acumulou desaforos demais na tentativa de encontrar soluções que agradassem gregos e troianos. Normalmente, você teria sucesso nessa empreitada, mas nos dias atuais tornou-se imprescindível algo mais radical.

VERDADE NADA RELATIVA

Enquanto isso, aqui na Terra nossa humanidade ouve constantemente apelos provindos de diferentes fontes para que amplie sua consciência e assuma o comando de sua vida. Ela reconhece que tudo isso faz grande sentido, ainda que não saiba explicar o porquê. Ora! Esclarecer-se só faria sentido porque assumimos, ainda que inconscientemente, que há um entorpecimento difundido e generalizado, a triste constatação de que por meios políticos, religiosos, econômicos e psíquicos nossa criativa humanidade existe hoje em dia à expensas de dogmas nos quais não acredita, mas que ainda não se atreve a questionar com firmeza, arrancando-os dos hábitos cotidianos sem pena, como se arrancaria a erva ruim que ataca o jardim. Esta é uma verdade nada relativa.

Fonte: Quiroga

O Buraco Branco no Tempo : Peter Russell

•setembro 15, 2009 terça-feira • 1 Comentário

O Buraco Branco no Tempo

Peter Russell

1° parte do filme baseado no livro “O buraco branco no tempo”, no qual o físico Peter Russel, numa linguagem acessível, mostra porque a atual crise da humanidade é, na verdade, uma crise de percepção, e chama a atenção para o ritmo vertiginoso da atual evolução tecnológica. Podemos, neste momento, estar à beira de um decisivo salto de compreensão a respeito do tempo e de nós mesmos.

As idéias deste livro inquietante vão além de muitas compreensões padronizadas que temos a respeito da vida. Elas nos levam a pensar sobre o tempo de uma forma diferente e nos faz exercitar uma nova maneira de nos percebermos, como espécie, dentro do contexto da evolução e do Cosmos.

Fonte: patrossauro

VERDADE DURA.

•setembro 14, 2009 segunda-feira • 1 Comentário

VERDADE DURA.

Enquanto isso, aqui na Terra nossa humanidade reconheceu claramente sua realidade quando teve contato com a história do filme “Matrix”, pois ela sabe que sua existência é uma mentira institucionalizada. Porém, ainda não reconheceu o fato crucial que diferencia o filme do que verdadeiramente lhe acontece. No filme, essa mentira é imposta e implantada numa espécie de tecnologia complexa. Existencialmente, nossa humanidade existe na mentira institucionalizada porque escolheu esse caminho, livremente ela decidiu submeter-se à mentira e se amarrou nela e, assim, tornou-se responsável por ela mesma desamarrar o que ela própria amarrou. Esta verdade é dura, dói nas entranhas reconhecer a intimidade natural que temos com as trevas.

.

Esta não é uma época boa para ficar argumentando, pois assim as pessoas se confundiriam em vez de esclarecer-se. Melhor seria agir de forma clara, demonstrando através do exemplo o que seria impossível explicar com palavras.

.

Quando as dificuldades apertarem, atualize a consciência de que tudo isso é necessário, tendo em vista sua alma desejar independência. Ou por acaso você achava que essa virtude aconteceria automaticamente?

.

Quando descobrir na sua intimidade o que deve ser dito, só então abra a boca para dizê-lo. Antes disso, melhor continuar meditando de forma sincera sobre tudo que aconteceu e que trouxe você até aqui e agora.

.

Considere que o espírito de aventura deve apontar à situações que signifiquem acréscimo de liberdade e não o contrário. Se você compra objetos que requererão manutenção e cuidado, isso não significará mais liberdade.

.

Ainda que houver situações complexas que você não sabe superar, melhor será evitar imaginar-se como vítima das circunstâncias ou dos erros alheios. Tudo tem uma razão, ainda que ela seja difícil de entender.

.

Eleve a mira, deseje mais, porém, não mais no sentido material, mas no espiritual. Demande mais luz, mais compreensão, mais amor, o resto virá por agregado, tenha certeza disso. Este é o caminho seguro.

.

A discordância entre a razão e o coração é pura teoria. Acontece apenas que sempre será difícil praticar o que o coração manda, porque esta civilização tornou os humanos pouco aptos a agir espontaneamente.

.

O dinamismo perturba, porque não deixa sua alma quieta, desfrutando do merecido sossego. Porém, quando o dinamismo não é aplicado a todos os assuntos da vida, então perdem-se boas oportunidades de desenvolvimento.

