AS DORES

.

As dores

.

Há uma dor que é

provocada por resistência,

resultado de a consciência

humana renegar tudo

que encontra ao seu passo

e que contraria o edifício

de justificativas que

intrincadamente criou

para ocultar toda culpa e,

evidentemente, a

responsabilidade de consertar

os erros que perpetrou.

Esta é uma dor de tipo crônica,

daquelas como uma

espécie de dor de cabeça

com a qual convivemos e

que já nem merece

nossa atenção.

Há outra dor que é

provocada pela compreensão,

fruto do momento em

que a alma aceita seus

próprios erros e percebe

o mal que provocou,

aprisionando pessoas e

amarrando-as com

limitações imaginárias,

mas feitas realidade.

Essa dor é aguda e

lancinante, porém, libertadora.

Uma dor cria o inferno eterno,

outra vem aguda, liberta e

vai embora para nunca mais voltar.

.

De vez em quando parece que as pessoas competem para ver qual delas sofre melhor. O que à primeira vista pareceria uma conversa solidária a respeito do sofrimento, pode logo descambar para essa competição bizarra.

.

Ao emitir julgamentos sobre o comportamento alheio, cuide para não escorregar na arrogância. Você pode julgar outrem porque tem voz e mente para isso, porém, o ato não significa que você tenha moral para fazê-lo.

.

Seja fiel a suas peculiaridades, não tema ser você o tempo inteiro. Porém, quando perceber que ser você signifique passar por cima da espontaneidade alheia, pise no freio. Respeitar limites é básico.

.

A ternura comunica muito mais do que a severidade, porém, não se pode ser doce o tempo inteiro. Há momentos emergenciais em que só a severidade surge, único instrumento capaz de deter o erro em andamento.

.

Deleitar-se com prazeres simples é muito importante, porém, não poderia ser o objetivo principal da vida, pois isso significaria perder de vista valores muito mais interessantes alguns, outros de enorme transcendência.

.

Nada é demais, tudo é na medida do que você vem se esforçando para colocar em marcha. É que a vida nem sempre responde linearmente, às vezes as coisas vêm aos borbotões e você precisa se virar para administrá-las.

.

Os momentos inspirados acontecem no meio das tarefas banais, anunciando o instante em que é propício largar tudo no meio e se dedicar a colocar em prática o que a inspiração tiver, por ventura, indicado.

.

Expressar com espontaneidade seus sentimentos e ideias não significa que você tenha de passar por cima do que outras pessoas estiverem comunicando nesse momento. Deve haver espaço para todos o tempo inteiro.

.

Toda tentativa de controle e manipulação se baseia em alguma mentira que circula por aí, pois a verdade nunca precisaria lançar mão de artifícios desse tipo para se sustentar. A verdade, por isso, sempre promoverá leveza.

.

O entusiasmo parece tolice para os amargurados, que veem nessa virtude uma ameaça à veneração que eles e elas oferecem a esse deus obscuro da amargura. Porém, isso não deve limitar o espontâneo entusiasmo que surgir.

.

Todo processo de transformação deve ser efetuado com os próprios recursos e iniciativas. Ninguém pode fazer isso por você, é um processo íntimo que requer toda atenção e cuidado, coisa que outras pessoas não teriam.

.

Coragem é com você mesmo, a despeito de que daí, do lado de dentro, não pareça ser tão forte assim essa virtude. Porém, as pessoas esperam que você tome atitudes corajosas para elas se sentirem motivadas a fazer o mesmo.

.

.

http://www.estadao.com.br/horoscopo/

http://www.facebook.com/astroquiroga

 

Anúncios

~ por arauto do futuro em agosto 11, 2012 sábado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s