PROSPERIDADE

•fevereiro 7, 2013 quinta-feira • Deixe um comentário

.

Prosperidade

.

É contraproducente forçar a barra

para realizar uma prosperidade que,

com afinco, persistência e

em nome de ideais claros e

benéficos aconteceria naturalmente.

É contraproducente forçar a

prosperidade ou acelerá-la

através de encantamentos

ou feitiços, pois mesmo que

essas manobras sejam

imediatamente eficazes,

a longo prazo cobram seu tributo,

um que o dinheiro conquistado

não conseguirá pagar,

uma pena que não se mitiga

com riqueza material.

Nossa humanidade

é destinada a prosperar,

é um caminho infalível

o da prosperidade, porém,

tentar acelerar o curso

seria o mesmo que abrir

as entranhas da galinha

que põe ovos de ouro.

Se você tem um sonho

e trabalha com persistência,

eliminando a ansiedade,

é infalível que a

prosperidade aconteça.

Para que tentar acelerá-la?

.

A vitória é certa, falta somente saber que forma tomará, e isso não é pouca coisa. A vitória pode ser elegante e cheia de graça, mas também pode ser brutal e reduzida a poucas pessoas para compartilhá-la.

.

Nem tanto para lá, nem muito para cá. A desconfiança precisa ser dosada, pois mesmo que outrora tenha ajudado você a não entrar numa fria, noutros momentos inconscientes você perdeu coisas boas por causa da desconfiança.

.

Uma ponta de entusiasmo assoma, mesmo que não haja nada efetivo para comprovar que as coisas tenham melhorado. Não importa, o entusiasmo não depende de circunstâncias, ele mesmo é a mais importante de todas.

.

Finalize as tarefas que ficaram penduradas, este é o momento propício para isso, que libertará a sua alma para empreender novos voos. Finalize as tarefas e saboreie a vitória que resultará dessa atitude.

.

Encare os assuntos difíceis que em outros momentos teria achado melhor protelar. Agora é o fim desse “deixar para depois”, agora é o momento em que, dentro do possível, é melhor enfrentar e resolver.

.

Viver bem não precisa de grandes manobras, poucas e boas coisas no ritmo cotidiano operarão essa magia e evitarão complicações. Viver bem há de ser o objetivo essencial que guie os seus passos e realizações.

.

De pequeno em pequeno passo se faz um grande caminho. A atenção ao pequeno toma a maior parte do tempo e, por isso, passam meses sem haver motivo de celebração. Agora vem a parte maior, aquela que solta fogos de artifício.

.

Nossa humanidade poderá se considerar verdadeiramente evoluída quando atingir a maturidade psicológica de conseguir celebrar o sucesso alheio como se fosse o próprio. Você tem em mãos essa oportunidade.

.

Faça seu jogo, mas de forma discreta e silenciosa, não compartilhe seus movimentos e intenções. Faça seu jogo, mas não para desbaratar os planos de ninguém, porém, para avançar na realização de desejos positivos.

.

Celebrações compartilhadas são celebrações que se multiplicam e disseminam benefícios para todos os lados. Muita gente enxerga isso com inveja e tenta desbaratar o jogo, porém, pessoas também são estimuladas e se elevam.

.

Ainda que as pessoas não tenham conseguido estabelecer os laços de cooperação mútua necessários para o avanço efetivo, mesmo assim outras circunstâncias se imporão e ninguém, em seu são juízo, seria capaz de renegá-las.

.

Os bons momentos que podem ser compartilhados, o sucesso que pessoas próximas conquistam, nada disso deve ser eclipsado por você ver seus planos particulares diante de obstáculos aparentemente insuperáveis.

.

.

http://www.estadao.com.br/horoscopo/

http://www.facebook.com/astroquiroga

 

 

Anúncios

A IDENTIDADE

•fevereiro 4, 2013 segunda-feira • Deixe um comentário

.

A identidade

.

Por uma vida mais intensa e profunda

nossa humanidade é capaz de

chutar o pau da barraca.

Por uma experiência que a aproxime da

beleza que pensa ser seu direito vivenciar,

mas que por alguma razão enigmática

se encontra distante e ela,

em estado de exílio, nossa humanidade é

capaz de mandar tudo para os ares.

Em silencioso desespero

ao contemplar a si mesma aprisionada

numa rotina que não lhe brinda

com esses momentos gloriosos,

nossa humanidade é uma

verdadeira bomba de tempo

que a qualquer momento

pode explodir

e manifestar comportamentos

dos mais bizarros.