.

Os velhos truques e armadilhas terão de ser deixados de lado, porque o tempo que está prestes a começar é muito diferente de tudo que você já experimentou. Uma renovada radical de comportamentos será imprescindível.

.

Fonte: Quiroga

O que o homem chama de fim, a lagarta chama de borboleta !

•setembro 13, 2009 domingo • 3 Comentários

Justo quando a lagarta achava

que o mundo tinha acabado

ela virou uma borboleta!


Eis um Crop Circle que apareceu na Holanda dia 8 de Agosto 2009, o maior  até ao momento (530m X 450m) em vários sentidos, não apenas no tamanho, mas também na informação intrínseca que contêm. Porém não foi divulgado, entenderemos o porque nas explicações que seguem…


Ok, Obviamente, feito por um grupo de 52 ou 60 pessoas na noite de 7 para 8 de agosto de 2009. 🙂

Veja a informação publicada por Prova Final.

O que o homem chama de fim, a lagarta chama de borboleta !


A seguir informação compilada e traduzida do blog www.mayanprophecy2012.blogspot.com pela Equipe Arauto do Futuro


Uma Borboleta Humana:

O Maior Crop Circle !

Em 8 agosto 2009 , um gigantesco Crop Circle de  uma ‘Borboleta Humana’ (530 m X 450 metros) apareceu no sul da Holanda (Países Baixos), perto de uma cidade chamada Goes. Este é o maior círculo  já relatado,  que fala de uma mensagem forte e clara,  ” os humanos estão evoluindo” … bem ilustrado pela metamorfose de uma lagarta em uma borboleta! A figura humana na formação do agroglífo (círculos nas colheitas ou crop circle) parece muito com o Homem Vitruviano (desenho de Leonardo da Vinci).


A primeira reação de muitos ao ver este magnífico círculo da colheita é geralmente um ‘grande WOW’ juntamente com alguns calafrios espinha e uma crescente onda de excitação.

A borboleta é um símbolo de crescimento, mudança e transformação.



Psyche (a deusa grega a quem estamos gratos pela a raiz da nossa palavra psicologia ) foi o nome dado pelos gregos para a alma. Foi também a palavra grega que se situava a borboleta. Na arte grega a antiga deusa, como a alma, era representada com uma borboleta.

Com o tempo a borboleta (psique) veio a simbolizar a alma e a nossa palavra psicossomática, o efeito da alma (ou mente) no corpo (a palavra grega para que se soma)

Borboleta,  Animal de Poder, símbolo da mudança, a alma,

criatividade, a liberdade, alegria e cor


Por Ina Woolcott

Os nativos americanos vêem a borboleta como um símbolo de alegria. Alimentando-se a elas ajudam a polinizar as flores, elas retribuem ao disseminar ainda mais a beleza. Os olhos das borboletas é composto por milhares de lentes individuais. Isto dá-lhes o dom de ser capaz de ver uma imagem clara. Eles podem perceber comprimentos de onda da luz ultravioleta, sugerindo habilidades clarividentes para aqueles que tem a Borboleta como animal de poder. As antenas da borboleta tem botões pequenos em cada extremidade, que seriam a ajuda de orientação. Se uma antena está em falta a borboleta vai voar em círculos incapaz de encontrar o seu caminho. Se a borboleta é seu aliado que você precisa para permanecer conscientemente conectado ao espírito em todas as vezes que você possa cumprir seus objetivos.

A borboleta é o símbolo da mudança, a alma, a criatividade, a liberdade, alegria e cor. Seu poder é a transformação, a forma inconstante e evolução da alma. Eles representam o elemento ar, mudando rapidamente e normalmente  sempre em movimento. As borboletas são mensageiros do momento e vêm em uma ampla gama de cores. Estudar essas cores pode ajudar você a descobrir as mensagens da borboleta para você. Lembram-nos a não levar as coisas demasiado a sério e de se levantar e mover-se. Eles nos ensinam que o crescimento e a transformação não tem de ser uma experiência traumática. Ela pode ser alegre. As borboletas possuem a capacidade de crescer e mudar, deixando a segurança de seu casulo para descobrir um mundo novo em uma nova forma, sem medo, confiando em suas asas não testadas para voar previamente, mas sem dúvida, em suas mentes. Eles trabalham por muitas etapas importantes para se tornar a bela criatura que elas são.

