Feminizar a Humanidade

ESTE É UM ARTIGO PARA QUEM JÁ SUPEROU O DUALISMO MACHISMO/FEMINISMO E TEM INTENÇÃO EM EVOLUÇÃO BASEADA EM CONHECIMENTO DE SI, COMO SER HUMANO, PARA QUEM TRILHA A SENDA DO AMOR E DO ENTENDIMENTO ENTRE OS SERES, INDEPENDENTE DO SEXO, COR OU RAÇA QUE TENHAM.

OS DEMAIS ABSTENHAM-SE DA LEITURA.

Artigo de Atawallpa Makarios Oviedo

(Tradição Andina Mapuche)

As mulheres são mais evoluidas que os homens, por nascer naturalmente no estado de consciência de `homo intuitivus’ porém como estamos em uma sociedade machista não a desenvolvem, e ficam adormecidas essas capacidades.

Em troca para o homem é mais difícil e se vê obrigado a desenvolvê-lo, pelo que se esforça para consegui-lo. Isto tem gerado que haja mais homens que mulheres em estado de maestria. Porém agora advimos a uma nova etapa e um novo nível de consciência.

As mulheres em seu conjunto, e a nível mundial são as que estão liderando esta mudança, ainda que seja alguns homens os que estão a frente.

Estão surgindo grandes líderes mulheres, grandes xamãs. Pouco a pouco vamos escutando, aprendendo delas. Nessa grande mudança que estamos vivendo, há uma mudança da energia masculina que nos levou ao patriarcalismo, para a energia feminina.

Somente a mulher tem útero e tem um `sentido’ mais, pelo que vai a parir os novos seres do novo tempo. Para isto é importante que ajudemos a feminizar a sociedade.

Começando pelas nossas mulheres, hoje muito contaminadas de masculinidade. Praticamente, há mui poucas mulheres femininas, se vemos a grande maioria delas são remendos de homens. Há um `desbalanço’ na sociedade porque estamos carregados de energia masculina, daí que devemos retornar a terra, que significa também a feminidade.

O mesmo é com a mãe água, que igual vem contribuir a este processo. É um tempo de entrada ao feminino pela água, pela era do aguador. Necessitamos do liquido amniótico que se rompe e nos abre passagem a vida. Grandes rios de água para purificar-nos e limpar-nos. Nossas emoções devem feminizar-se para que haja sobriedade, maturidade, tranqüilidade, prudência, moderação, ao contrário de agora, que nossas emoções estão em `ebulição’ e nos tem levado ao estrangulamento depressivo, à ansiedade, à cobiça, a ambição.

Isto é, tornarmo-nos espirituais e viver como caminhantes do espírito, que não significa ser guerrilheiro do espírito que vão salvar a humanidade, porque ninguém salva a ninguém, só você forma a si mesmo. De fato somos seres espirituais, porém estamos em evolução espiritual, em evolução de consciência. Contudo, é claro que esta humanidade pela asfixia de poder, fama e glória de alguns, que em sua grande maioria são homens, poderia ficar estancado.

Aspiramos que logo vai chegar à nova luz para equilibrar a obscuridade, ainda que os momentos sejam difíceis. E justamente agora estamos vivendo o momento mais forte, quando o novo humano tirou do ventre uma parte da cabeça e se requer mais esforço para sair totalmente. Isto significa que não há finais do mundo nem o paraíso, como tampouco que estamos em involução. Estamos no caminho e por desenvolvimento próprio da natureza continuamos no processo irremediavelmente. Porém, por agora, em quase tudo estamos vivendo vias extremas, e necessitamos recuperar o equilíbrio entre o masculino e feminino. Ainda que seja bom ir a extremos para conhecer o equilíbrio, não há outra forma, essa é a lei, para conhecer algo realmente temos que `romper o ovo da verdade e do falso’.

Estamos caminhando, avançando pouco a pouco, porém para chegar ao paraíso faltam três níveis de consciência mais, e isso requer milhares de anos. A era do feminino vai acelerar este processo, o quarto estado de consciência que se abre com mais força a partir de 2012 vai ser um pouco mais rápido que as anteriores mudanças de consciência.

Todos temos nosso lado feminino e masculino, obviamente as mulheres têm mais desenvolvido o feminino e os homens o masculino. O viver muitos anos em uma sociedade masculinizada, tem feito que muitas mulheres despertem seu lado masculino e ao contrário, os homens adormeça seu lado feminino. Inclusive a sociedade motiva às mulheres para o masculino e aos homens se critica e se reprime seu lado feminino.

Por isso que muitos homens têm reagido com violência e desespero a tal opressão, porém em seu afã pela liberação do seu lado feminino alguns tem ido ao outro extremo, e terminam querendo ser mulheres, daí os homens travestis, os homens que fazem cirurgias e usam hormônios femininos, os homens afeminados, etc.

Por outro lado há homens muito masculinizados, quer dizer, homens que quase tem anulado seu lado feminino, e soa aqueles extremistas que criticam aos homens homossexuais e as mulheres rebeldes, inteligentes, lideres, pois para estes a mulher é para a casa e os prazeres sexuais. A sua vez há mulheres que querem ser homens e mulheres que desconfiam dos homens, e surgem as mulheres tiranas com as mulheres e os homens, e por outro lado às mulheres lésbicas. Então, não é uma questão de moralismos ou de hormônios, mas de energias masculinas e femininas.