Porém, para quem assim agir

a bizarrice toda fica na conta de ter se

submetido por tempo demais

a uma rotina com a qual

não tinha nenhuma identificação.

Nossa humanidade encontra

sua identidade

nos momentos de paixão.

.

Defenda seus sonhos, mas não faça isso através de discussões. Defenda seus sonhos trabalhando de forma incessante para torná-los concretos. Nada de teorias, apenas o movimento constante da rotina nessa direção.

.

Viver intensamente nada tem a ver com gastar enormes somas de dinheiro em objetos que, depois, dará trabalho administrar. Viver intensamente é uma experiência que pode ser desfrutada com poucos recursos.

.

Você pode até saber que um momento impulsi-vo nada resolveria e muito complicaria, mas há momentos em que a alma quer distância do bom senso, preferindo a experiência passional. Co-mo isso poderia ser criticado?

.

Aquilo que você disser será levado a sério por quem ouvir. Por isso, se não quiser assumir compromissos despercebidamente, melhor será considerar com atenção a natureza das pessoas que estejam presentes.

.

Quando perceber a oportunidade, dê o melhor de si para aproveitá-la. Nada poupe, nada proteja, se exponha totalmente na direção daquilo que considerar a oportunidade de realizar o ideal longamente cultivado.

.

Faça o que quiser, esta é a única lei vigente para nossa humanidade entre o céu e a terra, é a lei escrita no livro da vida, no íntimo de cada célula. Ou por acaso você não verifica ser isso mesmo que sua alma faz?

.

Perca o pudor de pensar materialmente, você tem direito a perseguir recursos e obter o que for de seu merecimento. Talvez neste momento tudo pareça se circunscrever ao material, mas é propício ser assim.

.

Quando os relacionamentos que sua alma considera mais importantes atravessam, como agora, uma fase de maior intensidade, essa qualidade ressalta o que você tiver cultivado antes, para o bem ou para o mal.

.

A cabeça esquenta e coisas são ditas em nome de defender ideais e princípios. Porém, a cabeça também esquenta em pessoas que defendem ideais e princípios que discordam dos seus. Já viu no que isso vai dar?

.

Nada deixe para depois, hoje é dia de avanço, mas isso não acontecerá por si só, apenas você perceberá que as circunstâncias e a tensão são favoráveis, mas que o resto dependerá de seu empenho e atrevimento.

.

Em algum momento ficará evidente que as pessoas, mesmo as mais banais e superficiais, acabam cultivando algum ideal que preservam como sagrado, e que se você tentar profanar elas reagirão com força total.

 .

Muitas coisas são sentidas com intensidade inusitada, mas não podem, por enquanto, ser compartilhadas. Isso brinda com uma sensação de solidão que não estava nos planos. Melhor deixar tudo como está, por enquanto.

.

.

http://www.estadao.com.br/horoscopo/

http://www.facebook.com/astroquiroga

IMAGINAÇÃO OU REALIDADE

•janeiro 16, 2013 quarta-feira • 1 Comentário

IMAGINAÇÃO OU REALIDADE

 

Por que continuamos recriando a mesma realidade?
Por que continuamos tendo os mesmos relacionamentos?
Por que continuamos tendo os mesmos empregos repetidamente?
Por que continuamos recriando os mesmos sofrimentos e dificuldades em nosso dia a dia?

Nesse mar infinito de possibilidades que existem à nossa volta, dentre elas, a felicidade, amores, saúde, sucessos, prosperidade e infinitas outras…, por que continuamos recriando as mesmas realidades?

Não é incrível existirem opções e potenciais que desconhecemos? É possível estarmos tão condicionados à nossa rotina, tão condicionados à forma como criamos nossas vidas, que compramos a idéia de que não temos controle algum?

“Fomos condicionados a crer que o mundo externo é mais real que o mundo interno, este novo modelo de ciência é justamente o contrário. Ela diz que o que acontece dentro de nós é que vai criar o que acontece fora”

Experimentos científicos nos mostram que se conectarmos o cérebro de uma pessoa a computadores e scanners e pedirmos para olharem para determinados objetos, podemos ver que certas partes do cérebro sendo ativadas, se pedirmos para fecharem os olhos e imaginarem o mesmo objeto, as mesmas áreas do cérebro se ativarão, como se estivessem vendo os objetos. Então os cientistas se perguntam:

Quem vê os objetos, o cérebro ou os olhos?