Parecido com a borboleta, nós também estamos sempre em movimento através dos estágios diferentes, cada um igualmente vital. Não é bom apressar-se para uma fase específica, nem é bom ficar presa em um palco e tornar-se estagnado. Borboleta é um símbolo poderoso para aqueles que consideram, ou estão no meio de, uma grande mudança. A borboleta é também um dos símbolos mais inspiradores do mundo animal, sabendo exatamente o momento de deixar o conforto e a limitação do seu casulo, voando livremente em todo o mundo. Muito freqüentemente, não são tão certas. O casulo de nossos pensamentos e medos podem ser uma limitação, eles também são seguro e familiar. Podemos ficar com medo do que pode estar fora de nossos pensamentos e sistemas de crenças limitantes, prendendo-nos e prendendo-nos para trás de nós mesmos, de nossos sonhos e desejos, do nosso potencial ilimitado.

Podemos aprender a seguir em frente, como crescer e  melhorar a situação, descobrindo que fase estamos. Esta pode ser a fase de ovo, o início – quando uma idéia nasceu e ainda não realidade. O estágio de larva é quando você chegar fisicamente a sua idéia que vai criar, geralmente envolvendo preparação, tais como planejamento. O estágio de casulo implica desenvolver as suas idéias, projectos ou talento. A fase final da transformação é que sai da crisálida, o nascimento da borboleta. Esta última fase é certamente de partilha das cores e o êxtase de sua criação com o resto do mundo. Lembre-se que estamos sempre evoluindo, crescendo e que estamos sempre em um desses estágios. Descobra qual estágio você está, se você precisa de mais tempo para completar um estágio antes de estar pronto a passar para a próxima. Tenha cuidado para não se apressar, nem ficar preso também.


Nem toda mudança parece deliberada, ela pode ser sim muito sutil. Como a perda de um emprego que depois vá empurrá-lo em outras condições para uma nova direção. Pode ter havido coisas acontecendo dentro de você, você ficar pronto para uma mudança subconscientemente, que nem sequer reconhece. Se você se sente inseguro e tem certeza do que está acontecendo em sua vida agora, então olhe para trás sobre o que está acontecendo na sua vida recentemente, ou mesmo há muito tempo. Alguma vez você já desejou um trabalho diferente? Mudar de carreira? Você é capaz de ver que em algum nível, os seus desejos estão se tornando realidade? Tenho certeza que você vai se lembrar do bom e velho ditado ‘cuidado com o que desejas ..’ O que você focar, é certa que vai se manifestar.

A Borboleta pode ajudá-lo a ver que ao sair do casulo de repente se abre uma nova porta, que não há relação no poder de confiança e vulnerabilidade. Não mais do que  faz uma borboleta saber que ela pode voar, mas ela abre suas asas em perfeita confiança, e descobre que sua delicadeza permite que seu vôo seja gracioso, sua dança no ar. Quando entendemos que a transformação pode ser tão natural como respirar, quando nós tomamos de ânimo leve, quando confiamos em nossas próprias asas inexperiente para nos apoiar, nós aprendemos a mensagem da Borboleta, a própria vida é uma dança alegre. Dança nos traz a doçura da vida.

Os quatro estágios do crescimento borboletas estão em paralelo com o desenvolvimento do nosso, primeiro formando um pensamento para manifestar-lo no mundo exterior. Entendendo que a mudança pode ser tão natural como respirar. Não devemos ser tão duros com nós mesmos, confiando que os nossas próprias asas inexperiente irá suportar o nosso peso. Isto é, quando recebemos e aceitamos o dom das Borboletas: a própria vida é extraordinária e surpreendente. Se você encontrou a Borboleta, tome nota das questões mais importantes na sua vida e veja o que precisa ser mudado.

Se um ecossistema for danificado, borboleta é normalmente primeiro a sair, pois eles são muito sensíveis à harmonia da terra. Se você achar que a borboleta está doente, ferido ou capturada, este é um indício de que você deve parar de perturbar o desenho natural da vida e ao fluxo de eventos de uma forma mais suave e natural.

Eu tropecei neste agroglífo brilhante  enquanto aleatoriamente pesquisava na internet…

Minha primeira reação foi a de espanto e um sentimento de uma crescente onda de

entusiasmo na realização da sincronicidade mágica da comunicação com tudo, em sintonia …

Esta formação ainda não foi relatado por Crop Circle Connector e parece haver uma movimentação maciça pelos meios de comunicação para manter este agroglífo escondido, sugerindo que o homem quem fez … ツ

Nós gostaríamos de ver fotos ou vídeos tiradas dos artistas, enquanto trabalhovamツ

A borboleta é simbólica no processo de evolução e é usada em muitas culturas e tradições para simbolizar a “psique” ou a “alma” …

Evolução Espiritual:

A borboleta existe em quatro formas distintas.