Quando estas energias não estão em equilíbrio físico, psicológico, espiritual, se aproxima aos extremos e de acordo com o nível de consciência surgem as diferentes reações.

O equilíbrio não é 50-50, se fosse seriamos andrógenos, homens e mulheres em um só corpo. O equilíbrio em qualquer coisa na vida é 62- 38, alguns o chamam o número aúrico ou proporção áurea. Na natureza tudo é perfeito, porque é matemática esta proporção. Porém como dissemos anteriormente, ir aos extremos não é mau, é uma lei da vida para conhecer e recuperar o equilíbrio. Em outras palavras, a vida e a historia humana tem ido de um extremo a outro extremo passando por etapas de equilíbrio, até quando cheguemos ao equilíbrio total, neste momento será que haveremos descoberto uma parte dos grandes mistérios da Grande Ordem Universal e do Grande Espírito, o qual justamente é 62% feminino e 38% masculino.

Hoje as mulheres têm uma vantagem, conhecem bem o masculino e aquelas que tem em equilíbrio proporcional seus dois lados, são as que estão liderando esta etapa de equilíbrio que se avizinha. Hoje a poucos homens neste equilíbrio e são os mestres do tempo que termina e se abre ao mesmo tempo. Nesta nova etapa, ao principio vai haver mais homens liderando, porém ao final deste ciclo haverão mais mulheres na vanguarda das mudanças e pensamentos sociais nos distintos âmbitos do fazer humano. Isto é algo que estamos vivendo, e por tanto muito claro.

O que também significa que o homem deve feminizar-se, deve aprender energeticamente a `prenhar-se’, a ter consciência de seus `ciclos menstruais’, a `ativar seu ventre’, que não os tem fisicamente, mas tem em sua memória feminina, quer dizer, o homem ao descobrir seu lado feminino toma consciência dele e o maneja criativamente.

O homem em sua fase de mulher é muito criativo, pois a criação, pois a criação é em essência mais carga feminina que masculina. O criado pelo homem é criado pelo seu lado feminino, porque tudo o que `pare’ (parir) na natureza é obra e responsabilidade do feminino, como assim dispôs o Grande Mistério, em sua criação baseada no equilíbrio masculino e feminino.

A mulher ou o feminino cria tudo e o homem ou o masculino lha dá forma, essa é a lei da vida. Ambos são imprescindíveis na manifestação da vida.

O feminino cria a comida que o homem traz coletando da grande mãe natureza.

A mulher é a sedentária e o homem mais nômade. Então, a mulher deve passar 68% de seu tempo no lar e 32% em outras atividades. A mulher atual tem que se deter para criar, essa é sua função: criar, inventar, parir, redistribuir. Isso é o feminino e quanto mais cria mais desperta sua feminilidade, seu amor a si mesma, por que o feminino em essência é ser mãe e tem que ser mãe dos homens: de seu esposo, de seu pai, de seus filhos.

A mulher tem que aceitar e desfrutar, compreender que o homem esta em um estado menor e necessita estar protegido no ventre materno, esse ventre não é somente de nove meses, é de toda a vida, o homem vive no grande ventre da mãe terra e no vazio da Grande Ordem Universal. Essa é sua debilidade por isso busca muitas mulheres para que os acalentem, amamentem. A mulher é mais forte que o homem e deve ajudá-lo, sustende-lo, equilibrá-lo, impeli-lo.

Hoje as mulheres querem o contrário e, portanto perdem seu poder feminino. Muitas mulheres não dão valor à família e muitos homens não reconhecem o
trabalho da mulher no lar. Há que recuperar o templo do lar, a escola da família, é outro estado, necessário, porque se não a mulher não teria que criar, que parir, que ter seu ventre, onde seguir germinando novos aromas para que o homem os expanda. A mulher deve tomar a direção da sociedade que começa pela família, que é a grande escola do humano estável e sábio.

Em síntese, a mulher é a fonte e o homem é o que transforma, o que da o passo adiante o que coloca a força à criação da mulher, o que abre novos caminhos á evolução que é em essência feminina. Os dois são necessários e imprescindíveis, cada qual em sua responsabilidade e em seu exercício particular, para a continua reciclagem da vida.

Atawallpa Makarios Oviedo
(Tradição Andina Mapuche)

Outros artigos:

Mulher

 

Anúncios

2 Respostas to “Feminizar a Humanidade”

  1. ACHEI MUITO INTERESSNTE QUE AS MULHERES ASSUMAM UM PAPEL MAIS IMPORTANTE NA SOCIEDADE E ESPERO QUE SUJAM ESTAS LÍDERES CONSCIÊNTES E QUE POSSAMOS JUNTOS, COM AMOR, AJUDAR A POBRE HUMANIDADE DOENTE. AVANTE GUERREIRAS DE AQUÁRIO

  2. Doente a humanidade sempre foi. E as guerras? E as colonizações? Em tempos atrás, a mulher vivia somente para o lar. E a humanidade foi melhor aí?… A mãe de Hitler era aviadora, por acaso?…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s