O que é a realidade? É o que vemos com nosso cérebro? ou é o que vemos com os nossos olhos?

A verdade é que o cérebro não sabe a diferença entre o que vê no ambiente e o que se lembra, pois as mesmas redes neurais são ativadas. Então devemos nos questionar, o que é realidade?

FÍSICA QUÂNTICA a física das possibilidades!

FONTE: FisioQuantum

FINALMENTE CHEGAM AS CATÁSTROFES ANUNCIADAS!!!

•janeiro 13, 2013 domingo • 4 Comentários

*

FINALMENTE

CHEGAM AS CATÁSTROFES ANUNCIADAS!!!

(Patricio Bustos Godoy)

1. UM VÍRUS PODEROSO VEM DO SOL.
O poderoso vírus da Tolerância. Nos irá infectar com uma irresistível necessidade de compreender o próximo. Este vírus nos fará pensar que há mais de uma verdade no mundo, e as crenças dos irmãos são para compartilhar, não para confrontá-las.

2. UM TERREMOTO COM AMPLITUDE MÁXIMA.
Um fenômeno tectônico que desmoronará preconceitos e limitações. Uma tremenda sacudida em nossos dogmas e falso moralismo. As bases da nossa razão se quebrarão e começaremos a grande reconstrução dos nossas paradigmas.

3. A MAIOR INUNDAÇÃO.
Uma enchente do que nos ruboriza mencionar, mas que nós estamos morrendo de vontade de ouvir. Um dilúvio de Amor. Um dilúvio de amor que nos faça sentir amor até os ossos e flutuar nos sentimentos mais ternos. Ele abrirá as portas de nossos corações, antes que nós sequemos de indiferença.

4. UM FURACÃO DE FRATERNIDADE.
Uma ventania que fará voar pelos ares nossas supostas diferenças e nos deixará nus e sem máscaras. Ele vai derrubar as paredes de nossa hipocrisia e jogar no chão nossas mentiras. Vai ser um sopro refrescante em nossos relacionamentos com todos os seres.

5. UM INCÊNDIO DE VERDADEIRA PAIXÃO.
Incinerará nossa mediocridade e não restarão nem as cinzas da nossa falta de vontade e a apatia. Acenderá nosso espírito até que ardam nossas vontades e como uma Fênix, resurja este magnífico ser humano sem limites.

6. UMA GIGANTESCA ONDA DE INTELIGÊNCIA.
É tão grande, que na sua passagem varrerá toda nossa ignorância, arrastará a nossa escuridão e estupidez e vai nos deixar a terra nua para semear as grandes ideias e os ideais mais nobres.

7. UMA INVASÃO DE NOVOS SERES.
Uma invasão de seres cósmicos, infiltrados como nossos filhos, sobrinhos ou netos. Devastadores de todo inútil, desatualizado, anacrônico. Um verdadeiro exército de construtores com fé em nossos ideais Fraternos para realizá-los juntos e em harmonia, por amor a esta bela humanidade.

Gracias, crianças! 🙂

O FIM E O COMEÇO

•dezembro 31, 2012 segunda-feira • 1 Comentário

O fim e o começo

Por Martha Medeiros.

Como era de se esperar, não teve fim de mundo. Mas 2012 não foi um ano qualquer. Muitas pessoas a minha volta sentiram algo parecido com o que senti: que este foi um ano de intensidade única, com uma energia capaz de encerrar etapas. Um ano de despedidas, algumas concretas, outras mais sutis.

Houve quem tenha terminado casos mal resolvidos, quem tenha se conscientizado de um problema que não queria ver, quem se deu conta da fragilidade de uma situação, quem tenha aceitado um desafio que exigiu coragem, quem tenha enfrentado uma situação transformadora, quem tenha se jogado num estilo de vida diferente. Olho para os lados e vejo que 2012 não passou em branco para quase ninguém. Pelo menos não para mim, nem para pessoas próximas.

Meu microcosmo não revela o universo inteiro, lógico. Você talvez não tenha percebido nada de incomum no ano que passou, mas ainda assim seria interessante promover um fim categórico, encerrar o ano colocando uma pedra em algo que não lhe convém mais. Geralmente chegamos ao final de dezembro focados apenas no recomeço, na renovação, nos planos, sem nos darmos conta de que, para que nossas resoluções sejam cumpridas mais adiante, não basta pular sete ondas, comer lentilhas e outras mandingas. É preciso que haja, sim, o fim do mundo. O fim de um mundo seu, particular.