Alguns consideram que assim como nós: O ovo fertilizado é plantado no ventre de nossa mãe. Do nosso dia de nascimento, somos como a lagarta, que só pode comer e se arrastam. Na morte, somos como a pupa latentes na sua crisálida. Depois disso, a nossa consciência emerge do elenco fora do corpo, e há quem veja neste surgimento a borboleta.

Portanto, a borboleta é um símbolo de renascimento após a morte.

Para os cristãos, a borboleta de três etapas da metamorfose – como lagarta, pupa e inseto alado – são uma reminiscência de transformação espiritual.

Incessante rastejar da lagarta e a mastigação nos lembra da vida terrena normal onde as pessoas são muitas vezes totalmente preocupado com necessidades físicas.

A crisálida (casulo) e se assemelha a um túmulo vazio, pode sugerir a mortalha vazio deixado por Jesus. Portanto, uma borboleta representa a ressurreição para uma nova condição de vida que é livre de quaisquer preocupações materiais. Em imagens do Jardim do Eden, a alma de Adão é simbolizada por uma borboleta ou representada com asas de borboleta.

Nas pinturas de Maria e seu filho, a presença de borboletas para cuidar de suas almas humanas. Os Gnósticos no retratado o Anjo da Morte, mostra um pé alado apoiado em uma borboleta. Uma vez que o insecto é tão frágil que pode ser destruído por uma chuva forte, a borboleta representa a fragilidade humana, moral e física. Além disso, como a vida não é longa, é também um símbolo da efemeridade da existência física. Uma borboleta com uma asa rasgada é o ícone para uma organização beneficente norte-americana que beneficia crianças portadoras de deficiência.

Transfiguração: Na América do Norte entre os astecas e os maias, o deus do fogo cósmico, Xiutecutli, é simbolizada por uma borboleta. O fogo é considerado o elemento de transformação, como na culinária e de fundição de metais. Esta associação é confirmada na psicanálise tradicional, onde um sonho ou desenho de uma borboleta é tida como um símbolo da transformação iminente do cliente.

En este caso não habido ni sueño ni pintura, pero si la sincronicidad jungiana de la aparición de una mariposa en tu ventana en pleno tempestade de areia … (traduzido aproximadamente … Neste caso, não havia sonho ou pintura, mas a sincronicidade junguiana da aparição de uma borboleta na sua janela em plena tempestade de areia)

Os gregos antigos retratavam o espírito de uma pessoa como uma figura de ‘graveto alado’. Interpretação do símbolo que deu origem à idéia da “Alma” ou “Psyche”, como uma borboleta.

The Butterfly Effect sugere a idéia de que uma borboleta poderia eventualmente ter um efeito de longo alcance ondulação nos subsequentes acontecimentos históricos e foi mencionada pela primeira vez por Ray Bradbury em 1952, em uma história em curto tempo de viagem! 

Como Gregg Braden também sugere em um de seus vídeos na natureza holográfica do Universo

Uma mudança em qualquer parte do holograma é espelhado em todo o holograma …




Esta imagem sem data feita pela Nasa, tomada pelo telescópio espacial Hubble, divulgada na quarta-feira, 9 setembro de 2009,  mostra um objeto celeste que se parece com uma borboleta delicada … ツ!

Atualização sobre a imagem acima:

Quinta-feira, 10 set 2009
Consertado, telescópio Hubble envia novas imagens do Universo

(…) A foto é uma das mais recentes imagens captadas pela nova câmera WFC3 do telescópio espacial Hubble, instalada em maio de 2009 durante a missão STS-125 do ônibus espacial e é o principal instrumento no estudo da energia e matéria escura, formação das estrelas e descoberta de galáxias extremamente remotas. (…) continua Apolo 11






A Magnificente Borboleta, Crop Circle apareceu no Hailey Wood, perto de Ashbury, Oxfordshire, Reino Unido em 16 julho de 2007 !

ESCOLHA EVIDENTE.

•setembro 12, 2009 sábado • Deixe um comentário

ESCOLHA EVIDENTE.

Enquanto isso, aqui na Terra o ar está impregnado com as emanações dos pensamentos, palavras e obras de nossa humanidade, a maior parte de conteúdo e natureza entrevadas. Por isso a enorme dificuldade de praticar a benevolência, por isso a oposição sistemática dos hábitos desviados da correção, não se admire ninguém pelas dores sofridas e a incompreensão quando se escolhe praticar a ética que coordena o firmamento e a terra. É preciso insistir na aspiração aos mundos superiores, especialmente naqueles momentos em que pareceria justo desistir. O mundo superior não se impõe, porque se o fizesse usaria as mesmas armas que as trevas do mundo inferior. A escolha é evidente, um caminho leva ao infinito, outro a um monte de entulho.

.

Ainda que você se encontre sob ataque, saiba que você não é alvo fácil nem tampouco está numa situação indefesa. O ataque acontece, justamente, porque as pessoas vêem em você uma força que será necessário assumir.

.

Dia mais, dia menos, toda informação oculta virá à tona porque o destino humano é a liberdade. Enquanto houver informações ocultas, haverá também grilhões que amarram pessoas, impedindo-lhes o progresso.

.

Estabelecer contato alegre com a vida e as pessoas nos momentos tensos e preocupantes é um exercício de grande sabedoria. Porém, ainda que difícil, esse contato alegre poderia melhorar o panorama imediatamente.

.

Tudo que tiver de acontecer, acontecerá, justamente para que sua alma se torne capaz de saborear a liberdade e independência que verdadeiramente almeja e da qual é merecedora. Por isso, encare tudo com boa vontade.

.

Ofereça ao mundo mais do que você receber, este é o princípio do amor, aquele mesmo que abre a porta de abundantes tesouros que ficam eternamente ocultos às almas mesquinhas, que só sabem pensar nelas mesmas.

Fonte: Quiroga

Vírus Natural? Patente Baxter

•setembro 12, 2009 sábado • 1 Comentário

Um correspondente, ao qual somos gratos, enviou-nos a prova que os laboratórios Baxter solicitam patentes e criam antecipadamente vírus para nos inocular doenças debilitantes ou fatais.

Escolha do vírus, pelo qual irá ser contaminado ao ser vacinado?

Companhias farmacêuticas com muita perspicácia e talentos de clarividência, que são capazes de criar vírus a partir do zero com vários meses ou anos de antecedência antes que a OMS declare pandemia mundial. Todas estas organizações globais criminosas trabalham para o nosso bem-estar e saúde, voluntariamente, é claro!

De momento, alguns Governos asseguram que a vacinação não será obrigatória (França, Bélgica, etc… Portugal e Brasil ainda não se prenunciaram a esse respeito ..) mas fortemente recomendada. Dado que a OMS está coordenando a vacinação de 194 países, o que vai acontecer quando irá anunciar a chamada pandemia global de nível 6? Esses países irão impor vacinação obrigatória?

Não se deixe vacinar !

PATENTES BAXTER

Baxter – pedido de patente de 28 Agosto de 2007, recebida em 31 Agosto de 2008.

Na página 13 você pode ver que o H1N1 o vírus da gripe suína é listado “entre muitos” extrato do pedido de patente: [0056] “A vacina pode ser utilizada, entre outros como uma injecção profilaxia contra doenças relacionadas a um vírus. Entre a integração particularmente preferida, a composição ou a vacina compreende mais de um antígeno, p. ex. 2, 3, 4, 5, 6, 7 ou 8, especialmente diferentes estirpes de vírus subtipos ou tipos, como gripe A e gripe B, em particular, seleccionados à partir de um ou mais dos subtipos humano de H1NI1, H2N2, H3N2, H7N7, H1N2, H9N2, H7N2, H7N3, H10N7, subtipos da gripe suína, H1N1, H1N2, H3N1 e H3N2 subtipos da gripe canina ou de equídeos, H7N7, H3N8 ou subtipos de gripe aviária, H5N1, H7N2, H1N7, H7N3, H13N6, H5N9, H11N6, H3N8, H9N2, H5N2, H4N8, H10N7, H2N2, H8N4, H14N5, H6N5, H12N5. “

Assim, a Baxter registou patentes para outros surtos virais. Você entende o que isso significa?