Qual o mundo que você precisa exterminar da sua vida?

Sugestão: o mundo do bullying cibernético. Ninguém é autêntico por esculhambar o trabalho dos outros, sendo agressivo e mal-educado só porque tem a seu favor o anonimato na internet. Perder horas na frente do computador demonstra sua total incapacidade de convívio. Bum! Fim desse mundo estreito.

O mundo da prepotência, aquele que faz você pensar que todos lhe estenderão um tapete vermelho sem você precisar dar nada em troca. Qualquer um pode ser profético quanto a seu futuro: passará o resto da vida achando que ninguém lhe dá o devido valor, isolado em sua torre de marfim.

O mundo obcecado do amor doentio, aquele amor que só persiste pelo medo da solidão, e que de frustração em frustração vai minando sua possibilidade de ser feliz de outro modo.

O mundo das coisas sem importância. Quanta dedicação ao sobrenome do fulano, à conta bancária do sicrano, à vida amorosa da beltrana, o quanto ela pagou, o quanto ele deveu, quem reatou. Por cinco minutos, vá lá. Os neurônios precisam descansar. Mas esse trelelé o dia inteiro, socorro.

O mundo do imobilismo. Do aguardar sem se mover. Da espera passiva pelo momento certo que nunca chega.

2012 prenunciou um cataclismo, só que não era global, e sim individual. Impôs que cada um desse um fim à vida como era antes e que promovesse uma mudança interna, profunda e renovadora. Feito?

Então que venha um 2013 do outro mundo para todos nós.

O VÍNCULO MISTERIOSO

•dezembro 31, 2012 segunda-feira • Deixe um comentário

*

O VÍNCULO MISTERIOSO

A essa altura da história de nossa humanidade

seria de pouco valor pesquisar o exato momento

em que fincamos raiz na ignorância

do Princípio de Vida em que nos movimentamos

e experimentamos ser.

Vale apenas fazer essa constatação e,

principalmente, compreender que porque ignoramos

o Processo Cósmico de Vida em que estamos inseridos

não conseguimos compreender os pequenos detalhes

de nossas vidas cotidianas, fazendo, por isso,

constantes tempestades em copos de água.

Porém, ansiamos ver a Vida surgindo gloriosa no horizonte,

sabemos que nesse momento

nossos corações experimentarão a paz

que de outra forma é impossível.

Se você me perguntar quando será isso,

lhe direi que começará no fim de nossas penúrias

e que a nossa vontade de ser livres

está misteriosamente vinculada ao amor.

Quiroga

É AGORA!

•dezembro 12, 2012 quarta-feira • 4 Comentários

.

É AGORA!

Finja que o Fim do Mundo vai acontecer mesmo daqui a 9 dias e tome todas as decisões pertinentes a tão importante evento!

Finja que são os últimos dias dessa existência que tanto trabalho lhe dá e que tantos sacrifícios e dilemas proporcionam, se convença de que o curto tempo que resta lhe outorga licença para colocar em marcha tudo que você deixou de fazer porque havia a “normalidade” que exigia sacrifícios.

Francamente, sem querer ofender aqueles que sinceramente meditam sobre a perspectiva do Fim do Mundo, mas se nossa humanidade realmente levasse a sério suas próprias invenções, como essa do Fim do Mundo, a esta altura do campeonato a civilização teria entrado num período de convulsões nunca antes experimentado.

Porém, nossa humanidade acredita muito mais na manutenção da normalidade do que na perspectiva dessa ser destruída.

Por isso, e aproveitando o benefício que um Fim de Mundo traria à consciência de nossa humanidade, que ficaria liberada para tomar o rumo que bem lhe agradasse e, também, considerando que a alma humana está intimamente vinculada a sonhos e fantasias que não se atreve a realizar, porque acha que o preço a pagar seria alto demais, o da destruição de sua normalidade, e já que é evidente que nenhum Fim do Mundo acontecerá no dia 21 próximo, resta pensar na própria morte, que é o Fim do Mundo pessoal pelo qual todos, sem exceção, atravessaremos, esse sim, capaz de prover uma certeza que permitiria você organizar melhor sua consciência e se atrever mais a se lançar de braços abertos à Vida.

A Lua é NOVA e quaisquer mudanças mais significativas que você quiser fazer, desde as banais, como mudança de aparência, até as mais radicais, como início de hábitos e relacionamentos diferentes, todas sem exceção encontram neste período o alicerce sólido o suficiente para garantirem duração considerável.

Quiroga.