Eles surgirão com tantas pandemias globais como surtos virais e patentes que eles depositaram e obtiveram antecipadamente. Para a patente do vírus H1N1, fizemos captura de ecrã antes que a informação desapareça: Portanto, irá perceber que os Laboratórios Baxter estão muito atentos à nossa saúde, uma vez que o pedido da patente foi depositado 20 meses antes da declaração da pandemia global pela OMS. A patente foi registada em 31 de agosto de 2008, 8 meses antes da OMS declarar pandemia mundial. O pedido da patente foi registada muito antes da suposta gripe suína mexicana ter aparecido como uma nova estirpe de um vírus vindo de uma fazenda de porcos no México. Então, nós recuperamos o método de produção da vacina no ficheiro United States Application – Baxter.

O Metodo foi validado no 5 Março de 2009, poucos dias antes da inauguração da Sanofi-aventis no México, 9 março de 2009, mas há também uma outra coisa interessante com as datas.

No 2 de Abril de 2009, Sanofi Aventis adquire laboratórios Kendrick no México.

http://www.sanofi-aventis.com/binaries/20090402_kendrick_…

E como o negócio prospera desde o anúncio de pandemia por parte da OMS, em 1 de Setembro de 2009 uma subsidiária da Sanofi Pasteur, a Shantha Biotechnics ganhou grandes contratos de uma agência das Nações Unidas – Shantha ganha contratos SHAN5 ™ da vacina pentavalente (DTP, Hib, HepB) para 2010-2012 http://www.sanofi-aventis.com/binaries/20090901_shanth …

Para verificar você mesmo esta patente, aqui está o link para o escritório de Patentes dos Estados Unidos:

Começe aqui: http://portal.uspto.gov/external/portal/pair , terá de marcar os numeros que estão na imagem (estilo o que aparece em varios sites a pedir-lhe para digitar o que vê na imagem), depois clique em continuar, e quando chegar na página de pesquisa: – assegure-se que , Application Number(EXAMPLE: 99999999 or 99/999999) esteja selecionado.

Mais abaixo onde diz: “* Enter number” : escreve o seguinte numero: 60/966/724. Quando a página abrir, clique em “Image File Wrapper” e selecione “Specification” e vá para a página 13 das especificações.

Lá você verá referências de vírus, como acima referido e a data correspondente é “28/08/07”, muito antes que o vírus tenha sido promovido como uma nova estirpe vindo de uma fazenda de porcos no México.

Obrigado por espalhar esta mensagem ao seu redor, de modo que aqueles que pensam que os vírus são naturais percam as ilusões, retornem à razão e não se façam vacinar nem a seus filhos.

Fonte: lepouvoirmondial.com

Tradução: ProvaFinal2012

Caricatura H1N1 !

SAIBA + na FONTE: ProvaFinal2012

Leia mais sobre o assunto aqui no Arauto em:

COORDENAÇÃO

•setembro 11, 2009 sexta-feira • 1 Comentário


COORDENAÇÃO.

Enquanto isso, aqui na Terra o fausto e a glória humanas desprovidas da devida coordenação com as esferas superiores estão fadadas a implodir, independente de sua aparente estabilidade. Assim vai nossa humanidade fingindo que está tudo bem ao passo que oculta suas dores e desagregações. Oculta-as tão bem que perde o fio da meada e sai todos os dias à rua com ar renovado, esquecendo de questionar-se devidamente a razão desse zumbido no ouvido, dessa dor de cabeça ou daquela pontada na omoplata que não a deixa respirar direito. A falta de coordenação não é pecado venial, é uma amarração grave da vida num momento em que se tornou necessário proclamar liberdade e independência aos quatro cantos do Universo.

.

Tudo poderia acontecer sem estresse, mas as pessoas andam nervosas demais e elas mesmas provocam estresse além do necessário. Depois, evidentemente, se queixam de que tudo anda muito difícil entre o céu e a terra.

.

Tudo que precisa ser melhorado e ajustado terá de ser feito pelo caminho do amor, que não é tolo nem condescendente, mas sábio o suficiente para que as pessoas sejam valorizadas de acordo com seus verdadeiros esforços.

.

Os milagres não se programam nem se pode contar com eles, mas acontecem, e porque acontecem a vida manifesta maravilhas. É assim que a alma adquire a certeza de pertencer a um plano maior, a algo fantástico.

.

Você não sabia que as mais duras tarefas são designadas apenas às almas que tenham verdadeira competência para cumpri-las? Tenha isso em mente da próxima vez que começar a se queixar ao céu pela dureza das condições da vida.

.

Fonte: Quiroga